Skip to main content
Podcasts do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil

Podcasts do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil

By Mapa Brasil
As notícias do Ministério da Agricultura, em áudio, para você. Reportagens, previsão agrometeorológica e entrevistas especiais de temas ligados à pasta.

#mapabrasil #agrobrasil #agropecuaria #governo #sustentabilidade #agricultura #pecuária #comércioexterior
Where to listen
Apple Podcasts Logo

Apple Podcasts

Castbox Logo

Castbox

Google Podcasts Logo

Google Podcasts

Overcast Logo

Overcast

Pocket Casts Logo

Pocket Casts

RadioPublic Logo

RadioPublic

Spotify Logo

Spotify

Boletim Agrometeorológico de 27/06 à 04/04/22
N-NE: São previstos acumulados de chuva que poderão superar 90 mm em algumas áreas do Extremo-Norte de RR, do PA e do AP. No Noroeste do AM e do PA, os acumulados deverão ficar entre 40 e 70 mm. Nas demais áreas da região Norte e em praticamente toda a região NE, os acumulados previstos serão inferiores a 10 mm, exceto no Norte do MA, onde poderão ocorrer chuvas próximas a 40 mm. A diminuição das chuvas entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA) contribuirá com a redução do excesso de umidade no solo e favorecerá as lavouras de feijão e milho 3ª safra nas áreas próximas ao litoral de SE e AL, mas poderá causar restrição aos cultivos nas regiões interioranas da BA. CO: A predominância de uma massa de ar seco impedirá a formação de nuvens de chuva. O tempo seco será benéfico para a qualidade das fibras de algodão e a perda de umidade natural de grãos de milho 2ª safra, na maioria em maturação. Em MS, a umidade no solo será suficiente para as lavouras de milho 2ª safra, ainda em enchimento de grãos, e para o trigo em desenvolvimento, floração e enchimento de grãos no Sudoeste do estado. SE: Persistirá a falta de chuvas devido à predominância da massa de ar seco que impedirá a formação de nuvens de chuva. O tempo seco beneficiará a qualidade das fibras de algodão e a secagem natural do milho 2ª safra, na maioria em maturação em MG e SP, além da maturação e da colheita da cana-de-açúcar e do café. No Sudoeste de SP, a umidade no solo será suficiente para as lavouras de milho 2ª safra ainda em enchimento de grãos, e para o trigo em desenvolvimento. S: A passagem de uma frente fria irá contribuir com áreas de instabilidade no RS. Os acumulados ficarão entre 20 e 70 mm no Extremo-Sul do estado. Nas demais áreas, os acumulados serão inferiores a 10 mm. A diminuição no volume de chuvas e o tempo estável favorecerão a semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de inverno, além da maturação e da colheita do milho 2ª safra, sem comprometer as lavouras ainda em enchimento de grãos. A atuação de uma massa de ar frio deverá favorecer a formação de geada, principalmente na Campanha Gaúcha e regiões Serranas. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 27/06 a 04/07/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:60
June 28, 2022
Episódio 4: Como evitar o ingresso da febre aftosa e o que fazer em caso de suspeita da doença numa propriedade
No episódio de hoje será abordado dicas para evitar o ingresso da febre aftosa e o que fazer em caso de suspeita da doença.
02:10
June 22, 2022
Episódio 5: Importância do produtor manter o cadastro da propriedade atualizado
Esse episódio aborda a importância do produtor manter o cadastro de sua propriedade atualizado junto ao Serviço Veterinário Estadual. 
01:18
June 22, 2022
Episódio 6: Quais fatores aumentam a chance de ingresso do vírus da febre aftosa em uma propriedade
O episódio aborda quais os fatores de uma propriedade que aumentam a chance do ingresso do vírus da febre aftosa.
02:50
June 22, 2022
Episódio 7: Quais os fatores que aumentam a chance de disseminação da febre aftosa, caso ela ingresse no país
O episódio aborda quais os fatores de uma propriedade que aumentam a chance de disseminação do vírus da febre aftosa, caso ingresse no país. 
03:08
June 22, 2022
Episódio 8: Principais medidas de prevenção da febre aftosa em uma propriedade rural
O episódio aborda as principais medidas para prevenção da febre aftosa em uma propriedade rural.
04:12
June 22, 2022
Episódio 11: Quais ações tomadas pelos órgãos de defesa animal em caso de ocorrência da febre aftosa
O episódio de hoje aborda o quais as consequências ao produtor caso ocorra um foco de febre aftosa na sua propriedade.
03:17
June 22, 2022
Episódio 10: Compilados dos episódios 1 e 4 com informações sobre a febre aftosa
Este episódio traz informações para prevenção da febre aftosa
04:57
June 22, 2022
Episódio 9: História do controle e erradicação da febre aftosa no país
Este episódio traz a história do controle e erradicação da febre aftosa no país.
02:13
June 22, 2022
O papel da educação e comunicação em saúde animal no novo modelo de vigilância para febre aftosa
 Nesse episódio do projeto de Podcast da Divisão de Febre Aftosa, o médico veterinário e ponto focal do PNEFA na SFA-SP, Gabriel Torres, conversa com a médica veterinária, diretora do Departamento de Capacitação e Educação em Saúde Única da Coordenadoria de Defesa Agropecuária de São Paulo (CDA-SP), Maria Carolina Guido, sobre o papel da educação e comunicação em saúde animal no novo modelo de vigilância para febre aftosa.
08:43
June 22, 2022
Com permanência de La Niña, inverno deve ter chuvas abaixo da média no Sul e no Sudoeste
O inverno no Hemisfério Sul começa no dia 21 de junho de 2022 (terça-feira), às 06h14 e termina no dia 22 de setembro às 22h04 (Horário de Brasília). Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), neste ano, a ação do fenômeno La Niña deve persistir durante todo o inverno, com tendência de potencializar as chuvas nas regiões Norte e Nordeste e reduzir a possibilidade de chuvas mais intensas no Sul e no Sudeste. A estação é normalmente marcada pelo período menos chuvoso das regiões Sudeste, Centro-Oeste e parte das regiões Norte e Nordeste do Brasil, enquanto os maiores volumes de chuva concentram-se sobre o noroeste da Região Norte, leste do Nordeste e parte da Região Sul do Brasil. Além de uma menor incidência de radiação solar, a estação caracteriza-se também, pelas incursões de massas de ar frio, vindas do sul do continente, que provocam queda acentuada da temperatura do ar, resultando em valores médios inferiores a 22ºC sobre a parte leste das regiões Sul e Sudeste do Brasil. Esta diminuição de temperatura, pode ocasionar: I) Formação de geadas nas regiões Sul, Sudeste e no estado do Mato Grosso do Sul; II) Queda de neve nas áreas serranas e planaltos da Região Sul; III) Episódios de friagem nos estados do Mato Grosso, Rondônia, Acre e no sul do Amazonas. Durante a estação, em função das inversões térmicas no período da manhã, são comuns as formações de nevoeiros e/ou névoa úmida nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, com redução de visibilidade, impactando especialmente em estradas e aeroportos. Com a redução das chuvas em grande parte do país nesta época do ano, tem-se a diminuição da umidade relativa do ar, que consequentemente, favorece o aumento da incidência de queimadas e incêndios florestais, bem como aumento de doenças respiratórias. Como será o inverno em 2022 no Brasil: Região Norte Para a Região Norte, a previsão climática do Inmet indica maior probabilidade que as chuvas ocorram acima da média climatológica, principalmente sobre a faixa norte da região. Em áreas do sul do Pará e do Tocantins, existe uma tendência de chuvas próximas e abaixo da média. A temperatura do ar nos próximos meses deverá permanecer acima da média em grande parte da região. Ressalta-se que, as condições de falta de chuvas no sul da Amazônia, muito comuns nos meses de julho a setembro, aliadas a alta temperatura e baixa umidade relativa do ar, favorecem a incidência de queimadas e incêndios florestais. Por outro lado, isto não descarta a ocorrência de eventuais episódios de friagens nesta região, devido à passagem de massas de ar frio mais continentais.
04:56
June 21, 2022
Boletim Agrometeorológico de 20 à 26/06/2022
N-NE: São previstos acumulados de chuva entre 20 e 50 mm no Norte do AM, PA e AP, podendo ser maior que 50 mm em algumas áreas, como no Extremo Norte de RR (80 mm). Em TO, RO e Centro Sul da região Norte, os acumulados serão inferiores a 10 mm. Na região Nordeste, não são previstos volumes de chuva em praticamente toda a região, exceto na costa Leste, com acumulados entre 10 e 40 mm, podendo superar os 50 mm de forma isolada na PB, PE e AL. Entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), os volumes serão menores que 10 mm, reduzindo a umidade no solo principalmente nas áreas mais distantes do litoral, mas suficiente para os cultivos de 3ª safra. CO: O predomínio de uma massa de ar seco na região impedirá a formação de nuvens de chuva e a ocorrência de acumulados significativos, com exceção do Sul do MS, onde podem ocorrer chuvas em pontos isolados. O armazenamento de água no solo será suficiente para o algodão e o milho 2ª safra em estágios reprodutivos, além do trigo em desenvolvimento no MS. O clima seco favorecerá a maturação e a colheita do algodão e do milho 2ª safra, mas ainda causará restrições nas lavouras em estágios reprodutivos em GO. SE: A ausência de nuvens de chuva e de acumulados significativos deve-se pelo predomínio de uma massa de ar seco em praticamente todos os estados, com exceção de áreas do Sudoeste de SP e do litoral da região, onde podem ocorrer chuvas em pontos isolados nos primeiros dias dessa semana. Esse cenário manterá a diminuição de água para o milho 2ª safra em enchimento de grãos, principalmente em MG, onde a umidade no solo encontra-se mais baixa. Por outro lado, o tempo seco continuará favorecendo a maturação e a colheita da cana de açúcar e do café. S: A ocorrência de sistemas frontais potencializará a formação de áreas de instabilidade em grande parte do RS, Planalto e Litoral Sul de SC, com acumulados entre 20 e 70 mm, podendo superar 80 mm em áreas do extremo Sul do RS. Nas demais áreas da região, os acumulados serão inferiores a 10 mm, não descartando a ocorrência de chuvas pontuais e tempestades entre SC e PR. Essa previsão favorecerá a manutenção do armazenamento de água no solo, beneficiando o milho 2ª safra no PR, mas pode reduzir o progresso da semeadura dos cultivos de inverno, principalmente no RS. A Previsão Agrometeorológica  é para os dias 20 a 27/06/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
04:12
June 21, 2022
Boletim Agrometeorologico de 13 à 20/06/22
N-NE: São previstos acumulados de chuva superiores a 70 mm em RR, no Norte do AM e do AP. No Noroeste do AM, de RO e no Meio Norte do PA, os volumes devem ficar entre 20 e 50 mm. Nas demais áreas da região N-NE, as quedas de chuva serão inferiores a 10 mm, exceto no Norte do MA, litoral de AL e PE, onde poderá ocorrer 30 mm de chuvas. Entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), o armazenamento de água  no solo será suficiente para o desenvolvimento do feijão e do milho 3ª safra, principalmente nas áreas mais próximas ao litoral. CO: A predominância de uma massa de ar seco durante a semana não irá favorecer a formação de nuvens de chuva em praticamente toda a região, exceto em áreas pontuais de MS, onde poderão ocorrer volumes de chuva de até 20 mm. Essas chuvas beneficiarão o algodão e o milho 2ª safra, em estágios reprodutivos, e o trigo em desenvolvimento. Nas demais áreas, persistirá a restrição de água nas lavouras de milho 2ª safra, em enchimento de grãos, e de trigo sequeiro. No entanto, o clima seco favorecerá a maturação e o início da colheita das lavouras de milho e algodão. SE: A formação de nuvens de chuva será impedida pela predominância de uma massa de ar seco, que cobre praticamente toda a região. Essa previsão manterá a restrição de água ao milho 2ª safra em enchimento de grãos, principalmente em MG, onde a umidade no solo encontra-se mais baixa. Por outro lado, o tempo seco continuará favorecendo a maturação e a colheita da cana-deaçúcar e do café. S: A passagem de uma frente fria irá contribuir com áreas de instabilidade no RS. Os acumulados previstos ficarão entre 20 e 60 mm no RS, enquanto no Oeste PR e em SC, os volumes deverão ser inferiores a 20 mm. Essa previsão favorecerá a manutenção do armazenamento de água no solo elevado, beneficiando o milho 2ª safra no PR, mas pode reduzir o progresso da semeadura dos cultivos de inverno nos três estados. A atuação de uma massa de ar frio favorecerá a formação de geada nas regiões serranas, principalmente no dia 14/06. Uma nova massa de ar frio está prevista para o dia 19/06, acarretando queda nas temperaturas mínimas. A Previsão Agrometeorológica é para os dias  13 a 20/06/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
04:08
June 14, 2022
Boletim Agrometeorologico para os dias 06 à 13/06
N-NE: São previstos acumulados de chuva entre 50 e 150 mm em RR, no Noroeste do AM e no Nordeste do AP. No AC, RO, PA, TO, MA e PI predominarão volumes menores de 40 mm, favorecendo a maturação e a colheita do milho 1ª e 2ª safra. Na costa Leste da região NE, são previstas quedas de chuva de cerca de 30 mm. Entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA) e demais áreas, os acumulados de chuva não ultrapassarão 30 mm, beneficiando a semeadura e o manejo do feijão e do milho 3ª safra, principalmente nas áreas mais próximas do litoral, onde o armazenamento hídrico no solo encontra-se elevado. CO: A predominância de uma massa de ar seco desfavorecerá a formação de nuvens de chuva na região, com exceção de áreas do Sul do MS, onde há acumulados previstos de 40 mm. Essas chuvas continuarão beneficiando os cultivos de algodão e milho 2ª safra, em estágios reprodutivos, e do trigo, em fase inicial do desenvolvimento. Nas demais áreas, persistirá a restrição hídrica aos cultivos em estágios reprodutivos, mas o clima seco favorecerá a maturação e o início da colheita de parte das lavouras. SE: Persistirá a falta de chuvas devido à predominância da massa de ar seco que impedirá a formação de nuvens de chuva na região, com exceção de áreas do Sul de SP e do RJ, onde há previsão de até 40 mm. A restrição hídrica se manterá nos cultivos de algodão, feijão e milho 2ª safra em estágios reprodutivos, na maior parte da região, bem como, nas lavouras de trigo sequeiro, em desenvolvimento. No entanto, o tempo seco continuará favorecendo a maturação e a colheita da cana-de-açúcar e do café. S: A passagem de uma frente fria no litoral potencializará a ocorrência de áreas de instabilidade em grande parte da região, com acumulados de chuva entre 20 e 50 mm, exceto no extremo Sul do RS, onde os acumulados serão inferiores a 20 mm. Em áreas do Oeste do RS, Sul do PR e Norte de SC, são previstas chuvas intensas acompanhadas de ventos, com volumes variando entre 50 e 100 mm. No geral, as condições serão favoráveis para o milho 2ª safra no PR e os cultivos de inverno nos três estados. Há previsão de geadas a partir do dia 11/06 em áreas de altas altitudes. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 06 a 13/06/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
04:14
June 07, 2022
Boletim Agrometeorológico de 30/05 a 06/06/23
N-NE: São esperadas chuvas intensas no Extremo Norte de RR e no AP, com valores entre 100 e 200 mm. Para a região Central e Noroeste do AM podem ocorrer acumulados de até 100 mm. Nas demais áreas da região Norte, a previsão é de chuvas abaixo de 60 mm. No Norte do MA e do PI, além do Sudoeste do CE, são previstos acumulados entre 50 e 80 mm. Na costa Leste do NE e na SEALBA, os volumes serão de até 40 mm, mantendo a umidade no solo para a semeadura e o desenvolvimento do feijão e do milho de 3ª safra. Nas demais áreas, as chuvas serão inferiores a 10 mm. CO: Não são previstos acumulados de chuva significativos em praticamente todos os estados. Apenas no Sul do MS são esperados volumes em torno de 50 mm, favorecendo a formação de maçã nos cultivos de algodão, o enchimento de grãos no milho 2ª safra e o trigo em início de desenvolvimento. Nas demais áreas da região, prevalecerá o tempo seco, favorecendo as lavouras em maturação e colheita, mas mantendo a restrição hídrica para os cultivos de milho 2ª safra ainda em floração e enchimento de grãos. SE: Sem previsão de acumulados de chuva significativos em praticamente toda a região. Exceto no Sul de SP, onde há previsão de cerca de 50 mm de chuvas que favorecerá o milho 2ª safra, em floração e enchimento de grãos, e o trigo em desenvolvimento. Nas demais áreas da região, o tempo permanecerá seco, contribuindo para a maturação e colheita dos cultivos de grãos, cana-de-açúcar e café. Porém, persistirá a condição de restrição hídrica para os cultivos de algodão, feijão 2ª, milho 2ª safra e trigo em estágios reprodutivos. S: No Oeste de SC, no Sudoeste e Centro-Oriental do PR são previstos acumulados de chuvas que podem chegar a 100 mm, ocasionados pela passagem de uma frente fria. No Sul do RS, são esperados volumes de chuvas intensas entre 100 e 200 mm, nos dias 05 e 06/06. Nas demais áreas da região, as chuvas ficarão abaixo de 50 mm. As condições de umidade serão favoráveis para o milho 2ª safra em floração e enchimento de grãos, além da semeadura do trigo, que deve progredir na região. A previsão agrometeorológica é para os dias 30/05 a 06/06/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
03:50
May 31, 2022
Boletim Agrometeorológico de 23-30-05
N-NE: São previstos maiores volumes de chuva em grande parte do Norte da região Norte, com acumulados entre 20 e 70 mm, podendo superar os 100 mm em áreas do leste do AM, AP e Extremo Norte do PA. Em TO, RO, AC e Sul do AM e do PA, além de praticamente toda a região Nordeste, as quedas de chuvas previstas serão inferiores a 10 mm. A pouca chuva será suficiente para manter a umidade no solo, a semeadura e o desenvolvimento do feijão e do milho 3ª safra em SE, AL e Nordeste da BA, mas manterá a condição de restrição para o desenvolvimento do milho 2ª safra no MA, TO, PI e Oeste da BA. CO: Não são previstos acumulados de chuva significativos em praticamente toda a região. As restrições devido ao baixo índice pluviométrico poderão prejudicar os cultivos de algodão, milho 2ª safra e trigo sequeiro em estágios reprodutivos. Contudo, a falta de chuvas e a elevação da temperatura máxima proporcionarão melhores condições para a secagem dos grãos de forma natural, e, consequentemente, para as operações de colheita. SE: Sem previsão de acumulados de chuva significativos em praticamente todos os estados. Devido a falta de chuvas, a umidade do solo irá reduzir, persistindo as restrições para as lavouras de milho e feijão 2ª safra, além do trigo sequeiro, em MG e SP. O período mais seco será favorável para a maturação e as operações de colheita do café e da cana-açúcar. S: Os maiores acumulados previstos, entre 20 e 60 mm, irão se concentrar no RS e Sul de SC, podendo chegar a valores superiores a 80 mm em áreas do Norte e Sudoeste do RS, ocasionados pela passagem de uma frente fria a partir do dia 27/05. No PR, são previstos acumulados de chuva inferiores a 10 mm, principalmente no Sul do estado. A falta de chuvas no PR irá restringir o florescimento e o enchimento de grãos do milho 2ª safra na porção Norte do PR. As condições climáticas serão favoráveis para os cultivos de inverno. A umidade do solo será suficiente para a semeadura e o início do desenvolvimento vegetativo do trigo. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 23 a 30/05/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:59
May 24, 2022
Boletim Agrometeorologico para os dias 16 a 23/05/2023
