Skip to main content
Podcasts do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil

Podcasts do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil

By Mapa Brasil
As notícias do Ministério da Agricultura, em áudio, para você. Reportagens, previsão agrometeorológica e entrevistas especiais de temas ligados à pasta.

#mapabrasil #agrobrasil #agropecuaria #governo #sustentabilidade #agricultura #pecuária #comércioexterior
Where to listen
Apple Podcasts Logo

Apple Podcasts

Castbox Logo

Castbox

Google Podcasts Logo

Google Podcasts

Overcast Logo

Overcast

Pocket Casts Logo

Pocket Casts

RadioPublic Logo

RadioPublic

Spotify Logo

Spotify

Currently playing episode

Cooperativismo garante dignidade e respeito a pequenos agricultores, diz ministro

Podcasts do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil

1x
Mapa divulga Plano de Contingência para peste suína africana
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulga o Plano de Contingência para Peste Suína Africana com os princípios, as estratégias e os procedimentos para a contenção e a erradicação de focos de Peste Suína Africana (PSA). O documento foi elaborado pelo Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária, com a contribuição de diferentes agentes do serviço veterinário oficial brasileiro, de instituições de ensino e de pesquisa e de entidades representativas do setor privado (produção e indústria). Em caso de ocorrência de PSA no Brasil, será declarado estado de emergência zoossanitária pelo Mapa e se dará início ao conjunto de atividades descritas nos planos de contingência, tendo em vista a condição de país livre da doença e as graves consequências econômicas e sociais que possam vir. O diretor do Departamento de Saúde Animal, Geraldo Moraes destacou a importância das medidas sanitárias para o combate da peste suína africana. Para exercitar o conteúdo do plano, incluindo as responsabilidades e atribuições dos diferentes órgãos envolvidos, o Mapa e a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), com apoio da iniciativa privada estadual, realizarão um exercício simulado de atuação frente a ocorrência de peste suína africana, no período de 19 a 26 de novembro. A Peste Suína Africana é uma doença viral que não oferece risco à saúde humana, mas pode dizimar criações de suínos, pois é altamente transmissível.  No Brasil, o último foco da doença foi registrado em 1981 e o país foi declarado livre da PSA em 5 de dezembro de 1984. Até o momento, não existe vacina com eficácia comprovada contra a PSA.
03:05
October 05, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São previstos acumulados de chuva entre 20 e 80 mm no Noroeste do AM e Oeste do AC. Em grande parte do TO e da região Nordeste não são previstas quedas de chuva. O predomínio de uma massa de ar quente e seca impedirá a formação de chuvas entre SE, AL e BA, região do SEALBA, favorecendo o feijão e o milho 3ª safra que está em grande parte em maturação e colheita. Haverá diminuição de água nas lavouras em enchimento de grãos, principalmente no interior do Nordeste da BA. CO: Há previsão de chuva em grande parte da região, com acumulados que podem ficar entre 20 e 60 mm, principalmente em MS. Em áreas pontuais do Oeste e Sudeste de MT e áreas centrais de GO, os acumulados podem ultrapassar 50 mm. Nas demais áreas, são previstos acumulados inferiores a 20 mm. Essas chuvas contribuirão para o armazenamento de água no solo. Em boa parte da região, a umidade será suficiente para o início da semeadura e do desenvolvimento da soja. SE: Há previsão de acumulados de chuva significativos, que podem ultrapassar 80 mm em áreas do Centro-Sul de MG e Sul do ES. Em grande parte de SP e RJ, as chuvas devem ficar entre 10 e 40 mm e serão favoráveis para a semeadura e o início do desenvolvimento da 1ª safra de grãos, além da florada do café. Porém, pode prejudicar a maturação e a colheita do trigo. No Norte de MG, as chuvas serão inferiores a 10 mm e pode diminuir o plantio de 1ª safra. S: São previstos acumulados de chuva entre 20 e 50 mm em grande parte da região, com destaque para áreas do Norte do PR e Oeste de SC. No Oeste do RS, os volumes de chuva podem ultrapassar 80 mm. Nas demais áreas, os acumulados previstos são inferiores a 20 mm, como no Nordeste do RS. Os cultivos de inverno em estágios reprodutivos, além do início do plantio e do desenvolvimento das culturas de primeira safra, serão favorecidos. O excesso de chuva pode atrapalhar a maturação e a colheita do trigo no PR. Há previsão de geada na serra gaúcha e no Sudeste do RS no dia 04/10. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 03 a 10/10/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:25
October 04, 2022
Destaque da semana de 26 a 30/09
Dia 29 de setembro, foi celebrado o Dia Internacional de Conscientização sobre a Perda e o Desperdício de Alimentos. O Grupo de Trabalho, criado pelo Governo Federal e coordenado pelo ministério da Agricultura, apresentou relatório final com propostas de como o Brasil pode contribuir para o desafio global de  reduzir as perdas e desperdício de alimentos em 50% até 2030. O ministro da Agricultura Marcos Montes participou da cerimônia de encerramento do 29º Congresso Internacional da Indústria do Trigo, em Foz do Iguaçu. O evento teve como objetivo contribuir para o fortalecimento e crescimento de toda a cadeia que envolve o cereal no Brasil e em outros países. Foi publicada, esta semana, a Resolução do Comitê Gestor do Garantia-Safra nº 1, que estabelece as regras do programa para a safra 2022/2023. O benefício é pago aos agricultores familiares que residam em regiões com perda de safra, por causa da estiagem ou enchente.
01:35
September 30, 2022
GT do Mapa busca combater as perdas e o desperdício de alimentos
Como forma de o Brasil contribuir com o Dia Internacional de Conscientização sobre a Perda e o Desperdício de Alimentos, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Governo Federal criou um Grupo de Trabalho (GT), por meio da Comissão para o Desenvolvimento Sustentável do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (CDSA/Mapa), com o objetivo de reavaliar cenários e propor estratégias no âmbito das políticas públicas coordenadas pela pasta para contribuição no desafio global  da redução de perdas e desperdício em 50% até 2030, Os trabalhos se iniciaram em setembro de 2021 e o GT propõe, no relatório final, a adoção de estratégias para o aperfeiçoamento de políticas públicas. As recomendações foram separadas em cinco eixos temáticos: Pesquisa, Desenvolvimento, Tecnologia e Estatística; Avaliação e monitoramento do ambiente regulatório; Difusão de conceitos e comunicação; Integração de Políticas Públicas; e Integração Internacional. O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcos Montes, destaca que a Embrapa e a Conab, ligadas ao Mapa, já dispõem de programas para o combate às perdas e desperdício de alimentos dentro da cadeia produtiva. O ministro cita, como exemplo, os Bancos de Alimentos, política considerada uma referência internacional. Os bancos funcionam como uma central de recepção, tratamento e distribuição de produtos alimentícios, provenientes de doações de empresas de diversas áreas, entidades assistenciais e agentes do governo, em parceria com as Ceasas. Segundo levantamento da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO/ ONU), estima-se que cerca de 30% dos alimentos produzidos no planeta sejam desperdiçados ou perdidos por ano, chegando a 1,3 bilhão de toneladas. Na América Latina, são cerca de 77 milhões de toneladas perdidas.
03:00
September 29, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São previstos acumulados de chuva entre 20 e 80 mm no Noroeste do AM e Leste de RO. Em grande parte de TO, Sul do PA e da região Nordeste, não são previstas quedas de chuvas. O feijão e o milho 3ª safra, na maioria  em maturação em Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), serão favorecidos pelo tempo seco. No entanto, a falta de chuvas causará restrição para o enchimento de grãos nas lavouras localizadas no interior do Nordeste da BA. Podem ocorrer baixos volumes de chuva em áreas do Sul da BA e Oeste do MA. CO: Os maiores acumulados de chuva, que podem ultrapassar 80 mm, estão previstos em áreas do Centro-Sul de MS e Extremo-Sul de MT. No Norte de MS, Sul de GO e Oeste de MT, os acumulados previstos serão inferiores a 30 mm. Essas chuvas serão importantes para amenizar a diminuição de água no solo e favorecer o início da nova safra de grãos. Em MS, a umidade do solo se manterá favorável para a semeadura dos cultivos de primeira safra 2022/23. Nas demais áreas, não há previsão de chuvas significativas. SE: No Centro-Sul da região, há previsão de acumulados de chuva significativos, maiores que 50 mm, e que poderão ultrapassar 80 mm em áreas do Sul de MG, RJ e parte de SP. Essas chuvas contribuirão para elevar a umidade no solo e favorecer o plantio da safra 2022/23. Há possibilidade de restrição por excesso de chuvas na colheita do trigo e da cana-de-açúcar em algumas regiões de SP. No Norte de MG, predominará o tempo seco. S: São previstos maiores acumulados de chuva em grande parte do PR, com volumes que podem ultrapassar 80 mm no Oeste, Centro e Norte do estado. Em SC e Oeste do RS, os acumulados serão inferiores a 40 mm. Nas demais áreas, não há previsão de chuva significativa. O excesso de umidade poderá causar restrição ao trigo em maturação e colheita no PR. Na região, os cultivos de inverno em desenvolvimento, floração e enchimento de grãos, além da semeadura e início de desenvolvimento dos cultivos da nova safra 2022/23, serão favorecidos pelo armazenamento de água no solo. A previsão agrometeorológica é para os dias 26/09 a 03/10/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
04:13
September 27, 2022
Destaque da semana de 19 a 23/09/23
Acompanhe com a gente as principais notícias do Ministério Da Agricultura, Pecuária e Abastecimento esta semana. Mais uma boa notícia para o agro brasileiro: o amendoim começa a ser exportado para a China.Com a abertura do mercado chinês para o amendoim brasileiro, o Brasil alcançou a abertura de 43 novos mercados para os produtos até setembro deste ano. Desde 2019, o número de mercados abertos chegou a 229, em um total de 54 países. O pagamento do benefício Garantia-Safra foi autorizado. Neste mês, receberão agricultores do município de Pilão Arcado, na Bahia. O valor autorizado chegará a mais de R$ 2,6 milhões. Desde dezembro de 2021, foram contemplados quase 680 mil agricultores familiares. Durante a participação  do 30º Congresso e ExpoFenabrave, em São Paulo, o ministro da Agricultura, Marcos Montes, disse que o Brasil utiliza apenas 7,6% de suas terras na agricultura e é um dos poucos países do mundo capazes de aumentar a sua produção agrícola sem incorporar novas áreas à atividade produtiva. A Primavera chegou e agora é iniciado o plantio das principais culturas de verão. A previsão, para os meses de outubro a dezembro, indica predomínio de chuvas acima da média em grande parte das regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. Em evento em Campina Grande, na Paraíba, o Ministério da Agricultura e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações apresentaram os resultados do governo federal para o Semiárido brasileiro.  Durante o evento foi apresentado o Programa AgroNordeste Digital. As ações do Programa envolvem a criação e fortalecimento dos ecossistemas regionais de inovação; a promoção do empreendedorismo tecnológico; o incentivo às redes de aprendizagem e troca de experiências; e Conectividade Rural. Continue nos acompanhando pelo site do Ministério da Agricultura e pelas redes sociais.
02:58
September 23, 2022
Brasil completa 43 mercados abertos em 2022
