Skip to main content
LIVE PROFANA - DIÁLOGOS PROFANOS

LIVE PROFANA - DIÁLOGOS PROFANOS

By Diálogos Profanos

Com apresentação da produtora musical Jo Mistinguett e produção da jornalista Carola González, Diálogos Profanos é uma conversa com corpos dissidentes da música. Cantoras, produtoras, DJs - de diversos gêneros musicais -, radialistas, videoartistas, jornalistas, ativistas trocam ideias e experiências sobre música, mercado, ser mulher neste ambiente, entre outros temas.
Where to listen
Google Podcasts Logo

Google Podcasts

Pocket Casts Logo

Pocket Casts

RadioPublic Logo

RadioPublic

Spotify Logo

Spotify

DIÁLOGOS PROFANOS - ALESSANDRA DEBS
DIÁLOGOS PROFANOS - ALESSANDRA DEBS
Episódio #47! O último de 2021!!  Alessandra Debs gosta de dizer que sua especialidade é tatuar no braço projetos de artes e cultura que sejam sementes de beleza e transformação do mundo.  Seja como diretora artística, curadora, jurada, produtora, assessora de imprensa, RP ou o que mais lhe colocarem nas mãos, seu negócio e tórrida paixão é colocar flores nos vasos através da arte. Um de seus mais recentes trabalhos, como diretora artística da casa de shows carioca Manouche, ganhou uma matéria no jornal o Globo, em fevereiro de 2020, elogiando a programação singular que criou para o clube intimista que logo depois seria fechado em função da pandemia.
38:11
December 20, 2021
DIÁLOGOS PROFANOS - SILVIA MACHETE
DIÁLOGOS PROFANOS - SILVIA MACHETE
Nascida na cidade do Rio de Janeiro, começou a carreira como artista de circo e street performer na França e depois nos Estados Unidos. Morou em Nova Iorque, São Francisco e Paris. Fez shows em todos os principais festivais de street performer. Voltou a morar no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro e iniciou uma carreira de compositora, cantora e performer. Compôs músicas em parceria com importantes nomes brasileiros de música popular como Erasmo Carlos, Hyldon, Rubinho Jacobina, Edu e Fabiano Krieger, Marcio Pombo, entre outros. Gravou quatro CD's e dois DVD's. Considerada como a principal referência na cena musical e teatral pela critica brasileira, ganhou o prêmio de melhor show de 2010 pela APCA. Ficou conhecida em Portugal, onde faz shows com frequência em Lisboa, Porto e Açores. Lançou músicas inéditas de compositores como Moraes Moreira, Eduardo Dussek, Jorge Mautner no disco Souvenir, lançado em 2014. Em junho de 2017, apresentou o show Dussek veste Machete com Eduardo Dussek, que também foi o produtor do espetáculo. No show apresentado no Theatro Net Rio, na cidade do Rio de Janeiro, Machete fez várias performances, interpretando músicas de Dussek.
44:59
December 13, 2021
DIÁLOGOS PROFANOS - CARU
DIÁLOGOS PROFANOS - CARU
CARU é natural de Feira de Santana, porém já habitou muitos lares. Salvador, Madrid, São Paulo e por último (por enquanto), Rio de Janeiro. Além de nômade convicta, é cantora, compositora e CEO de um app de música. Já trabalhou com nomes diversos como Kassin, Paulo Mutti, Julia Branco, Jadsa, Juliana Linhares, Alberto Continentino, Diogo Strausz e Tó Brandileone. Como compositora tem parcerias com os tropicalistas Capinan e nesse momento, pro seu novo trabalho, com Tom Zé. Foi uma das residentes artísticas do Programa ASA - Arte Sônica Amplificada - Oi Futuro + British Council, Shesaid.so e Lighthouse. Mais recentemente, fora selecionada para fazer parte do Festival Faro (RJ) e Festival Aceleração Labsônica - Oi Futuro + Toca do Bandido. Atualmente está acelerando seu app WOW Rank pelo Instituto Ekloos. Ilustração por Carol Shimeji
33:14
December 06, 2021
DIÁLOGOS PROFANOS - JANAÍNA MACHADO & BIANCA LEITE
DIÁLOGOS PROFANOS - JANAÍNA MACHADO & BIANCA LEITE
Janaína Machado é educadora , pesquisadora e poeta.  Graduada em Letras-Português e Linguística pela Universidade  de São Paulo-USP.  Mestranda  no Programa de Estudos Étnico e Africanos-Pós Afro pela Universidade Federal da Bahia-UFBA. coma pesquisa  Radiografias epistêmicas: poéticas-políticas negras na Bienal de São Paulo. Atualmente atua como assessora do programa de mediação da Fundação Bienal. Desenvolve pesquisa e trabalhos de formação sobre a temática étnico-racial nos campos da mediação e da performance da negritude.  Publicou artigos na Revista Correio das Artes sobre a performance Marca-dor de Stênio Soares: um corpo denúncia (2016), o artigo "Não somos fãs de canalhas": As poéticas políticas afrodiaspóricas na 34ª Bienal de São Paulo.(2021) na Revista CAOS-UFBP, o artigo  A poética da aparição e cura: reflexões a partir da gramática negra corporal amplificada no Livro da ABRACE (2021), o artigo  Ações Performáticas Negras: A Gramática Corporal Negra Contestatória como ferramenta contra-hegemônica na revista Rascunhos: Dossiê Poéticas Negra: Epistemologias, Diálogos e Escrituras pela EDUFU (2020) e os textos Pimenta é vida na Coletânea de Literatura Negra Feminina Louva Deusas e o texto "Moço" na 3ª  Coletânea de Literatura e Arte Feminista Negra intitulada Erupções Feministas Negras.  Coordenou campanhas e projetos culturais relacionados à diáspora africana e à Cultura Hip-Hop ( WAPI Brasil- Palavras e Imagens, o projeto Escola de Hip-Hop Itinerante e o projeto Hip-hop & Bandas- Conexões Rap. Bianca Leite nasceu em 1985 em São Paulo, onde vive e trabalha. Leite é artista visual, educadora e pesquisadora lésbica e negra. Ao longo de dez anos, a produção da artista busca investigar o conceito de gênero a partir de reflexões ligadas à sexualidade da mulher. Em sua prática, Leite afirma sua identidade negra, que se materializa em forma de autorretratos, desenhos, pinturas abstratas, esculturas e instalações, onde é possível encontrar referências às culturas afro-diaspóricas. As duas vertentes, amparadas por uma constante pesquisa em torno de teorias do feminismo negro, encontram-se dentro da obra de Leite de forma necessariamente interseccional. Entres as exposições das quais participou estão as coletivas "Tensões contidas", na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (São Paulo, 2018); "Diálogos e transgressões", no Sesc Santo Amaro (São Paulo, 2017); "Entre o que nos forma e nos formata", no Centro Cultural da Penha (São Paulo, 2015); e "Sou uma mulher de tijolos à vista", no Condomínio Cultural (São Paulo, 2015). Desde 2020, Bianca Leite integra o Levante Nacional Trovoa - coletivo de curadoras e artistas racializadas. Em 2019, Leite torna-se artista residente no centro cultural independente Marieta, no centro de São Paulo. Ilustração por Carol Shimeji
36:10
November 29, 2021
DIÁLOGOS PROFANOS - ARÍCIA MESS
DIÁLOGOS PROFANOS - ARÍCIA MESS