N-NE: São previstas chuvas intensas no Extremo Norte do Amazonas, Noroeste do Pará, em RR e no Amapá. No Centro-Sul do AM e parte Central do PA, os acumulados não ultrapassarão 100 mm. Nas demais áreas da Região Norte, a previsão é de chuvas abaixo de 60 mm. Na Região Nordeste, são previstas chuvas volumosas em SE, Sul de PE e AL, contribuindo para a elevação da umidade no solo, a semeadura e o desenvolvimento do feijão e do milho 3ª safra. No Norte do MA, do PI e no Nordeste do CE, podem atingir acumulados de 40 a 60 mm. Pouca chuva prevista no Oeste de PE, RN e PB. A falta de chuvas no Oeste Baiano manterá a condição de restrição para o milho 2ª safra. CO: A estiagem está se intensificando. Os volumes de chuva na região não deverão passar de 20 mm. A previsão de temperaturas abaixo da média amenizará a perda de umidade no solo. No entanto, haverá diminuição de água  na maior parte da região. Restrições por baixas temperaturas e geadas em áreas do MS e GO poderão prejudicar cultivos de milho 2ª safra em estágios fenológicos sensíveis. SE: Não são previstos acumulados de chuva que ultrapassem 40 mm em toda a região, exceto nos dias 17 e 18 em áreas do Sul de MG, Nordeste de SP e RJ. Há previsão de temperaturas mínimas abaixo de 10°C em SP, Centro e Sul de MG e na região serrana do RJ, com possibilidade de geadas. As poucas chuvas não serão suficientes para elevar a umidade do solo em áreas de MG e SP, persistindo as restrições para as lavouras de milho e feijão 2ª safra. Esses cultivos também podem ser impactados por baixas temperaturas e geadas. S: Os menores índices de chuva são previstos para o PR, com baixos volumes e ausência de chuvas na região Noroeste. Nos demais estados, as chuvas poderão ultrapassar, de forma localizada, 70 mm, principalmente na parte Central do RS. Não haverá restrição por falta de chuvas às lavouras de milho e feijão 2ª do PR. No entanto, poderá haver restrições e danos causados por baixas temperaturas e geadas, previstas com intensidade variando de fraca a forte, entre os dias 17 e 20 em toda a região. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 16 a 23/05/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
04:06
May 17, 2022
Inmet prevê temperaturas negativas e geadas na próxima semana em grande parte do Brasil
Uma forte e extensa massa de ar frio atingirá o Brasil a partir de domingo (15) provocando acentuada queda de temperatura em diversas regiões. A partir do dia (16), a massa de ar frio se desloca rapidamente pelo Sul avançando para áreas das regiões Centro-Oeste e Sudeste e, durante à noite, chega aos estados de Rondônia e Acre, causando o segundo episódio de friagem. A tendência é de condições favoráveis à formação de geada na Região Sul no período de 17 a 22/05. No sul do Mato Grosso do Sul, de 17 a 21/05 e, em áreas isoladas de São Paulo e sul de Minas Gerais, entre os dias 18 e 22/05. As geadas poderão ser fortes em alguns pontos da Região Sul e, as atualizações nos próximos dias serão essenciais para definição de local e intensidade. Do ponto de vista agrometeorológico, a geada é um fenômeno causado pela ocorrência de baixas temperaturas que promovem o congelamento dos tecidos vegetais, havendo ou não a formação de gelo, e provoca a morte das plantas ou de suas partes (folhas, ramos, A geada pode ser ocasionada tanto por entradas de massas de ar frio, quanto por um intenso resfriamento da superfície, durante noites de céu limpo e sem vento. Além disso, seu efeito nas plantas varia de acordo com a espécie, a sua tolerância ao frio e a fase fenológica que ela se encontra e sua ocorrência resulta, em muitas vezes, em severos prejuízos econômicos principalmente se ocorrem precoce ou tardiamente. Além dos alertas emitidos pelo Inmet, o Sistema de Suporte à Decisão na Agropecuária (Sisdagro) tem uma ferramenta de previsão de condições favoráveis à formação de geada com antecedência de cinco dias. O Sisdagro pode ser acessado no portal do Inmet. A previsão de tempo e os avisos meteorológicos são divulgados diariamente no portal do Inmet: www.inmet.gov.br, aplicativo e nas redes sociais
02:53
May 13, 2022
Boletim Agrometeorologico para os dias 09-16-05
N-NE: São previstos acumulados de chuva significativos em grande parte da região no AC, Norte do PA, Noroeste do AM e AP, Sul de RR, Norte do MA e do PI. Em RO, TO, Sul do MA e do PI, além de Sergipe, Alagoas, Tocantins e Bahia (SEALBA), onde predominarão baixos volumes de chuva, inferiores a 10 mm. As condições de umidade continuarão favoráveis para a semeadura e o desenvolvimento do feijão e do milho 3ª safra. Em grande parte da BA, não há previsão de chuvas. Espera-se expansão da área com restrição hídrica para o desenvolvimento do milho 2ª do Oeste da BA ao Sudoeste do PI. CO: Não estão previstos acumulados de chuva significativos em praticamente todos os estados. No Extremo Norte do MT e Sul de MS são previstos volumes de até 40 mm, porém não se descarta a ocorrência de chuvas em pontos isolados. A falta de chuvas e as altas temperaturas têm aumentado as áreas com baixo armazenamento hídrico no solo, causando restrições a lavouras de algodão e milho 2ª safra. As maiores restrições ocorrerão nas lavouras de milho 2ª safra semeadas fora da janela ideal. SE: Não estão previstos acumulados de chuva significativos em praticamente todos os estados. A exceção será no Oeste de SP com volumes previstos de 30 mm, porém não se descarta a ocorrência de chuvas em pontos isolados. A falta de chuvas e as altas temperaturas têm aumentado as áreas com baixo armazenamento de água no solo, causando restrições a lavouras de algodão e milho 2ª safra. As maiores limitações ocorrerão nas lavouras de milho 2ª safra semeadas fora da janela ideal. A maturação e a colheita do café e da cana-de-açúcar continuarão sendo beneficiadas pelas condições climáticas. S: São previstos baixos volumes de chuva, chegando a 40 mm no Norte do RS, SC e Oeste do PR. As condições serão favoráveis para a maturação e a colheita do milho 1ª e da soja em SC e RS, bem como para o desenvolvimento, a floração e o enchimento de grãos do milho e feijão 2ª safra. A semeadura e o desenvolvimento de trigo também ocorrerão sob condições favoráveis. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 09 a 16/05/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:55
May 10, 2022
Episódio 3: Formas de disseminação do vírus da febre aftosa
Neste episódio serão apresentadas algumas formas de disseminação do vírus da febre aftosa.
01:42
May 09, 2022
Episódio 2: Como identificar os principais sinais clínicos da febre aftosa
No episódio de hoje serão apresentados os principais sinais clínicos para identificação da febre aftosa em animais.
01:39
May 09, 2022
Episódio 1: Espécies afetadas e as perdas provocadas pela febre aftosa
Neste 1º Episódio será abordado quais as espécies afetadas pela febre aftosa e quais as perdas provocadas pela doença.
01:35
May 09, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Os maiores volumes de chuva, até 220 mm, estão previstos para o Norte de RR e do AP. No Norte do AM e do PA os acumulados não ultrapassarão 150 mm. No Sul do AM, PA, AC e RO, as chuvas ficarão abaixo de 70 mm. Em grande parte da BA, Oeste de PE e Centro-Sul do PI, estimam-se chuvas abaixo de 10 mm, mantendo a baixa a umidade do solo no Oeste da BA. Na costa Leste do NE e entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), as chuvas ficarão em torno de 40 mm, mantendo a umidade no solo e favorecendo a semeadura e o desenvolvimento do feijão e do milho 3ª safra. No Centro-Norte do MA e do PI os volumes poderão chegar a 120 mm. CO: São previstos baixos volumes de chuva que não deverão ultrapassar de 30 mm. Em GO e parte de MT, não há previsão de queda de chuva. Poucas chuvas e altas temperaturas contribuirão para a redução do armazenamento de água no solo, causando restrições a lavouras de algodão e milho 2ª safra principalmente nas áreas onde a umidade no solo está reduzida. SE: Não são previstos acumulados de chuva superiores a 20 mm. A possibilidade de ocorrência de chuvas em pontos isolados devido à convergência local de umidade não é descartada. A falta de chuvas, associada às altas temperaturas, continuará causando diminuição de água em lavouras de algodão, feijão e milho 2ª safra de MG e parte de SP. No entanto, essa previsão manterá as condições favoráveis para a maturação do café e a colheita da cana-de-açúcar. S: Os maiores volumes de chuva são previstos no Nordeste do RS e Leste de SC, em decorrência de forte convergência de umidade e contraste de temperatura, associado a um ciclone extratropical, entre 03 e 04/05. São previstas chuvas intensas, acompanhadas de ventos superiores a 100 km/h, que poderão causar danos a lavouras e interromper a colheita da soja. Nas demais áreas, os acumulados não ultrapassarão 60 mm, mantendo a umidade no solo e favorecendo o milho 2ª no PR. Há possibilidade de geadas entre os dias 06 e 07/05 nas serras gaúcha e catarinense, além do Sul do PR. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 02 a 09/05/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
04:02
May 03, 2022
Carrinho de Compras, episódio 31: Selo Nacional da Agricultura Familiar
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento foi o responsável por criar essa marca para identificar a origem e fornecer as características dos produtos da agricultura familiar. Já são mais de 10 mil produtos com o selo pelo Brasil. Comprando os itens com o Selo Nacional da Agricultura Familiar o consumidor ajuda a movimentar a economia nas pequenas propriedades rurais do Brasil.
01:54
April 27, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São previstos maiores acumulados de chuva no Oeste do AM, com volumes entre 80 e 150 mm. Para áreas do Centro-Norte do PA, RR e Leste do AM, a quantidade de chuva não ultrapassará 100 mm. Nas demais áreas da região Norte os acumulados ficarão abaixo de 50 mm. Na região Nordeste, são previstos volumes abaixo de 10 mm na região entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), com exceção do Extremo Sul que deve chegar a 30 mm. Destaque para as maiores precipitações no Norte do MA e do PI, podendo atingir até 150 mm nos próximos dias. Entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (Matopiba), os acumulados poderão chegar até 30 mm, mantendo a umidade do solo baixa no Oeste baiano. CO: Previsão de baixos volumes de chuva, que não deverão passar de 20 mm. Não se descarta a ocorrência de chuvas em pontos isolados. A falta de chuvas e as altas temperaturas reduzirão a umidade no solo, podendo comprometer o desenvolvimento das lavouras de algodão, feijão e milho 2ª safras, principalmente, em GO. No entanto, na maioria das áreas, a umidade no solo será suficiente para o desenvolvimento das culturas em campo. SE: Não são previstos acumulados de chuva que ultrapassem 10 mm. Porém, chuvas pontuais devido à convergência local de umidade não estão descartada. A falta de chuvas associada a altas temperaturas deverá causar diminuição de água em lavouras de algodão, feijão e milho 2ª safras em MG e parte de SP. No entanto, essas condições serão favoráveis para a maturação do café e a colheita da cana-de-açúcar. S: Os maiores volumes de chuva são previstos no Sul da região, entre 50 e 200 mm, com destaque para o Centro-Sul do RS em decorrência de uma massa de ar quente e úmida. Nas demais áreas, não estão previstos acumulados de chuva que ultrapassem os 40 mm. As condições de umidade serão favoráveis às lavouras de milho e feijão 2ª safras em desenvolvimento vegetativo, floração e enchimento de grãos, assim como às lavouras de soja que ainda se encontram em enchimento de grãos no RS. Não há previsão de geadas. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 25/04 a 02/05/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:51
April 26, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: O maiores acumulados estão previstos entre 50 e 150 mm de chuva no Oeste do AM, em grande parte de RO, no CE, Norte do PI e grande parte do MA. No AC, AP, PA e TO, predominarão volumes entre 20 e 40 mm. Em RR, as chuvas ficarão abaixo de 40 mm em grande parte do estado. Os volumes de chuva serão menores que 30 mm no Leste da região Nordeste e ficarão abaixo de 10 mm em grande parte da BA. No Oeste da Bahia, são previstas chuvas de até 100 mm, o que reduzirá o déficit hídrico no solo e favorecerá os cultivos de algodão, feijão caupi e milho 2ª safra em desenvolvimento. CO: Poderão ocorrer volumes de chuva entre 50 e 100 mm no Norte de MT e de GO, além do Sul de MS. Nas demais áreas, predominam acumulados de chuva de até 30 mm. Baixos volumes de chuva e altas temperaturas poderão causar restrições hídricas pontuais em lavouras de milho 2ª safra principalmente em GO. Na maior parte da região as condições continuarão favoráveis para os cultivos. SE: Prevalece a previsão de volumes de chuva menores que 50 mm na parte Sul e Leste de SP. Áreas de instabilidade com acumulados de até 80 mm podem ocorrer no Leste de MG e Sul do ES. Em grande parte do Oeste e Norte de MG e de SP, são previstos acumulados abaixo de 20 mm, que associados a altas temperaturas, deverão causar restrições hídricas às lavouras de milho 2ª safra. No entanto, essas condições serão favoráveis para a maturação do café e o início da colheita da cana. S: Os maiores volumes de chuva, entre 60 e 150 mm, são previstos para o Centro e Oeste de SC, o Sudoeste do PR e o Noroeste do RS, em decorrência da passagem de uma frente fria entre os dias 12 e 13/04. Nas demais áreas da região, não estão previstos acumulados que ultrapassem os 50 mm. As chuvas serão favoráveis às lavouras de milho 2ª safra em desenvolvimento vegetativo, floração e enchimento de grãos no PR. No entanto, poderão causar interrupções nas operações de colheita do milho 1ª safra e da soja. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 11/04 a 18/04/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:32
April 13, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Os maiores acumulados de chuva ocorrerão em parte do PA, metade Norte do MA, Centro-Norte do PI e Centro-Sul do CE, com volumes entre 80 e 150 mm. Na faixa Leste da região Nordeste, os volumes não ultrapassarão 10 mm. No Matopiba os acumulados previstos deverão variar entre 10 e 80 mm em TO e no Sul do MA. No Sudoeste do PI e no Oeste da BA as precipitações devem ficar abaixo de 10 mm. Mesmo com a redução no volume de chuvas, a umidade no solo será suficiente para a manutenção das lavouras na maior parte do Matopiba, com exceção de parte do Oeste Baiano. CO: São previstos menores volumes de chuva, que não deverão ultrapassar os 50 mm, favorecendo a finalização da colheita da soja. Na maior parte da região, as chuvas serão suficientes para a manutenção da umidade no solo e o desenvolvimento do algodão e do milho 2ª safra. Poderá haver restrição, principalmente, no Leste de GO, devido à baixa umidade do solo e não há previsão de chuva. SE: Há previsão de chuvas na faixa Leste de SP, Sul de MG, no RJ e Sul do ES, chegando a 50 mm em algumas localidades. Na maior parte do ES e de MG, os baixos volumes de chuvas previstos, menor que 10 mm, irão condicionar à persistência da baixa umidade no solo. Com exceção dessas regiões e do Noroeste de SP, onde há restrição hídrica, as condições serão favoráveis para o manejo e o desenvolvimento das lavouras de grãos, cana-de-açúcar e café nas demais regiões. S: Volumes de chuva significativos são previstos, entre 70 e 200 mm, no Centro-Norte do RS e do Oeste até o Sul de SC, poderão reduzir o ritmo da colheita da soja e do milho 1ª safra. Nas demais áreas da região, não estão previstos acumulados de chuva que ultrapassem os 50 mm, mas favorecerá a manutenção da umidade no solo, o desenvolvimento do milho e do feijão 2ª safras, além de lavouras de milho 1ª safra e soja em enchimento de grãos. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 04/04 a 11/04/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:24
April 05, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São previstos maiores acumulados de chuva no Leste do AM e grande parte do PA, entre 80 e 200 mm. No AP e RO, os volumes não ultrapassarão 80 mm e, em RR, ficarão abaixo de 40 mm. Destaques de maiores acumulados para o CE, Norte do PI e o MA, podendo chegar a 200 mm. Entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA) os acumulados previstos poderão variar entre 30 e 200 mm, com exceção do Oeste da BA, onde a queda de chuva deverá ser menor que 10 mm. A umidade no solo deve reduzir no Oeste da BA, mas continuará suficiente para o desenvolvimento das lavouras na maior parte da região. CO: Os volumes de chuva estão previstos entre 80 e 200 mm no Norte e Sudeste de MT, enquanto em MS e grande parte de GO não deverão passar de 60 mm. Os baixos volumes de chuva e as altas temperaturas reduzirão a umidade no solo no Leste de GO, podendo causar restrição ao desenvolvimento vegetativo e floração do milho 2ª safra. Nas demais regiões, as condições continuarão favoráveis. SE: A previsão indica volumes de chuva significativos na faixa Leste de SP e grande parte do RJ, chegando a 200 mm. Em SP, Sul de MG e Triângulo Mineiro, os volumes de chuva deverão ficar abaixo de 60 mm. Na porção Norte do ES, em grande parte do Centro-Norte e Leste de MG, são previstos acumulados abaixo de 20 mm, com possibilidade de redução da umidade do solo e restrição para a 2ª safra. Nas demais regiões, as condições serão favoráveis para o manejo e o desenvolvimento dos grãos, da colheita da cana-de açúcar e do café. S: Os maiores volumes de chuva, entre 60 e 150 mm, são previstos na porção Norte do RS. Nas demais regiões, os acumulados não deverão ultrapassar os 60 mm. As chuvas serão favoráveis à manutenção da umidade no solo e às lavouras que se encontram em desenvolvimento vegetativo e enchimento de grãos. No entanto, poderão causar interrupções nas operações de colheita do milho 1ª safra e da soja. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 28/03 a 04/04/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:57
March 29, 2022
Boletim Agrometeorologico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São previstas chuvas significativas no Sul do AM, PA, AP e Norte de RO, com acumulados entre 80 e 150 mm. No AC e RR, os acumulados serão menores de 100 mm. Chuvas volumosas também são previstas em áreas do CE, PI, MA e PB, podendo chegar a 200 mm. No Leste da região NE, as chuvas deverão ficar entre 40 e 70 mm. Acumulados abaixo de 10 mm são esperado em grande parte da BA e Oeste de PE. Entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia  (MATOPIBA), as condições serão favoráveis ao desenvolvimento das lavouras, com acumulados entre 20 e 80 mm em grande parte da região, e acima de 100 mm no Sul do MA e Norte do TO. CO: Os volumes de chuva poderão ocorrer entre 80 e 150 mm em áreas do Norte de MT e Sul de MS, enquanto em grande parte de GO, os acumulados previstos não deverão ultrapassar 80 mm. Em toda a região, as chuvas serão suficientes para a manutenção da umidade no solo e o desenvolvimento do algodão e do milho 2ª safra. SE: A previsão indica acumulado de chuvas no Norte do ES e regiões serranas do RJ chegando a 100 mm. Em SP e no Sul de MG, os acumulados devem ficar entre 10 e 70 mm. No Norte de MG, a ausência de chuvas reduzirá a umidade no solo, restringindo a semeadura e o desenvolvimento do milho 2ª safra. Na maior parte da região, as condições serão favoráveis para o manejo e o desenvolvimento dos grãos, da cana-de-açúcar e do café. S: Os maiores volumes de chuva, entre 60 e 100 mm, são previstos no Oeste do RS. Nas demais áreas da região, os acumulados não devem ultrapassar os 70 mm. Apesar da possibilidade de causar interrupções nas operações de colheita do milho 1ª safra e da soja, as chuvas serão favoráveis para a manutenção da umidade no solo e as lavouras que ainda se encontram em enchimento de grãos. Assim como para o milho 2ª safra, que se encontra majoritariamente em desenvolvimento vegetativo no PR. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 21 a 28/03/2022 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:34