Com a abertura do mercado chinês para o amendoim brasileiro, o Brasil alcançou a abertura de 43 novos mercados para os produtos agropecuários até setembro deste ano. Desde 2019, o número de mercados abertos chegou a 229, em um total de 54 países, sendo 26 asiáticos, 19 americanos, oito africanos e um na Oceania. Em 2021, foram registrados 77 mercados e, em 2020, 74 mercados. Em 2019, 35 mercados entraram para a lista de exportação do Brasil. Egito, Marrocos, Zâmbia, África do Sul, Camarões, Senegal, Cabo Verde e Uganda formam o conjunto no continente africano, com 38 itens na pauta das exportações. Já nas Américas totalizaram 102 mercados. Na Oceania temos a Austrália, com um mercado aberto. E no continente asiático foram conquistados países como Arábia Saudita, China, Emirados Árabes, Cazaquistão e Coreia do Sul, totalizando 88 mercados. O trabalho realizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento permite a diversificação de possibilidades de exportação para os produtores brasileiros, com o propósito de reduzir a concentração da pauta exportadora tanto em produtos, quanto em destinos. Aberturas de mercados são resultado de negociações bilaterais que culminam no acordo dos parâmetros de sanidade a serem atestados e do certificado correspondente, sanitário, fitossanitário ou veterinário, que passará a ser aceito pelo país importador nos pontos de entrada da mercadoria. A abertura de mercado, no entanto, não significa comércio e embarques imediatos dos produtos agropecuários. É preciso, ainda, um trabalho de preparação do produtor e do exportador para atender às demandas de cada um desses novos clientes, além do desenvolvimento de atividades de promoção comercial e de divulgação. Além de garantir a produção para consumo nacional, desde 2019 diversos produtos nacionais chegaram aos mais variados destinos, como por exemplo produtos bovinos, sementes, material genético bovino e avícola, animais vivos, ração animal, pescado e lácteos.
03:18
September 23, 2022
Encontro aborda a importância da conectividade no agro brasileiro
Transformações no agronegócio com a conectividade foi o tema abordado nesta semana no segundo segmento do Painel Telebrasil Talks 2022 que contou com a participação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A diretora do Departamento de Apoio à Inovação para Agropecuária, Sibelle Silva, informou que o Mapa possui uma área dedicada à conectividade rural, frisando que a conectividade do agro é um mecanismo democratizador de inovação no meio agropecuário responsável por abrir o universo para o produtor rural. O Painel Telebrasil é uma plataforma de interação e hub de informação para o público e empresas privadas, com o objetivo de oferecer uma visão atualizada da transformação digital.  A edição de 2022 trouxe uma novidade, o Painel Telebrasil Talks, cujo um dos temas abordados é a Indústria e Agricultura. Sibelle Silva falou sobre as políticas públicas do Mapa relacionadas à conectividade rural, e  citou o Projeto AgroNordeste Digital, destinado à promoção do empreendedorismo de base tecnológica, agricultura digital e à criação e fortalecimento dos ecossistemas de inovação agropecuária na Região Nordeste do Brasil. O Brasil está na liderança global do agronegócio e pode se tornar ainda mais relevante no cenário global com a transformação digital no campo.  Na abertura do painel, foi destacado a importância do agronegócio, que é uma das forças da economia brasileira, um dos setores que mais se transformou e inovou nos últimos anos, além de ser um dos setores mais produtivos e competitivos do mundo.
03:12
September 22, 2022
Safra 2021/22 está estimada em 271,2 milhões de toneladas e atinge novo recorde
Os agricultores irão colher a maior safra já registrada na série histórica brasileira. A produção de grãos na safra 2021/22 está estimada em 271,2 milhões de toneladas, como aponta o 12º Levantamento divulgado na quinta-feira (8) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O volume representa um acréscimo de quase 14,5 milhões de toneladas quando comparado ao ciclo anterior, como destaca o presidente da Companhia, Guilherme Ribeiro. Principal produto cultivado a soja teve desenvolvimento marcado pela  altas temperaturas em importantes regiões produtoras. Diante desse cenário a colheita para o grão no país está estimada em 125,6 milhões de toneladas. No caso do milho, houve uma recuperação na produção total com a colheita estimada em 113,2 milhões de toneladas. Enquanto na primeira safra houve uma certa instabilidade em 24,9 milhões de toneladas, a segunda safra foi marcada por uma retomada na produção sendo estimada em 86,1 milhões de toneladas. Dentre as culturas de inverno, destaque para o trigo que tem produção estimada em 9,4 milhões de toneladas, mesmo com a cultura ainda em desenvolvimento a expectativa é que o volume a ser produzido nesta temporada seja recorde. Apesar da quebra registrada na atual temporada principalmente nas culturas de primeira safra, o diretor de Oleaginosas Fibras e Frutas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Sávio Pereira ressalta a boa rentabilidade para os agricultores. Nesta edição a companhia apresenta um mapeamento de áreas cultivadas com Todas as informações sobre a safra de grãos 2021/22 estão disponíveis no levantamento completo publicado no site da Conab em www.conab.gov.br
03:41
September 09, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São previstas chuvas significativas no Norte do AM e Sul de RR que podem superar 60 mm. No TO, AC e em grande parte da região Nordeste, não são previstas quedas de chuvas. Em parte de Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), o tempo seguirá instável com acumulados que poderão ultrapassar 10 mm. Nessas áreas, as condições serão favoráveis principalmente para as lavouras de feijão e milho 3ª safra em enchimento de grãos, mas a diminuição de água se manterá em lavouras no interior da região. No extremo Sul baiano, são previstas pancadas isoladas, com valores abaixo de 20 mm. CO: A predominância de uma massa de ar seco continuará impedindo a formação de nuvens de chuva na região. Apesar do elevado risco de incêndios, o tempo seco será favorável para a maturação e a colheita do algodão, do milho 2ª safra e do trigo. No Sudoeste do MS, a umidade no solo será suficiente para as lavouras ainda em enchimento de grãos. SE: A massa de ar seco prevalecerá, por isso não há previsão de chuva em grande parte da região. Entretanto, no Sudeste de SP, devido à presença de áreas de instabilidade que se deslocam em direção ao estado, há a possibilidade de ocorrência de até 60 mm de chuvas, contribuindo para a elevação do armazenamento de água no solo. No geral, as condições continuarão favoráveis para a maturação e a colheita do algodão, do milho 2ª safra, do trigo, da cana-de-açúcar e do café. S: A previsão é de bons volumes de chuva nos três estados. O tempo instável provocará acumulados de chuva que poderão ultrapassar 60 mm no Nordeste do PR e Norte de SC. As condições serão favoráveis para a colheita do milho 2ª safra. No extremo Sul do RS, os acumulados poderão chegar a 40 mm. Em toda a região, os cultivos de inverno serão beneficiados pelo acúmulo de umidade no solo. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 05 a 12/09/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
03:24
September 06, 2022
Consulta pública vai colher sugestões sobre o Irriga+Brasil
Foi aberta consulta pública com objetivo de colher sugestões e promover o diálogo entre a administração pública e o cidadão sobre o documento executivo do Programa Nacional de Agricultura Irrigada (Irriga+Brasil). As propostas devem estar  tecnicamente fundamentadas, e  deverão ser encaminhadas até o dia 22 de setembro. O objetivo é permitir a ampla divulgação da proposta do Irriga+Brasil, de forma a possibilitar a manifestação de órgãos, entidades representativas, pessoas físicas e jurídicas interessadas no tema. O coordenador-geral de Irrigação e Drenagem do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Frederico Cintra, destacou a importância  do programa. O documento foi resultado de um processo participativo de elaboração, que levou em conta publicações oficiais disponíveis sobre a agricultura irrigada brasileira, publicadas na última década, bem como de informações fornecidas por associações de irrigantes, pelos Polos de Agricultura Irrigada, por representantes de universidades e pela Câmara Temática de Agricultura Sustentável e Irrigação (CTASI/Mapa). De acordo com a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), das 20 maiores commodities brasileiras, dez fazem uso de irrigação (arroz, café, tomate, cana, trigo, soja, milho, laranja, feijão e outros legumes). Além desses, outros alimentos que compõem a dieta básica brasileira, como legumes, verduras e frutas, são produzidos quase em sua totalidade (cerca de 90%) com utilização de irrigação. O Irriga+Brasil é um programa nacional que tem como meta a expansão dos sistemas irrigados em bases sustentáveis. O objetivo geral é promover o aumento da produção de alimentos, fibras e bioenergia no Brasil, por meio da irrigação, aliada a práticas conservacionistas de solo e água, em áreas já antropizadas (quando as características originais foram alteradas), com vistas à intensificação sustentável da agropecuária brasileira. Para participar da pesquisa acesso o site do Mapa: www.agricultura.gov.br >> Acesse aqui para participar.
03:15
August 24, 2022
Safra de grãos 2022/23 pode chegar a 380 milhões de toneladas
De acordo com as Perspectivas para a Agropecuária Safra 2022/23, divulgada nesta quarta-feira (24) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), as primeiras projeções para a produção total de grãos apontam para uma colheita de 308 milhões de toneladas. O resultado é impulsionado, principalmente, pelo bom desempenho dos mercados de milho, soja, arroz, feijão e algodão. O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcos Montes, reforçou o protagonismo do país na produção mundial de alimentos. De acordo com os números, que apresentam as principais variáveis de mercado e as tendências para as culturas, a produção total destes cinco principais produtos cultivados no país, e que correspondem a mais de 90% da produção brasileira de grãos, está estimada em 294,3 milhões de toneladas. O estudo traz pela primeira vez dados para a pecuária. Para o próximo ano safra, os produtores de carnes, principalmente de aves e suínos, se deparam com o desafio de gerenciar os custos de produção, diante de preços de milho em patamares mais altos. Neste cenário de custos elevados, a tendência é de uma menor margem de rentabilidade para o setor. Os abates de aves projetados para 2023 também tendem a apresentar crescimento estimado em 6,29 bilhões de frangos, enquanto as exportações devem apresentar uma ligeira queda, podendo chegar a 4,5 milhões de toneladas. Essa combinação de fatores resulta em um provável aumento da oferta interna elevando a disponibilidade per capita acima dos 51 kg/hab/ano.
02:36
August 24, 2022
Ministro da Agricultura defende a não restrição de fertilizantes
Ao participar da abertura do 9º Congresso Brasileiro de Fertilizantes, nesta terça-feira (23), em São Paulo, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcos Montes, defendeu que o comércio de fertilizantes não seja restringido ou sofra sanções em razão de conflitos internacionais, principalmente pelo conflito envolvendo Rússia e Ucrânia O ministro destacou que a falta desses insumos, fundamentais para lavouras, afetam diretamente a produção de alimentos. O evento foi promovido pela Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda). Marcos Montes lembrou que, desde o início do conflito, o Brasil tem defendido em fóruns internacionais, como nas Nações Unidas, o livre comércio dos fertilizantes e que os produtos sejam excluídos de sanções aplicadas por grandes potências. No último sábado, o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, pediu a retirada de barreiras às exportações de fertilizantes da Rússia, um dos principais fornecedores mundiais. Apesar do conflito, o fluxo de entregas de fertilizantes aos produtores rurais brasileiros foi mantido, atendendo a demanda da safra atual. O ministro destacou ainda o Plano Nacional de Fertilizantes, que tem como objetivo a adoção de medidas a médio e longo prazo para redução da dependência externa pelos insumos, fortalecimento das políticas de incremento da competitividade da produção e distribuição de fertilizantes no país de forma sustentável. O Brasil é responsável, atualmente, por cerca de 10% do consumo global de fertilizantes, ocupando a quarta posição, atrás apenas da China, Índia e dos Estados Unidos. Porém, mais de 80% dos fertilizantes são provenientes do mercado externo, como da Rússia, China e do Canadá.
03:03