Artista singular e inovadora, a niteroiense Arícia Mess despontou em meados dos 90, num núcleo musical multiforme, a partir do Rio, inicialmente denominado retropicalismo, que revelaria ainda Pedro Luís (e o grupo Boato), Suely Mesquita, Luis Capucho, Mathilda Kóvak, Fred Martins e Rodrigo Campelo. Seu trajeto musical passou pelo álbum e vídeo do "Bloco Rap Rio", ao lado de Fernanda Abreu, Fausto Fawcett, Planet Hemp e B Negão, em 1997. Seu primeiro solo, “Cabeça coração” sairia em 2001, produzido por ela, Carlos Trilha e Fernando Morello, com sucessos como “O homem dos olhos de raio X” (Lenine) e “Superlegal”, anteriormente lançado na Europa como single pelo selo londrino Far Out. Uma década depois, viria “Onde mora o segredo”, também produzido por Trilha e a intérprete, com destaque para a iconoclasta “Black is beautiful”, dos irmãos Marcos e Paulo Sérgio Valle. Mais uma década, e ela ressurge, neste 2021, com seu álbum mais globalizado, “Versos do mundo”, composto e gravado entre Lisboa, Londres, Salvador e São Paulo, lançado pelo selo Korokoro (Alemanha/Inglaterra). Ilustração por Carol Shimeji 
30:19
November 22, 2021
DIALOGOS PROFANOS - SIMONE MAGALHÃES
DIALOGOS PROFANOS - SIMONE MAGALHÃES
Simone Magalhães tem mais de 30 anos de carreira na cidade de Curitiba, desenvolvendo um trabalho entre o teatro, a música e a militância antiracista enquanto mulher preta e sapatão. Em 2008 ganhou o Troféu Gralha Azul de Melhor Atriz por sua atuação no Espetáculo Pixaim. No cinema atuou com Lázaro Ramos no filme Cafundó e direção de Paulo Betti. É artista residente e programadora do Espaço Cultural Casa Selvática, realizando mensalmente a Tarde Preta - Encontro entre criadores pretas. Em novembro de 2014 estreiou como cantora e compositora o musical performático "Por que não tem Paquita Preta?" na Casa Selvática, tendo realizado mais de 50 apresentações em diversas cidades do Brasil. Em 2017 participou do Festival Ruído EnCena, em um show junto a Linn da Quebrada, Roseane Santos e Janine Mathias. Simone é também arte educadora e oficineira de teatro no CAPS da região metropolitana de Curitiba. Em 2021 lançou uma campanha para tentar realizar seu mais novo projeto: Planeta Caminhão. Ilustração por Carol Shimeji
42:20
November 15, 2021
DIÁLOGOS PROFANOS - NEGA DUDA
DIÁLOGOS PROFANOS - NEGA DUDA
Influenciada pelos ensinamentos de sua mãe e sua vó, Nega Duda vem desde sua infância em São Francisco do Conde, cidade pertencente ao Recôncavo Baiano, vivenciando e absorvendo a cultura local, que traz dentre suas ricas manifestações culturais e religiosas, a Roda de Samba, o Candomblé e a culinária ancestral da tradição Angola. A partir de 2005, teve a fantástica experiência de levar o que aprendeu para outros espaços pelo mundo, acumulando vasta experiência como cantora do legítimo Samba de Roda. Ilustração por Carol Shimeji
32:15
November 08, 2021
DIÁLOGOS PROFANOS - BÁRBARA EUGÊNIA
DIÁLOGOS PROFANOS - BÁRBARA EUGÊNIA
CHEGAMOS NO EPISÓDIO #40!!!! \O/ Bárbara Eugênia é cantora, compositora e produtora. Começou sua carreira em 2008 tendo 4 álbuns solo e dois trabalhos paralelos lançados. Bárbara vem assinando a coprodução de seus discos desde 2014, além de produzir outros artistas e trilhas sonoras. Participou de diversos festivais, programas de tv e rádio, e realizou turnês também fora do Brasil. Em 2014, levou o prêmio Multishow de Música Brasileira pela versão de Porque Brigamos, clássico eternizado por Diana, e teve sua canção Coração na trilha da novela Velho Chico.  Navegando pelos reinos dos amores em todas as suas expressões, ela traz ritmos brasileiros, rock, blues, synth pop, tudo que lhe é referência serve de inspiração e chega em suas canções de forma natural. Agora, ela apresenta Djane Fonda, sua persona retrô futurista no universo das pistas de dança. Ilustração por Carol Shimeji
35:56
November 01, 2021
DIÁLOGOS PROFANOS - JUÇARA MARÇAL
DIÁLOGOS PROFANOS - JUÇARA MARÇAL
Episódio #39 com Juçara Marçal!!  Cantora do Metá Metá, ela integrou os grupos Vésper Vocal, A Barca e Ilu Obá De Min. Em 2014 lançou seu primeiro disco solo, “Encarnado”. O álbum foi um sucesso de público e crítica e venceu o Prêmio APCA, Governador do Estado e Multishow, entre outros. No ano seguinte, Juçara lançou “Anganga” ao lado do músico e experimentador carioca Cadu Tenório. Em 2017, inspirada no livro “O mito de Sísifo” de Albert Camus, ela lançou “Sambas do Absurdo” com Rodrigo Campos e Gui Amabis.  Desde 2018, Juçara realiza, ao lado de Kiko Dinucci e Thais Nicodemo, o show “Brigitte Fontaine”, em que canta em francês repertório da artista. Em fevereiro de 2019, Marçal estreou como atriz na peça “Gota d’água {Preta}”, montagem do clássico de Chico Buarque e Paulo Pontes, com elenco majoritariamente negro. Agora ela busca uma nova página nessa carreira de êxitos. Ilustração por Carol Shimeji 
37:40
October 25, 2021
DIÁLOGOS PROFANOS - CRIS BRAUN
DIÁLOGOS PROFANOS - CRIS BRAUN
"Cris Braun não é uma artista esquecida. Cris Braun não é uma cult da década de 90. Cris Braun continua sendo uma das maiores cantoras e compositoras do séc XXI Cris despontou como vocalista dos Sex Beatles. Entre os seus membros estava o guitarrista e compositor Alvin L. Gravaram dois CDs , Automobília (1994) e Mondo passionale (1995), pelo selo RockIt!, do guitarrista Dado Villa-Lobos, Aliás, para entender melhor a cabeça de Cris, cabe mencionar que ela foi amiga – de verdade – de Renato Russo. Não que Cris soe como uma versão feminina de Renato, nada disso. Onde ele era hot, ela é cool. Há em comum, no entanto, uma certa angústia, um certo desejo de tornar esse tal de roquenrol uma coisa menos pueril, menos efêmera. Não à toa, Atemporal foi o nome do segundo disco solo dela, lançado em 2004, pelo selo Psicotrônica, de Beni Borja, ex-baterista do Kid Abelha. O primeiro, se chamava -Cuidado com Pessoas como Eu - e foi lançado pelo selo que Marina Lima teve dentro da Universal, o Fullgás. A menção a quem deu guarida a cada disco de Cris é também importante para localizar o círculo de admiração que esta loura, baixinha e agitada sempre despertou." Discografia : Automobilia - Sex Beatles 1994- Rockit Mondo Passionale -1995- Rockit Cuidado com pessoas como eu -1997 - Fullgás- Universal Atemporal- 2004- Psicotrônica Fábula - 2012-Tratore Filme- 2015- Tratore Single- Tudo que vc queria saber sobre si mesmo- Lab344, 2021 Quase Erótica- Lab344, 2021. Ilustração por Carol Shimeji
36:44
October 18, 2021
DIÁLOGOS PROFANOS - PATRICIA PALUMBO
DIÁLOGOS PROFANOS - PATRICIA PALUMBO
Episódio #37!!  Patricia Palumbo, além de radialista, é caiçara, mãe, marinheira e, sem dúvida, uma mulher à frente do seu tempo. Premiada 3 vezes por seu trabalho em rádio pela APCA, apresenta desde 1998 o programa Vozes do Brasil, no ar em todo país. Sua vivência no rádio permitiu realizar o projeto Rádio Vozes, com pessoas de uma bagagem cultural incrível e relevância incontestável. Apresenta o Instrumental Sesc Brasil há 20 anos.  Faz curadoria e consultoria musical para a TV Cultura, a Casa Brasileira e o Itaú Cultural. Ilustração por Carol Shimeji
31:48
October 11, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - FLORENCIA SARAVIA
DIÁLOGOS PROFANOS - FLORENCIA SARAVIA
Há 27 anos no mercado de áudio, Florencia, começou sua carreira no Rio de Janeiro, em estúdios como o Discover Digital Estúdio, Nas Nuvens, AR Studios, Mega Studios, Cia. dos Técnicos, Impressão Digital, EG Estúdio, Estúdio Verde, Casa 3, dentre outros. Foi uma das pioneiras em edição digital no Brasil, ministrando aulas de ProTools e Gravação no IATEC, no Curso de Produção Fonográfica da Rio Música e na graduação em Produção Fonográfica da Universidade Estácio de Sá. Tem diversos artigos publicados na imprensa nacional e internacional especializada. Trabalhou como segunda engenheira de master na Classic Master, de 2005 a 2009. Atua ao vivo para Gal Costa, Chico César, Luiza Possi, Filipe Catto, e para vários artistas independentes.  Foi engenheira responsável pelo projeto Escuta as Minas, do Spotify Brasil, em 2019. Ilustração por Carol Shimeji