March 22, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São previstos maiores acumulados de chuva no Sul do AM e PA e no Norte de RO, ficando entre 80 e 200 mm. Para o AP e RR, os acumulados continuam baixos, não ultrapassando 80 mm. No Nordeste, são esperados volumes abaixo de 10 mm em grande parte da BA, e entre 10 e 50 mm no Leste da região. Os maiores acumulados ocorrerão no CE e no Norte do PI e MA, podendo chegar a 200 mm. Entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), os volumes poderão variar entre 40 e 100 mm em grande parte da região, e ficar acima de 150 mm no sul do MA e norte do TO, beneficiando o desenvolvimento dos cultivos de 2ª safra. CO: Os volumes de chuva poderão ocorrer entre 80 e 200 mm em áreas do Norte de MT, enquanto os acumulados previstos em MS e em grande parte de GO não devem passar de 60 mm. Em toda a região, as chuvas serão suficientes para a manutenção da umidade no solo, e o desenvolvimento do algodão e do milho 2ª safra. No Sudoeste de MS, a melhor distribuição das chuvas proporcionará um maior acúmulo de água no solo, necessário para a manutenção das lavouras. SE: A previsão indica maiores volumes de chuva no litoral paulista, chegando a 150 mm. Em SP e no Sul de MG, os acumulados ficarão entre 30 e 50 mm. No ES e grande parte do Centro-Norte e Leste de MG, são previstas chuvas abaixo de 20 mm, o que reduzirá a umidade no solo, restringindo a semeadura e o desenvolvimento do milho 2ª safra. Na maior parte da região, as condições serão favoráveis para o manejo e o desenvolvimento dos grãos, da cana-de-açúcar e do café. S: Os maiores volumes de chuva, entre 60 e 150 mm, são previstos no Oeste de SC e no Sul do PR. Nas demais áreas da região, não estão previstos acumulados de chuva que ultrapassem os 60 mm. No geral, apesar da redução no volume de chuvas em algumas áreas, elas serão suficientes para a manutenção da umidade no solo e o desenvolvimento das lavouras na maior parte da região. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 14 a 21/03/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
04:04
March 15, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São previstos volumes de chuva intensa em quase toda região Norte, podendo chegar a 200 mm. No TO, está previsto chuvas de até 100 mm. No Nordeste são previstas chuvas com valores entre 60 e 200 mm no Norte do PI, Noroeste e Sul do CE e porção Leste e Norte do MA. No restante da região, estão previstos acumulados abaixo de 30 mm, com algumas localidades do interior com ausência de chuva. Entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), os maiores volumes ocorrerão no TO e Sul do MA. Em toda a região os volumes serão suficientes para a manutenção da umidade no solo. CO: As chuvas deverão ser inferiores a 125 mm em áreas do MT. Em GO e MS, são esperados menores acumulados de chuva, podendo chegar a 70 mm. As chuvas serão suficientes para a manutenção da umidade no solo, o desenvolvimento do algodão e do milho 2ª safra. No Sudoeste do MS, a melhor distribuição das chuvas proporcionará um maior acúmulo de água no solo, necessário para a manutenção da condição das lavouras. SE: Os acumulados de chuva poderão ultrapassar 100 mm, principalmente na faixa Leste de SP, RJ e ES. Em MG, as chuvas ocorrerão em parte do Triângulo e no Sul do estado. Nas demais regiões praticamente não haverá queda de chuva, diminuindo a umidade no solo e podendo impactar as lavouras de milho 2ª recém semeadas. No geral, as condições serão favoráveis para o manejo e o desenvolvimento dos grãos, da cana-de-açúcar e do café. S: A tendência é de acumulados de chuva entre os 10 e 90 mm em praticamente toda a região. Essa previsão, somada às chuvas da última semana, melhora o armazenamento hídrico no solo na porção Oeste da região, que vinha sofrendo com estiagens. As lavouras de milho 1ª safra e soja em floração e enchimento de grãos serão beneficiadas, assim como a semeadura e o desenvolvimento do milho 2ª. No entanto, as chuvas ainda serão insuficientes para melhorar o nível das barragens e a vazão dos rios necessários para a irrigação do arroz. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 07 a 14/03/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:53
March 08, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São previstas chuvas intensas de até 200 mm no Oeste do AC, Noroeste do AM e de RR. No PA e no AP, são estimados volumes menores entre 40 e 100 mm. Na região Nordeste, volumes abaixo de 10 mm são previstos no Leste da região, enquanto na porção Oeste, não irão ultrapassar os 100 mm. Entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), as chuvas serão mais intensas em TO e no Sul do MA. No Sudoeste do PI e no Oeste da BA os volumes serão menores, mas suficientes para a manutenção da umidade no solo e o desenvolvimento das lavouras. CO: Os acumulados de chuvas poderão atingir entre 40 e 100 mm em MT. Em MS e GO, os valores previstos não devem ultrapassar os 50 mm. Apesar da redução de chuvas previstas em relação à semana passada, as condições serão favoráveis para as lavouras de soja, em maturação e colheita, e à semeadura e ao desenvolvimento de milho 2ª safra, pois o armazenamento hídrico no solo encontra-se alto. No entanto, no Sudoeste de MS, a umidade no solo pode reduzir e prejudicar o desenvolvimento das lavouras. SE: Maiores acumulados de chuva são previstos nas regiões Central, Zona da Mata e Metropolitana em MG e no Centro-Norte do RJ, podendo chegar aos 100 mm. Mesmo elevados, esses valores representam uma redução em relação à semana anterior, favorecendo as lavouras. Em SP, são previstos acumulados de chuva inferiores a 30 mm. No geral, as condições serão favoráveis para os cultivos de grãos, cana-de-açúcar e café. S: São previstos acumulados de chuva mais significativos no litoral Sul de SC e Nordeste do RS, com valores entre 70 e 150 mm. No PR, a previsão é que os volumes não ultrapassem os 40 mm, aumentando a área com restrição hídrica no Oeste do estado, podendo afetar o milho 2ª safra. As temperaturas máximas se manterão elevadas, atingindo até 40ºC no Oeste do RS. Mesmo com a previsão de chuvas, a umidade no solo continuará baixa na maior parte do RS e no Oeste de SC, afetando o desenvolvimento das lavouras. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 21 a 28/02/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
01:25
February 22, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São previstos maiores volumes de chuva no Sul do TO e do PA, no AC e no Sudeste do AM, com valores entre 80 e 200 mm. No Nordeste, são esperados volumes abaixo de 10 mm em praticamente toda a região, com exceção do Matopiba, onde os acumulados de chuva poderão variar entre 40 e 150 mm e continuarão beneficiando o desenvolvimento das lavouras. Pode ocorrer a redução do ritmo da colheita da soja e da semeadura do milho 2ª safra em algumas áreas. CO: Volumes de chuva são previstos entre 80 e 200 mm no Norte de MT e em GO. As chuvas contribuirão para a manutenção da umidade no solo e favorecerão as lavouras de 1ª safra em floração e enchimento de grãos e de 2ª safra em emergência e desenvolvimento. Podem ocorrer impactos pontuais por excesso de chuva na colheita da soja e na semeadura do milho 2ª. Em MS, os acumulados de chuva não devem passar de 50 mm, localizados principalmente no Norte do estado. No Sudoeste haverá redução da umidade no solo e restrição hídrica às lavouras SE: Previsão de volumes de chuva significativos em grande parte de MG, podendo ultrapassar 150 mm no Noroeste e regiões Central e Metropolitana do estado, podendo afetar de forma localizada os cultivos em áreas de baixadas. Nos demais estados, os acumulados ficam entre 20 e 100 mm. Somente no Norte de MG e Oeste de SP, são previstos acumulados abaixo de 20 mm. No geral, as condições serão favoráveis para os cultivos de grãos, cana-de-açúcar e café. S: Não estão previstos acumulados de chuva que ultrapassem 60 mm, principalmente no RS, Sul do PR e Oeste de SC. Os maiores volumes, entre 20 e 60 mm, devem se concentrar na porção Norte do PR. As temperaturas máximas se manterão elevadas, acima de 36°C, até o dia 16, agravando o déficit hídrico no momento em que boa parte das lavouras de milho e soja encontram-se em estádios reprodutivos. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 14a 21/02/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:35
February 15, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São esperados maiores volumes de chuva no AC, AM, Sul de TO e Sul do PA, com acumulados entre 80 e 150 mm. Na região Nordeste são esperados acumulados abaixo de 10 mm em praticamente toda a porção Leste. No Oeste, os acumulados previstos não ultrapassarão os 100 mm, com destaque para o Oeste do BA, onde não se descarta a ocorrência de chuvas mais fortes. Os bons volumes de chuva continuarão beneficiando as lavouras entre o Maranhão, Tocantins, Piuaí e Bahia  (Matopiba). CO: Os volumes de chuva poderão variar entre 100 e 200 mm em áreas do Sul de MT e Centro-Norte de GO. Em áreas do Norte de MS são previstos valores de chuva entre 60 e 100 mm. Os altos volumes de chuva poderão impactar a maturação e a colheita da soja em algumas áreas, mas beneficiarão os cultivos de 1ª e 2ª safra em estágios reprodutivos e início do desenvolvimento. No Sudoeste de MS as chuvas irão amenizar a deficiência de água em praticamente toda a região. SE: Previsão de volumes de chuva significativos nas regiões Central e Zona da Mata em MG, além de parte do RJ, podendo ultrapassar os 150 mm. Há possibilidade de impactos por excesso em algumas áreas. Para SP e a porção Centro-Oeste de MG são previstos acumulados de chuva entre 60 e 150 mm. No geral, as condições de umidade serão favoráveis para os cultivos de grãos, cana-de-açúcar e café. S: Não estão previstos acumulados de chuva que ultrapassem os 40 mm, principalmente no Leste dos estados do RS e de SC, além da porção Sudeste do PR. No entanto, com a ligeira redução das temperaturas máximas, a umidade no solo será suficiente para o desenvolvimento das lavouras no PR. Em SC e no RS, permanecerá a condição de diminuição de água nas principais regiões produtoras, com agravamento para a soja, que se encontra em estágio reprodutivo. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 31/01 a 07/02/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:41
February 01, 2022
Monitoramento Agrícola – Chuvas volumosas seguem favorecendo cultivos no centro-norte do país
Nas primeiras semanas deste ano, o clima continuou favorecendo os cultivos do centro-norte brasileiro. O desenvolvimento dos cultivos de verão em Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Pará, Rondônia e na região do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) foi beneficiada por bons volumes pluviais. A análise faz parte da edição de janeiro do Boletim de Monitoramento Agrícola, Cultivos de Verão (Safra 2021/2022), divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) nesta sexta-feira (28). Ainda segundo a publicação, em algumas localidades dos estados citados, o excesso de precipitação causou danos por inundação, excesso de umidade do solo, falta de luminosidade e dificuldade na realização de tratos culturais. Menores volumes pluviais – Foram observadas quedas de chuva irregulares e de baixo volume que persistiram no sudoeste do Mato Grosso do Sul, oeste de São Paulo e nos estados da região Sul. A diminuição de água e as altas temperaturas têm prejudicado o desenvolvimento dos cultivos de verão na metade oeste do Paraná, no oeste de Santa Catarina e no noroeste e centro do Rio Grande do Sul. De acordo com o Boletim, as chuvas ocorridas no período de 15 a 21 de janeiro amenizaram a extensão das áreas sob restrição, mas permanece a condição de atenção principalmente nas lavouras em estádios reprodutivos. Mesmo com as chuvas da semana passada, as temperaturas locais permanecem elevadas. O Boletim de Monitoramento Agrícola é resultado da colaboração entre a Conab, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e o Grupo de Monitoramento Global da Agricultura (Glam), além de agentes colaboradores que contribuem com dados pesquisados em campo. Para saber mais sobre o Boletim, acesse o site da Conab em: www.conab.gov.br
02:50
January 28, 2022
Minuto Saúde no Campo - Manejo de pastagens e uso de antiparasitários
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. Você acabou de plantar aquela pastagem nova, ou reformou uma antiga. Que maravilha! Agora preste atenção: ao colocar os seus animais nela pela primeira vez, fique atento. Depois de um ou dois dias, se for necessário, use remédio para vermes neles. Nunca use vermífugos nos animais logo antes de mudá-los de pastagem, pois isso fará com que nessa pastagem fiquem os vermes resistentes e, em pouco tempo, os remédios não funcionarão mais. Então lembre-se: primeiro mude eles de pastagem e só depois trate para vermes. Procure sempre a orientação de um médico veterinário para cuidar e tratar do seu rebanho e, caso seja necessário, também outros profissionais para te orientar quanto à gestão e inovação na sua propriedade. Quando empregamos a "Saúde Única" no campo, nós produzimos um alimento saudável para todos: animais, natureza e pessoas. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:26
January 27, 2022
Minuto Saúde no Campo - Resistência aos antiparasitários
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. Quanto mais vezes você usa carrapaticida ou vermífugo nos animais, mais você seleciona os carrapatos e vermes resistentes. Para resolver isso é preciso conhecer qual é o parasito, e como é seu ciclo de vida, sabendo a hora certa de agir. Desta maneira, o tratamento pode ser aplicado no período ideal para o melhor controle dos parasitos nos seus animais. Lembre-se que você é dono dos animais e dos vermes e carrapatos que eles têm. Procure sempre a orientação de um médico veterinário para cuidar e tratar do seu rebanho e, caso seja necessário, também outros profissionais para te orientar quanto à gestão e inovação na sua propriedade. Lembre-se que o médico veterinário é o profissional que entende das doenças dos seus animais! Quando empregamos a "Saúde Única" no campo nós, produzimos um alimento saudável para todos: animais, natureza e pessoas. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor
01:06
January 27, 2022
Minuto Saúde no Campo - Tempo de carência
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. A dica de hoje é sobre a importância de manter um registro escrito dos produtos veterinários utilizados. Você pode usar uma tabela ou ter um caderno para registrar tudo sobre as doenças e tratamentos nos seus animais. Como se fosse um diário. Nesse registro você anota quais animais ficaram doentes, o remédio que usou, a dose ou quantidade de cada aplicação, quantas vezes usou e quando terminou de tratar os animais. Se for o caso, anote também quando termina o período de carência. Você pode separar uma parte desse caderno para anotar as ocorrências com os animais, como as doenças e mortes e as prescrições e recomendações do médico veterinário. Peça ajuda ao médico veterinário nessa tarefa importante! Quando empregamos a "Saúde Única" no campo nós, produzimos um alimento saudável para todos: animais, natureza e pessoas. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:20
January 27, 2022
Minuto Saúde no Campo - Saúde Única e Bem-estar animal
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. Boas práticas para o uso de produtos veterinários é um conjunto de medidas que, se adotadas, promovem a saúde e o bem-estar animal, humano e do meio ambiente. É necessária a colaboração de todos os envolvidos: do médico veterinário; que deve prescrever de forma responsável e racional. Do produtor, que deve utilizar o produto conforme a prescrição do médico veterinário e seguir as demais recomendações da bula. E do vendedor, que só deve vender os medicamentos conforme a receita do médico veterinário. Adotando essas boas práticas colaboramos para evitar a resistência aos antimicrobianos e para manter os produtos de origem animal seguros para consumo humano. Quando empregamos a "Saúde Única" no campo nós, produzimos um alimento saudável para todos: animais, natureza e pessoas. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:57
January 27, 2022
Minuto Saúde no Campo - Cuidados na escolha e uso de medicamentos
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. Todo mundo quer ter saúde, então, amigo produtor rural siga as instruções da embalagem do antiparasitário e do antibiótico. A cada momento as pesquisas trazem novas informações sobre remédios que já conhecemos, mas que estão sendo novamente estudados e, o que era recomendado no passado, talvez não seja mais adequado para a sua saúde, da sua família e dos animais. Quer ver um exemplo? No passado o DDT era usado em plantações como inseticida, todo mundo usava. Pesquisas ao longo dos anos descobriram que ele é ruim para a saúde do homem, dos animais e das plantas, podendo até causar câncer. Então ele foi proibido. Por isso, consultar um técnico é tão importante. O que era bom no tempo dos nossos avós pode não ser mais. Leia atentamente a embalagem do produto e siga direitinho as orientações. Use equipamentos como máscara, luva, bota e avental quando for recomendado. A sua saúde e a de todos são muito importante! Quando adotamos a "Saúde Única" no campo nós, produzimos um alimento saudável para todos: os animais, a natureza e as pessoas. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:14
January 27, 2022
Minuto Saúde no Campo - Atenção com a informações na embalagem
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. O uso de remédios pode trazer riscos. Mas isso você já sabe! O que às vezes a gente esquece é de consultar o médico veterinário antes de medicar os animais. É ele que pode te dizer a forma correta de utilização, como dose, via de administração (oral, injetável, etc), intervalo entre as doses, duração do tratamento e período de carência. Para que o remédio cure os animais e não cause mal a eles ou a quem consome seus produtos, devemos usar apenas os remédios registrados no Ministério da Agricultura para aquela espécie de animal. Outros cuidados ajudam a evitar os efeitos indesejados, como nunca usar remédio vencido, conferir se a embalagem está lacrada e tem um rótulo legível escrito em português, verificar se a temperatura de conservação na loja segue o indicado pelo fabricante. Na propriedade rural é necessário guardar os remédios na embalagem original e num local fechado com chave que funciona como farmácia veterinária. Peça ao médico veterinário ajuda para registrar, por escrito, o uso dos remédios. Quando adotamos a "Saúde Única" no campo nós, produzimos alimentos saudáveis para todos: animais, natureza e pessoas em harmonia. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:26
January 27, 2022
Minuto Saúde no Campo - Consulte Médico Veterinário
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. Sua vaca está com carrapatos ou vermes? Vai usar algum remédio? Então, antes de tudo, tenha certeza que este é o momento ideal de tratar os seus animais! Procure um médico veterinário e pergunte qual o remédio mais indicado. Preste atenção na bula e só utilize o leite ou a carne dos animais tratados após o término do período de carência. Lembre-se que cada remédio tem o seu período de carência descrito na bula. Produza um alimento saudável para você e para todos. Quando adotamos a "Saúde Única" no campo nós, produzimos um alimento saudável para todos: os animais, a natureza e as pessoas em harmonia. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:02
January 27, 2022
Minuto Saúde no Campo - Plano Nacional para Controle de Resíduos e Contaminantes (PNCRC)