August 23, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: As chuvas poderão superar 80 mm no Extremo-Norte do PA e Oeste do AP. No Norte de RR e faixa Oeste do AM, são previstos volumes de 20 a 60 mm. No TO, RO, Sul do PA e em grande parte da região Nordeste, não são previstas quedas de chuvas. Na costa Leste e em parte de SE, AL e BA (SEALBA), o tempo seguirá instável com chuvas que poderão ultrapassar 10 mm. No Nordeste da BA, a disponibilidade de água no solo continuará abaixo do ideal para o enchimento de grãos do feijão e do milho 3ª safra, principalmente nas áreas mais distantes do litoral. No Extremo-Sul baiano, são previstas pancadas isoladas, com valores abaixo de 30 mm. CO: A predominância de uma massa de ar seco durante a semana impedirá a formação de nuvens de chuva na região. O tempo seco continuará favorecendo a maturação e a colheita do algodão e do milho 2ª safra. No Sudoeste do MS, a umidade no solo será suficiente para as lavouras de trigo ainda em enchimento de grãos. SE: A massa de ar seco prevalecerá e não há previsão de quedas de chuva na maior parte da região. Apenas no ES e no Nordeste de MG, são previstos baixos volumes de chuva que não deverão ultrapassar 30 mm. A ausência de precipitações reduzirá a umidade do solo em parte de SP, onde o trigo encontra-se em estágios reprodutivos. Nas demais áreas da região, o tempo seco continuará beneficiando a qualidade das fibras do algodão, a secagem natural do milho 2ª, além da maturação e da colheita da cana-de-açúcar e do café. S: O tempo seguirá instável, com previsão de acumulados acima de 30 mm no Extremo-Sul do RS, principalmente no final de semana. Nas demais áreas da região, os cultivos de inverno serão beneficiados com a estabilidade do tempo e o acúmulo de umidade no solo. Há previsão de geadas de intensidade fraca no dia 23/8, na região da Campanha Gaúcha e áreas Serranas de SC. A Previsão Agrometeorológica é para os dias  22  a 29/08/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:03
August 23, 2022
Feiras internacionais são oportunidades de negócios para empresas do agro
A participação do Brasil em feiras internacionais representa uma importante oportunidade para a realização de negócios e abertura de novas fronteiras para a indústria de alimentos, bebidas e outros produtos do agronegócio brasileiro. No primeiro semestre deste ano, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento  coordenou o Pavilhão Brasil em 7 feiras internacionais nos países do Reino Unido, Alemanha, África do Sul, Irã, Coreia do Sul, Tailândia e Canadá, onde participaram um total de 70 empresas brasileiras. De acordo com o Departamento de Promoção Comercial e Investimentos da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura,  as empresas participantes fizeram 1.106 contatos comerciais durante a missão no exterior. O montante financeiro gerado pelos negócios concretizados durante as feiras organizadas pelo Ministério da Agricultura foi de  US$ 2,4. A expectativa de geração de negócios para os próximos 12 meses, decorrentes dos contatos realizados durante os eventos, é estimada em 80 milhões de dólares. O Ministério da Agricultura organiza o Pavilhão Brasil em parceria com o Ministério das Relações Exteriores e com o apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, a Apex-Brasil. Algumas feiras, como a Saitex e Biofach,  são direcionadas à participação de cooperativas e empresas de pequeno porte, que planejam se inserir no mercado internacional. A Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura pretende participar ainda  neste segundo semestre de mais outras oito feiras internacionais, para você produtor que tem interesse em expor seu produto, segue as datas e locais das próximas feiras que acontecem neste ano: A WorldFood Istanbul 2022, na Turquia nos dias 1° a 4 de setembro. A Food and Hotel Asia 2022, em Singapura nos dias 5 a 8 de setembro. A Expoalimentaria 2022, em Lima (Peru) nos dias 21 a 23 de setembro. A Biofach America 2022 será na Filadélfia, nos Estados Unidos, nos dias 29 de setembro a 1° de outubro. A  Agrofuturo 2022 de 26 a 28 de outubro, em Bogotá, Colômbia. A SIAL Índia, em Nova Deli nos dias 1° a 3 de dezembro. A Food África 2022, nos dias 5 a 7 de dezembro, em Cairo no Egito. E por fim a Abu Dhabi International Food Exhibition 2022, que ocorrerá nos dias 06 a 08 de dezembro, nos Emirados Árabes. Desde que sejam para a promoção exclusiva de produtos brasileiros, as empresas produtoras de alimentos e bebidas, comerciais exportadoras, tradings, entidades setoriais e cooperativas, interessadas em participar destes eventos podem fazer contato com a Coordenação-Geral de Promoção Comercial do Ministério da Agricultura pelo e-mail: cgpc_2@agro.gov.br ou pelo telefone: (61) 3218-2425. Também podem acessar o calendário de feiras pelo site do ministério em www.agricultura.gov.br Os Ministérios da Agricultura e de Relações Exteriores são responsáveis pelos custos de contratação do espaço na feira, montagem do estande, apoio de recepcionistas bilíngues e confecção do catálogo do Pavilhão Brasil.
03:54
August 19, 2022
Mapa e Apex lançam estudo sobre mercado de mação na Colômbia
Apresentar os principais requisitos de acesso a mercado para maçãs frescas (SH6 080810), na Colômbia, de forma sucinta e direta. Esse é o objetivo do estudo de Acesso de Mercado: “Maçãs na Colômbia”, desenvolvido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), ApexBrasil e adidos agrícolas brasileiros. Segundo a publicação, a importação de maçãs está em crescimento no mercado colombiano, com um crescimento médio anual de 4,5% entre 2017 e 2021, apesar de queda registrada em 2019. Dentre os principais exportadores do produto para aquele país, estão Chile, Estados Unidos, França e Itália. Em 2021, o Brasil deu início à participação no mercado de maçãs da Colômbia, exportando US$ 871,7 mil, equivalente a 1,3 tonelada. O autor da publicação, é o adido agrícola em Bogotá, Marcus Vinicius que explicou que o estudo visa auxiliar os exportadores brasileiros de maçã no acesso ao mercado colombiano, oferecendo informações como preços praticados, exigências fitossanitárias para ingresso do produto, custo de frete, principais centros de consumo e compradores. Além de trazer informações sobre exportação, o estudo mostra dados sobre o quadro regulatório, com instituições relevantes de fitossanidade; perfil tarifário, principais regulamentos e normas, logística, comercialização, promoção, possíveis contatos com distribuidores e importadores, dentre outros destaques. O documento faz parte de uma série de estudos sobre mercado. Foram selecionados 18 mercados para a elaboração de estudos de novos mercados abertos, que serão lançados ao longo de 2022, com oportunidades de exportação em países como Arábia Saudita, China, Colômbia, Egito, México e Tailândia.
02:41
August 17, 2022
Certificação voluntária irá abrir mais mercados para algodão brasileiro, diz ministro
O  avanço do programa de certificação voluntária dentro do setor algodoeiro foi o destaque feito pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcos Montes, nesta terça-feira (16), na abertura da 13º edição do Congresso Brasileiro do Algodão, em Salvador. A certificação voluntária permite, por meio da emissão do certificado oficial de conformidade, a agregação de valor ao produto brasileiro no mercado externo. Dentro do país, a certificação voluntária propicia ao setor produtivo ressaltar características de qualidade dos produtos, com mais informação ao consumidor. Na safra 2021/2022, o Mapa e a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) desenvolveram projeto-piloto para certificação de conformidade oficial do algodão brasileiro, que envolveu capacitação de inspetores de unidades de beneficiamento de algodão, verificação das facas das prensas, uso de lacres invioláveis nas malas de algodão e padronização na recepção de amostras laboratoriais. O Mapa concedeu reconhecimento às primeiras unidades de beneficiamento, um laboratório e um centro de referência. O ministro ressaltou a importância dos certificados para qualificação do setor, principalmente ao mercado asiático. Nos últimos anos, o Brasil aparece entre os cinco maiores produtores mundiais de algodão, junto com China, Índia, EUA e Paquistão. A meta é tornar o país o maior exportador mundial da fibra até 2030, conforme a Abrapa.
02:31
August 16, 2022
Mercados atacadistas apontam nova queda de preço das hortaliças
Mais uma vez é observada uma tendência de preços mais baixos em várias hortaliças comercializadas no mercado atacadista brasileiro. Segundo o 8º Boletim do Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort), divulgado nesta terça-feira (16) pela Companhia Nacional de Abastecimento, a Conab, produtos como a batata, a cenoura, o tomate e a alface tiveram novas reduções de valores. Já com relação às frutas, foi observado um viés de alta para a banana, a maçã, o mamão e a melancia. O diretor de Informações Agropecuárias e Políticas Agrícolas da Conab, Sergio De Zen, comentou o cenário atual de preços no atacado e sua relação com as variações climáticas no país.  Com exceção da cebola, que apresentou um pequeno viés de alta, as hortaliças mais comercializadas nas Ceasas apresentaram redução de preços. Sobre uma possível recuperação no fluxo de exportações de frutas, o superintendente de Estudos de Mercado e Gestão da Oferta da Conab, Allan Silveira, esclareceu o potencial  do mercado nesse período de pós-pandemia. Mais informações sobre a comercialização de hortifrutis nos principais mercados atacadistas do país podem ser encontradas no 8º Boletim Prohort de 2022, divulgado no site da Companhia, em www.conab.gov.br
03:04
August 16, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São previstos acumulados de chuva entre 20 e 60 mm no Noroeste do AM e em RR. No TO, RO, Sul do PA e em grande parte da região Nordeste, não são previstos acumulados de chuva significativos. Entre SE, AL e BA (SEALBA), o tempo permanece instável, com acumulados que irão ultrapassar 10 mm entre SE e AL. No Nordeste da BA, a redução da disponibilidade de água no solo pode causar restrição ao enchimento de grãos de lavouras de feijão e milho 3ª safra, principalmente nas áreas mais distantes do litoral. CO: O predomínio da massa de ar seco continuará dificultando a formação de chuva em grande parte de GO, Centro e Norte de MT, predominando a baixa umidade relativa do ar. Há previsão de chuva em grande parte de MS, podendo ultrapassar 30 mm, favorecendo as lavouras de trigo em enchimento de grãos. O tempo seco na maior parte da região continuará favorecendo a maturação e a colheita do algodão e do milho 2ª safra. SE: A massa de ar seco prevalecerá e continuará impedindo a ocorrência de chuvas em grande parte de MG, mas há previsão de chuva em SP, podendo ultrapassar 30 mm no Oeste do estado. A chuva amenizará a quantidade de água no solo, favorecendo o trigo em estágios reprodutivos. Nas demais áreas da região, o tempo seco continuará beneficiando a qualidade das fibras do algodão, a secagem natural do milho 2ª, além da maturação e da colheita da cana-de-açúcar e do café. S: A passagem da frente fria favorecerá a ocorrência de chuvas. Entre o Norte do RS, SC e o Centro-Sul do PR, os acumulados deverão ultrapassar 80 mm. No Centro-Sul do RS e Norte do PR, são previstos de 20 a 30 mm. Em toda a região, os cultivos de inverno serão beneficiados com o acúmulo de umidade no solo. Há previsão de geada de intensidade moderada à forte, principalmente no final de semana, em grande parte da Região Sul. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 15 a 22/08/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:51
August 16, 2022
Missão americana destaca avanço e transparência de informações sobre transparência avícola