37:49
October 04, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - BLUBELL
DIÁLOGOS PROFANOS - BLUBELL
Mais conhecida como Blubell, a cantora e compositora Bel Fontana começou sua carreira solo em 2006 com o disco “Slow Motion Ballet” apenas com composições suas, com exceção de uma versão de “Junk” de Paul McCartney. Com  “Eu Sou do Tempo em que A Gente Se Telefonava” (2011), entrou definitivamente para o hall de compositoras de sua geração com direito a turnê no Japão e a ser a primeira artista solo feminina do Brasil a participar do festival Lollapalooza. Com o disco de versões “Blubell & Black Tie" (2012), comprovou sua veia de intérprete. Com “Diva é Mãe” (2013) e Confissões de Camarim (2016), solidificou seu estilo de composição com canções que mais parecem crônicas saídas da vida cotidiana, misturando amor com humor e pop com jazz. Em 2021, Blubell lança Música Solar Para Tempos Sombrios, projeto composto de álbum musical e livro de crônicas, seu primeiro lançamento literário. Ilustração por Carol Shimeji
38:37
September 27, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - ELI IWASA
DIÁLOGOS PROFANOS - ELI IWASA
DJs manipulam o tempo a seu bel-prazer. Criam momentos mágicos para então estendê-los através da maleabilidade que os ritmos lhes provêm e fixá-los através da imutabilidade que as emoções lhes conferem. Mas o real talento neste ofício se revela ao fazerem tudo isso de forma imperceptível enquanto nos ligam à música de infinitas e inesquecíveis maneiras. Esta alquimia temporal é algo que Eli Iwasa conhece como poucos, seja pela tenacidade adquirida numa trajetória que a colocou em praticamente todas as posições que fazem essa magia acontecer, ou pela sensibilidade afinada ao longo de uma vida devotada a sua realização. Dentro e fora de todas as cabines de todo local ao qual tenha dedicado seu amor a essa musicalidade, a mesma que nos move todos noites adentro. Um percurso que cruza inúmeras atividades (produtora, dona de club, promoter, booker) no decorrer de algumas décadas e muitos dos acontecimentos e eventos que formam o belo mosaico da história da música eletrônica no Brasil. Mas é nas pistas mesmo que sua habilidade de nos envolver em toda a elasticidade dessas temporalidades móveis se torna tangível. É aqui que tudo se materializa em sets de velocidades variadas e se cristaliza em noites de intensidades diversas. Algo que lhe permite executar feitos parecidos em espaços os mais distintos, indo de festivais como Tribaltech, Warung Day Festival, Time Warp, DGTL, Rock In Rio, ADE, até todas as festas que formam o rico cenário brasileiro atual, entre elas Photon, Gop Tun, Troop e 101Ø; assim como realizar façanhas diferentes em ocasiões semelhantes, que vão da sua própria residência no seu amado Caos, passam pelas intermináveis noites no Club Vibe, ou em outros tantos espaços dançantes lendários do país como Warung, Beehive e Terraza. Mas todas estas circunstâncias são dotadas de um fator especial que as torna únicas: a energia gerada entre a artista e o público. A conexão aí formada é o real propelente de cada uma das aventuras de Eli não somente Brasil afora, mas também pelos arredores até chegar ao Baum Festival, ao Resistance Bolivia, ao Zef Buenos Aires e levar o Warung Tour a Asunción e Punta; e também pelo globo, contando paradas no evento da Life and Death no ADE, o Watergate, a Pacha em Barcelona e o aclamado Rex Club de Paris. Contudo, fica sempre evidente que o elemento que a impele a percorrer tantas distâncias e períodos, unindo pessoas através da música, é essa vontade incessante de compartilhar com todo mundo, onde quer que seja, tudo de melhor que ela consegue criar e transformar. Ilustração por Carol Shimeji
34:40
September 20, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - TATA PIERRY
DIÁLOGOS PROFANOS - TATA PIERRY
Episódio #33!!! \o/ Tata Pierry!! Guitarrista, roteirista e diretora de videoclipes!! Alguns trabalhos dela: -  . Dvd “ Sambabook” -  Zeca Pagodinho -  . Dvd “ Sambabook” -  Dona Ivone Lara -  . Dvd “ Acústico Em Trancoso” -  Ivete Sangalo -  . Dvd “ Live Experience” – Ivete Sangalo -  . Dvd “Caravanas”- Chico Buarque -  . Dvd “De Santo Amaro A Xerém” – Zeca Pagodinho E Maria Bethânia -  . Dvd “Ao Vivo”- Tribalistas  - Allianz Park -  . Dvd “Estratosférica”- Gal Costa -  . Dvd “Nheengatu”- Titãs -  DESTAQUES – TV – POLAR FILMES . NICKELODEON / VIACOM TRANSMISSÃO / GRAVAÇÃO - “ MEUS PRÊMIOS NICK 2013 ”-– NOS ANOS DE 2013 ATÉ 2017 . COMEDY CENTRAL / VIACOM - Supervisão de Roteiros para diversas temporadas do “República do Stand Up”, entre os anos de 2013 a 2019. . NET GEO - Assistente de Direção – Programa “ANOS 80”- Apresentação Paulo Ricardo -  DESTAQUES – STREAMING – POLAR FILMES . NETFLIX – Assistente de Direção Job: “ Especial do Ano todo” – Clarice Falcão . NETFLIX – Assistente de Direção Job: “Comediantes do Mundo” – Thiago Ventura / Afonso Padilha / Mhel Marrer DIREÇÃO  - 2018 – VIDEOCLIPE “ALÉM DE CAVALOS”-  LETRUX P.S: Esse clipe concorreu ao prêmio WME em 2018. 2019 – VIDEOCLIPE “PERDI”- BÁRBARA EUGÊNIA 2019 – REGISTRO DO SHOW “LETRUX EM NOITE DE CLIMÃO”- GRAVADO NO AUDITÓRIO DO IBIRAPUERA – (PORQUEEU FILMES) 2019 – CANAL TNT – TRANSMISSÃO AO VIVO -  DIREÇÃO DOS SHOWS DO “WME AWARDS 2019” 2020 – FASHION FILM DA MARCA MR.CAT (PORQUEEU FILMES) P.S: Protagonizado pelo Seu Jorge e Débora Nascimento 2021 – LIVE “ORGULHO”- AS BAÍAS Dirigido com Anna Penteado Vem com a gente!!  Ilustração por Carol Shimeji
37:00
September 13, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - ASSUCENA ASSUCENA
DIÁLOGOS PROFANOS - ASSUCENA ASSUCENA
Episódio #32!!! \o/ Assucena Assucena, 33 anos, nasceu em Vítoria da Conquista, Bahia. Cantora, compositora e escritora. Em 2020 assume uma coluna na revista Vogue Brasil, na qual escreve sobre cultura, política e comportamento. Ingressou em História pela FFLCH-USP em 2011, onde começou seu aprofundamento nos debates sobre gênero, arte e estética. Assucena entra na cena musical brasileira em novembro de 2015 como fundadora e vocalista da banda As Bahias e a Cozinha Mineira, atualmente conhecida como As Baías. Com a banda, ela lançou Mulher(2015); Bixa(2017); Tarântula(2019); Os EPs Enquanto Estamos Distantes(2020); Respire & Coragem(2020) e Drama Latino(2020). Acumulou dois Prêmios da Música Brasileira(2018), por Bixa(disco que teve o apoio do Proac LGBT); Duas indicações consecutivas ao Grammy Latino por Tarântula e Enquanto Estamos distantes. Assucena já gravou com nomes como Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Péricles, Xand Avião, Rincon Sapiência, Mc Rebecca, Linn da Quebrada. Já dividiu o palco com Alcione(Conversa com Bial), Elza Soares(Palco Sunset Rock in Rio); Odair José (Sesc Vila Mariana) Tulipa Ruiz(Aniversário de São Paulo 2019) Maria Gadu( Womans Music Event); Mariana Aydar(Sesc Pinheiros); Emicida (Heineken Block); Fabiana Cozza(Sesc Vila Mariana e Auditorio). Ilustração por Carol Shimeji