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. Você sabia que o Ministério da Agricultura tem um Plano Nacional para Controle de Resíduos e Contaminantes (PNCRC)? Este plano pesquisa a presença de resíduos dos remédios e dos contaminantes presentes no ambiente, que se acumulam nos tecidos dos animais através da análise de amostras de produtos coletados em abatedouros e indústrias de leite, mel e ovos. Isso ajuda a saber se, durante a vida desses animais, foram utilizados remédios corretos para a espécie e se respeitaram o período de carência antes de o produtor liberar os animais ou seus produtos para a indústria. Também ajuda a saber se a água e os alimentos dados para os animais não possuem contaminantes do ambiente. Assim, garante ao consumidor o acesso a alimentos seguros. É o PNCRC que acompanha se os limites permitidos são respeitados, atestando a confiança nas boas práticas agropecuárias (BPAs). E, assim, o PNCRC responsabiliza as indústrias por melhorias das BPAs com seus fornecedores. Lembre-se: antes de usar qualquer remédio nos animais, fique atento ao período de carência descrito na bula. Quando empregamos a "Saúde Única" no campo, nós produzimos um alimento saudável para todos: animais, natureza e pessoas. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:11
January 27, 2022
Minuto Saúde no Campo - Resíduos dos Produtos nos Alimentos
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. Sabe aquele resíduo de medicamento que ficou na carne, no peixe, no ovo, no mel ou no leite porque esquecemos de prestar atenção ao período de carência? Então, quando ele entra no nosso corpo nessa pequena quantidade ele não consegue matar ninguém, mas ele entra em contato com os microrganismos que estão no nosso corpo. Ele mostra para esses agentes como funciona e esses microrganismos, muito espertos que são, aprendem a se defender do medicamento, criando a tal resistência. Então, quando nós ficamos doentes e precisamos tomar um remédio, ele pode não fazer mais efeito, pois os microrganismos já sabem como se defender e escapar dele, comprometendo, também, o nosso tratamento. Amigo agricultor e agricultora, quando adotamos a "Saúde Única" no campo, nós produzimos um alimento saudável para todos: osanimais, a natureza e as pessoas em harmonia. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:10
January 27, 2022
Minuto Saúde no Campo - Resistência a Antimicrobianos
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. A resistência a antimicrobianos é uma preocupação mundial para a saúde humana e animal. O uso errado desse tipo de medicamento em humanos, animais e plantas é um dos fatores que aumenta a resistência dos microrganismos. Você, que trabalha no campo, tem responsabilidade compartilhada nesse processo. Verifique com atenção as informações da bula (embalagem do produto) e siga as recomendações do fabricante. Se a orientação é usar equipamentos de proteção individual, como botas, luvas, máscara e óculos de proteção, use-os. É para a sua segurança! Seguir corretamente as orientações protege a sua saúde, a dos animais e o ambiente. E lembre-se de usar somente produtos registrados no Ministério da Agricultura (MAPA). Quando empregamos a "Saúde Única" no campo nós produzimos um alimento saudável para todos: animais, natureza e pessoas. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:38
January 27, 2022
Minuto Saúde no Campo - PAN-BR AGRO
Olá, agricultor e agricultora! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. Você sabe o que é o PAN-BR AGRO? O PAN-BR AGRO é o Plano de Ação Nacional para Prevenção e Controle da Resistência aos Microbianos, no âmbito da Agropecuária: desenvolvido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O nome já diz, é um plano para combater o uso errado de antimicrobianos na produção animal. São os remédios tipo antibióticos. O uso errado pode contaminar a carne, os ovos, o leite, o peixe e o mel que você produz. Esse uso errado, seja na quantidade ou na doença errada, faz os microrganismos criarem resistência a eles e pode levar a alguns problemas... Além dos produtos que falamos, a água e o solo da sua propriedade podem ficar contaminados com os microrganismos resistentes e contaminar animais e humanos. Só que os remédios que foram usados de forma errada podem não fazer mais efeito. O PAN-BR AGRO irá produzir ações que vão te ajudar no manejo correto dos produtos veterinários na sua propriedade para evitar que esses problemas preocupem você e a sua família. Quando adotamos a "Saúde Única" no campo, nós produzimos um alimento saudável para todos: os animais, a natureza e as pessoas. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:38
January 27, 2022
Minuto Saúde no Campo - Período de Carência 2
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. Você sabe o que é o período de carência? É o período que devemos aguardar entre a última aplicação do medicamento e o destino dos animais ou de seus produtos para consumo humano. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:52
January 27, 2022
Minuto Saúde no Campo - Período de Carência
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. Você sabe o que é o período de carência? É o período que devemos aguardar entre a última aplicação do medicamento e o destino dos animais ou de seus produtos para consumo humano. Serve para proteger a nossa saúde, já que, respeitando o período de carência, evitamos que a carne, o leite ou os ovos contenham resíduos de produtos veterinários acima do nível permitido e seguro. Então é muito importante respeitarmos o período de carência antes de consumirmos ou vendermos esses produtos. Parece difícil, mas não é. É só lembrar de sempre olhar na embalagem qual é o período de carência daquele medicamento (não é igual para todos) e respeitar esse tempo antes de enviar seus animais para o abate ou utilizar os ovos ou leite. Um jeito fácil de lembrar é anotar em um caderno o dia da última dose e quando os produtos poderão ser utilizados com segurança. Quando empregamos a "Saúde Única" no campo, nós produzimos um alimento saudável para todos: animais, natureza e pessoas. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:33
January 27, 2022
Episódio 3 Minuto Saúde no Campo - Os 5 somentes
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. Você sabia que há cinco regras básicas para utilizar os remédios nos animais? Elas são conhecidas como os "Cinco Somentes". Está curioso para saber quais são? Aí vão! Regra n. 1. Somente use remédios (como antibióticos e antiparasitários) prescritos por um médico veterinário. Regra n. 2. Somente use os remédios quando necessário, eles não curam todo tipo de doença. Regra n. 3. Somente use a dosagem recomendada do remédio, respeite a duração do tratamento e o momento da sua retirada. Regra n. 4. Somente adquira remédios de lojas e distribuidores autorizados. Regra n. 5. Somente use remédios associados às boas práticas de manejo, vacinação e higiene. Seguindo essas regras você ajudará a prevenir o surgimento de várias doenças. Você vai salvar vidas! Continue assim! Precisamos de você para vencer a batalha contra os microrganismos que causam doenças! Quando empregamos a "Saúde Única" no campo, nós produzimos um alimento saudável para todos: animais, natureza e pessoas. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:34
January 27, 2022
Episódio 2 Minuto Saúde no Campo - Saúde Única
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. Você sabia que o uso errado dos medicamentos nos animais de produção pode fazer os microrganismos ficarem mais fortes, ao invés de matá-los? Quando usamos medicamentos de forma errada os microrganismos aprendem como eles funcionam e começam a desenvolver resistência. Selecionamos microrganismos superfortes e resistentes aos medicamentos. A partir daí tudo se complica... Esses microrganismos podem estar na carne, no leite, nos ovos, no pescado e no mel e causar doenças nas pessoas. E quando as pessoas precisarem de remédios parecidos com aqueles que você deu para os animais, eles não vão funcionar. Nem nas pessoas e nem nos animais. Seguindo as nossas recomendações, você vai aprender a prevenir a seleção de microrganismos resistentes e os alimentos que você produz com tanto carinho serão mais seguros e saudáveis. Agradecemos seu apoio e parceria na luta contra o uso errado de medicamentos. Quando empregamos a "Saúde Única" no campo, nós produzimos um alimento saudável para todos: animais, natureza e pessoas. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
02:09
January 27, 2022
Episódio 1 Minuto Saúde no Campo - Saúde Única
Olá, produtor e produtora rural! Nós somos o Minuto Saúde para Todos no Campo. Você já ouviu falar de "Saúde Única" no campo? Cada vez mais as pessoas nas cidades que consomem produtos como carne, leite, ovos, pescado e mel estão interessadas em saber como eles foram produzidos. Eles querem saber se os seus animais estão com saúde e bem tratados. Também se preocupam com a natureza e querem que você a preserve na sua propriedade. Mas tudo isso só é possível se você e sua família tiverem saúde, do corpo e da mente, sem estresse. No campo tudo está conectado: a criação dos animais, a natureza e as pessoas. E isso faz a busca pela "Saúde Única" algo tão importante. Para haver saúde de fato é preciso que as três bases estejam saudáveis: homem, animais e ambiente em equilíbrio, evitando, assim, muitas doenças, como essa do novo coronavírus que estamos vivenciando atualmente. Quando empregamos a "Saúde Única" no campo, nós produzimos um alimento saudável para todos: animais, natureza e pessoas. Este livro é uma iniciativa da Comissão de Educação Sanitária no Estado de São Paulo (CES/SFA-SP/ MAPA), coordenada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado de São Paulo (SFA-SP/MAPA). Para o desenvolvimento deste material foi reunida uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e profissionais pertencentes às seguintes organizações, além dos profissionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (USP-Brasil); Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (USP-Brasil); Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES); Escola Nacional de Gestão Agropecuária (ENAGRO-MAPA); Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS); Centro de Ciência Animal e Veterinária da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (CECAV-UTAD); Istituto Zooprofilattico Sperimentale del Mezzogiorno (Itália); Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo; música de background: Cláudio Paladini; Locutoras: Aline Louise Moreira, Helena Dantas Parra, Lizié Pereira Buss, Roberta Mara Zuge; Edição de áudio: Sérgio Pastor.
01:36
January 27, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Na região Norte, os maiores acumulados de chuva deverão se concentrar no Leste do PA, Norte do TO e Centro do AM, com acumulados podendo variar entre 80 e 150 mm. Na Região Nordeste, os maiores acumulados deverão ocorrer no MA, PI e no Oeste da BA, com volumes que podem ficar próximos aos 100 mm. Em todo o MATOPIBA, as condições de umidade serão favoráveis para o desenvolvimento das lavouras, podendo ocorrer impactos pontuais por excesso de chuvas. CO: Previsão de acumulados superiores aos 100 mm em áreas de MT e no Sudoeste de GO, o que favorecerá os cultivos de 1ª safra em estágios reprodutivos e o início da semeadura e desenvolvimento de cultivos de 2ª safra. No Sudoeste de MS as chuvas serão insuficientes para a recomposição da umidade no solo. Poderá haver impactos pontuais por excesso de chuvas às lavouras em maturação e colheita na região. SE: Acumulados de chuva próximos aos 100 mm são previstos no Centro e Sul de SP. Nas demais áreas da região, os acumulados deverão variar entre 5 e 50 mm. As condições de precipitação e de armazenamento hídrico no solo serão favoráveis para os cultivos de grãos, cana-de-açúcar e café. S: Temporais isolados podem acontecer durante essa semana na região. Acumulados de chuva estão previstos em torno de 80 mm desde a fronteira do Uruguai até a região costeira do RS e Norte do PR. No geral, haverá melhora nas condições de disponibilidade hídrica para as lavouras. No entanto, no Oeste da região, as altas temperaturas e as chuvas isoladas manterão as condições desfavoráveis para o desenvolvimento das lavouras de feijão, milho e soja, e para a recuperação dos reservatórios de água para viabilizar a irrigação do arroz. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 24 a 31/01/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:23
January 25, 2022
Boletim Agrometeorologico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Acumulados significativos de chuva em toda a região Norte, com exceção de RR. No Nordeste, os maiores acumulados ocorrerão no MA e no Centro-Norte do PI. No Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (Matopiba), as chuvas serão suficientes para manter o bom desenvolvimento dos cultivos de 1ª safra no Sudoeste do PI e no Oeste da BA. No TO e no Sul do MA, elas ocorrerão em excesso e poderão prejudicar o manejo e o desenvolvimento das lavouras em algumas áreas. CO: Ocorrerão chuvas em toda a região, com maiores acumulados previstos no Norte e Nordeste de MT e no Centro Oeste de GO. Essas chuvas favorecerão os cultivos de 1ª safra, que se encontram em sua maioria em floração e enchimento de grãos, além do início da semeadura da 2ª safra. No Sudoeste do MS, as chuvas mal distribuídas e irregulares serão insuficientes para a recuperação do armazenamento hídrico no solo, mantendo-se a restrição às lavouras. SE: Chuvas em toda a região. Em MG, os volumes serão menores do que na última semana. Em SP, as chuvas amenizarão a deficiência de água no Oeste do estado. As condições de precipitação e de armazenamento hídrico no solo serão favoráveis para os cultivos de 1ª safra, a cana-de-açúcar e o café. S: A previsão de baixos acumulados de chuva e de altas temperaturas persistem no Oeste da região e prejudicarão lavouras de feijão, milho e soja, principalmente no Noroeste do RS. Haverá uma leve melhora em relação às semanas passadas nas regiões Norte, Centro-Ocidental, Centro-Sul e Sudeste do PR, e no Sudoeste do RS, em função da previsão de chuvas nos próximos dias e da recuperação de parte do armazenamento hídrico no solo. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 17 a 24/01/2022 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:16
January 18, 2022
Boletim Agrometeorologico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Os maiores acumulados de chuva se concentrarão no Sudeste e Sul do PA e Norte do TO com acumulados entre 80 e 150 milímetros. Na região Nordeste, os maiores acumulados se concentrarão ao Norte do PI e Sul do MA, podendo ultrapassar 100 milímetros em áreas pontuais, o que continuará beneficiando o desenvolvimento das lavouras de 1ª safra. Para uma grande área da região, incluindo toda a faixa Leste, não são previstos volumes significativos de chuva. CO: Chuva para maior parte da região, com acumulados de 80 a 150 milímetros, podendo alcançar 200 milímetros em áreas pontuais no Nordeste de MT e Oeste de GO, o que será benéfico para as lavouras em desenvolvimento vegetativo, floração e enchimento de grãos. SE: Os maiores acumulados de chuva se concentrarão no Centro-Sul de MG e no Norte do RJ, com maiores volumes entre 70 e 100 milímetros, podendo alcançar 150 milímetros em áreas no Centro-Sul de MG, mantendo as condições favoráveis para o desenvolvimento dos cultivos de 1ª Safra e do Café. S: A semana será novamente com poucas chuvas, principalmente no RS, SC e Oeste do PR. Estão previstos volumes de chuva significantes apenas no Leste do PR e SC, podendo ultrapassar 100 mm de chuva no período. No RS, o período se manterá com poucas chuvas, que seguirão irregulares, com totais que não deverão ultrapassar os 30 mm, o que mantém as lavouras com pouca umidade, principalmente o milho 1ª safra. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 10 a 17/01/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia o (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:05
January 12, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Maiores acumulados de chuva estão previstos no PA e TO. Entre o Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia (MATOPIBA), além do TO, os maiores acumulados chuva se concentrarão no Sul do MA e Oeste da BA. Nessas áreas as chuvas deverão acumular volumes entre 100 a 150 mm no período. As chuvas continuarão beneficiando o desenvolvimento dos cultivos de 1ª safra. Porém, no Extremo Oeste da BA, há previsão de baixa restrição, principalmente para as lavouras de soja em floração e enchimento de grãos, devido ao excedente de água. CO: Previsão de chuva com acumulados de 50 a 150 mm, podendo alcançar 200 mm em áreas pontuais no Norte do MS e todo estado de GO. Os bons volumes de chuva favorecerão os cultivos de 1ª safra. No Sul de MS há previsão chuvas de até 30 mm, o que será insuficiente para a recuperação do armazenamento de água, mantendo-se a baixa restrição nessa região. SE: Os maiores volumes de chuva se concentrarão no Centro-Sul de MG, Sul do ES e Norte do RJ e SP, com maiores acumulados entre 100 e 150 mm, podendo alcançar 200 mm em áreas ao centro de MG, ES e no RJ. As chuvas e a umidade do solo serão favoráveis para os cultivos de 1ª safra, cana- de-açúcar e café. S: A semana será, novamente, de acumulados de chuva que não devem ultrapassar os 50 mm. Os maiores acumulados previstos se concentram ao Sul do RS e uma porção no Leste do PR e SC. Em geral, o reduzido volume de chuva previsto, manterá o déficit de água do solo. Este cenário mantém a restrição ao desenvolvimento, floração e enchimento de grãos, principalmente no Oeste do PR e SC, além do Noroeste e região Central do RS. Previsão Agrometeorológica é para os dias 03/01/2022 a 10/01/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:25
January 04, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Maiores acumulados de chuva previstos em Rondônia, Acre, Tocantins, no Sul do Amazonas e do Pará. No MATOPIBA, os totais de chuva poderão variar entre 60 e 300 mm. A persistência das chuvas irá manter a umidade do solo e beneficiará o desenvolvimento dos cultivos de 1ª safra. No Extremo Oeste da Bahia, há previsão de baixa restrição, principalmente para as lavouras de soja em floração e enchimento de grãos, devido ao excedente hídrico. CO: Os maiores volumes de chuva deverão se concentrar em Mato Grosso, no Distrito Federal e Goiás. Os bons volumes de chuva previstos favorecerão principalmente o desenvolvimento, a floração e o enchimento de grãos dos cultivos de 1ª safra. No Sul de Mato Grosso do Sul há previsão de pouca chuva, o que será insuficiente para a recuperação do armazenamento hídrico e desfavorável ao desenvolvimento das lavouras. SE: Há previsão de chuvas principalmente para Minas Gerais, Norte de São Paulo e Rio de Janeiro. Em São Paulo, na região de Presidente Prudente, há previsão de chuvas de até 100mm, o que poderá recuperar o baixo armazenamento hídrico. As chuvas e a umidade do solo serão favoráveis para os cultivos de 1ª safra, cana-de-açúcar e café. S: As chuvas deverão variar entre 0 e 60 mm, com maiores acumulados previstos para o Nordeste de Santa Catarina. Nas demais regiões, o reduzido volume de chuva previsto manterá baixo o armazenamento de água no solo, o que prejudicará o desenvolvimento, a floração e o enchimento de grãos, principalmente no Oeste do Paraná e de Santa Catarina, além do Noroeste e da região Central do Rio Grande do Sul. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 27 de dezembro a 03 de janeiro. As Informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgão ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:54
December 28, 2021
Carrinho de Compras, episódio 30: ameixa e manga
Natal é um tempo de celebrar com a família e os amigos, é um tempo que evoca tradições que vão da decoração à mesa. Então é preciso inovar e aproveitar as frutas frescas da estação? A primeira dica para um natal de verão são as ameixas que são fontes de vitaminas A, C e K, e também de cálcio, potássio, boro e magnésio. A outra dica é a manga uma campeã de sabor e consumo no Brasil. Existem muitos tipos de manga, as mais comuns no país são a espada, rosa, palmer e tommy. Todas são excelente s fontes de fibra, cálcio, zinco, ferro e magnésio, também fornecem vitamina A e C.