Auditar protocolos e conhecer a estrutura do sistema de defesa e vigilância agropecuária no setor avícola do Brasil foi o objetivo da missão do Serviço Veterinário Oficial dos Estados Unidos (APHIS/USDA), encerrada na última sexta-feira (12), em São Paulo. O grupo se disse impressionado com a transparência de informações, as condições de rastreabilidade e com o avanço do sistema de controle integrado em relação à última visita, realizada em 2012. Os Estados Unidos ainda não importam carne de frango ou ovos do Brasil. O foco da missão era o mercado de aves vivas. Já existe uma negociação para a certificação de pintinhos de um dia e ovos férteis, exigência legal para que o Brasil possa exportar esses produtos aos americanos. O grupo levantou informações, especialmente sobre a vigilância da doença de Newcastle. O último caso no Brasil ocorreu em 2006. O coordenador-geral de Sanidade Animal do Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Jorge Caetano Junior, lembrou que o Brasil representa também um diferencial para a genética de aves. Só em 2022, quase 38 milhões de aves foram abatidas nos Estados Unidos por causa da doença. Durante duas semanas, os representantes do governo americano, após reunião inicial em Brasília, visitaram São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Goiás. Eles visitaram granjas, associações de produtores, serviços veterinários estaduais e superintendências federais de Agricultura. A última foi a SFA-SP, onde ocorreu a reunião final na última sexta-feira, (12). Os auditores destacaram a facilidade de acesso aos dados, a integração entre instituições estaduais e federais, a capacidade de resposta da Vigilância Agropecuária em eventuais casos de surtos, a biossegurança nos estabelecimentos avícolas, o controle de trânsito animal e as campanhas de comunicação e educação sanitária feitas no país. O resultado do trabalho será apresentado no relatório final, que será entregue ao Mapa nos próximos meses.
03:09
August 15, 2022
Áreas beneficiadas pelo Proagro serão vistoriadas pela Conab
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) realizará ao longo do segundo semestre de 2022 vistorias em áreas beneficiadas pelo Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Sergipe e Bahia. Os técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), ligada ao Ministério da Agricultura (Mapa), irão percorrer as lavouras checando os dados declarados pelos profissionais encarregados da comprovação de perdas do Proagro. O Programa é custeado com recursos alocados pela União, além de recursos provenientes da taxa paga pelo produtor rural para aderir ao Proagro. O objetivo é garantir o desconto ou a liquidação de custeios agrícolas de financiamento, quando no caso de ocorrência de sinistro na lavoura e na proporção das perdas apuradas, e permitir o recebimento dos recursos próprios comprovadamente aplicados na lavoura. Durante o trabalho de supervisão, são realizadas visitas aos produtores, agentes financeiros, cooperativas, empresas de assistência técnica dos municípios entre outros agentes de interesse envolvidos no processo de verificação de perdas. Até o final do ano, pelo menos 250 propriedades serão vistoriadas pelos profissionais, que poderão ainda incluir monitoramentos em outros estados. Em casos de irregularidades identificadas pelos técnicos, as instituições financeiras poderão sofrer punições, por parte do Banco Central ou pelo Ministério Mapa. As indenizações pagas aos agricultores afetados por sinistros cobertos pelo programa somaram mais de R$ 5,7 bilhões em perdas em 2021.
02:15
August 12, 2022
Estimativa aponta recorde para milho 2ª safra com produção superior a 87 milhões de toneladas
Com o bom desempenho das lavouras, a atual estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a produção total de grãos divulgada nesta quinta-feira (11), é de 271,4 milhões de toneladas, acréscimo de 15,9 milhões de toneladas ao colhido em 2020/21.. De acordo com o 11º Levantamento da Safra de Grãos da Conab, os produtores de milho deverão colher na segunda safra do cereal  87,4 milhões de toneladas na temporada 2021/22. A colheita do milho segunda safra segue avançando e ultrapassa 79% da área plantada, como indica o Progresso de Safra publicado pela estatal nesta semana. Se confirmado, o volume estimado para a segunda safra de milho representa a maior produção registrada na série histórica. O coordenador geral de oleaginosas, fibras e frutas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Sávio Pereira, explicou que o resultado vem em consequência ao controle do número da  área plantada no país. Para o feijão, a segunda safra está praticamente finalizada restando apenas alguns talhões que devem ser colhidos ainda na primeira quinzena de agosto. Mesmo com as oscilações climáticas registradas durante o ciclo, a produção deve alcançar em torno de 1,36 milhão de toneladas. O diretor presidente da Conab, Guilherme Ribeiro destacou que os trabalhos de colheita estão bastante adiantados e as boas condições climáticas poderão aumentar os números da safra. Produtos de 1ª safra, as lavouras de soja e arroz têm produção estimada em 124 milhões de toneladas e 10,8 milhões de toneladas, respectivamente. Mais detalhes sobre as principais culturas cultivadas no país podem ser acessados nos arquivos do 11º Levantamento da Safra de Grãos 2021/2022, disponíveis no site da Companhia em www.conab.gov.br
03:41
August 11, 2022
Brasil é exemplo de produção agropecuária sustentável, destaca Marcos Montes em evento da CNA
O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcos Montes, participou nesta quarta-feira (10), em Brasília, do Encontro Nacional do Agro, promovido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), federações estaduais, sindicatos e associações do setor. No evento, o ministro participou do painel sobre Segurança Alimentar e Sustentabilidade, ao lado do ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite. Marcos Montes destacou que o Brasil é uma potência agroambiental, onde a produção agropecuária é feita em alinhamento com a sustentabilidade, além de ser uma das poucas nações com capacidade de atender a demanda mundial, nas próximas décadas, por alimentos.  Em apoio e estímulo a essas práticas, Montes citou o Plano Safra, que traz juros mais baixos para linhas de crédito focadas na produção sustentável. No Encontro Nacional do Agro, a CNA apresentou documento que elenca as prioridades do setor, divididas em segurança alimentar, desenvolvimento econômico, social e sustentável. A abertura do evento, que reuniu representantes do setor produtivo de todo o país, teve a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, e do presidente da CNA, João Martins.
01:55
August 10, 2022
Amêndoas, castanhas, nozes e frutas secas passam ter requisitos mínimos de qualidade
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), publicou nesta quarta-feira (10) a Portaria nº 635, que estabelece o Regulamento Técnico que define os requisitos mínimos de identidade e qualidade para amêndoas, castanhas, nozes e frutas secas, individualizadas ou misturadas. Entre os requisitos, os produtos devem estar limpos e em bom estado de conservação, isentos de pragas visíveis a olho nu, em qualquer de suas fases evolutivas, isentos de mau cheiro, que impeça a sua utilização e que não estejam mofadas, rançosas ou azedas, germinadas e danificadas. O atendimento aos requisitos mínimos deve ser observado pelo responsável pelo produto, bem como pelo embalador, detentor ou importador do produto. A norma visa suprir a inexistência de Padrão Oficial de Classificação específico para cada produto abrangido e, assim, viabilizar que esses produtos sejam controlados e oferecidos ao consumidor respeitando um padrão mínimo de qualidade e de condições higiênico-sanitárias. As amêndoas, castanhas, nozes e frutas secas que não atenderem ao regulamento técnico serão consideradas desconformes e não poderão ser comercializadas, devendo ser repassadas ou destruídas. No caso de importação, se não atenderem aos requisitos estabelecidos na Portaria, somente poderão ser comercializadas após atendidas as exigências determinadas pelo órgão fiscalizador, podendo ainda ser devolvidas para a origem ou destruídas.
02:00
August 10, 2022
Adidos agrícolas participam de curso preparatório para atuarem no exterior
Começou na segunda-feira (08) o curso de preparação para adidos que vão exercer a missão de assessoramento em assuntos agrícolas nas representações diplomáticas brasileiras em Angola, Colômbia, Egito, Marrocos e União Europeia. O adido atua na abertura, manutenção e ampliação de mercados para o agronegócio brasileiro, contribuindo para geração de divisas e empregos no Brasil. A capacitação, organizada em colaboração entre o Ministério das Relações Exteriores com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), está sendo realizada no Instituto Rio Branco (IRBr), e vai ocorrer até sexta-feira (12). Em 2022, 13 profissionais sêniores, com conhecimento em temas agrícolas, foram finalistas aos postos de adido agrícola. Segundo a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI), o número de profissionais na área aumentou com o apoio das embaixadas, graças aos resultados concretos que os adidos trouxeram. O secretário adjunto da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI), Fernando Zelner, destacou a importância dos adidos na negociação dos produtos agrícolas brasileiros no comércio exterior. Desde 2009, mais de 60 servidores do Ministério da Agricultura (Mapa) já cumpriram a função de adido agrícola e mais de 160  integraram as listas tríplices, mostrando assim o interesse crescente pela internacionalização do Ministério. Durante a abertura do curso, a diretora-geral do Instituto Rio Branco, embaixadora Glivânia Maria de Oliveira, falou sobre a importância da iniciativa para o compartilhamento do conhecimento acumulado pelo Itamaraty no âmbito internacional. Atualmente, o Ministério da Agricultura… possui 28 adidos agrícolas brasileiros designados junto às representações diplomáticas no exterior, com previsão de ampliação, ainda neste ano, para 29 adidos em 27 postos. A seleção de 2022 teve por objetivo identificar candidatos aptos a substituir quatro adidos/ cujos mandatos estão se encerrando, além de candidato para a nova adidância agrícola que está sendo criada na Embaixada do Brasil em Luanda, Angola. Ainda em 2022, espera-se  que os cinco novos adidos sejam designados e iniciem suas missões no começo de 2023.
03:05
August 09, 2022
Boletim Agrometeorológico para os dias 08 à 15/08/2022
N-NE: São previstos acumulados de chuva que poderão superar 50 mm no Noroeste do AM e RR. Nas demais áreas da região Norte e Nordeste, os volumes de chuva serão inferiores a 20 mm. O tempo segue instável na faixa Leste e não se descarta a ocorrência de pancadas isoladas entre SE, AL e BA (SEALBA). Apesar da redução do armazenamento de água no solo, a umidade será suficiente para os cultivos de feijão e milho 3ª safra na maior parte da região. CO: O predomínio de uma massa de ar seco não será favorável a formação de nuvens de chuva em grande parte da região. Porém, devido a frente fria, são previstos acumulados de chuva que poderão ultrapassar 60 mm em áreas do MS, além de ventos fortes e descargas elétricas, podendo causar danos pontuais a lavouras de algodão e milho 2ª em maturação e colheita. As lavouras de trigo em enchimento de grãos no MS serão beneficiadas com a recuperação da umidade no solo. O tempo seco continuará favorecendo o amadurecimento e a colheita do algodão e do milho 2ª safra. SE: Uma massa de ar seco prevalecerá em grande parte da região. Porém, devido a frente fria, são previstos acumulados de chuva que poderão ultrapassar 40 mm em áreas de MG, SP e RJ. Essa previsão amenizará a deficiência de água no solo em áreas de SP, onde o trigo se encontra em estágios reprodutivos. Nas demais áreas da região, o tempo seco continuará beneficiando a qualidade das fibras do algodão e a secagem natural do milho 2ª safra, além da maturação e da colheita da cana-de-açúcar e do café. S: A formação de uma frente fria no início da semana manterá o tempo instável e são previstos temporais acompanhados de ventos fortes no litoral. Os acumulados de chuva poderão ultrapassar 100 mm no Norte do PR, Leste de SC e Nordeste do RS, favorecendo o acúmulo de umidade no solo necessário para o desenvolvimento do trigo em toda a região. Devido a redução das temperaturas, há previsão de geada, principalmente, na Campanha Gaúcha e regiões Serranas do Sul do país, podendo se estender até o Sul de MG. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 08 a 15/08/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
04:00
August 09, 2022
Cooperativismo garante dignidade e respeito a pequenos agricultores, diz ministro