38:31
September 06, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - FABIANA LIAN
DIÁLOGOS PROFANOS - FABIANA LIAN
Fabiana Lian foi cantora do grupo Mawaca e atuou em muitos projetos de música eletrônica, jazz e contemporânea.   Desde 1995 atua como produtora artística em shows internacionais tendo trabalhado com grandes artistas. como Metallica, Madonna, Iron Maiden em turnês no Brasil e  América Latina. À frente de sua produtora cultural, criou e trabalhou na programação de edições da Virada Sustentável, em casas noturnas e centros culturais. Trouxe shows de Chrissie Hynde, Ian Mc Culloch, Jon Spencer Blues Explosion e Television. Fez parte do conselho da SIM São Paulo por 3 anos.Em 2018, coordenou a atuação do SIM Transforma em mentorias e painéis nas Fábricas de Cultura de São Paulo. Desde 2008 atua como coordenadora e professora de cursos na área de showbusiness e em 2014 fundou a On Stage Lab, a primeira escola de negocios de música e showbusiness da América Latina, que vem mudando o pensamento do mercado. Promove imersões semestrais na graduação da FGV-EASP em São Paulo  sobre o entretenimento ao vivo. É promotora  do Brasil para o evento mundial  Women Walk Together que visa dar visibilidade  a mulheres na produção. Está a frente da On Stage Exp, plataforma de cursos Online sobre o entretenimento  com cursos nacionais e internacionais, Além das atividades de conteúdo na On Stage Lab, Dirige e apresenta os podcasts Minas da 5a e junto com o Jornalista Sergio Martins o Sociedade Secreta . Ilustração por Carol Shimeji
35:46
August 30, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - MOGLI SAURA
DIÁLOGOS PROFANOS - MOGLI SAURA
Brasileire, nômade, atualmente residindo em São Paulo. Pãe de matilha, performer, cantore, compositore, escritore, permacultore e instrutore de yoga. Experimenta e investiga intervenções em espaços urbanos desde 2006, partindo das fronteiras arte e vida, loucura e crime - e suas relações categórico-estruturais envolvendo raça, gênero e classe. Integrou o corpo de iniciativas coletivas como Coletivo Coiote, Anarcofunk, e NúcleodeCaos. Em 2020, lançou seu primeiro EP com o Anti-Projeto Anarco Fake. Iniciou-se na Dança Butoh em 2011, e, desde 2013, apresenta performances-rituais e conduz vivências de Kaos Butoh. Em 2017, começou a elaborar a noção de ecologia-interseccional na qual localiza ,em processo cartográfico, práticas como permacultura, agroecologia e ecosofia como elemento base de diversos movimentos artísticos, anticapitalistas, marginalizados e dissidentes. Essa cartografia está sendo lançada esse ano (2021) em seu primeiro livro chamado Modos Artísticos Em Intersecções Ecológicas: Eco-Monstruosidades Pelo Fim do Mundo- Humano, Entre Povos da Terra e Grupos Dissidentes. Ilustração por Carol Shimeji
50:18
August 23, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - ÉRIKA MARTINS
DIÁLOGOS PROFANOS - ÉRIKA MARTINS
Érika Martins é cantora, compositora, guitarrista, jurada de reality show musical, faz DJ set de rock, palestras sobre “O Pioneirismo das Mulheres no Rock Brasileiro” e outras coisinhas mais! Com uma carreira de mais de 20 anos dedicada ao rock, teve muita projeção como vocalista da banda Penélope, atingindo os primeiros lugares das mais tocadas por todo Brasil com sucessos como “Holiday”, “Namorinho de Portão”, “A Mais Pedida” (participação com Raimundos) e “Inbetween Days” (com Herbert Vianna). Lançou 3 discos com a Penélope e mais 3 em carreira solo, o último “ Modinhas” recebeu cotação máxima do jornal “O Globo” e só críticas positivas e destaque por todo Brasil. Fez duetos com Herbert Vianna, Erasmo Carlos, Raimundos, a cantora mexicana Julieta Venegas, Wanderléa, Titãs...já foi indicada ao Grammy Latino, ao VMB da MTV e ao Prêmio Multishow - na categoria “Melhor Cantora”. Foi a primeira mulher a ter uma versão do The Cure aprovada pelo próprio Robert Smith - de “Inbetween Days”. Desde 2015 está também na nova formação do grupo Autoramas. Desde então, já fizeram duas vezes o Festival 'South By Southwest' nos EUA, turnês pelo México, mais de 5 turnês pela Europa  (incluindo Festivais na Inglaterra, Alemanha e Espanha!), além de muitos shows pelo Brasil. Em setembro de 2019  Érika participou solo, com o grupo Titãs, do festival “Rock in Rio” e lançou um novo single  “A Verdade Liberta” - uma inédita presente do titã Sérgio Britto. O trabalho das guitarras e toda a sonoridade nos remetem ao início da carreira da Érika no final dos anos 90. Poderíamos até rotular a gravação de “New Grunge”! Na sequência, lançou “Tudo Menos Música” uma parceria dela com Gabriel Thomaz. No início de 2021 regravou “Grilos” (Erasmo Carlos e Roberto Carlos) em um feat com o guitarrista do Tremendão,  Luiz Lopez. Para o segundo semestre, a cantora está preparando um projeto de regravações das suas preferidas da Penélope e o novo disco do Autoramas! Ilustração por Carol Shimeji
36:39
August 16, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - INTI QUEIROZ
DIÁLOGOS PROFANOS - INTI QUEIROZ
Episódio #27!!  Inti Queiroz é Produtora, pesquisadora, professora de gestão cultural e ativista.  Doutora pela USP com pesquisa sobre políticas culturais no Brasil e em SP. Coordenadora e curadora do Festival PIB Produto Instrumental Bruto. Co-criadora do projeto de lei SP Cidade da Música. É assessora da Deputada Federal Sâmia Bomfim na Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados. Ilustração por Carol Shjimeji
38:25
August 09, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - HELÔ RIBEIRO
DIÁLOGOS PROFANOS - HELÔ RIBEIRO
Helô Ribeiro é paulistana, cantora, compositora, flautista e guitarrista. Integra o grupo  de percussão corporal Barbatuques desde sua fundação, há 25 anos, com o qual se  apresenta e ministra oficinas regularmente no Brasil e no exterior, tendo composições  suas registradas nos seguintes álbuns do grupo: AYÚ (indicado ao Prêmio da Música  Brasileira 2016 como melhor disco instrumental) e nos infantis Tum Pá e Só mais um  Pouquinho. Estudou canto popular e erudito, flauta transversal, violão, harmonia,  composição e percepção musical em escolas como ULM, em São Paulo, e  Conservatório de Música de Curitiba e teve mestres como Ricardo Breim, Ná Ozzetti,  Regina Machado e Neyde Thomaz. Formada em Letras pela USP (1989-1993),  aprofundou seu conhecimento e gosto por literatura nas aulas de Semiótica com Luiz  Tatit e Literatura Brasileira com José Miguel Wisnik. A partir daí sempre buscou fundir  música e literatura em seus trabalhos. Lançou pelo Selo Sesc no primeiro semestre de 2021 o álbum “A Paisagem Zero”,  com poemas de João Cabral de Melo Neto musicados por ela. O álbum tem produção  musical de Zé Nigro e banda formada por ele, Helô, Dustan Gallas e Thomas Harres,  além de participações especiais de Alzira E, Maurício Pereira, Barbatuques e metais  do Bixiga 70. A canção O Rio, parceria de Helô e João Cabral, fruto deste novo  trabalho, foi apresentada em forma de clipe musical na Balada Literária 2020, que  neste ano aconteceu de forma virtual, como uma homenagem ao poeta em seu  centenário de nascimento. Helô foi responsável pela concepção, montagem, direção e  produção do clipe. Atualmente supervisiona a edição e montagem de um vídeo-homenagem ao escritor  Sérgio Sant’Anna (morto em 2020) dirigido por Bia Lessa, que conta com a  participação de mais de 100 artistas e pensadores (entre eles Chico Buarque, Gilberto  Gil, Fernanda Torres, Jorge Mautner) lendo trechos do livro “Confissões de Ralfo”, de  Sérgio. A homenagem será encerrada com o clipe da canção “A Dama de Branco”, de  autoria de Helô Ribeiro e Sérgio Sant’Anna. O clipe foi concebido, dirigido, montado e  produzido por Helô, e a música foi executado por sua banda Sons & Furyas. O clipe A  Dama de Branco teve seu pré-lançamento na Balada Literária 2020, organizada pelo  escritor Marcelino Freire. Ilustração por Carol Shimeji