02:38
December 23, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Previsão de muita chuva especialmente em RO, AC, TO, no Sul do AM e do PA, onde os acumulados de chuva poderão variar entre 40 e 200 mm. No Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), os totais de chuva poderão variar entre 60 e 200 mm. As chuvas deverão se intensificar ainda mais a partir do dia 24/12, beneficiando o desenvolvimento, a floração e o enchimento de grãos dos cultivos de 1ª safra. CO: Os maiores volumes de chuva deverão se concentrar em MT, no DF e no norte de GO. Nessas áreas, os totais de chuva poderão variar entre 50 e 200 mm. Esses bons volumes de chuva previstos favorecerão principalmente o desenvolvimento, a floração e o enchimento de grãos dos cultivos de 1ª safra. No Sul de MS, apesar da previsão de pouca chuva, o armazenamento hídrico será favorável ao desenvolvimento das lavouras. SE: A semana será marcada por fortes chuvas que podem ultrapassar os 100 mm. A passagem de uma frente fria no dia 23, poderá ocasionar temporais no Leste de SP, no RJ, ES e no Centro, Sul, Leste e principalmente no Norte de MG. Esse volume de chuvas e a umidade do solo serão favoráveis para os cultivos de 1ª safra, a cana-de-açúcar e o café. S: As chuvas deverão variar entre 5 e 60 mm, com maiores acumulados previstos para o Leste de SC e do PR. O rápido deslocamento de uma frente fria poderá ocasionar temporais isolados entre os dias 21 e 22/12. O reduzido volume de chuva previsto manterá baixo o armazenamento de água no solo, o que prejudicará o desenvolvimento, a floração e o enchimento de grãos, principalmente no Oeste do PR e de SC, além do Noroeste e da região Central do RS. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 20 a 27/12/2021. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:27
December 22, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Os maiores acumulados de chuva irão se concentrar no Sul do AM e Centro Sul do TO (80 a 100 mm). São previstos acumulados de chuva de até 60 mm para os estados do MA, PI e BA. Na faixa Nordeste do MA até SE e Norte da BA, a previsão é de ausência ou chuva inferior a 10 mm. No geral, o desenvolvimento das lavouras será beneficiado pelas chuvas previstas. CO: Os maiores acumulados de chuva irão se concentrar em áreas do MT, GO, DF e Norte do MS, beneficiando principalmente os cultivos em estágios reprodutivos. Há possibilidade de ocorrência de tempestades que podem impactar as operações de semeadura e manejo dos cultivos de verão. SE: Os maiores acumulados de chuva se concentrarão em SP e RJ, além das regiões Central e Sul de MG. Em algumas áreas de MG os acumulados de chuva deverão ultrapassar os 150 mm durante a semana. Nas regiões produtoras de grãos, café e cana-de-açúcar, as lavouras terão condições favoráveis para o seu desenvolvimento. S: A passagem de uma frente fria pode beneficiar as lavouras de arroz, feijão, milho e soja na parte Sul do RS que deve receber volumes de chuva de até 80 mm. No Centro-Norte do RS, SC e no PR, há previsão de pouca chuva, insuficiente para a recuperação da umidade do solo em regiões com baixo armazenamento hídrico, prejudicando lavouras de milho e soja. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 13 a 20/12/2021. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:54
December 14, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Os maiores acumulados de chuva irão se concentrar no AM, RO, Leste do AC e Sul do TO com valores entre 80 e 100 mm. Entre o Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia (MATOPIBA), são previstas chuvas de até 100 mm no Sudoeste da BA que favorecerão as lavouras em crescimento e desenvolvimento. O excesso de umidade no solo em algumas regiões pode interromper as operações de semeadura da 1ª safra. CO: Previsão de grandes volumes de chuva no MT, GO e DF, com possibilidade de tempestades que podem ultrapassar os 150 mm. No MS, o tempo será mais estável. O volume de chuva beneficiará as lavouras em desenvolvimento e em estágios reprodutivos. SE: As quedas de chuva irão se concentrar no Norte de SP, RJ e MG. Pouca chuva está prevista para SP, mas o solo apresenta bom armazenamento de água. De modo geral, a previsão é de condições de umidade favoráveis para as lavouras de grãos, cana-de-açúcar e café. S: São previstos volumes de chuva inferiores a 20 mm, com exceção da região costeira. A previsão de baixos acumulados de chuva e as altas temperaturas, principalmente no Oeste do PR e na região central do RS, irão manter a condição de restrição de água para as lavouras em estágios mais avançados, como o milho e o feijão 1ª safra, além da soja. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 07 a 13/12/2021. As Informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgão ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:43
December 08, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo, para o produtor rural
N-NE: Os maiores acumulados de chuva concentram-se no Noroeste e Centro-Sul do AM, Norte de RO, Sudoeste do PA e Sul de TO. No Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (região do MATOPIBA), são previstos volumes de chuva acima de 80 mm, contribuindo para a manutenção da umidade no solo e o desenvolvimento dos cultivos de verão em todas as áreas. CO: Os maiores acumulados de chuva ocorrerão em áreas do Centro-Norte do MT e de GO, com possibilidade de tempestades que podem ultrapassar os 150 mm. Longos períodos de tempo nublado podem prejudicar as lavouras nessas áreas. No entanto, a umidade no solo será favorável ao desenvolvimento dos cultivos de verão, principalmente, nas regiões com maior insolação. SE: Os maiores acumulados de chuva se concentraram no Sudeste de MG, Oeste e Norte de SP e RJ, entre 3ª e 4ª, com volumes de até 150 mm. Já entre 5ª e 6ª, as chuvas irão se concentrar no Norte de MG e no ES. No geral, as condições de umidade continuarão favoráveis às lavouras de grãos, cana-de-açúcar e café. S: São previstos acumulados de chuva inferiores à 50 mm no Centro e Norte do RS, que ocorrerão no final da semana. A restrição de água para o milho e a soja em algumas áreas poderá se manter, principalmente, para as lavouras em estádios reprodutivos. Entretanto, na maior parte da região, a umidade no solo será suficiente para o desenvolvimento das culturas. A previsão agrometeorológica é para os dias 30 de novembro a 06/de dezembro/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:38
November 30, 2021
Carrinho de Compras, episódio 28: abacaxi e berinjela
O Carrinho de Compras de hoje traz duas dicas para você não errar na hora de preparar esses dois alimentos: o abacaxi e a berinjela. Já pensou em não usar a berinjela em suas receitas por achar que ela amarga? O Mapa tem um segredo para te contar!
03:15
November 26, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE:Maiores acumulados de chuva são previstos no AM, AC, RO, Sul do PA e no TO. Entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), os acumulados ficarão entre 40 e 70 mm. Há a possibilidade de chuvas intensas, acima de 100 mm, com ventos fortes nos estados do Norte e Sul da BA. No geral, as condições de umidade do solo continuarão favorecendo a semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de verão. CO: São previstos acumulados de chuva acima de 50 mm no MT e Noroeste de GO, podendo ocorrer chuvas intensas ao longo da semana. Em grande parte do MS e Sul de GO, as chuvas serão inferiores a 20 mm. Em todos os estados, as chuvas intercaladas por períodos de sol continuarão favorecendo as lavouras. SE: Os maiores acumulados de chuva ocorrerão no Leste de SP, RJ e Sul de MG no dia 27. Nos dias 28 e 29 ocorrerão volumes acima de 50 mm por dia em parte do Norte de MG e no ES. Essas precipitações continuarão favorecendo a semeadura, o desenvolvimento e os estádios reprodutivos dos cultivos de verão, além da cana-de-açúcar e das lavouras de café. S: São previstos volumes de chuva entre 20 e 50 mm em grande parte da região, podendo ocorrer volumes de até 100 mm em algumas áreas da parte Central do PR, Oeste de SC e Norte do RS. Essas chuvas se intensificarão a partir do dia 26 e contribuirão para a recuperação/manutenção da umidade no solo. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 22 a 29/11/21 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:01
November 23, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Os maiores acumulados de chuva estão previstos para o Amazonas, em partes do Pará e de Rondônia. No MATOPIBA, os maiores volumes ocorrerão no Oeste da Bahia, Sul do Maranhão e no Tocantins, favorecendo a semeadura e o desenvolvimento da soja e do milho 1ª safra. No Nordeste da Bahia, a previsão de pouca chuva beneficiará a colheita do milho 3ª safra. CO: Na maior parte da região estão previstas chuvas acima de 40 milímetros, com exceção do Sul do Mato Grosso do Sul, onde os volumes serão menores. Acumulados de até 200 mm estão previstos para o Centro-Norte do Mato Grosso, Oeste de Goiás e Nordeste do Mato Grosso do Sul, contribuindo para a elevação da umidade no solo. Apesar do risco de temporais, o desenvolvimento das lavouras será favorecido. SE: Os maiores acumulados de chuva irão se concentrar no Oeste de Minas Gerais e Noroeste de São Paulo. No Centro-Sul de São Paulo, Nordeste de Minas Gerais e Sul do Rio de Janeiro, os volumes serão menores. Em toda a região, a umidade no solo será suficiente para os cultivos de verão, a cana-de-açúcar e as lavouras de café em floração e formação dos chumbinhos. S: São previstos acumulados de chuva inferiores aos 20 mm, principalmente no Oeste do Paraná e de Santa Catarina. Nas demais áreas, haverá pouca ou nenhuma precipitação. No geral, as condições de umidade e insolação continuarão favoráveis para a semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de verão, bem como, para a maturação e a colheita dos cultivos de inverno. Previsão Agrometeorológica é para os dias 08/11 a 15/11/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:44
November 11, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: No Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), os maiores acumulados de chuva poderão ultrapassar 200 mm no TO, BA e extremo sul do MA devido a atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), caracterizada por uma faixa de nuvens alinhada desde a região Norte até o Nordeste, que causa chuva persistente por dias consecutivos. Essas chuvas contribuirão com a umidade no solo para a semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de verão. CO: A semeadura e o desenvolvimento das lavouras serão beneficiados com a previsão de acumulados de chuva superiores a 200 mm no norte e oeste do MT e no norte de GO em função da ZCAS. Nas demais áreas da região, os acumulados de chuva deverão variar entre 10 e 100 mm SE:Chuvas são previstas principalmente no centro e norte de MG e norte do ES. Nas demais áreas, os volumes serão menores. As condições de umidade continuarão favoráveis para a semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de verão, a brotação da cana-de-açúcar, a florada e a formação dos chumbinhos nos cafezais. S:Previsão de maiores volumes de chuva no extremo sul do RS. Nas demais áreas, os acumulados serão menores, sem comprometer a umidade no solo. Umidade e insolação serão favoráveis para a maturação e a colheita dos cultivos de inverno. A semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de verão serão favorecidos. Previsão Agrometeorológica é para os dias 02/11 a 09/11/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:44
November 04, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Maiores acumulados de chuva se localizarão sobre o AM, RR, AC e parte de RO. Entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), as chuvas mais volumosas ocorrerão no TO e no MA. Na BA e no PI os volumes serão menores. As chuvas contribuirão para a recuperação da umidade no solo e o avanço da semeadura da soja. Previsão de pouca chuva em Sergipe, Alagoas e na Bahia (SEALBA), mantendo as condições favoráveis para a colheita do milho 3ª safra. CO: Há previsão de bons volumes de chuva em praticamente toda a região, com destaque para o leste do MS e norte do MT. As chuvas continuarão contribuindo com a umidade no solo, a semeadura, a emergência e o desenvolvimento dos cultivos de verão. SE:Previsão de chuvas volumosas em quase toda a região, com destaque para o sudoeste de SP, onde a qualidade do trigo poderá ser prejudicada. As condições hídricas continuarão favoráveis para o progresso da semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de verão, a brotação da cana-de-açúcar e a florada do café. S:Previsão de chuvas volumosas no PR, podendo afetar a qualidade do trigo em algumas áreas. Em SC, os volumes serão menores e no RS não haverá queda de chuva significativa. As condições de umidade serão favoráveis para a maturação e a colheita dos cultivos de inverno. A semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de verão também serão beneficiados. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 25/10 a 01/11/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:50
October 26, 2021
Carrinho de Compras, episódio 27: beterraba e abobrinha
Hoje os destaques do Carrinho de Compras são a beterraba e a abobrinha. A beterraba é uma hortaliça tuberosa que apesar de comumente qualificada de raiz, ela é resultante do engrossamento de uma porção do caule. Já a abobrinha é um fruto colhido ainda verde. Pertence à família Cucurbitácea, assim como a melancia, o melão, o pepino e a moranga. Quando deixado na planta, o fruto desenvolve-se e amadurece.
02:32
October 22, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE:Maiores acumulados de chuva se localizarão sobre o AM, RR, AC e PA. No Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), as precipitações volumosas ocorrerão no TO, MA e BA, contribuindo para a recuperação da umidade no solo, necessária à semeadura desta safra. No PI, as chuvas serão menores. Não há previsão de chuva para Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), mantendo as condições favoráveis para a colheita do milho 3ª safra. CO: Há previsão de bons volumes de chuva na maior parte da região. As chuvas serão menores no Sudoeste do MT. A queda de chuva continuará contribuindo para a recuperação do armazenamento de áfgua no solo, a semeadura, a emergência e o desenvolvimento das lavouras. SE:Previsão de chuvas volumosas em toda a região, com destaque para o Triângulo, Sul e Zona da Mata em MG, e no ES. No norte de MG, as chuvas serão menores. As condições continuarão favoráveis para os cultivos de verão, a brotação da cana e a florada do café. S: As chuvas continuarão principalmente no oeste e norte do PR, mas serão menos intensas que na última semana e não deverão causar prejuízos às lavouras de trigo. Em SC, as chuvas serão menores. No RS, haverá um período com pouca ou nenhuma queda de chuva. Essa condição beneficiará os cultivos de inverno e os de verão, cuja semeadura poderá ocorrer sem excesso de umidade no solo. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 18 a 25/10/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:47
October 19, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Maiores acumulados de chuva se localizarão sobre o oeste e norte do AM, AC e RO. Entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), queda de chuva mais volumosas ocorrerão no TO e MA, contribuindo para a recuperação da umidade no solo, necessária à semeadura da próxima safra. No PI e BA, as chuvas serão menores. Não há previsão de chuva para Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), mantendo as condições favoráveis para a colheita do milho 3ª safra. CO: Previsão de chuvas volumosas, com destaque para o Sudeste do MT, Sudoeste de GO e Leste do MS. Essas chuvas continuarão contribuindo para a recuperação do armazenamento de água no solo, a semeadura, a emergência e o início do crescimento da soja. SE: Previsão de chuvas volumosas, com exceção do norte de MG e do ES, onde ocorrerão em menor quantidade. Maiores volumes estão previstos em SP, no Triângulo, no Noroeste e no Sul de MG. As condições serão favoráveis para a implantação e o desenvolvimento dos cultivos de verão, a brotação da cana e a florada do café. S: As chuvas continuarão principalmente no PR, onde os altos volumes poderão prejudicar lavouras de trigo em enchimento de grãos, maturação e colheita no Oeste, Sudoeste, Centro-Sul e Sudeste do estado. As condições continuarão favoráveis em toda a região para a implantação e o desenvolvimento dos cultivos de verão. A previsão agrometeorologica é para os dias 13 a 20/10 AS informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:05
October 14, 2021
Boletim Agrometeorologico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Maiores acumulados de chuva irão se localizar sobre o oeste do AM, de RR e no AC. Na região NE do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (região do MATOPIBA), queda de chuva menos volumosas se concentrarão no TO e em alguns pontos da costa leste, mantendo as condições favoráveis para a colheita do milho 3ª safra entre Sergipe, Alagoas e Bahia (região da SEALBA). CO: A previsão indica chuvas mais volumosas para o norte e oeste do MT e para todo o MS, com destaque para o sudoeste do estado. Essas chuvas continuarão contribuindo para a recuperação da umidade no solo, necessária para a intensificação das operações de semeadura da safra 21/22. SE: Os maiores acumulados de chuva se concentrarão em SP, RJ e sul de MG, amenizando a restrição hídrica para o trigo em enchimento de grãos no centro-sul de SP. As lavouras em maturação e colheita também serão favorecidas, além da semeadura da safra 21/22 nos locais onde já há umidade no solo suficiente. S: Previsão de temporais com queda de granizo e rajadas de vento podem causar danos pontuais em lavouras de trigo. Os maiores acumulados de chuva se concentrarão na metade sul do PR, no oeste de SC e no noroeste do RS. As condições serão favoráveis para os cultivos de inverno em estádios reprodutivos e os de verão, em início de desenvolvimento. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 04 a 11/10/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:54
October 05, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Maiores acumulados de chuva irão se localizar sobre o noroeste do AM, RR e oeste do PA. Chuvas menos volumosas se concentrarão sobre a parte central e oeste do MA, norte do TO e algumas áreas da costa leste, mantendo as condições favoráveis para a colheita do milho 3ª safra em Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA). CO: Previsão de chuva para a porção oeste da região, com acumulados de 10 a 80 mm no centro-sul do MT. As chuvas contribuirão para a recuperação da umidade no solo, necessária para a semeadura da próxima safra. As condições continuarão favoráveis para a maturação e a colheita do trigo em GO. SE: Os maiores acumulados de chuva se concentrarão ao leste de SP, sul do RJ e de MG. O trigo em enchimento de grãos no centro-sul de SP permanecerá sob diminuição de água. Culturas em maturação e colheita serão favorecidas. Locais com maior umidade no solo terão condições para o início da próxima safra. S: Previsão de temporais com queda de granizo e rajadas de vento ao norte e oeste do RS, centro de SC e sul do PR que poderão causar danos pontuais em lavouras de trigo. No geral, as condições serão favoráveis, tanto para os cultivos de inverno em estádios reprodutivos, quanto para os de verão, em início de desenvolvimento. A previsão agrometeorológica é para os dias 27/09 a 04/10/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:40
September 28, 2021
Carrinho de Compras, episódio 26: Morango e Couve-Flor