Durante a cerimônia de inauguração das novas instalações do Núcleo Cooxupé, em Patrocínio (MG), na quarta-feira (3), o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Marcos Montes, destacou a   importância do cooperativismo para a organização dos agricultores familiares. Segundo ele, a Cooperativa é um exemplo da agricultura familiar organizada. A Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé) conta com mais de 17 mil cooperados, sendo 97% pequenos produtores que vivem da agricultura familiar. A cooperativa recebe café produzido em mais de 300 municípios de sua área de ação e responde por 18% da safra nacional de café arábica. Durante o evento, foi assinado o Protocolo de Intenções entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e a cooperativa Cooxupé. O objetivo é formalizar as intenções de cooperação para melhor atender o setor cafeeiro nacional, através de prestação de serviços de armazenagem e execução de políticas públicas para o café, nas unidades armazenadoras da Conab. O Presidente da Conab, Guilherme Ribeiro, disse que a cooperação com a Cooxupé tem o objetivo de aumentar a capacidade de armazenagem. O Brasil é o maior produtor e exportador de café, com 53,4 milhões de sacas, e segundo maior consumidor da bebida no mundo. O estado de Minas Gerais lidera o ranking da produção nacional do grão, com 68% da produção do país. Marcos Montes,  ressaltou que o café representa bem o sucesso do agro pela organização do setor. Nesta safra 2021/2022, os recursos financeiros do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) repassados aos 34 agentes financeiros que assinaram contrato com o Mapa totalizam R$ 5,49 bilhões, representando 93% do volume programado para esta safra (R$ 5,9 bilhões).
03:27
August 04, 2022
Novas normas fortalecem a CPR como instrumento de financiamento ao agronegócio
Com o objetivo de aprimorar dispositivos que normatizavam a Cédula de Produto Rural (CPR), foi sancionada, no dia 20 de julho, a Lei Nº 14.421/2022. Um desses aprimoramentos foi a ampliação do conceito de produto rural, de forma a permitir a captação de recursos tanto para projetos de conservação e preservação ambiental (CPR Verde), quanto para financiar outros elos da cadeia produtiva (fornecedores de insumos e equipamentos e processadores). O secretário adjunto de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), José Ângelo Mazzillo Júnior, explica como será essa nova lei. O secretário salienta que a atualização dessas normas deve deixar o agronegócio como alternativa ainda mais sólida e segura para o investidor privado. Destaca-se que a atração de novos investimentos é indispensável para assegurar o contínuo crescimento do setor. Mazillo afirma que a nova lei vai proporcionar ao produtor mais acesso a recursos financeiros. A Lei Nº 14.421/2022 ampliou a captação de recursos para toda cadeia do agronegócio, José Ângelo explica que as normas vão além de projetos de conservação e preservação ambiental. O secretário ressalta ainda que os fornecedores de insumos, equipamentos e processadores serão beneficiados e terão acesso a financiamentos com a emissão da nova CPR. José Ângelo pontua que as condições do financiamento serão feitas em acordo entre o credor e o tomador de recurso. A nova lei nº 14.421/2022, também chamada de Lei do Agro 2, veio aprimorar a lei nº 13.986/2020 na melhoria da Cédula de Produto Rural e também  foram aprimorados os dispositivos que tratam do registro de garantias e os procedimentos e prazo para o registro dos títulos.
04:41
August 03, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São previstos acumulados de chuva entre 20 e 60 mm em RR, Acre, AP, Noroeste do PA e Oeste de RO. No Noroeste do AM, os volumes poderão ultrapassar 80 mm. Em TO, Leste de RO, Sul do PA e em grande parte da região Nordeste, não são previstos volumes de chuva significativos. Na faixa Norte do MA, PI e CE, podem ocorrer pancadas isoladas. Na Costa Leste, o tempo segue instável, com acumulados que podem superar 20 mm. No entanto, a umidade no solo será suficiente para a floração e o enchimento de grãos do feijão e do milho 3ª safra na maior parte da região. CO: A predominância de uma massa de ar seco continuará desfavorecendo a formação de chuva em todos os estados, com previsão de baixa umidade relativa do ar. Apesar do alto risco de incêndios, essa previsão favorece a maturação e a colheita do algodão e do milho 2ª safra. No entanto, a redução da disponibilidade de água no solo poderá causar restrições hídricas ao trigo, em maior parte no enchimento de grãos em MS. SE: A formação de nuvens de chuva na região continuará sendo impedida pela massa de ar seco e predominarão os baixos índices de umidade relativa do ar. Essa previsão, continuará beneficiando a qualidade das fibras de algodão e a secagem natural do milho 2ª safra em MG e SP. Porém, a baixa umidade do solo restringirá o desenvolvimento do trigo sequeiro em São Paulo, que se encontra em estágios reprodutivos. O tempo seco favorecerá a maturação e a colheita da cana-de-açúcar e do café. S: A passagem de uma frente fria favorecerá a ocorrência de chuvas, com acumulados podendo ultrapassar 60 mm no Norte do RS e Sul de SC. Já no Sul do PR, poderá ocorrer pouca chuva. A maioria dos cultivos de inverno será beneficiado pelo acúmulo de umidade no solo. No Norte do PR, não há previsão de chuva e a redução do armazenamento de água no solo poderá causar restrição hídrica ao trigo. Há previsão de geada em áreas da Campanha, Sudeste do RS, além de áreas da serra gaúcha e de SC. A Previsão Agrometeorológica é para os dias primeiro a 08 de agosto /2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:26
August 02, 2022
Brasil tem papel importante na sustentabilidade e na segurança alimentar mundial
Ao participar da abertura do 21º Congresso Brasileiro do Agronegócio (CBA), nesta segunda-feira (1º), em São Paulo, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Marcos Montes, destacou que o Brasil, como um dos principais fornecedores de alimentos, se coloca como um participante importante para garantir a segurança alimentar mundial. Ele também destacou que a questão da sustentabilidade não pode ser usada para prejudicar a competitividade brasileira. Segundo o ministro, os recentes conflitos internacionais trouxeram transtornos enormes ao mundo todo, como a insegurança em relação ao fornecimento de fertilizantes. O evento, organizado pela Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), em parceria com a B3, reúne especialistas do setor para debater assuntos como segurança alimentar, tecnologia e meio ambiente.
02:02
August 01, 2022
Brasil compartilha experiência em ciência, inovação e tecnologia em Cúpula África- Américas
Ministros, vice-ministros e altos funcionários da Agricultura, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia de 40 países participam da "Cúpula África-Américas sobre Sistemas Agroalimentares", em San José, na Costa Rica, com o objetivo de fortalecer a cooperação birregional para enfrentar os desafios da segurança alimentar global e fortalecer o papel de ambos os continentes em questões produtivas. Entre os assuntos abordados estão a colaboração em ciência, tecnologia e inovação, o que deve estar no centro da cooperação reforçada entre África e América para realizar o potencial dos continentes. Além do fortalecimento do papel dos países para garantir a segurança alimentar e a nutrição global, e a criação de forma homogênea de setores agrícolas produtivos, sustentáveis ​​e inclusivos que contribuam para o desenvolvimento sustentável de ambas as regiões. Representando o Brasil na mesa redonda sobre Ciência, Tecnologia e Inovação, o secretário de Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Irrigação (SDI) do Mapa, Cleber Soares, ressaltou o potencial agrícola do Brasil nas últimas décadas, resultado do investimento em ciência, tecnologia e inovação. Segundo ele, a participação do Brasil no evento tem o objetivo de compartilhar a visão de trabalho juntos em uma agenda de bioinsumos e reduzir custos para os produtores. O representante brasiliero acrescentou ainda que "O mundo vive um momento em que a cooperação pela agricultura é a palavra-chave. O Brasil é parte importante para superar os desafios contemporâneos, como a segurança alimentar". A "Cúpula África-Américas sobre Sistemas Agroalimentares", promovida pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), teve início nessa quarta-feira (27) e vai até sexta-feira (29). O objetivo principal do evento é aumentar as contribuições do setor agropecuário para o crescimento econômico e o desenvolvimento sustentável de forma global e também melhorar o comércio internacional e regional dos Estados-membros.
02:59
July 29, 2022
Política de Inovação vai promover desenvolvimento da cacauicultura brasileira
Orientar as ações da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) na promoção da inovação por meio da geração de tecnologias, produtos, processos e serviços em benefício da cacauicultura brasileira e o objetivo da Portaria nº 462 que entrará em vigor em setembro. O Brasil ocupa hoje o 6º lugar na produção mundial de cacau, segundo a International Cocoa Organization (ICCO). De acordo com o Censo Agropecuário de 2017, há mais de 93 mil estabelecimentos produtores de cacau no país. Eles estão concentrados na Bahia e no Pará, que juntos representam 96% da produção nacional. O diretor da Ceplac, Waldeck Araújo, explica que a política propiciará a busca por recursos para a pesquisa e inovação do cacau e apresentação de projetos a organismos internacionais. Em 2020, a Ceplac foi reconhecida como Instituição de Ciência e Tecnologia (ICT). Para se tornar uma  ICT plena, conforme o diretor, era necessária a publicação da política de inovação, em cumprimento a uma exigência legal. Dessa forma será possível utilizar a Lei de Inovação, ou  Lei do Bem, para desenvolvimento, por exemplo, de um bioinsumo para combater a vassoura-de-bruxa, praga que mais afeta as lavouras de cacau. A Ceplac será responsável por aprimorar os mecanismos institucionais de estímulo à inovação, por meio de programas de fomento e indução específicos, criados e regulamentados por normas, para auxiliar, dar suporte e estimular atividades relacionadas ao desenvolvimento, aperfeiçoamento, gestão e difusão de soluções em agricultura, e sua disponibilização à sociedade. Além disso, contará com um Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) para promover a inovação e a adequada proteção das invenções geradas nos âmbitos interno e externo da Comissão, e a sua transferência ao setor produtivo, com intuito de contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico.
02:56
July 27, 2022
Prazo de validade em embalagens de vegetais frescos não precisam ser mais informados
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento publicou a Portaria nº 458 que dispensa a obrigatoriedade da indicação do prazo de validade em vegetais frescos embalados. A norma altera a Instrução Normativa nº 69/2018 e entra em conformidade com a Resolução RDC nº 259/2002 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que já previa a dispensa dessa informação. A Secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, explica que a medida é importante no combate ao desperdício de alimentos, pois anualmente toneladas de frutas são perdidas no Brasil em razão da expiração do prazo de validade, sem que, no entanto, estejam impróprias para o consumo. Ao comprar vegetais frescos, o consumidor consegue identificar se estão podres, murchos ou com odor, ou seja, se não estão bons para consumo. Até antes da publicação desta Portaria, os produtos com prazo de validade vencido tinham que ser descartados, não poderiam ser destinados a outros fins, como doação. Os comerciantes eram autuados pelos órgãos de defesa do consumidor quando encontravam nos estabelecimentos produtos embalados com prazo de validade expirado. Assim, muitas frutas como, por exemplo, uvas embaladas, tinham que ser destruídas, mesmo estando em condições adequadas para o consumo. Agora, pela regra atual, os produtores de frutas não necessitam mais aportar a data de validade nas embalagens. Porém, os estabelecimentos comerciais continuam sendo obrigados a vender apenas hortifrútis que atendam aos requisitos mínimos de identidade e qualidade.
02:30
July 26, 2022
Boletim Agrometeorológico, a previsão do tempo para o produtor rural