39:09
August 02, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - MINI LAMERS
DIÁLOGOS PROFANOS - MINI LAMERS
Natural de Santos-SP. Mini Lamers é cantora, compositora e violonista. Autodidata, iniciou sua carreira profissional na música aos 17 anos. Ao lado de Didi Cunha, fundou a banda Comma com a qual lançou de forma independente dois álbuns com músicas próprias em inglês: “Monkey” (2009) e “Outside” (2013). Em 2017, a artista estreou seu trabalho solo no Sonora, festival internacional de compositoras. Lançou dois singles Quem Manda Aqui é o Coração e Farsa. Desde então tem tocado em diversas casas de shows e eventos como: Virada Cultural SP, Meca, Girls Rock Camp, Agora é que São Elas (House of All) e Paulistanas 2018 na Casa Natura. Na televisão Mini integrou o programa Lounge do canal Bis junto com outras cantoras como, Ana Cañas, Tassia Reis, Izzy Gordon, etc. Paralelamente compôs canções originais para a peça teatral Cartas Para Ariel contemplada pelo Proac 07/2017 - Produção de espetáculo infantil/juvenil e Coisas que você pode dizer em voz alta (Proac LGBTqi+ 2018) o qual também assinou direção musical. Recentemente, lançou um clipe e duas músicas, sendo que uma delas Quiet For a Bit, virou tema da série Seus Olhos. A série ganhou prêmio na categoria de melhor trilha sonora no Rio Web Fest 2020 e pode ser encontrada nas plataformas Amazon Prime, Vivo Play e Net Now. Essa canção também integrará seu primeiro álbum solo Luta ou Fuga, produzido por Nana Rizinni e Tejo Damasceno do selo Instituto que será lançado no segundo semestre. Ilustração por Carol Shimeji
32:29
July 26, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - BRISA FLOW
DIÁLOGOS PROFANOS - BRISA FLOW
Brisa de la Cordillera, artista ameríndia. Brisa Flow MC. Cantora, compositora, escritora e pesquisadora . Constrói arte a partir da vivência de seu corpo no mundo, criando caminhos que desprendem das amarras da colonialidade. Sua música é um um encontro com as energias da Terra, o fogo e água. Canta poesias que curam com sua voz dos ventos andinos. Desenvolve estéticas artísticas que nos conecte com a Terra, a Espiritualidade e Ancestralidade. Multiplica conteúdos e tece redes entre mulheres e comunidade sobre arte e cultura de Abya Yala (América Latina). Também é arte educadora licenciada em Música. Mc da cultura hip hop e filha de artesãos araucanos, pesquisa e defende a música indígena contemporânea, a arte dos povos originários e o rap como ferramentas necessárias para combater o epistemicídio. Nascida e criada no Brasil, em Minas Gerais, a cantora e compositora ameríndia, Brisa Flow, é filha de artesãos chilenos que deram o nome de Brisa de La Cordillera para a artista. Iniciou sua carreira no Hip Hop em Belo Horizonte frequentando batalhas de rap. Seu primeiro disco "Newen" lançado em 2016 significa força na língua nativa do povo mapuche. A obra musical esteve entre os 20 melhores discos do ano selecionados pelo Estadão. Brisa também foi a artista “aposta” da Folha de São Paulo em 2017. Recebeu prêmio Olga Mulheres Inspiradoras. Em 2018 lançou seu segundo disco "Selvagem Como o Vento" e se destacando se em listas da Redbull e Genius como os melhores 50 discos da música brasileira em 2019. A artista lançou seu disco no Instituto Tomie Ohtake e se apresentou no Festival Tekô Porã Niterói, Festival de Inverno de Garanhuns PE, Masp, e outros palcos pelo Brasil. Em 2020 lançou uma nova experiência sonora, o EP Free Abya Yala, uma gravação de versos e sons improvados em um quarteto de jazz. Ilustração por Carol Shimeji
37:03
July 19, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - JOSEPH RODRIGUEZ
DIÁLOGOS PROFANOS - JOSEPH RODRIGUEZ
Joseph Rodriguez é DJ, produtor musical, compositor, cantor e modelo. Foi apresentador do Festival CHAMA Em Ação voltado às pluralidades sexuais TRANSmasculinas, idealizado pela Casa Chama. Joseph Rodriguez é do extremo sul de SP, Grajaú e traz com o seu trabalho a importância de se ter arte e música nas periferias, pois isso salva vidas de pessoas LGBTQIA + e negras sendo quebradas. Atualmente acompanha como DJ as cantoras LYRYCA e Albert Magno e A MAIA. Já discotecou com ALL ICE ,Rosa Luz, MC Delacroix, Naisa Zaiiah, Veni, e Nat Maat... Joseph Rodriguez desfilou na 46°Casa de Criadores para a estilista Vicenta Perrotta no bloco Masculinidades dirigido pela Manauara Clandestina. Atua como Deejay em performances experimentais e trazendo elementos que conecta diversos gêneros como a música eletrônica, funk, jungle, guettotech e afrobeat em alguns eventos como SMILE COLLECTIVE - Virtual Festival Internacional, Festival Da Quebrada Para o Mundo idealizado pelo Coletivo Quebra Mundo, Marsha Entra na Sala idealizado pela Ana Giselle, Festival Trans Viva em Belo Horizonte - dividindo palco também com outros artistas trans como Urias - idealizado por Juhlia Santos, SP na Rua com a MC Dellacroix, Virada Cultural SP, Happy Hour do Centro Cultural da Juventude Zona Norte, Festivais da  SIM São Paulo e Parada do orgulho LGBTQI+ de São Paulo. Ilustração por Carol Shimeji
37:46
July 12, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - GLAUCIA ++
DIÁLOGOS PROFANOS - GLAUCIA ++
O #22 vem com Glaucia ++!
35:48
July 05, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - DJ ESTRELA
DIÁLOGOS PROFANOS - DJ ESTRELA
Vem #21!! Vem com a DJ Estrela!  Estrela é uma artista sem dúvidas multifacetada e inquieta, produtora de eventos e DJ, é responsável pela maior profissionalização da cena eletrônica em Roraima. Formada pela melhor escola de DJs do Brasil, a AIMEC Curitiba (2003), reside em Boa Vista há 5 anos e nem por isso fica aquém das exigências do mercado nacional atual. É residente dos principais festivais de música eletrônica de RR e é hoje a artista local mais requisitada para tocar fora do estado. Estrela se reinventa e é por isso que está sempre em evidência. Ilustração por Carol Shimeji
35:44
June 28, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - LEANDRA LAMBERT
DIÁLOGOS PROFANOS - LEANDRA LAMBERT
Chegamos no episódio #20!!! \o/ Quem conversou com a gente foi a maravilhosa Leandra Lambert!!