O Carrinho de Compras de hoje é em uma plantação de morango. Já visitou alguma? O morango é considerado um fruto de inverno, estando pronto para a colheita no final da estação, em setembro. Além de morango, o episódio de hoje vai falar sobre a couve-flor também e mostrar várias formas diferentes de consumi-la. Vem aprender a fazer um delicioso purê de couve-flor.
03:05
September 23, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Maiores acumulados de chuva irão se concentrar no noroeste do AM, oeste do PA e de RR. Entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA) não há previsão de chuva, mantendo as condições favoráveis para a finalização da colheita do algodão. Já em Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), a previsão de pouca chuva favorecerá o amadurecimento e a antecipação da colheita do milho 3ª safra, visto que os grãos poderão atingir a umidade ideal. CO: Há previsão de chuva com maior concentração no centro-norte do MT e centro-oeste de GO, o que deverá amenizar a deficiência de água no solo. Nas demais áreas praticamente não há previsão de chuva, beneficiando a colheita do algodão, do milho 2ª safra, do feijão 3ª safra e do trigo irrigado. No sudoeste do MS a ausência de chuva favorecerá o amadurecimento e a colheita do trigo. SE: Os maiores acumulados de chuva irão se concentrar somente no sudeste de MG, enquanto nas demais áreas são previstos volumes de chuva inferiores a 10 mm. Essa condição favorecerá o amadurecimento e a colheita do algodão, do milho 2ª safra e do trigo irrigado. No centro-sul de SP, a chuva poderá ser insuficiente para as lavouras de trigo ainda em enchimento de grãos. S: A entrada de um sistema frontal irá favorecer a ocorrência de chuvas mais significativas no sul e norte do RS e centro de SC. No PR, os volumes serão menores e ocorrerão somente na metade sul do estado. No geral, as condições serão favoráveis para o trigo em desenvolvimento, floração e enchimento de grãos e o início dos cultivos de 1ª safra. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 20/09 a 27/09/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:53
September 21, 2021
Boletim agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Chuvas mais volumosas estarão concentradas no AM, RR e em parte do PA. Pouca ou nenhuma chuva no Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA) manterão as condições favoráveis para a colheita do algodão e do feijão 3ª safra. Já em Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA) praticamente não há previsão de chuvas, mantendo a diminuição de água para as lavouras de milho 3ª safra que ainda se encontram em enchimento de grãos. CO: Queda de chuva mais significativas são previstas no sudoeste do MS, contribuindo para o enchimento de grãos das lavouras de trigo sequeiro semeadas mais tarde. Pouca ou nenhuma chuva estão previstas para as demais regiões do CO, beneficiando a colheita do algodão, do milho 2ª safra, do feijão 3ª safra e do trigo irrigado. SE: Na maior parte da região não ocorrerá precipitações e as temperaturas continuarão elevadas, favorecendo a maturação e a colheita do algodão, do milho 2ª safra e do trigo irrigado. Poucas chuvas previstas no RJ, sul de MG e em algumas áreas de SP favorecerão parte das lavouras de trigo que ainda se encontram em floração e enchimento de grãos. S: Previsão de chuva em toda região, com maiores acumulados no RS e em SC. O desenvolvimento vegetativo, a floração e o enchimento de grãos do trigo serão beneficiados na maioria das regiões produtoras. Algumas regiões no PR ainda demandam chuvas para o bom desenvolvimento do trigo, mas estarão favoráveis para a maturação e colheita do milho 2ª safra. Previsão Agrometeorológica* (13/09 a 20/09/2021) As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:50
September 14, 2021
Carrinho de Compras, episódio 25: pescado
Você sabe escolher um bom pescado? O episódio de hoje do Carrinho de Compras vai te ajudar!
03:14
September 02, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Maiores acumulados de chuva irão ocorrer no AM, RR e oeste do PA. Quedas de chuva menos volumosas são previstas na costa leste da região nordeste e beneficiará os cultivos de 3ª safra. Lavouras no interior de Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), que são a maioria, estarão ainda sob restrição hídrica para o enchimento de grãos do feijão e do milho 3ª safra. Já no Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), pouca chuva prevista manterá as condições favoráveis para encerrar a colheita do algodão. CO: Sem previsão de chuva para grande parte da região, favorecendo a maturação e a colheita do algodão, do milho 2ª e do feijão 3ª safras. A falta de chuva será desfavorável para o trigo em enchimento de grão no MS, mas sem previsão de impacto em GO devido ao manejo irrigado. SE: Chuvas são previstas na faixa leste de SP e nordeste de MG. Nas demais regiões, o tempo seco favorecerá a maturação e a colheita do algodão, do milho 2ª safra e do trigo. O trigo sequeiro em enchimento de grãos permanecerá sob diminuição de água em parte de SP. Não há previsão de impacto no feijão 3ª safra devido ao manejo irrigado. S: Há possibilidade de pouca chuva apenas no centro-sul do RS e leste do PR. O armazenamento de água no solo estará adequado para o desenvolvimento vegetativo e floração do trigo no RS, SC e parte do PR. Nas demais regiões do PR, o trigo permanece sob restrição hídrica. As condições para a colheita do milho 2ª safra estarão favoráveis. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 30/08 a 06/09/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
02:53
August 31, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Maiores acumulados de chuva irão ocorrer em áreas do noroeste do AM, RR e AC. Quedas de chuva menos volumosas são previstas na costa leste da região e favorecerá os cultivos de 3ª safra mais próximos da faixa litorânea. Lavouras nos interiores de Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA) estarão ainda sob diminuição de água para o enchimento de grãos do feijão e do milho 3ª safra. Entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), a ausência de chuva manterá as condições favoráveis para a colheita do algodão e do milho 2ª safra. CO: Não há previsão de chuva para grande parte da região, favorecendo a maturação e a colheita do algodão, do milho 2ª e do feijão 3ª safras. Para o sul do MS, são previstos volumes de chuva que contribuirão para o enchimento de grãos do trigo. SE: Os maiores acumulados de chuva são previstos na faixa leste de SP e sul de MG, favoráveis para o amadurecimento e o enchimento de grãos do trigo. Nas demais regiões, o trigo permanecerá sob diminuição de água e a colheita do milho 2ª safra será favorecida pela pouca ou ausência de chuvas. S: Com a entrada da frente fria, há possibilidade de chuva em toda região, onde o maior acumulado irá se concentrar no centro-sul do RS e em algumas regiões do PR. Os tratos culturais, que dependiam de umidade no solo, e o desenvolvimento dos cultivos de inverno serão favorecidos com as chuvas previstas. Há possibilidade de geada fraca no sul de SC e em áreas do norte e sul do RS, além de geada moderada na campanha gaúcha. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 23/08 a 30/08/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
02:59
August 24, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Estão previstas queda de chuva mais concentradas na porção superior da região norte. Pouca chuva prevista entre Sergipe, Alagoas e Bahia, na região da SEALBA, o que poderá prejudicar o enchimento de grãos do feijão e do milho 3ª safra. A ausência de chuva entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA) manterá as condições favoráveis para a colheita do algodão e do milho 2ª safra. CO: Não há previsão de chuva. O tempo seco continuará favorecendo a maturação e a colheita do algodão e do milho 2ª safra. O baixo armazenamento de água no solo e a ausência de chuvas pode prejudicar o enchimento de grãos das lavouras de trigo não irrigado. SE-S:Baixos volumes de chuvas são previstos apenas para o sul e a zona da mata mineira; a costa leste de SP; o centro-norte de SC e o extremo-sul do RS. As chuvas contribuirão para a manutenção da umidade no solo, favorecendo o desenvolvimento dos cultivos de inverno. Porém, as lavouras de trigo, em estádios mais avançados, em SP e na metade norte do PR estarão sob diminuição de água. No RS, a falta de chuvas dificultará a aplicação da adubação de cobertura. São previstas temperaturas mínimas mais amenas e não se espera eventos de geada para a próxima semana. Previsão Agrometeorológica é para os dias 16/08 a 23/08/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:25
August 17, 2021
Carrinho de Compras, episódio 24: Hortaliças e frutas do mês de agosto
É sempre bom consumir hortaliças e frutas da estação têm inúmeros benefícios. Entre eles, encontrar produtos mais frescos e por estarem em época de produção os preços estarão mais baixos e os destaques do mês de agosto são a couve e a tangerina.
02:42
August 17, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Sem previsão de chuva entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia  (MATOPIBA), mantendo as condições favoráveis para a colheita do algodão e do milho 2ª safra. Já em Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), há previsão de pouca chuva, principalmente nas áreas mais próximas do litoral. A umidade no solo será suficiente para o desenvolvimento do feijão e do milho 3ª safra. CO-SE: Não há previsão de chuva em grande parte dessas regiões. O tempo seco continuará favorecendo a colheita do algodão e do milho 2ª safra. A baixa umidade no solo causará restrição de água às lavouras de trigo não irrigado. S: Áreas de instabilidade são previstas, com maiores acumulados de chuva no leste de SC. No RS, queda de chuvas mais significativas se concentram na área centro-norte do estado. As chuvas contribuirão para a manutenção da umidade no solo, favorecendo o desenvolvimento dos cultivos de inverno. Já na metade norte do PR haverá diminuição de água, em função da baixa umidade no solo e da previsão de pouca ou nenhuma chuva. Há possibilidade de ocorrer geada fraca, desde o sul do PR até o RS, com previsão de baixo impacto às lavouras. Previsão Agrometeorológica – 09/08 a 16/08/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Abastecimento (Inmet).
02:27
August 10, 2021
Carrinho de Compras, episódio 23: Produtos orgânicos
Neste episódio você vai conhecer um pouco mais sobre os produtos orgânicos. Todos os produtos, sejam eles hortaliças, frutas, carnes ou leites devem seguir os sistemas orgânicos de produção.
02:53
August 03, 2021
Carrinho de Compras, episódio 22: rabanete e laranja
O Carrinho de Compras está de volta!! E você já sabe, toda semana tem dicas de frutas e legumes para consumir. No episódio de hoje vamos falar sobre o rabanete e a laranja.
02:32
August 03, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Sem previsão de chuva entre o Maranhão, Tocantins e Bahia (MATOPIBA), o que mantém as condições favoráveis para a colheita do algodão e do milho 2ª safra. Já em Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), apesar da previsão de baixo volume de chuva, a umidade no solo será suficiente para o desenvolvimento do feijão e do milho 3ª safra, principalmente, nos municípios mais próximos ao litoral. CO: Não há previsão de chuva. O tempo seco continuará favorecendo a colheita do algodão e do milho 2ª safra. SE-S: Não há previsão de chuva em toda a região Sul e em praticamente todo o SE. Em SP e em parte do norte do PR, a falta de chuvas restringirá as lavouras de milho 2ª safra em enchimento de grãos e de trigo em desenvolvimento, pois a umidade no solo encontra-se baixa. Em SC e no RS, o armazenamento de água no solo será suficiente para o desenvolvimento das lavouras na próxima semana. Há risco de geadas desde o sul de SP ao RS, que poderão atingir lavouras de milho 2ª safra e trigo em estádios vulneráveis no PR e em SP. Previsão Agrometeorológica – 02/08 a 09/08/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab0 e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:16
August 03, 2021
Previsão de geada continua para as regiões Sul e Sudeste nos próximos dias
A tendência de frio intenso em diversas regiões do país mantém a previsão de geadas em alguns estados na madrugada desta sexta-feira (30). A condição para geadas amplas é prevista para grande parte do centro-sul do país, e para geada intensa na Região Sul, sul de Mato Grosso do Sul, áreas de São Paulo e sul de Minas Gerais. No sábado (31), ainda poderá ocorrer geada na divisa entre São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro - região de Itatiaia, além de toda a Região Sul e sudeste de São Paulo. Equipes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estão em campo nos estados mais atingidos pela geada da semana passada, em propriedades rurais onde há uma provável mudança nas expectativas de produção das culturas de café, cana-de-açúcar e grãos, em especial o milho e o trigo. Representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) estão se reunindo com lideranças de cooperativas e bancos para levantar as demandas dos produtores atingidos. A Conab passou a divulgar em seu site um trabalho extra de acompanhamento e análise específica dos impactos climáticos nas localidades atingidas pelo frio extremo. Os resultados iniciais do trabalho já podem ser acessados no site da Conab em www.conab.gov.br, no documento intitulado Monitoramento de Geada. A Companhia também monitora os impactos da geada nas produtoras de hortaliças e frutas. Os resultados estão no Relatório de Monitoramento Semanal da Comercialização dos principais produtos nas Centrais de Abastecimento, divulgado semanalmente. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) desenvolveu a Plataforma de Monitoramento de possíveis Geadas no Brasil, que apresenta um mapa de possíveis ocorrências de geadas baseado nos dados registrados pelas Estações Meteorológicas Automática. As informações são do Sistema Nacional de Meteorologia, que reúne dados do Instituto nacional de Meteorologia (Inmet), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).
02:47
July 30, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Não há previsão de chuva para o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), o que mantém as condições favoráveis para a colheita do algodão e do milho 2ª safra. em Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), a previsão  de acumulados inferiores a 20 mm será suficiente para a manutenção da umidade no solo e o desenvolvimento do feijão e do milho 3ª safra, principalmente nos municípios mais próximos ao litoral. CO: Sem previsão de chuva, o tempo seco continuará favorecendo a colheita do algodão e do milho 2ª safra. No sul do MS, há possibilidade de acumulados inferiores a 5 mm e geadas, que dificultarão a perda de umidade dos grãos de milho, dificultando a evolução da colheita. SE-S: Há previsão de chuva em toda a região Sul e em parte do SE. O acumulado pode alcançar 30 mm no sul de SP, norte do RS e centro-sul de SC, o que contribuirá para o desenvolvimento dos cultivos de inverno. No entanto, há risco de geada moderada e forte nos dias 28 e 29/07, que poderá atingir as lavouras de milho 2ª safra em enchimento de grãos e de trigo em floração em SP e em parte do PR. Em SC e no RS, as lavouras de trigo estão em estádios iniciais de desenvolvimento, que são menos suscetíveis aos danos devido à incidência de geadas. Previsão Agrometeorológica – 26/07 a 02/08/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)
02:32
July 27, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Não há precipitações previstas no MATOPIBA, portanto permanecerão as condições favoráveis para o avanço da colheita do algodão e do milho 2ª safra. Na SEALBA, a previsão é de acumulados inferiores a 20 mm, que manterá as condições favoráveis para o feijão e milho 3ª safra principalmente nos municípios próximos ao litoral. CO-SE: Sem previsão de chuva. O tempo seco continuará favorecendo a colheita do algodão, do milho 2ª safra, do café e da cana-de-açúcar. No MS e em SP, onde parte das lavouras de milho 2ª safra ainda se encontra em enchimento de grãos, a baixa umidade no solo manterá restrita a condição hídrica. Há risco de geada no MS e em SP, que poderá atingir as lavouras de milho 2ª safra em enchimento de grãos e de trigo em floração. S: A ausência de chuvas previstas e a boa disponibilidade hídrica no solo serão benéficas para os cultivos de inverno. Há previsão de geadas moderada e forte, que poderão atingir lavouras de milho 2ª safra ainda em enchimento de grãos no PR, mas para o trigo não há expectativa de impacto. Previsão Agrometeorológica – 19/07 a 26/07/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:12
July 20, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Não há previsão de chuva para o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), o que mantém as condições favoráveis para a colheita do algodão e do milho 2ª safra. Em Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), a previsão é de acumulados inferiores a 3 mm, o que manterá a restrição de água nos municípios mais interioranos, onde a umidade no solo está mais baixa. Mais da metade do feijão e do milho 3ª safra se encontra em estádios reprodutivos, que são mais suscetíveis a deficiência de água. CO-SE: sem previsão de chuva, com exceção do sul do MS, onde o total acumulado deverá ficar em torno de 10 mm. O tempo seco continuará favorecendo a colheita do algodão, do milho 2ª safra, do café e da cana-de-açúcar. No MS e em SP, onde mais de 40% do milho 2ª safra ainda se encontra em enchimento de grãos, a baixa umidade no solo manterá restrita a condição de água. S: os maiores acumulados de chuva estão previstos no centro-sul do PR e norte de SC. Com exceção do noroeste do PR, a umidade no solo será suficiente para o desenvolvimento das lavouras. Há previsão de geada desde o RS até o Planalto Sul do PR, que poderão atingir áreas de trigo, sem impacto previsto às lavouras. Previsão Agrometeorológica – 12/07 a 19/07/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:31
July 13, 2021
Boletim agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Não há previsão de chuva entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), o que mantém as condições favoráveis para a colheita do algodão e do milho 2ª safra. Entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), apesar da previsão de maiores acumulados nesta semana, a baixa umidade no solo continuará diminuindo o desenvolvimento do feijão e do milho 3ª safra em alguns municípios. CO-SE: chuvas localizadas, com baixo volume acumulado na faixa leste do SE. Nas demais áreas, praticamente não haverá queda de chuva, mantendo as condições favoráveis para a colheita do algodão, do milho 2ª safra, do café e da cana-de-açúcar. No MS e em SP, onde há mais lavouras de milho 2ª safra em enchimento de grãos, a baixa umidade no solo manterá a restrição hídrica. S: Não há previsão de queda de chuva para o período, o que favorecerá a semeadura dos cultivos de inverno. No geral, a umidade no solo será suficiente para a emergência e o desenvolvimento das lavouras. Há possibilidade de geadas de intensidade fraca a moderada, que deverão atingir áreas com cultivos de inverno, sem risco para as lavouras de trigo. A Previsão Agrometeorológica – 05/07 a 12/07/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento.
02:16