N-NE: São previstos acumulados de chuva que podem superar 50 mm no Extremo-Norte de RR, AP, Noroeste do AM e do PA. Nas demais áreas da região Norte e Nordeste, não são previstos volumes de chuva significativos. O tempo segue instável especialmente entre Sergipe, Alagoas e Bahia, a região da SEALBA e Leste de PE, onde não se descarta a ocorrência de chuva de forma isolada. No entanto, a umidade no solo será suficiente para os cultivos de feijão e milho 3ª safra nos municípios mais próximos ao litoral. CO: A predominância de uma massa de ar seco durante a semana irá dificultar a formação de nuvens de chuva na região, resultando em baixos índices de umidade relativa do ar e alto risco de incêndios. Essa previsão continuará favorecendo a maturação e a colheita do milho 2ª safra e do algodão, mas poderá causar restrições hídricas ao trigo, majoritariamente em enchimento de grãos em MS, devido à redução da disponibilidade de água no solo. SE: A formação de nuvens de chuva na região será impedida pela massa de ar seco e predominará os baixos índices de umidade relativa do ar. Essa previsão continuará beneficiando a qualidade das fibras de algodão e a secagem natural do milho 2ª safra em MG e SP. No entanto, a baixa umidade do solo restringirá o desenvolvimento do trigo sequeiro em SP. O tempo seco favorece as condições para a maturação e a colheita da cana-de-açúcar e do café. S:A passagem de uma frente fria irá contribuir com áreas de instabilidade no RS, SC e Leste do PR. Os acumulados previstos deverão ficar na faixa de 30 mm. O tempo estável e o armazenamento de água no solo favorecem o manejo e o desenvolvimento dos cultivos de inverno. No entanto, restringirá o desenvolvimento e a floração do trigo no Norte do PR, assim como, o enchimento de grãos do milho 2ª safra. Poderão também ocorrer geadas no final de semana na Campanha Gaúcha e nas regiões serranas. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 25 de julho a primeiro de agosto de 2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
02:55
July 26, 2022
Em São Paulo, evento global do agronegócio debate segurança alimentar e sustentabilidade
A adoção de práticas sustentáveis pelo setor agropecuário, como a agricultura de baixo carbono foi um dos temas da aberta nesta segunda-feira (25), em São Paulo, da quinta edição do Global Agribusiness Forum (GAF), um dos principais eventos mundiais de agronegócio, que ocorre há cada dois anos.. Ao participar do evento, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcos Montes, destacou que os produtores rurais brasileiros já vêm utilizando essas boas práticas e existe o potencial de transformação de 60 a 70 milhões de hectares de pastagens degradadas em áreas produtivas no país. Sobre o Plano Safra 2022/23, que tem como um dos objetivos financiar a agricultura familiar e práticas agropecuárias sustentáveis, como o ABC+, Montes afirmou que, com acesso a crédito, os agricultores familiares, pequenos e médios têm melhores condições para produção e comercialização dos produtos. A respeito da segurança alimentar mundial, o ministro citou que o Brasil é um dos poucos países do mundo com condições de aumentar a produtividade e produzir mais alimentos nas próximas décadas para atender a demanda global, graças ao uso contínuo da tecnologia tropical. Em reuniões paralelas ao fórum, Marcos Montes encontrou-se com o ministro da Pecuária, Agricultura e Pesca do Uruguai, Fernando Mattos, e com o diretor-executivo do Fórum Nacional Sucroenergético, Roberto Hollanda Filho.
02:28
July 25, 2022
Mês de junho manteve queda de preços das hortaliças
O consumidor brasileiro segue observando preços mais em conta para boa parte das hortaliças comercializadas nas Centrais Atacadistas (Ceasas) do país. De acordo com o 7º Boletim  do Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (ProHorte) divulgado na terça-feira (19), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), foi verificada uma continuidade na queda de valores praticados e de diversas hortaliças no atacado como é o caso da batata, da cebola, da cenoura e do tomate. Entre as frutas a laranja também teve redução de valores. O diretor de Informações Agropecuárias e Políticas Agrícolas da  Conab, Sérgio Dezen comentou esse cenário atual de instabilidade de preços em patamares mais baixos. O analista da estatal, Arthur Vasconcelos comentou a melhora nas condições climáticas observadas nos últimos meses como um dos principais fatores  que contribuíram para continuidade de preços reduzidos nas hortaliças. Ele também fez uma análise do mercado de frutas no atacado. Em relação aos fatores externos que influenciaram nos custos de produção nacionais, o superintendente de Estudos de Mercado e Gestão de Oferta da Conab, Alan Silveira comentou os aspectos que interferem nos atuais preços praticados nas Ceasas. Mais informações sobre a comercialização de hortifrutis nos principais mercados atacadistas do país podem ser encontradas no 7º Boletim ProHort de 2022, divulgado no site da companhia em www.conab.gov.br.
03:16
July 21, 2022
Carteirinhas de pescador amador e esportivo estão de cara nova, com QR code dinâmico
A Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento  (SAP/Mapa) atualizou o Sistema de Requerimento e Emissão das Licenças de Pescador Amador ou Esportivo. Entre as novidades da nova versão está a implementação do QR Code dinâmico nas carteirinhas, que vai permitir que qualquer agente fiscalizador possa confirmar a autenticidade das licenças emitidas. Também foi implantada a automatização na liberação das licenças para os pescadores amadores ou esportivos que optarem pelos pagamentos via PIX ou cartão de crédito. As novas Licenças de Pescador Amador ou Esportivo serão emitidas com novo layout, dentro dos padrões estabelecidos pelo Mapa. De acordo com a SAP, com essas mudanças, o tempo entre as solicitações e as emissões das licenças definitivas será reduzido, facilitando o acesso do cidadão a um serviço de forma eficaz. No período de maio a junho de 2022, a SAP recebeu mais de 70 mil requerimentos para emissão de Licenças de Pescador Amador ou Esportivo. Em julho, a SAP finalizou as análises de todos os requerimentos e liberações das licenças dos pescadores amadores ou esportivos e até o início do mês o sistema se encontrava sem pendência e com todas as análises em dia. A SAP/Mapa faz a emissão de Licenças de Pescador Amador ou Esportivo para as categorias de pesca embarcada e desembarcada. Para fazer o registro on-line, é preciso acessar o Portal Gov.Br, escolher  entre uma das categorias: pesca desembarcada ou pesca embarcada. As taxas anuais variam de R$ 20 a R$ 60, dependendo da categoria. Sendo que homens acima de 65 anos e mulheres acima de 60 anos são isentos de pagamento da taxa. A Licença para Pesca Amadora emitida pela SAP/Mapa tem validade de um ano em todo território nacional e, uma vez licenciado, o pescador poderá pescar em qualquer região do país, salvo locais protegidos por norma federal, estadual ou municipal.
03:05
July 20, 2022
Boletim Agrometeorológico de 18 à 25/07/2022
N-NE: São previstos acumulados de chuva entre 20 e 80 mm em RR, Norte do AP e no Noroeste do AM e do PA. Em TO, RO e na maior parte da região Nordeste, não são previstos volumes significativos de chuva, exceto na costa Leste, onde o tempo segue instável com acumulados que podem chegar aos 20 mm. O tempo seco favorecerá a maturação e colheita do milho 2ª safra. Entre SE, AL e BA, (SEALBA), os maiores acumulados de chuva são esperados em áreas de AL e SE, com menor intensidade na costa Leste da BA, e beneficiará os cultivos de 3ª safra. CO: A permanência de uma massa de ar seco continuará impedindo a formação de nuvens de chuva, mantendo o tempo estável na região. Essa estabilidade favorece a maturação e colheita do milho 2ª safra, mas para o trigo, que se encontra em floração e enchimento de grãos, a baixa disponibilidade hídrica no solo restringirá áreas de cultivo sequeiro SE: Há previsão de permanência de tempo seco para a região. Essa condição continuará beneficiando a qualidade das fibras de algodão e a secagem natural do milho 2ª safra, predominantemente em maturação em MG e SP. A baixa umidade do solo em algumas regiões irá restringir o enchimento de grãos de trigo sequeiro. O tempo seco continuará favorecendo a maturação e a colheita da cana-de-açúcar e do café. S: São previstos acumulados de até 30 mm no início da semana devido a formação de muitas nuvens de chuva em SC. No PR e RS, a previsão é de chuvas irregulares e de volume reduzido. Apesar do tempo seco, o armazenamento de água no solo favorecerá a semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de inverno na maior parte da região, além da maturação e da colheita do milho 2ª safra no PR. Há previsão de geada leve a moderada para a região. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 18 a 25/07/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet),órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:31
July 19, 2022
Mapa atualiza o Zoneamento de Risco Climático para cultura da maçã
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou nesta quarta-feira (13) no Diário Oficial da União as Portarias SPA/MAPA nº 266 a 278 que atualizam o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) para a cultura da macieira para as regiões Sul e Sudeste. A atualização consiste em algumas alterações na Nota Técnica e aumento da área de abrangência, com novas regiões com potencial climático para a produção no Zarc da maçã para o estado do Rio Grande do Sul. A metodologia utilizada foi a mesma para as demais culturas, na qual a classificação é feita com base na disponibilidade de água e nos índices de temperatura de cada região avaliada, para as diferentes fases da cultura. Os níveis de risco podem variar de até 20%, de 20% a 30%, de 30% a 40% e de mais de 40%. Dentro desta metodologia, as áreas com até 20% de risco são as mais indicadas e as com mais de 40% de risco não são recomendadas para o cultivo de macieira. De acordo com a Embrapa Uva e Vinho, a metodologia envolve a seleção de regiões com acúmulo de frio no período de inverno, condição requerida pela cultura, a partir das informações de temperaturas da base de dados meteorológicos. Outro aspecto de destaque é que o Zarc Maçã prioriza o plantio de cultivares de macieira que requerem elevado acúmulo de frio hibernal, como as cultivares do Grupo Gala e Fuji para as regiões com esta condição.  Já em regiões que apresentem baixo acúmulo de frio, são indicadas variedades com menores exigências de acúmulo de frio, como: Eva, Julieta, Princesa e Condessa. Produtores rurais e outros agentes do agronegócio podem acessar por meio de tablets e smartphones, de forma mais prática, as informações oficiais do Zarc. O aplicativo móvel Zarc Plantio Certo, desenvolvido pela Embrapa Agricultura Digital (Campinas/SP), está disponível nas lojas de aplicativos:  iOS e Android Os resultados do Zarc também podem ser consultados e baixados por meio da plataforma “Painel de Indicação de Riscos” e nas portarias de Zarc por estado.
03:11
July 13, 2022
Viagens internacionais exigem atenção aos produtos agropecuários que vêm na bagagem
Quem está chegando ao Brasil do exterior deve ficar atento para não ter problemas na hora de entrar no país, pois alguns produtos agropecuários como frutas, flores, sementes e mel não podem ingressar no território nacional sem a documentação sanitária exigida. Isso porque esses itens podem apresentar risco de introduzir pragas e doenças que ameacem o patrimônio agropecuário e ambiental, bem como a saúde da população. Já alguns produtos têm entrada permitida no Brasil, desde que acondicionados em embalagem original de fabricação, com rotulagem que possibilite a sua identificação, devidamente lacrada e sem evidências de vazamento ou violação. Entre eles estão amêndoas torradas e salgadas, bebidas destiladas e fermentadas, sucos, óleos vegetais, geleias e conservas. O viajante que deseja ingressar regularmente no país com produtos de interesse agropecuário deve preencher a Declaração Eletrônica de Bens do Viajante (e-DBV) e apresentar à Receita Federal, Para reforçar a fiscalização agropecuária e evitar a entrada de produtos proibidos, desde 2015, o Mapa, por meio do Vigiagro, iniciou a utilização de cães farejadores treinados para a detecção em portos, aeroportos e postos de fronteira. Os animais são treinados no Centro Nacional de Cães de Detecção (CeNCD), em Brasília, responsável por operacionalizar a atividade sob a responsabilidade de servidores capacitados para atuarem como treinadores e condutores dos cães. A equipe K9 do Mapa é formada por cinco cães aptos para desenvolver ações em ambientes com grande fluxo de pessoas, como terminais internacionais de passageiros, inspeção de bagagens, encomendas postais, cargas e veículos que ingressam no país. O labrador Léo, o mais antigo, atua no Aeroporto Internacional de Brasília. Já o Thor, labrador retriever, atua no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas (CTCE), em Pinhais (PR), e no Aeroporto Internacional de Curitiba, em São José dos Pinhais (PR). As duas pastoras belgas malinois, Vamp e Frida, e a golden retriever, Meg, serão encaminhadas para complementar as fiscalizações nos aeroportos de Guarulhos (SP) e Galeão (RJ). No momento, três cães estão em processo de seleção no centro. Os animais foram uma doação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).