55:28
June 21, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - ZEFERINA
DIÁLOGOS PROFANOS - ZEFERINA
Episódio #19!!!  A cantora, compositora e poetisa, Zeferina iniciou sua carreira nos saraus e rodas de samba da zona sul de São Paulo em 2006. Passando pelo Samba da Vela como compositora e pelo Samba de Todos os Tempos como pastora. Cantando ao lado de grandes nomes do mercado musical. Atualmente segue em carreira solo em parceria com o selo da YB Music e direção musical de Maurício Tagliari. Integrante da ala de cantoras do Bloco Afro Ilú Obá de Min entre outros trabalhos desta mesma temática, destaca-se como backing vocal de Thiago El Niño. Ela canta sua ancestralidade e em cada letra e arranjo musical busca traduzir seu vínculo com as forças da natureza, que nos ronda e nos proporciona a vida. Em caminhos de superação constante, sua trajetória é marcada pela renovação. A cada mudança, suas asas crescem. Tem cada dia como um novo recomeço e as dores de ontem alimentam os sonhos de amanhã. É mulher preta como Resistência e Existência, RE-EXISTÊNCIA. É LivreGBT. Sua liberdade lhe dá o poder de SER a seu favor. “Invocar o poder de Zeferina significa a recuperação de uma memória subversiva em favor da luta das mulheres negras, pois “essa mulher tem poder”. Ilustração por Carol Shimeji
35:33
June 14, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - MARÍLIA CALDERÓN
DIÁLOGOS PROFANOS - MARÍLIA CALDERÓN
#18!!! O papo dessa vez foi com Marília Calderón!  Marília Calderón é compositora, atriz, poeta, cientista social e psicanalista. Bacharel em Ciências Sociais pela USP, formada em Teatro e pós graduanda em Canção Popular pela FASM. Além de diversos singles, lançou três álbuns autorais: Na cachola, com Walter Garcia; Teko Porã, com a banda Teko Porã; e A Saudade é um Vagão Vazio, seu primeiro álbum solo. Como atriz, atuou, cantou, tocou e compôs em diversas cias de teatro popular, como Cia do Latão e Cia Trupe Pé de Histórias. Como artista de rua, participou do MAR (Movimento de Artistas de Rua) e do Caravana (Coletivo de Bandas de Rua). É integrante do espaço de transmissão e deselitização da psicanálise Pluralidades, como coordenadora do Canção no Divã, do curso Canção e Psicanálise - oficina de criação, e psicanalista na Clínica Pluralidades. Faz formação em Escutas Marginais com o Coletivo Margens Clínicas e circula em outros espaços de formação, como o Estudos da Praça Roosevelt e o Fórum do Campo Lacaniano. Ganhou, na Mostra Curta em Casa 2020, o prêmio de Melhor Filme Júri Popular pelo curta-show A Saudade é um Vagão Vazio, que realizou, com Iza Guedes, pelo edital SescConVIDA. Ilustração por Carol Shimeji
34:30
June 07, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - GISELE DIAS A.K.A. ELLE
DIÁLOGOS PROFANOS - GISELE DIAS A.K.A. ELLE
Já estamos no episódio #17! Quem vem é Gisele Dias a.k.a. Elle!!  Gisele Dias a.k.a. Elle é Dj, atriz, cantora, locutora, dubladora, sonoplasta e performer. Cursou Artes Cênicas na FAP (Faculdade de Artes do Paraná), Discotecagem na Doctor Disco em 2002. Dj profissional desde 2004, atuava em casas noturnas no estado de São Paulo (Santos, Baixada Santista e São Paulo). Foi 2 vezes Dj convidada da Rádio Jovem Pan de Santos para fazer sets ao vivo em 2004. Tocou no Festival "A Praia" na cidade de 3 Lagoas no Mato Grosso em 2008, sendo a única mulher na line da noite e a primeira mulher a tocar nesse festival. Em Curitiba em várias casas noturnas e pubs e foi Dj residente do Vox Bar por 10 anos, casa conceituada na cidade. Em agosto de 2018 participou do Festival de Jazz da Ilha do Mel com o trio House of Holli’s fazendo Live PA. Produtora das Festas Vox Burlesque e Cabarelle Burlesco desde 2013, evento inspirado nos antigos cabarés,vaudeville e music halls. Em 2019 iniciou a Jam Eletrônica Fenda Profana - colando estilhaços em ruínas, um novo formato de Live P.A. que através de CDjs, mixers, sintetizadores, efeitos, drum machines e outros equipamentos eletrônicos, sons mecânicos industriais feitos com objetos inusitados, ruídos e beats feitos com colagens instantâneas performados ao vivo criam uma atmosfera experimental de múltiplas percepções e estilos musicais. Ilustração por Carol Shimeji
34:59
May 31, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - STELA CAMPOS
DIÁLOGOS PROFANOS - STELA CAMPOS
Episódio #16 é com a Stela Campos!
54:56
May 24, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - TAÍS FEIJÃO
DIÁLOGOS PROFANOS - TAÍS FEIJÃO
O episódio #15 vem com Taís Feijão!  Cantora, multi instrumentista e compositora da cidade de São Gonçalo/RJ, Taís Feijão toca profissionalmente violão, guitarra, bateria e baixo; é conhecida por introduzir de forma única e singular o groove do jazz aos ritmos populares brasileiros. A artista chegou ao cenário carioca da música independente com destaque: impressionou pela musicalidade, sua voz e seu show autoral sem nenhum apoio das grandes mídias. Feijão começou sua prática musical aos cinco anos de idade; assistindo sua tia tocar acordes no violão que percebeu seu interesse pela música; começou tocando na igreja do bairro e mesmo com toda dificuldade e simplicidade familiar, decidiu se dedicar profissionalmente à música ingressando na tradicional Escola de Música Villa Lobos; onde se formou aos 20 anos. Feijão carrega em sua bagagem o álbum independente #Todas, com 08 faixas lançado em 2017 em todas as plataformas digitais, link abaixo. Mesmo anos em que se apresentou na Virada Sustentável do Rio de Janeiro, Festival de Clipes no Áudio Club em São Paulo. Fez parte da banda de Mais Preta que Nunca, peça de Preta Gil, que percorreu diversas cidades do país, participou do Festival Arte por Toda Parte no Teatro Petrorio das Artes no Rio, onde foi escolhida como melhor artista pelo voto popular.Cooperou na criação artística do show da cantora Majur, onde também foi guitarrista e backing vocal, que aconteceu no Circo Voador na Lapa do Rio de Janeiro. Integrou como violonista em um projeto da cantora  Gaby Amarantos. Atualmente trabalha em um EP novo e original a distância por conta do isolamento social. Taís e o produtor francês François Morin estão arranjando o próximo trabalho, que será lançado no Brasil e na França simultaneamente. Ilustração por Carol Shineji
38:38
May 17, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - NATALIA MALLO
DIÁLOGOS PROFANOS - NATALIA MALLO
#14! Natalia Mallo é artista e curadora nas áreas de música, artes cênicas e práticas interdisciplinares. Lançou mais de 10 discos como produtora, cantora e instrumentista, além de inúmeras trilhas sonoras para dança, teatro, instalação e cinema. Atua como curadora convidada e consultora junto a instituições, governo e terceiro setor. Sua criação mais recente no teatro foi o espetáculo "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu", emblemático na discussão da representatividade trans nas artes. É diretora artística do RISCO Festival e do coletivo internacional de arte queer Outburst Americas. Em 2020 curou e coordenou a primeira edição digital do Cultura Inglesa Festival, criou a trilha sonora original do filme premiado LIMIAR, de Coraci Ruiz e fez roteiro, desenho de som e música original pro aplicativo de visitação do Museu da Língua Portuguesa. Ilustração por Carol Shimeji
34:20
May 10, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - ANA GARCIA
DIÁLOGOS PROFANOS - ANA GARCIA