July 06, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Não há previsão de chuva entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), mantendo a limitação de água para o milho 2ª safra em enchimento de grãos. Entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), a previsão é de pouca chuva, o que tem limitado o potencial produtivo do feijão e do milho 3ª safra em alguns municípios. CO-SE: Previsão de chuvas localizadas com baixo volume acumulado apenas no sul e leste do MS, de SP e no RJ. Nas demais áreas, as condições serão favoráveis para a colheita do algodão, do milho 2ª safra, do café e da cana-de-açúcar. No entanto, a baixa umidade no solo continuará restringindo o desenvolvimento do milho 2ª safra que se encontra em enchimento de grãos, semeado fora da janela ideal. Há previsão de geada no MS e em SP, que poderá atingir as lavouras de milho 2ª safra em enchimento de grãos. S: As chuvas mais significativas ocorrerão em SC e no PR. No RS, haverá pouca ou nenhuma precipitação. No geral, as condições de umidade serão favoráveis para o plantio e o desenvolvimento dos cultivos de inverno. Há previsão de geada na região, que poderá afetar lavouras de milho 2ª safra em enchimento de grãos no PR. A previsão agrometeorológica é para os dias 28/06 a 05/07/2021. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:28
June 29, 2021
Boletim Agtometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: não há previsão de chuva entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), mantendo a redução de água para o milho 2ª safra que se encontra em enchimento de grãos. Entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), a previsão é de pouca chuva, o que tem limitado o potencial produtivo do feijão e do milho 3ª safra. CO-SE: os acumulados de chuva permanecerão baixos e ocorrerão somente no sudoeste e sul de SP, favorecendo os cultivos de inverno. Nas demais áreas dessas regiões, não haverá queda de chuva, o que manterá as condições favoráveis para a colheita do milho 2ª safra, do café e da cana-de-açúcar. No entanto, as condições serão desfavoráveis nas lavouras de milho 2ª safra em enchimento de grãos, principalmente nas áreas com baixa umidade do solo e com previsão de temperaturas máximas superiores à média histórica. S: os maiores acumulados de chuva são previstos para o sul de SC e norte do RS, podendo alcançar volumes mais significativos em algumas áreas. Para o PR são previstos volumes menores em quase todo o estado. No geral, as condições serão favoráveis para o milho 2ª safra e os cultivos de inverno. Previsão Agrometeorológica – 21/06 a 28/06/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmete), órgãos ligados aos Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:18
June 22, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: sem expectativa de chuvas no MATOPIBA, mantendo a restrição de água para o milho 2ª safra em enchimento de grãos. Na SEALBA, a previsão ainda é de pouca chuva, o que deverá limitar o potencial produtivo do feijão e do milho 3ª safra. CO: previsão de pouca ou nenhuma chuva, o que manterá as condições desfavoráveis para o milho 2ª safra em enchimento de grãos. No entanto, para o algodão em maturação e o feijão 3ª safra em desenvolvimento vegetativo, a condição é benéfica. SE: sem previsão de chuva em grande parte da região, exceto na faixa leste, o que manterá a restrição de água para o milho 2ª safra em enchimento de grãos. As condições serão favoráveis para a colheita do café e da cana. S: são previstos bons acumulados de chuva em SC e no RS, principalmente na faixa leste desses estados. No Paraná, há previsão de pouca chuva na metade sul. No entanto, a umidade no solo será suficiente para o milho 2ª safra e os cultivos de inverno em todo o estado. A previsão agrometeorológica é para os dias 14 a 21/06/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
01:56
June 16, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: no MATOPIBA não há previsão de chuva, mantendo as condições desfavoráveis para o enchimento de grãos do milho 2ª safra. Na SEALBA, há previsão de pouca chuva, o que continuará limitando a semeadura do feijão e do milho 3ª safra, que ainda não foi finalizada. CO: a previsão de pouca ou nenhuma chuva manterá a umidade no solo baixa. A exceção será em áreas do MS onde poderá ocorrer volumes significativos, principalmente no sudoeste do estado, beneficiando o milho 2ª safra em floração e enchimento de grãos. SE: os menores acumulados de chuva ocorrerão em áreas do ES e de MG, mantendo a restrição hídrica para o feijão e o milho 2ª safra, mas favorecendo a colheita do café. Já em áreas de SP e do RJ, os volumes serão maiores, o que favorecerá o milho 2ª safra e os cultivos de inverno em desenvolvimento. S: são previstos bons acumulados de chuva nos estados de SC e do PR. No RS, os volumes serão menores. No geral, as condições serão favoráveis, tanto para o milho 2ª safra em desenvolvimento, floração e enchimento de grãos, quanto para os cultivos de inverno em emergência e desenvolvimento. Previsão agrometeorológica – 07 a 14/06/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:18
June 09, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
Previsão para os próximos dias para as regiões N-NE: no Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, região conhecida como MATOPIBA, chuva no norte do TO, sul do MA e oeste do PI, beneficiando as lavouras de milho 2ª safra. Já entre Sergipe, Alagoas e Bahia, região conhecida como SEALBA, as chuvas ainda serão insuficientes para intensificar a semeadura do feijão e do milho 3ª safra.  Previsão para os próximos dias na região CO: expectativa de pouca chuva apenas no norte do MT, sendo favorável para o milho 2ª safra. Nas demais regiões, como MS e sul de GO, a falta de chuvas aumentará a deficiência de água no solo.  Previsão para os próximos dias na região SE: as chuvas serão irregulares, com maiores acumulados no RJ, sul do ES e leste de SP. Não há previsão de chuva para o oeste de SP e Triângulo Mineiro, onde a umidade no solo já está baixa.  Previsão para os próximos dia na região S: previsão de maiores acumulados de chuva no leste de SC, centro e sul do RS. A falta de chuvas aumentará a restrição de água  para o milho 2ª safra no PR. Possibilidade de geada fraca no RS. A previsão agrometeorológica é para os dias 31/05 a 07/06/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:07
June 01, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: sem previsão de chuva no Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia ( MATOPIBA) e em Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), onde a terceira safra do milho e do feijão encontram-se em semeadura e desenvolvimento, restringindo o avanço na implantação das lavouras. CO e SE: os acumulados de chuva serão baixos e ficarão restritos a algumas áreas do sudoeste do MS, do sul de MG e à metade sul de SP, amenizando a diminuição de água nessas áreas. Nas demais, aumentará a deficiência de água no solo, mantendo as condições desfavoráveis para o milho 2ª. S: são previstos bons acumulados de chuva em toda a região, com maiores volumes na parte central do PR, aumentando a umidade no solo e beneficiando o milho 2ª, que se encontra em floração e enchimento de grãos. Há previsão de geada fraca a moderada. Previsão agrometeorológica – 24/05 a 31/05/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia, órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
01:58
May 25, 2021
Boletim Agro meteorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), haverá chuva no MA e em parte do TO, beneficiando o milho 2ª safra. Entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), ocorrerão baixos acumulados de chuva, mantendo as condições desfavoráveis para o feijão e o milho 3ª safra. CO: pouca chuva no norte do MT, favorecendo as lavouras de milho 2ª safra. Nas demais áreas, as chuvas serão escassas, aumentando a deficiência de água no solo. SE: não há previsão de chuva significativa, o que manterá a restrição de água para o feijão, o milho 2ª e o trigo. Entretanto, as condições serão favoráveis para a maturação e a colheita da cana e do café. S: são previstos baixos acumulados de chuva na região. Apenas em algumas áreas a oeste do RS os volumes serão maiores. A umidade no solo continuará baixa na maior parte do PR. A previsão Agro meteorológica é para os dias 17 a 24/05/21. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
01:58
May 18, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: sem previsão de chuva para o Maranhão Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), a umidade no solo será suficiente para o milho 2ª safra. Na região entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), não há umidade para intensificar a semeadura do feijão e do milho 3ª. CO: os maiores acumulados de chuva estão previstos para o norte do MT, o que beneficiará o milho 2ª safra. Nas demais áreas, as chuvas serão escassas, aumentando a restrição de água. SE: as chuvas serão irregulares, com maiores acumulados no sudeste de SP. Não há previsão para o oeste de SP e Triângulo Mineiro, mantendo as condições desfavoráveis para o feijão e o milho 2ª safra. S: chuva em toda a região, com maiores acumulados no leste de SC. Apesar de atenuar a restrição de água às lavouras de milho 2ª safra no PR, será ainda insuficiente para recuperar a umidade no solo. Há previsão de geada nos dias 12 e 13 em grande parte da região Sul. A previsão agrometeorológica é para os dias 10 a 17/05/21 As informações do Boletim são Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:13
May 11, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e o Centro Gestor e Operacional do sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) anunciaram na segunda-feira (3) a criação do Sistema Nacional de Meteorologia (SNM). O objetivo é eliminar colocações de atividades, gerando assim uma cadeia de processos, produtos e dados interligados e complementares. Agora o Inpe deixa de divulgar para o público em geral as previsões de tempo e os avisos meteorológicos, atividade que passará a ser realizada exclusivamente pelo Inmet, que já a executa, basicamente, desde sua criação em 1909. A mudança trará grandes avanços para o Agro, com maior eficiência na previsão do tempo, fundamental para o produtor decidir o momento exato de plantar e de colher. N-NE: expectativa de chuva no norte do TO, sul do MA e oeste do PI, beneficiando as lavouras de milho 2ª safra. Nas regiões entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), as chuvas ainda serão insuficientes para intensificar a semeadura do feijão e do milho 3ª safra. CO: embora haja previsão de pouca chuva no norte do MT, será favorável ao milho 2ª safra. Nas demais regiões, como MS e sul de GO, a falta de chuvas aumentará a deficiência de água no solo. SE: as chuvas serão irregulares, com maiores acumulados no RJ, sul do ES e leste de SP. Não há previsão de chuva para o oeste de SP e Triângulo Mineiro, onde a umidade no solo já está baixa. S: maiores acumulados de chuva no leste de SC, centro e sul do RS. A falta de chuvas aumentará a limitação de água para o milho 2ª safra no PR. Possibilidade de geada fraca no RS. Previsão agrometeorológica – 03/05 a 10/05/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:04
May 04, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: as chuvas deverão diminuir no NE. Os acumulados previstos para o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA) serão bem menores quando comparados à última semana, mas suficientes para a 2ª safra. CO: os maiores acumulados de chuva estão previstos para o norte do MT. Nas demais áreas, as chuvas serão escassas, contribuindo com a diminuição de água no solo, principalmente no MS e sul de GO. SE: as chuvas serão irregulares, com maiores acumulados no RJ, sul do ES e leste de SP. Não há previsão de chuva para o oeste de SP e Triângulo Mineiro, onde a umidade no solo encontra-se baixa.  S: chuva apenas no centro e sul do RS, desfavorecendo a disponibilidade de água nas outras regiões. Há previsão de geada fraca nas áreas mais elevadas, no Planalto Sul do PR e na Campanha no RS. A Previsão agrometeorológica é para os dia 26/04 a 03/05/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento  (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:15
April 27, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: muita chuva entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), com destaque para o norte do TO, o que beneficiará o algodão e o milho 2ª safra. A chuva intensa em toda a BA amenizará a deficiência de água  no solo. CO: Chuvas irregulares, com maiores acumulados para o norte do MT. Os volumes serão suficientes para a manutenção da umidade no solo, com exceção do MS. SE: maiores acumulados de chuva para o ES e o RJ favorecerá a granação do café. Pouca chuva prevista para SP e áreas de MG favorecerá a colheita da cana e a maturação do café, mas manterá a condição de restrição hídrica em algumas lavouras de grãos, café e cana. S:os acumulados de chuva deverão ser baixos, mantendo a condição de atenção ao desenvolvimento do milho e do feijão 2ª safra principalmente no PR, onde a umidade no solo encontra-se mais baixa. A Previsão agrometeorológica  é para os dias 19 a 26/04/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados aos Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:11
April 20, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE:  Chuva nas regiões entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), elas deverão ser mais significativas em áreas do TO e do MA. No sudoeste do PI e no oeste da BA não há previsão de chuva, o que pode prejudicar o milho segunda safra. CO: não há previsão de chuva em GO, DF e no oeste do MS. Previsão de baixos acumulados no leste do MS e no sul do MT manterá a deficiência de água. No oeste e norte do MT, os acumulados serão maiores, favorecendo as lavouras de segunda safra. SE: as chuvas serão fracas e ocorrerão em áreas do ES, RJ e leste de SP. Não há previsão de queda de chuva para o restante de SP e em MG, aumentando as áreas com deficiência de água no solo. S: há previsão de chuvas desde o RS até o centro do PR, beneficiando o crescimento das lavouras. Previsão de pouca chuva para o oeste e norte do PR desfavorecerá as lavouras de segunda safra. Previsão agrometeorológica – 12/04 a 19/4/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorológica (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:08
April 13, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Chuvas no Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), sendo que no MA e TO deverão ser mais significativas. No sudoeste do PI e no oeste da BA não há previsão de chuva, o que favorecerá a maturação e a primeira colheita da do milho e da soja. Para as lavouras em enchimento de grãos, ou em desenvolvimento, a umidade no solo deverá ser suficiente. CO: a semana deverá ser de pouca chuva. Os maiores acumulados estão previstos para o norte e oeste do MT. Pouca ou nenhuma chuva prevista para o MS, o que aumentará o déficit hídrico no solo. SE: os maiores acumulados de chuva deverão ocorrer no RJ e no sul do ES. Há previsão de deficiência de água no oeste de SP e em parte de MG, podendo prejudicar o desenvolvimento do feijão e do milho 2ª safra. S: previsão de pouca chuva, o que poderá acarretar em redução de água para as lavouras no oeste e norte do PR. Entre os dias 05 e 06/04, podem ocorrer tempestades isoladas no oeste da região Sul. Previsão agrometeorológica são para os dias  05 a 12/4/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:20
April 06, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Chuvas em todo Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (Matopiba), o que continuará beneficiando as lavouras de primeira safra em enchimento de grãos e as de segunda safra em desenvolvimento. Os volumes de chuva previstos não deverão prejudicar a maturação e a colheita da soja e do milho 1ª safra. CO: as chuvas deverão ser irregulares. Os maiores acumulados estão previstos para o noroeste do MT. Pouca ou nenhuma chuva prevista para o MS e para o sul de GO e do MT, o que aumentará a deficiência de água no solo e afetará principalmente o desenvolvimento do milho 2ª safra. SE e S: os maiores volumes de chuva estão previstos para o ES, RJ e leste de SP, e para o leste da Região Sul. Pouca ou nenhuma chuva prevista nas outras áreas, o que manterá a atenção em relação à umidade do solo e ao desenvolvimento da segunda safra. Previsão de tempestades entre os dias 29 e 30/3. Previsão agrometeorológica  são para os dias  29/3 a 5/4/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:07
March 30, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Na região entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), as chuvas serão irregulares. No oeste, centro-sul e centro-norte da BA, a semana deverá ser de pouca ou nenhuma chuva, o que manterá a deficiência de água no solo em parte do estado. CO: As chuvas serão irregulares, com maiores acumulados previstos no norte e oeste do MT, o que manterá a atenção em relação à colheita da soja. Não há previsão de chuva para o leste de GO e DF. A umidade no solo continuará favorável para o desenvolvimento das lavouras de segunda safra. SE: as chuvas deverão se concentrar em SP, RJ e no sul de MG e do ES, o que beneficiará as lavouras de grãos e café. Não há previsão de chuva para o centro e norte de MG. S: Chuva em toda a região, com destaque para SC e leste do PR, o que contribuirá para a recuperação e manutenção da umidade no solo e das lavouras em diferentes estádios. A Previsão Agrometeorológica são para os dias 22 a 29/03/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet)
02:04
March 23, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: os maiores acumulados de chuva estão previstos para o norte do TO. Nas demais regiões entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), os volumes previstos são menores, favorecendo as culturas em desenvolvimento, maturação e colheita. Já no centro-sul e centro-norte da BA, a previsão é de pouca ou nenhuma queda de chuva, o que aumentará o déficit de água no solo. CO: as chuvas deverão se concentrar no MT, parte de GO e do MS, em volumes menores do que na última semana, favorecendo a colheita da soja, e a semeadura e desenvolvimento do milho 2ª safra. SE-S: previsão de pouca chuva, porém, em volumes suficientes para a manutenção da umidade no solo. Essa condição beneficia a soja e o milho 1ª safra em enchimento de grãos, maturação e colheita. Assim como, a semeadura e o desenvolvimento do milho 2ª safra em MG, SP e no PR. A Previsão Agrometeorológica são para os dias 15 a 22/03/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:02
March 16, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
Previsão para os próximos dias nas regiões N-NE: No Maranhão, Toantins, Piauí e Bahia, região conhecida como MATOPIBA, os maiores acumulados de chuva estão previstos para o TO, o que afetará a colheita da soja. Nos demais estados, a previsão é de pouca chuva, mas em volume suficiente para as lavouras que ainda se encontram em floração e enchimento de grãos. CO: as chuvas deverão se concentrar no MT, GO e DF, dificultando a colheita da soja e a semeadura do milho 2ª safra. No entanto, essas chuvas favorecerão as lavouras de milho recém semeadas. SE: a previsão indica acumulados significativos de chuva no RJ, MG e ES. Podem ocorrer danos pontuais por ventos fortes e excesso de chuva, principalmente, às lavouras em maturação e colheita. S:previsão de chuvas mais significativas apenas no leste da região. Nas demais áreas praticamente não haverá queda de chuva, o que favorecerá a maturação e a colheita do milho 1ª safra e da soja. Para as lavouras ainda em floração e enchimento de grãos, a umidade no solo deverá ser suficiente. A previsão agrometeorológica são para os dias 08 a 15/03/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento
02:09
March 09, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