03:21
July 12, 2022
Boletim Agrometeorológico para os dias 11 a 18/07/22
N-NE: A previsão é de acumulados de chuva entre 20 e 50 mm no Noroeste do AM e Norte do PA, podendo ultrapassar 70 mm no Norte de RR. Nas demais áreas, os acumulados não ultrapassarão 10 mm. Na faixa Norte do MA e Leste de Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA) e PE poderão ocorrer chuvas, mas sem previsão de volumes significativos. Porém, o armazenamento de água no solo será suficiente para o desenvolvimento dos cultivos de feijão e milho 3ª safra. A baixa umidade do solo, sobretudo no Nordeste da BA, causará diminuição de água para os cultivos em áreas interioranas. CO: A predominância de uma massa de ar seco impedirá a formação de nuvens de chuva, mantendo o tempo estável na região. A maturação e a colheita do algodão e do milho 2ª safra serão favorecidas, mas a redução da umidade do solo pode prejudicar o enchimento de grãos do trigo sequeiro, principalmente no Sudoeste de MS e GO. SE: A falta de chuvas persistirá devido à predominância de uma massa de ar seco que está inibindo a formação de nuvens de chuva. Essa condição continuará beneficiando a qualidade das fibras de algodão e a secagem natural do milho 2ª safra, predominantemente em maturação em MG e SP. A baixa umidade do solo em algumas regiões irá restringir o enchimento de grãos de trigo sequeiro. O tempo seco continuará favorecendo a maturação e a colheita da cana-de-açúcar e do café. S: A frente fria prevista potencializará a formação de áreas de instabilidade no Sul do RS, Oeste de SC e Leste do PR, com acumulados entre 20 e 50 mm, podendo superar 80 mm em algumas áreas. O tempo estável nas demais áreas favorecerá a semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de inverno, além da maturação e da colheita do milho 2ª safra no PR. Há previsão de geada leve a moderada na região Sul e forte na fronteira entre o RS e o Uruguai. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 11  a 18/07/2022 As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:34
July 12, 2022
Viagens internacionais com pets nas férias, saiba qual a documentação necessária para isso
Vai viajar com seu animalzinho de estimação neste período de férias? Então fique atento a documentação necessária para segurança dele. Por causa das férias escolares e do aumento das viagens nesse período, o número de solicitações de emissão de documentos para viajar ao exterior com animais de estimação costuma ter um acréscimo de cerca de 70% nos meses de julho em relação aos períodos de baixa temporada. Para viajar com cães e gatos internacionalmente, é necessário que eles tenham um documento que ateste seus  históricos de saúde, bem como o atendimento às exigências sanitárias do país de destino. No Brasil, os documentos utilizados para essa finalidade são o Certificado Veterinário Internacional (CVI) e o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos. Ambos são expedidos por Auditores Fiscais Federais Agropecuários das unidades de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), vinculadas à Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Segundo o Vigiagro, são emitidos anualmente mais de 10 mil CVIs, e a quantidade aumenta bastante nos meses de férias. A principal diferença entre o CVI e o Passaporte é que esse último pode ser usado para várias viagens durante toda a vida do animal, enquanto o CVI deve ser emitido a cada viagem que o animal for realizar. Com o Passaporte, as informações sanitárias são apenas legalizadas pelos AFFA na ocasião da viagem. Os países mais procurados pelos tutores brasileiros quando eles buscam o CVI são Portugal (70%), Alemanha, Espanha, França, Itália e Panamá. Já os países que mais utilizam o certificado para entrar no Brasil são os Estados Unidos, Portugal, Alemanha, Canadá, Itália, Argentina e Bolívia. Cada país tem uma legislação diferente para receber animais em seu território. Isso porque os animais podem levar doenças, inclusive zoonoses que já são controladas ou até mesmo erradicadas em uma determinada localidade. O passaporte animal é um documento opcional para gatos e cachorros terem o direito de viajar tanto em território nacional, quanto internacional. No caso do Brasil, além de ser gratuita, a emissão do passaporte não é obrigatória para sair do país, independentemente do seu destino. Contudo, não são todos os países que aceitam o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos do Brasil. Atualmente, os que aceitam esse documento são os membros do Mercosul (Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela), juntamente com Brunei, Colômbia, Gâmbia e Taiwan. A emissão do passaporte animal é feita pelo Vigiagro. O prazo de emissão é de 30 dias úteis a partir do momento da apresentação do requerimento à unidade do Mapa.
03:43
July 07, 2022
Boletim Agrometeorológico para os dias 04 à 11/07/22
N-NE: São previstos acumulados de chuva entre 20 e 70 mm no Norte do AM, RR, PA e AP, podendo ultrapassar 80 mm no Noroeste do AM. Em TO e RO, e em grande parte da região NE, não são previstas chuvas. Nas demais áreas da região Norte, os acumulados serão inferiores a 10 mm. Na faixa Norte do MA, PI e CE, poderão ocorrer chuvas isoladas. Entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA) e costa Leste de PE, PB e RN, o tempo seguirá instável, com acumulados que podem superar 20 mm, com menores volumes na costa Leste da BA. As precipitações serão favoráveis para o desenvolvimento dos cultivos de feijão e milho 3ª safra. No entanto, poderá haver diminuição de água nas áreas mais distantes da costa. CO: A predominância de uma massa de ar seco durante a semana impedirá a formação de nuvens de chuva em todos os estados. O tempo seco será favorável para a qualidade das fibras de algodão e a perda de umidade natural de grãos do milho 2ª safra, predominantemente em maturação e colheita. No Sudoeste de MS, a umidade no solo será suficiente para as lavouras de trigo em desenvolvimento, floração e enchimento de grãos. SE: A falta de chuvas persistirá devido à predominância de uma massa de ar seco que está inibindo a formação de nuvens de chuva. Essa condição continuará beneficiando a qualidade das fibras de algodão e a secagem natural do milho 2ª safra, majoritariamente em maturação em MG e SP, além da maturação e da colheita da canade-açúcar e do café. No Sudoeste de SP, a umidade no solo será suficiente para as lavouras de milho 2ª safra ainda em enchimento de grãos, e para o trigo em desenvolvimento. S: A previsão da frente fria estacionária potencializará a formação de áreas de instabilidade no Centro-Sul do RS, com acumulados previstos entre 20 e 50 mm, podendo superar 80 mm em áreas do Extremo-Sul do estado. Nas demais áreas da região, não há previsão de chuva. O tempo estável favorecerá a semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de inverno na maior parte da região, além da maturação e da colheita do milho 2ª safra no PR. Apesar da previsão de queda das temperaturas mínimas ao longo da semana, principalmente entre os dias 9 e 10 de julho, não é esperada a ocorrência de geadas. A previsão agrometeorológica é para os dias 04 à 11/07/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
04:04
July 05, 2022
Boletim Agrometeorológico de 27/06 à 04/04/22
N-NE: São previstos acumulados de chuva que poderão superar 90 mm em algumas áreas do Extremo-Norte de RR, do PA e do AP. No Noroeste do AM e do PA, os acumulados deverão ficar entre 40 e 70 mm. Nas demais áreas da região Norte e em praticamente toda a região NE, os acumulados previstos serão inferiores a 10 mm, exceto no Norte do MA, onde poderão ocorrer chuvas próximas a 40 mm. A diminuição das chuvas entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA) contribuirá com a redução do excesso de umidade no solo e favorecerá as lavouras de feijão e milho 3ª safra nas áreas próximas ao litoral de SE e AL, mas poderá causar restrição aos cultivos nas regiões interioranas da BA. CO: A predominância de uma massa de ar seco impedirá a formação de nuvens de chuva. O tempo seco será benéfico para a qualidade das fibras de algodão e a perda de umidade natural de grãos de milho 2ª safra, na maioria em maturação. Em MS, a umidade no solo será suficiente para as lavouras de milho 2ª safra, ainda em enchimento de grãos, e para o trigo em desenvolvimento, floração e enchimento de grãos no Sudoeste do estado. SE: Persistirá a falta de chuvas devido à predominância da massa de ar seco que impedirá a formação de nuvens de chuva. O tempo seco beneficiará a qualidade das fibras de algodão e a secagem natural do milho 2ª safra, na maioria em maturação em MG e SP, além da maturação e da colheita da cana-de-açúcar e do café. No Sudoeste de SP, a umidade no solo será suficiente para as lavouras de milho 2ª safra ainda em enchimento de grãos, e para o trigo em desenvolvimento. S: A passagem de uma frente fria irá contribuir com áreas de instabilidade no RS. Os acumulados ficarão entre 20 e 70 mm no Extremo-Sul do estado. Nas demais áreas, os acumulados serão inferiores a 10 mm. A diminuição no volume de chuvas e o tempo estável favorecerão a semeadura e o desenvolvimento dos cultivos de inverno, além da maturação e da colheita do milho 2ª safra, sem comprometer as lavouras ainda em enchimento de grãos. A atuação de uma massa de ar frio deverá favorecer a formação de geada, principalmente na Campanha Gaúcha e regiões Serranas. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 27/06 a 04/07/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:60
June 28, 2022
Episódio 4: Como evitar o ingresso da febre aftosa e o que fazer em caso de suspeita da doença numa propriedade
No episódio de hoje será abordado dicas para evitar o ingresso da febre aftosa e o que fazer em caso de suspeita da doença.
02:10
June 22, 2022
Episódio 5: Importância do produtor manter o cadastro da propriedade atualizado
Esse episódio aborda a importância do produtor manter o cadastro de sua propriedade atualizado junto ao Serviço Veterinário Estadual. 
01:18
June 22, 2022
Episódio 6: Quais fatores aumentam a chance de ingresso do vírus da febre aftosa em uma propriedade
O episódio aborda quais os fatores de uma propriedade que aumentam a chance do ingresso do vírus da febre aftosa.
02:50
June 22, 2022
Episódio 7: Quais os fatores que aumentam a chance de disseminação da febre aftosa, caso ela ingresse no país
O episódio aborda quais os fatores de uma propriedade que aumentam a chance de disseminação do vírus da febre aftosa, caso ingresse no país. 
03:08
June 22, 2022
Episódio 8: Principais medidas de prevenção da febre aftosa em uma propriedade rural
O episódio aborda as principais medidas para prevenção da febre aftosa em uma propriedade rural.
04:12
June 22, 2022
Episódio 11: Quais ações tomadas pelos órgãos de defesa animal em caso de ocorrência da febre aftosa
O episódio de hoje aborda o quais as consequências ao produtor caso ocorra um foco de febre aftosa na sua propriedade.
03:17
June 22, 2022
Episódio 10: Compilados dos episódios 1 e 4 com informações sobre a febre aftosa
Este episódio traz informações para prevenção da febre aftosa
04:57
June 22, 2022
Episódio 9: História do controle e erradicação da febre aftosa no país
Este episódio traz a história do controle e erradicação da febre aftosa no país.
02:13
June 22, 2022
O papel da educação e comunicação em saúde animal no novo modelo de vigilância para febre aftosa