No episódio #13 quem veio com a gente é a Ana Garcia!  Com formação em comunicação e atuação há mais de quinze anos em produção cultural, a pernambucana Ana Garcia é a organizadora do festival No Ar Coquetel Molotov, que existe desde 2004 no Recife e que já realizou edições online e física nas cidades de São Paulo, Salvador, Belo Jardim e Belo Horizonte. Atua desde 2006 na produção executiva do Festival Virtuosi no Recife e suas ramificações que ocorrem em Garanhuns, Gravatá e Belo Jardim, no interior de Pernambuco. Coordenava semanalmente o projeto Ouvindo e Fazendo Música no MEPE durante 10 anos com apresentações musicais diversas. Entre suas outras realizações estão a produção do Palco Red Bull durante o SonarSP, o projeto Aurora Eco Fashion e a série de turnês do projeto Invasão Sueca. Já produziu diversas turnês de artistas estrangeiros como Ibeyi, Sebastian Tellier, Dinosaur Jr., Teenage Fanclub e brasileiros como Thiago Pethit, A Banda de Joseph Tourton, Barro e outros. Recebeu o prêmio Empreendedora do Ano pelo Women’s Music Event Awards em 2019. Ilustração por Carol Shimeji
33:36
May 03, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - MARINA MATHEY
DIÁLOGOS PROFANOS - MARINA MATHEY
E chegou o episódio #12! \o/ Marina Mathey é cantora, atriz e diretora, transitando pelas linguagens do audiovisual, dança, performance, música e teatro. Atriz das série 3% (NETFLIX), Unidade Básica (Universal), Todxs Nós (HBO): Tem dois singles lançados: “XV”, com produção de Malka Julieta da Trava Bizness, e “Monstro”, produzido por Amanda Magalhães e Ed Woiski. Marina Mathey foi um dos principais nomes da Trava Bizness, que durante sua existência reuniu os maiores nomes de artistas trans do país, As Bahias e a Cozinha Mineira, fazendo show na festa de lançamento, a lançamentos como de Albert Magno, Nat Matt, Malka (idealizadora e principal produtora do label) e a integrante do LCD Soundsystem Rayna Russom, que dividiram algumas produçoes juntas. Circula com seu primeiro show - TRAVA - desde 2018, passando por espaços como Teatro Oficina (1º Chama Festival), Teatro Sérgio Cardoso, Teatro de Container (RISCO Festival) e cidades como São paulo/SP , Porto Seguro/BA e Ilha de Boipeba/BA. Atualmente trabalha na produção de seu primeiro álbum préviamente intitulado “Boneca Pau-Brasil” e no show “El Beso de Cotita” - este último em parceria com Susy Shock (AR), Eme (PE) e Delfina Martinez (UY) a convite da Outburst Américas. Marina é ativista pelos direitos das pessoas trans e atua em parceria com a Casa Chama e Coletividade MARSHA!. Chega mais com a gente!  Ilustração por Carol Shimeji
32:51
April 26, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - NATÁLIA CARRERA
DIÁLOGOS PROFANOS - NATÁLIA CARRERA
Em Diálogos Profanos #11 falamos com Natálía Carrera.  Guitarrista, produtora e compositora de trilhas musicais, Natália participou da fanfarra Cinebloco como arranjadora e regente, além de integrar a banda da cantora Danni Carlos desde 2008, com quem gravou o disco Livre de 2014. Compôs as músicas de diversas obras audiovisuais, em destaque os documentários Luz Câmera Pichação (2011) e Tailor (2017), ambos exibidos em diversos festivais nacionais e internacionais, entre eles o Festival do Rio. Em 2017, iniciou os trabalhos com a cantora Letrux, onde co-produziu (junto com Arthur Braganti) os discos Letrux Em Noite de Climão (2017, vencedor do Prêmio Multishow de melhor disco do ano pelo superjúri) e Letrux Aos Prantos (2020, indicado ao Grammy Latino). Em ambos os lançamentos, contribuiu, além da produção, com guitarras, programações e teclados. No final de 2018, iniciou trabalhos num projeto solo, com o nome Navalha Carrera, onde se apresenta sozinha no palco munida de uma guitarra, dois sintetizadores e uma drum machine. Em janeiro de 2020, fez uma série de shows em formato duo com o cantor, autor e compositor Zéu Britto, num espetáculo chamado Zéu Britto Sem Concerto. Também nesse ano foi indicada como melhor produtora no WME Awards. PLAY!!  Ilustração por Carol Shimeji
36:20
April 19, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - MARINA VELLO
DIÁLOGOS PROFANOS - MARINA VELLO
Marina Vello é a nossa convidada para o episódio #10! Compositora, cantora, professora, artista plástica. Uma dos fundadores do Bonde do Rolê, lançou 1 disco solo sob a alcunha Marina Gasolina. Atualmente trabalha em seu novo projeto solo Las Courtney Lovers e também está no processo de compor o disco novo do Madrid, projeto que hibernava desde 2013 junto com o produtor, compositor e multi instrumentista Adriano Cintra.  Ilustração por Carol Shimeji
38:60
April 12, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - SANDRA COUTINHO
DIÁLOGOS PROFANOS - SANDRA COUTINHO
Nesse episódio de número 9 o diálogo profano é com Sandra Coutinho. Compositora, baixista, vocalista, produtora musical e programadora de sons. Deu início a sua carreira profissional participando do movimento do rock paulistano dos anos 80, juntamente com o grupo IRA!, Titãs, Inocentes e outros, como baixista, vocalista e líder da banda feminina As Mercenárias, cujo pioneirismo, tanto na linguagem musical como em seu conceito estético, influenciou e é espelho, até hoje, para as novas gerações.  Ilustração por Carol Shimeji
51:20
April 05, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - FLORA MIGUEL
DIÁLOGOS PROFANOS - FLORA MIGUEL
O #dialogosprofanos 8 recebe @floreandu - para falar a quantas anda o mercado musical e cultural no Brasil em plena crise sanitária, política, econômica e psíquica. É colabora do site mulhernamusica, mantém um quadro no programa @horadosabbat, veiculado na @radiobrasilatual e é integrante dos coletivos @radialivres e @Umjazzpordia. É jornalista cultural, assessora de imprensa, radialista e produtora cultural, com foco em música autoral brasileira. Já passou pela Funarte/SP, Caixa Cultural, Centro Cultural São Paulo, Cine Jóia, Festival Sonora, Festival SÊLA e Festival Líricas Paulistanas - todos em SP, PicniK Festival (DF) e Festival Timbre (MG). E trabalhou com Laura Lavieri, César Lacerda, Papisa, Rafael Castro, Léo Cavalcanti, BIKE, Porcas Borboletas, Winter (EUA) e UTZ (Bélgica). Desde 2016, integra o corpo de jurados do Prêmio Multishow de Música. Bah! Que maravilhosa!  Ilustração por Carol Shimeji
38:08
March 29, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - CAROL CAVESSO E BRUNA ALIMONDA - ABACAXEPA
DIÁLOGOS PROFANOS - CAROL CAVESSO E BRUNA ALIMONDA - ABACAXEPA
Nessa semana Diálogos Profanos recebe Bruna Alimonda e Carol Cavesso, que compõem, ao lado de Rodrigo Mancusi, o trio de vocais do Abacaxepa - responsáveis por uma das mais lindas marcas da banda. Na conversa com Jo Mistinguett, as duas cantoras falam da série de shows que estão desenvolvendo com a banda em espaços culturais de São Paulo pelo Edital Aldir Blanc. Ao todo são seis apresentações que receberam o nome de Um Experimento Viral em Seis Atos. O nome da turnê se deu porque todos são também atores, exceto o guitarrista Ivan Santarém, e a teatralidade está sempre presente nos shows, seja na atuação, figurino, maquiagem, luz, cenário e convidados especiais. As apresentações online acontecem entre março e abril no canal de Youtube do Abacaxepa, a próxima é Caroço, nome do primeiro álbum, Mundo Pensante no dia 06 de abril às 19h30. Ilustração por Carol Shimeji
37:20
March 22, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - SAMYRMS
DIÁLOGOS PROFANOS - SAMYRMS
SAMYRMS é o projeto solo de estréia da cantora e compositora Samantha Machado. A artista foi front woman da banda Tupimasala, com a qual lançou o álbuns 'Vênus', eleito pela Billboard Brasil como um dos melhores álbuns do ano de 2017. Participa ativamente da rede musical e artística feminina na cidade de São Paulo. Ilustração por Carol Shimeji
38:58
March 15, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - MANA - MARIA E NATHALIA