Previsão do tempo para o N-NE: Entre o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia,  região conhecida como MATOPIBA, a previsão é de acumulados de chuva significativos, porém, menores do que na última semana. Devido às últimas chuvas, houve atraso na colheita na BA e relatos de perda de qualidade dos grãos no TO. CO: Previsão de continuidade das chuvas em toda a região, com alguns pontos de chuvas intensas. As condições hídricas continuarão favoráveis às lavouras de soja em enchimento de grãos e de milho 2ª safra em início do desenvolvimento. No MT, já há relatos pontuais de grãos avariados na soja, ocasionados por excesso de chuvas. SE: Acumulados significativos de chuva em todos os estados da região, principalmente em SP e sul de MG. Em MG, as chuvas da última semana retardaram a colheita da soja. S: Chuvas expressivas em todas as regiões produtoras de grãos no PR e SC. No RS, os volumes devem ser os menores e não devem afetar o desenvolvimento das lavouras. A Previsão Agrometeorológica são para os dias 01 a 08/03/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorológia (Inmet),
02:16
March 02, 2021
Carrinho de Compras, episódio 21: vinagreira e taioba
O Carrinho de Compras desta semana vai falar sobre as PANCs - Plantas Alimentícias Não Convencionais. Muita gente confunde essas plantas com ervas daninhas, mas elas são muito nutritivas. Neste episódio, você vai conhecer duas: a vinagreira e a taioba.
02:24
February 25, 2021
Boletim Agro meteorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
CO: as chuvas deverão ser significativas no DF, GO e no norte do MT, causando impactos pontuais à colheita da soja. No entanto, às condições hídricas continuarão favoráveis às lavouras de soja em enchimento de grãos e de milho 2ª safra em início do desenvolvimento. N-NE: a previsão é de volumes de chuva significativos no Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, (região conhecida como MATOPIBA) em áreas do TO e do MA,  o que poderá prejudicar a maturação e a colheita da soja. Nas áreas em enchimento de grãos, essas chuvas serão benéficas. SE: a previsão é de acumulados significativos de chuva principalmente em partes de MG, RJ e SP. Essas chuvas serão favoráveis às lavouras de soja em enchimento de grãos. S: as chuvas deverão ser irregulares, com maiores acumulados previstos para o nordeste do RS. A boa disponibilidade hídrica no solo garantirá o bom desenvolvimento das lavouras. Previsão Agrometeorológica – 22/02 a 01/03/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
02:04
February 23, 2021
Carrinho de Compras, episódio 20: grão-de-bico e lentilha
O Carrinho de Compras de hoje fala sobre os benefícios do grão-de-bico e da lentilha, importantes fontes de proteína. Muito consumidas pelos brasileiros, as leguminosas estão ganhando espaço e a produção pode aumentar no país.
02:23
February 11, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: No Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), a previsão é de acumulados de chuva de até 100 ou 150 mm em toda região, o que é favorável para a maior parte das lavouras, que se encontram em floração e enchimento de grãos. No centro-norte da BA, a previsão é de poucas chuvas, mantendo-se o déficit de água no solo. CO: as chuvas deverão ser significativas principalmente no DF e no norte do MT e de GO, favorecendo as lavouras em floração e enchimento de grãos em todos os estados. SE:deverão ocorrer acumulados significativos de chuva, principalmente em MG e no ES. Essa previsão é favorável para o desenvolvimento dos cultivos de verão e a granação dos frutos de café. S: as chuvas deverão ser irregulares. A boa disponibilidade de água no solo e a redução das quedas de chuva favorecerão o desenvolvimento das lavouras e a realização dos tratos culturais Previsão Agrometeorológica – 08 a 15/02/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento.
02:02
February 09, 2021
Carrinho de Compras: Preços da abóbora e do limão tahiti
No do Carrinho de Compras desta semana, tem limão tahiti e abóbora, dois produtos da estação. Além de benéficos à saúde, podem ser encontrados com preços menores. A abóbora é uma hortaliça tropical que tem diferentes tipos e nomes: japonesa, moranga, paulista, rasteira e jerimum.
02:23
February 04, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Na região do MATOPIBA, previsão de boas condições de chuvas para TO, MA e extremo oeste baiano. A metade leste do PI e o centro-norte e sul da BA se mantém com deficiência de chuvas. CO: Bom prognóstico de chuvas para todos os estados. As regiões produtoras apresentam armazenamento de água satisfatório, favorecendo as lavouras em enchimento de grãos. SE:Previsão de chuvas volumosas principalmente em MG e ES, contribuindo para o desenvolvimento para os grãos de verão e cafeeiros. Em SP, o armazenamento de água do solo começa a apresentar deficiência. S:Prognóstico de chuva em todos os estados da região, contudo em algumas regiões de SC e PR, as lavouras já indicam impactos devido ao excedente de chuva. Previsão Agrometeorológica - 01/02/2021 a 08/02/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorológia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
01:58
February 02, 2021
Maça e vargem são destaques no Carrinho de Compras dessa semana
No Carrinho de Compras desta semana os destaques são para a maça e vargem que estão com os preços mais baixos. A vargem é também uma hortaliça do mês de janeiro, o que facilita a busca pelo produto.
02:05
January 28, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Na região do MATOPIBA, a previsão é de chuva para o TO e MA, beneficiando o desenvolvimento dos cultivos. A metade leste do PI e centro-norte e sul da BA se mantêm com deficiência de chuvas, com destaque para o stress hídrico na Bahia. CO: Expectativa de quedas de chuvas volumosas em toda a região, exceto na faixa leste de GO. As regiões produtoras apresentam bom armazenamento hídrico, o que favorece os cultivos que seguem em desenvolvimento, principalmente os que estão em floração e enchimento de grãos. SE: O prognóstico é de chuvas reduzidas para toda a região, principalmente no noroeste de MG e estado do ES. Entretanto, o solo apresenta-se com armazenamento de água satisfatório nas regiões produtoras. S: Previsão favorável de chuvas para a região, o que alivia o déficit enfrentado pelo RS e favorece o desenvolvimento das lavouras nos estados. Previsão Agrometeorológica - 25/01/2021 a 01/02/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:03
January 28, 2021
Carrinho de Compras, episódio 17: banana prata, mamão formosa e quiabo
No primeiro episódio do Carrinho de Compras de 2021, vamos falar sobre o mamão formosa, a banana prata e o quiabo. O preço do mamão baixou por causa da maior oferta da fruta. Rico em vitamina A, o quiabo também apresentou queda no seu valor nas Ceasas do Brasil.
01:57
January 21, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
Previsão do tempo para o N-NE: Na região do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA), bom prognóstico de chuva no TO e sul do MA, contribuindo com os cultivos de verão. No PI e no Centro-Norte e Sul da BA, o solo se mantém com baixa umidade e sem previsão de quedas de chuva significativas, impactando o desenvolvimento das lavouras. CO:Previsão de quedas de chuva volumosas em toda a região, exceto no leste e sudeste de Goiás. As chuvas favorecerão as lavouras que estão em floração e enchimento de grãos. SE:Previsão de bons volumes de chuva em SP. Para o estado de MG, não há previsão de volumes significativos. No entanto, o solo apresenta-se com bom armazenamento de água. S: Previsão de baixos volumes de chuva para o norte do RS. Já no PR e SC, o prognóstico é de bons volumes de chuva, contribuindo para a floração e enchimento de grãos dos cultivos. Previsão Agrometeorológica - 18/01/2021 a 25/01/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
01:55
January 20, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Na região do MATOPIBA, bom prognóstico de chuva no TO, oeste da BA e sul do MA, contribuindo com os cultivos de verão. Contudo, no PI e no Centro-Norte e Sul da BA o solo se mantém com baixa umidade, impactando o desenvolvimento dos cultivos de verão. CO: Previsão de precipitações volumosas em toda a região, beneficiando as lavouras que estão em floração e enchimento de grãos. SE: Previsão de bons volumes de chuva em SP e RJ. O sul de MG, também apresenta previsão de chuvas, o que poderá favorecer os cultivos em floração e enchimento de grãos. S: Previsão de baixos volumes de chuva para o RS e SC. Entretanto, em SC o armazenamento de água do solo apresenta-se em nível satisfatório, contribuindo para o desenvolvimento e floração dos cultivos. No PR, a previsão é de bons volumes de chuva. Previsão Agrometeorológica - 11/01/2021 a 18/01/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados aos Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
01:58
January 12, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: Ocorrerá chuva no Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA). A chuva será mais intensa no TO e Extremo Oeste baiano, contribuindo com os cultivos de verão. Contudo, no PI e no Centro-Norte e Sul da BA o solo se mantém com menor umidade, impactando no desenvolvimento dos cultivos de algodão, milho, soja e feijão. CO: Grandes acumulados de chuva em toda a região, favorecendo as lavouras que estão em floração e enchimento de grãos. SE: Chuva em toda região, no entanto, os maiores volumes ocorrerão em MG, RJ e regiões leste e norte de SP contribuindo com os cultivos de verão e a frutificação dos cafeeiros. S: Queda de chuva em toda região. Os maiores volumes ocorrerão nas regiões oeste e sul do PR. As chuvas beneficiarão o desenvolvimento dos cultivos de verão, porém no RS não serão suficientes para aumentar a umidade do solo. Previsão Agrometeorológica - 04/01/2021 a 11/01/2021 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:01
January 05, 2021
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: ocorrerá chuva em toda MATOPIBA, com destaque para o sul do TO. As chuvas beneficiarão os cultivos de verão. CO: previsão de queda de chuva em toda a região, favorecendo o desenvolvimento de cultivos de verão, principalmente aqueles que estão em floração e enchimento de grãos. SE: previsão de chuvas em toda região. Os maiores acumulados ocorrerão no leste de SP, metade Sul de MG, RJ e sul do ES, contribuindo com os cultivos de verão e a frutificação dos cafeeiros. S: previsão de bons volumes de queda de chuva em toda região, com exceção da região oeste do RS. As chuvas colaborarão para o desenvolvimento dos cultivos de verão. Contudo, para as regiões oeste e central do RS, as chuvas não serão suficientes para aumentar a umidade do solo. Previsão Agrometeorológica - 28/12/20 a 04/01/21 As informações do Boletim são da Conab e do Inmet, órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
01:56
December 29, 2020
Boletim Agrometeorológico: A previsão do tempo para o produtor rural
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural O verão no Hemisfério Sul inicia-se no dia 21 de dezembro de 2020 às 07h02 (horário de Brasília) e termina no dia 20 de março de 2021 às 06h02. O período é caracterizado pela elevação da temperatura em todo o país em função da posição relativa do Sol mais ao sul, tornando os dias mais longos que as noites e com mudanças rápidas nas condições de tempo, como chuva forte, queda de granizo, vento com diferentes intensidades (moderada a forte) e descargas elétricas. Nessa estação, as chuvas são frequentes em praticamente todo o país, com exceção do extremo sul do Rio Grande do Sul, nordeste de Roraima e leste do Nordeste, onde geralmente os totais de chuvas são inferiores a 400 mm, segundo o Prognóstico Climático de Verão, divulgado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).
02:53
December 22, 2020
Carrinho de Compra: ameixa, pêssego e uva
No último episódio de 2020 do programa que traz as melhores dicas para economizar na feira, vamos falar de três frutas tradicionais de fim de ano: a ameixa, o pêssego e a uva. As frutas estão com preços mais baixos em algumas Ceasas do Brasil.
02:43
December 17, 2020
Boletim Agrometeorológico: A previsão do tempo para o produtor rural
Centro-Oeste: Há previsão é de chuva em toda a região. Os acumulados não serão significativos, mas suficientes para a manutenção do armazenamento hídrico no solo. No MS os volumes serão maiores, principalmente, no sudoeste do estado. As demais regiões do MS continuarão com déficit hídrico. Norte e Nordeste: Pouca chuva no MA, PI e BA, o que diminuirá a disponibilidade hídrica no solo. No TO, no Pará e em RO os acumulados serão significativos, beneficiando os cultivos de verão. Sudeste: Previsão de volumes significativos em SP, no Triângulo e na metade sul de Minas Gerais, o que favorecerá os cultivos de verão e a frutificação das lavouras de café. Sul: Há previsão de volumes significativos em toda a região, principalmente no Paraná. No geral, essa condição será favorável para os diferentes estádios dos cultivos de verão. A previsão Agrometeorológica são para os dias 14 a 21 de dezembro. A informações do boletim são da Conab e do Inmet, órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
01:45
December 16, 2020
Carrinho de Compras, episódio 15- chuchu, cenoura e melancia
Destaque essa semana para os preços do chuchu, cenoura e melancia
02:28
December 10, 2020
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
A previsão é de chuva entre os dias 07 e14 de dezembro, de acordo com o Inmet, a semana será marcada pela atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS). A ZCAS é caracterizada por uma faixa de nuvens alinhada desde a Região Sudeste, passando pela parte central do Brasil, que causa chuva persistentes por alguns dias consecutivos.
02:19
December 08, 2020
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE:  Nos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (MATOPIBA) deverá ter mais chuva do que a última semana, concentrada principalmente no TO e em parte do MA, onde os cultivos de verão serão mais favorecidos. CO: os maiores acumulados de chuva deverão ocorrer no centro-sul de GO, MT e MS, o que contribuirá com a recuperação da umidade do solo e o desenvolvimento dos cultivos de verão. SE: os maiores acumulados de chuva deverão ocorrer no sul de MG, RJ, SP e no extremo sul do ES. Em SP e no Triângulo (MG), essas precipitações amenizarão o déficit hídrico no solo. S: os maiores volumes de chuva deverão ocorrer em todo o PR, SC e no norte do RS. Essa previsão de mais chuva na região é extremamente favorável para os cultivos de verão, principalmente para a recuperação da semeadura da soja e o desenvolvimento do milho. A Previsão Agrometeorológica são para os dias 01/12 a 07/12
02:25
December 02, 2020
Carrinho de Compras: Destaque para limão e pepino
O preço do limão e do pepino são destaque nas Centrais de Abastecimento do país.
02:48
November 26, 2020
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
Previsão do tempo CO: os maiores acumulados de chuva deverão ocorrer no norte de GO e do MT. No MS haverá pouca precipitação, o que reduzirá a umidade do solo, necessária para a emergência e o desenvolvimento da soja. N-NE: o MATOPIBA deverá ter acumulados de chuva menores do que a última semana, favorecendo o avanço da semeadura, a emergência e o desenvolvimento dos cultivos de verão. SE: os maiores acumulados de chuva deverão ocorrer em MG, RJ e no ES. Em SP praticamente não há previsão de chuva, o que manterá a condição de restrição hídrica para os cultivos de verão. S: haverá chuvas mais significativas no leste de SC, no sul e leste do RS, o que favorecerá os cultivos de arroz. Não há previsão de chuva significativa no PR, no oeste de SC e no noroeste do RS, mantendo o estado de atenção para os demais cultivos de verão nos três estados Previsão Agrometeorológica - 23/11 a 30/11 As informações do Boletim são da Conab e do Inmet, órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
02:04
November 24, 2020
Carrinho de Compras: frutas e hortaliças da safra de novembro
Carrinho de Compras: frutas e hortaliças da safra de novembro
02:24
November 18, 2020
Boletim Agrometeorológico: A previsão do tempo para o produtor rural
Previsão Agrometeorológica - 16/11 a 23/11 N-NE: No Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, região conhecida como MATOPIBA, deverá ter acumulados muito significativos de chuva durante a semana, o que contribuirá com a umidade do solo e o desenvolvimento das áreas semeadas com os cultivos de verão. CO: Chuvas em toda região, com maiores acumulados de chuva no norte de GO e no nordeste do MT. As chuvas irão aumentar a umidade do solo, favorecendo a semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de verão. SE: Chuva em toda a região, os maiores acumulados deverão ocorrer em MG e no ES. Podem ocorrer tempestades localizadas. S: Haverá maiores volumes de chuva no leste do PR e SC, contribuindo com a umidade do solo. Não há previsão de chuva significativa no RS e nas demais áreas do PR e SC onde existe restrição de água, mantendo o estado de atenção para os cultivos de verão.
01:59
November 17, 2020
Carrinho de compras- Preços do mamão papaya e do tomate nas Ceasas do país
O programa Carrinho de Compras está de volta nas redes sociais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), mostrando o sobe e desce dos preços das frutas e hortaliças nas principais Centrais de Abastecimento (Ceasas) do país e os motivos dessas variações. A ideia é ajudar o consumidor na hora de fazer a feira da semana.                                                                                                                                                                                   O levantamento de preços é feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada ao Mapa. No primeiro episódio da nova temporada, os destaques são o mamão papaya e o tomate.
02:06
November 11, 2020
Boletim Agrometeorológico: A previsão do tempo para o produtor rural
Previsão para os próximos dias nas regiões: N - NE: região Nordeste não terá chuvas significativas. No MA,TO, PI,BA, as chuvas de volume baixo se concentração no MA e TO contribuindo com o avanço da semeadura e desenvolvimento dos cultivos de verão. CO: previsão de chuva em toda região. As chuvas irão colaborar com a umidade do solo, a continuidade da semeadura e desenvolvimento dos cultivos de verão. SE: previsão de chuva em toda a região, os maiores volumes devem ocorrer em SP, sul de MG, região Serrana do RJ, podendo ocorrer tempestades localizadas, rajadas de vento e granizo. S: As chuvas irão acontecer com maior intensidade no norte do PR e leste de SC recuperando a umidade de solo nessas áreas. No entanto, mesmo com a ocorrência de chuvas, algumas áreas no PR, SC e RS já se encontram em baixa e média restrição hídrica. Esta situação está comprometendo a semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de verão. A previsão agrometeorológica são para os dias 09 a 16/11 As informações do Boletim são na Conab e do Inmet órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:04
November 10, 2020
Boletim Agrometeorológico: A previsão do tempo para o produtor rural
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural N - NE: o AM, PA e MATOPIBA deverão registrar significativos volumes de chuva, favorecendo a semeadura dos cultivos de verão. CO: As chuvas  favorecerão a semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de verão, no entanto, ainda insuficientes para promover a umidade do solo no sudoeste e sul do MT e norte e nordeste do MS. SE: previsão de chuva intensa na divisa entre SP, MG e RJ. No entanto, os volumes serão menores em SP, podendo influenciar no desenvolvimento da soja, milho e feijão primeira safra. S: previsão de baixos volumes de chuva em toda região. No noroeste do RS, oeste de SC e PR os volumes de chuva não serão suficientes para restabelecer a umidade do solo, a continuidade da semeadura e desenvolvimento dos cultivos de verão. Os maiores volumes ocorrerão no centro-norte do RS. A previsão agrometeorológica são para os dias 03 a 09/11 As informações do Boletim são na Conab e do Inmet órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
01:56
November 04, 2020