DIÁLOGOS PROFANOS - MANA - MARIA E NATHALIA
A dupla MANA formada em São Paulo pela maranhense Nathalia Ferro e pela paulista Maria Ó é a entrevistada desta semana do podcast Diálogos Profanos. A dupla é o fruto musical do encontro de vida entre as cantoras e compositoras Maria Ó e Nathalia Ferro - cujas iniciais formam a palavra que batizou a dupla MANA -, que desde maio de 2017 caminham juntas em parceria de amor e música. Na entrevista, ambas contam como é unir arte e amor, como é ser um casal de lésbicas na música, feminismo, ativismo, entre outros assuntos. Em um trabalho de sonoridade e temática genuínas, versam canções sobre o dia a dia compartilhado entre duas mulheres com as alegrias e os desafios na busca da construção de uma relação de trocas verdadeiras e iguais. O álbum MANA é o amadurecimento desse fruto em 9 canções que percorrem as nuances dessa relação, construindo uma narrativa essencialmente sensível e feminista. As faixas são ilustradas pelas capas trabalhadas por Nathalia Ferro em cima dos registros fotográficos de Stefan Lalalu Patay. A produção musical é assinada pelas duas artistas, Maria Ó e Nathalia Ferro, além de contar com a presença dos profissionais e amigos queridos Denilson De Paula, percussionista joseense, o músico e produtor Ivan Gomes do Estúdio Lebuá onde foram gravadas as vozes, Diego Xavier do Estúdio Wasabi onde foram gravadas as percussões e adendos de vozes e também mixadas e masterizadas a canção Eu Amo Uma Mulher e João Antunes que assina a mix e master das outras oito canções. Ilustração por Carol Shimeji
53:20
March 08, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - LAYSA MORETTI
DIÁLOGOS PROFANOS - LAYSA MORETTI
Paulista de Osasco, a rapper e produtora musical Laysa é a convidada desta semana do Diálogos Profanos. Ela fala do seu trabalho musical que incorpora figurinos feitos por ela mesma, iluminação, ativismo , fotografia e mídias sociais. Em 2013, a artista passou por um traumatizante cancelamento nas redes sociais e aqui ela fala da questão, que está acontecendo atualmente com outra rapper e negra, Karol Conka. Recentemente Laysa lançou seu segundo álbum, Ghetto Woman, produzido por ela mesma e lançado pelo KL Music, selo de KL Jay dos Racionais MCs, e um feat com Pabllo Vittar. Ilustração de Carol Shimeji
37:24
March 01, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - BRUNA LUCCHESI
DIÁLOGOS PROFANOS - BRUNA LUCCHESI
No Diálogos Profanos #3, Bruna Lucchesi, produtora musical, musicista e cantora. Bruna Lucchesi, 30 anos, é uma boa surpresa para os ouvidos contemporâneos. Seu primeiro EP solo “Blär” (2019, Independente) - título extraído de um dos jeitos de escrever o apelido dela, os outros são Blurs, Blär e Blur - faz um apanhado de quatro faixas delicadamente costuradas como uma colcha de retalhos. Cada uma revela uma personalidade única, sem repetições de fórmulas. Bruna Lucchesi é uma promessa que veio de Curitiba e escolheu São Paulo como base depois de cursar Música Popular na UNICAMP, orientada pela professora Regina Machado, e concluir o curso de mestrado na Berklee College of Music (Valência, ES). Durante dois anos (2012 a 2014) fez parte do grupo de pesquisa dirigido pelo cantor, compositor e pesquisador São Yantó (que antes assinava como Lineker), que deu origem ao coletivo NUA. Lançou álbuns com bandas como Telecoteco (2014) e o Yanay (2016). Fez shows em cidades de Minas, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e pela Europa. Nos Estados Unidos, foi selecionada para representar o Brasil no One Beat, programa de residência musical baseado em Nova Iorque que reuniu 20 artistas de diferentes países para 20 dias de criação coletiva. No show, a voz de Lucchesi atravessa o ouvinte por meio da sensibilidade. Explorando narrativas e identidades, ela cria um universo intimista que conecta voz, guitarra e público. Com canções que partem do coração e uma performance visceral, a cantora conduz uma experiência que instiga e emociona. Cores de Bruna Lucchesi, uma explosão de cores. Ilustração de Carol Shimeji
37:58
February 22, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - MALKA JULIETA
DIÁLOGOS PROFANOS - MALKA JULIETA
No Diálogos Profanos #2, Malka Julieta, produtora, musicista, cantora e ativista. Malka tem 19 anos de carreira musical, como produtora, musicista e cantora. Passeia por diversos gêneros musicais, firmando parcerias com artistas das mais distintas vertentes musicais. Sua versatilidade a leva para lugares como festas eletrônicas, eventos de rap e funk, orquestras (primeira travesti a tocar na Sala São Paulo), espetáculos de teatro e musicais, cabarés, casas de jazz e blues e rodas de samba. Idealizadora da gravadora Trava Bizness, Malka com sua qualidade agregadora tem produzido uma ampla gama de artistas trans, do pop, do rap, funk, mpb, soul music e música eletrônica. Faz parte da banda de MC Tha e de Verônica Decide Morrer. A Trava Bizness é a primeira gravadora no mundo(!!) a lançar apenas artistas trans. Em março de 2019, fez o lançamento de seu casting nas plataformas digitais com uma apresentação no Z Carniceria em Pinheiros, São Paulo, evento que teve encerramento de As Bahias e a Cozinha Mineira, banda expoente da cena trans brasileira. Fazem parte do casting: Marina Matheus, Albert Magno, Natt Maat, Alice Guel, Rosa Luz e Malka.
40:36
February 15, 2021
 DIÁLOGOS PROFANOS - LUANA HANSEN
DIÁLOGOS PROFANOS - LUANA HANSEN
LIVE PROFANA - DIÁLOGOS PROFANOS PROFANO PECADO PECADOR INDOMÁVEL NECESSÁRIO IMPRÓPRIO DISSIDENTE DE FORA CONVERSAS PARALELAS OCULTAS ILEGAIS CONFABULAÇÃO IMPRÓPRIA DEUSA NOTÁVEL CÉLEBRES ILUSTRES PAPOS RETOS TORTOS EMINENTE EXÍMIO PROSA ESTÔMAGO INSUBMISSO SUBVERSIVO URGENTE Com apresentação da produtora musical Jo Mistinguett e produção da jornalista Carola González, Diálogos Profanos é uma conversa com mulheres da música. Cantoras, produtoras, DJs - de diversos gêneros -, radialistas, videoartistas, jornalistas, ativistas trocam ideias e experiências sobre música, mercado, ser mulher neste ambiente, entre outros temas. Nos três programas de estreia, a rapper e produtora paulista Luana Hansen, a multi instrumentista e produtora paulista Malka e a cantora e produtora curitibana Bruna Lucchesi. No programa de estreia, o Diálogo Profano é com Luana Hansen. Paulistana da Zona Norte de SP, DJ, MC, produtora musical, cultural e artística. Atuante no movimento hip-hop a 20 anos, iniciou carreira com Grupo ATAL, ganhador do prêmio Hutuz de hip-hop 2005, seguindo em carreira de Mc e DJ, produzindo seus próprios álbuns, espetáculos e projetos culturais e sociais. Em suas letras traz sua realidade, empoderamento racial, orgulho LGBTQI +, ritmo e poesia. Lançou de maneira autoral e independente 3 álbuns disponíveis gratuitamente pelo SoundCloud e YouTube. Seu último Álbum "Favela" foi lançado no Festival Fuzarka em Berlin 2018 seguiu por turnê nacional e internacional constando Rio de Janeiro 2018, Viena (Áustria) 2018, Viena(Áustria) 2019 e Linz (Áustria) 2019 com live performances, shows, palestras e workshops. Atualmente também está no projeto @tribadistasmusic onde apresenta uma nova versão do seu próprio trabalho revisitado, em performances audiovisuais em parceria com @djmozzao. A temática foca no bem viver, no amor, no orgulho e alegria como maneiras a superar os obstáculos culturais e sociais, buscando rever rótulos e transpor paradigmas. O show é militante e dançante, pesado e poético com músicas que são temas de Marchas e Frentes Populares flutuando do rap ao funk, do trap ao samba, futurista, dinâmico e de protesto
44:49
February 08, 2021