 Nesse episódio do projeto de Podcast da Divisão de Febre Aftosa, o médico veterinário e ponto focal do PNEFA na SFA-SP, Gabriel Torres, conversa com a médica veterinária, diretora do Departamento de Capacitação e Educação em Saúde Única da Coordenadoria de Defesa Agropecuária de São Paulo (CDA-SP), Maria Carolina Guido, sobre o papel da educação e comunicação em saúde animal no novo modelo de vigilância para febre aftosa.
08:43
June 22, 2022
Com permanência de La Niña, inverno deve ter chuvas abaixo da média no Sul e no Sudoeste
O inverno no Hemisfério Sul começa no dia 21 de junho de 2022 (terça-feira), às 06h14 e termina no dia 22 de setembro às 22h04 (Horário de Brasília). Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), neste ano, a ação do fenômeno La Niña deve persistir durante todo o inverno, com tendência de potencializar as chuvas nas regiões Norte e Nordeste e reduzir a possibilidade de chuvas mais intensas no Sul e no Sudeste. A estação é normalmente marcada pelo período menos chuvoso das regiões Sudeste, Centro-Oeste e parte das regiões Norte e Nordeste do Brasil, enquanto os maiores volumes de chuva concentram-se sobre o noroeste da Região Norte, leste do Nordeste e parte da Região Sul do Brasil. Além de uma menor incidência de radiação solar, a estação caracteriza-se também, pelas incursões de massas de ar frio, vindas do sul do continente, que provocam queda acentuada da temperatura do ar, resultando em valores médios inferiores a 22ºC sobre a parte leste das regiões Sul e Sudeste do Brasil. Esta diminuição de temperatura, pode ocasionar: I) Formação de geadas nas regiões Sul, Sudeste e no estado do Mato Grosso do Sul; II) Queda de neve nas áreas serranas e planaltos da Região Sul; III) Episódios de friagem nos estados do Mato Grosso, Rondônia, Acre e no sul do Amazonas. Durante a estação, em função das inversões térmicas no período da manhã, são comuns as formações de nevoeiros e/ou névoa úmida nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, com redução de visibilidade, impactando especialmente em estradas e aeroportos. Com a redução das chuvas em grande parte do país nesta época do ano, tem-se a diminuição da umidade relativa do ar, que consequentemente, favorece o aumento da incidência de queimadas e incêndios florestais, bem como aumento de doenças respiratórias. Como será o inverno em 2022 no Brasil: Região Norte Para a Região Norte, a previsão climática do Inmet indica maior probabilidade que as chuvas ocorram acima da média climatológica, principalmente sobre a faixa norte da região. Em áreas do sul do Pará e do Tocantins, existe uma tendência de chuvas próximas e abaixo da média. A temperatura do ar nos próximos meses deverá permanecer acima da média em grande parte da região. Ressalta-se que, as condições de falta de chuvas no sul da Amazônia, muito comuns nos meses de julho a setembro, aliadas a alta temperatura e baixa umidade relativa do ar, favorecem a incidência de queimadas e incêndios florestais. Por outro lado, isto não descarta a ocorrência de eventuais episódios de friagens nesta região, devido à passagem de massas de ar frio mais continentais.
04:56
June 21, 2022
Boletim Agrometeorológico de 20 à 26/06/2022
N-NE: São previstos acumulados de chuva entre 20 e 50 mm no Norte do AM, PA e AP, podendo ser maior que 50 mm em algumas áreas, como no Extremo Norte de RR (80 mm). Em TO, RO e Centro Sul da região Norte, os acumulados serão inferiores a 10 mm. Na região Nordeste, não são previstos volumes de chuva em praticamente toda a região, exceto na costa Leste, com acumulados entre 10 e 40 mm, podendo superar os 50 mm de forma isolada na PB, PE e AL. Entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), os volumes serão menores que 10 mm, reduzindo a umidade no solo principalmente nas áreas mais distantes do litoral, mas suficiente para os cultivos de 3ª safra. CO: O predomínio de uma massa de ar seco na região impedirá a formação de nuvens de chuva e a ocorrência de acumulados significativos, com exceção do Sul do MS, onde podem ocorrer chuvas em pontos isolados. O armazenamento de água no solo será suficiente para o algodão e o milho 2ª safra em estágios reprodutivos, além do trigo em desenvolvimento no MS. O clima seco favorecerá a maturação e a colheita do algodão e do milho 2ª safra, mas ainda causará restrições nas lavouras em estágios reprodutivos em GO. SE: A ausência de nuvens de chuva e de acumulados significativos deve-se pelo predomínio de uma massa de ar seco em praticamente todos os estados, com exceção de áreas do Sudoeste de SP e do litoral da região, onde podem ocorrer chuvas em pontos isolados nos primeiros dias dessa semana. Esse cenário manterá a diminuição de água para o milho 2ª safra em enchimento de grãos, principalmente em MG, onde a umidade no solo encontra-se mais baixa. Por outro lado, o tempo seco continuará favorecendo a maturação e a colheita da cana de açúcar e do café. S: A ocorrência de sistemas frontais potencializará a formação de áreas de instabilidade em grande parte do RS, Planalto e Litoral Sul de SC, com acumulados entre 20 e 70 mm, podendo superar 80 mm em áreas do extremo Sul do RS. Nas demais áreas da região, os acumulados serão inferiores a 10 mm, não descartando a ocorrência de chuvas pontuais e tempestades entre SC e PR. Essa previsão favorecerá a manutenção do armazenamento de água no solo, beneficiando o milho 2ª safra no PR, mas pode reduzir o progresso da semeadura dos cultivos de inverno, principalmente no RS. A Previsão Agrometeorológica  é para os dias 20 a 27/06/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
04:12
June 21, 2022
Boletim Agrometeorologico de 13 à 20/06/22
N-NE: São previstos acumulados de chuva superiores a 70 mm em RR, no Norte do AM e do AP. No Noroeste do AM, de RO e no Meio Norte do PA, os volumes devem ficar entre 20 e 50 mm. Nas demais áreas da região N-NE, as quedas de chuva serão inferiores a 10 mm, exceto no Norte do MA, litoral de AL e PE, onde poderá ocorrer 30 mm de chuvas. Entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA), o armazenamento de água  no solo será suficiente para o desenvolvimento do feijão e do milho 3ª safra, principalmente nas áreas mais próximas ao litoral. CO: A predominância de uma massa de ar seco durante a semana não irá favorecer a formação de nuvens de chuva em praticamente toda a região, exceto em áreas pontuais de MS, onde poderão ocorrer volumes de chuva de até 20 mm. Essas chuvas beneficiarão o algodão e o milho 2ª safra, em estágios reprodutivos, e o trigo em desenvolvimento. Nas demais áreas, persistirá a restrição de água nas lavouras de milho 2ª safra, em enchimento de grãos, e de trigo sequeiro. No entanto, o clima seco favorecerá a maturação e o início da colheita das lavouras de milho e algodão. SE: A formação de nuvens de chuva será impedida pela predominância de uma massa de ar seco, que cobre praticamente toda a região. Essa previsão manterá a restrição de água ao milho 2ª safra em enchimento de grãos, principalmente em MG, onde a umidade no solo encontra-se mais baixa. Por outro lado, o tempo seco continuará favorecendo a maturação e a colheita da cana-deaçúcar e do café. S: A passagem de uma frente fria irá contribuir com áreas de instabilidade no RS. Os acumulados previstos ficarão entre 20 e 60 mm no RS, enquanto no Oeste PR e em SC, os volumes deverão ser inferiores a 20 mm. Essa previsão favorecerá a manutenção do armazenamento de água no solo elevado, beneficiando o milho 2ª safra no PR, mas pode reduzir o progresso da semeadura dos cultivos de inverno nos três estados. A atuação de uma massa de ar frio favorecerá a formação de geada nas regiões serranas, principalmente no dia 14/06. Uma nova massa de ar frio está prevista para o dia 19/06, acarretando queda nas temperaturas mínimas. A Previsão Agrometeorológica é para os dias  13 a 20/06/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
04:08
June 14, 2022
Boletim Agrometeorologico para os dias 06 à 13/06
N-NE: São previstos acumulados de chuva entre 50 e 150 mm em RR, no Noroeste do AM e no Nordeste do AP. No AC, RO, PA, TO, MA e PI predominarão volumes menores de 40 mm, favorecendo a maturação e a colheita do milho 1ª e 2ª safra. Na costa Leste da região NE, são previstas quedas de chuva de cerca de 30 mm. Entre Sergipe, Alagoas e Bahia (SEALBA) e demais áreas, os acumulados de chuva não ultrapassarão 30 mm, beneficiando a semeadura e o manejo do feijão e do milho 3ª safra, principalmente nas áreas mais próximas do litoral, onde o armazenamento hídrico no solo encontra-se elevado. CO: A predominância de uma massa de ar seco desfavorecerá a formação de nuvens de chuva na região, com exceção de áreas do Sul do MS, onde há acumulados previstos de 40 mm. Essas chuvas continuarão beneficiando os cultivos de algodão e milho 2ª safra, em estágios reprodutivos, e do trigo, em fase inicial do desenvolvimento. Nas demais áreas, persistirá a restrição hídrica aos cultivos em estágios reprodutivos, mas o clima seco favorecerá a maturação e o início da colheita de parte das lavouras. SE: Persistirá a falta de chuvas devido à predominância da massa de ar seco que impedirá a formação de nuvens de chuva na região, com exceção de áreas do Sul de SP e do RJ, onde há previsão de até 40 mm. A restrição hídrica se manterá nos cultivos de algodão, feijão e milho 2ª safra em estágios reprodutivos, na maior parte da região, bem como, nas lavouras de trigo sequeiro, em desenvolvimento. No entanto, o tempo seco continuará favorecendo a maturação e a colheita da cana-de-açúcar e do café. S: A passagem de uma frente fria no litoral potencializará a ocorrência de áreas de instabilidade em grande parte da região, com acumulados de chuva entre 20 e 50 mm, exceto no extremo Sul do RS, onde os acumulados serão inferiores a 20 mm. Em áreas do Oeste do RS, Sul do PR e Norte de SC, são previstas chuvas intensas acompanhadas de ventos, com volumes variando entre 50 e 100 mm. No geral, as condições serão favoráveis para o milho 2ª safra no PR e os cultivos de inverno nos três estados. Há previsão de geadas a partir do dia 11/06 em áreas de altas altitudes. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 06 a 13/06/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
04:14
June 07, 2022
Boletim Agrometeorológico de 30/05 a 06/06/23
N-NE: São esperadas chuvas intensas no Extremo Norte de RR e no AP, com valores entre 100 e 200 mm. Para a região Central e Noroeste do AM podem ocorrer acumulados de até 100 mm. Nas demais áreas da região Norte, a previsão é de chuvas abaixo de 60 mm. No Norte do MA e do PI, além do Sudoeste do CE, são previstos acumulados entre 50 e 80 mm. Na costa Leste do NE e na SEALBA, os volumes serão de até 40 mm, mantendo a umidade no solo para a semeadura e o desenvolvimento do feijão e do milho de 3ª safra. Nas demais áreas, as chuvas serão inferiores a 10 mm. CO: Não são previstos acumulados de chuva significativos em praticamente todos os estados. Apenas no Sul do MS são esperados volumes em torno de 50 mm, favorecendo a formação de maçã nos cultivos de algodão, o enchimento de grãos no milho 2ª safra e o trigo em início de desenvolvimento. Nas demais áreas da região, prevalecerá o tempo seco, favorecendo as lavouras em maturação e colheita, mas mantendo a restrição hídrica para os cultivos de milho 2ª safra ainda em floração e enchimento de grãos. SE: Sem previsão de acumulados de chuva significativos em praticamente toda a região. Exceto no Sul de SP, onde há previsão de cerca de 50 mm de chuvas que favorecerá o milho 2ª safra, em floração e enchimento de grãos, e o trigo em desenvolvimento. Nas demais áreas da região, o tempo permanecerá seco, contribuindo para a maturação e colheita dos cultivos de grãos, cana-de-açúcar e café. Porém, persistirá a condição de restrição hídrica para os cultivos de algodão, feijão 2ª, milho 2ª safra e trigo em estágios reprodutivos. S: No Oeste de SC, no Sudoeste e Centro-Oriental do PR são previstos acumulados de chuvas que podem chegar a 100 mm, ocasionados pela passagem de uma frente fria. No Sul do RS, são esperados volumes de chuvas intensas entre 100 e 200 mm, nos dias 05 e 06/06. Nas demais áreas da região, as chuvas ficarão abaixo de 50 mm. As condições de umidade serão favoráveis para o milho 2ª safra em floração e enchimento de grãos, além da semeadura do trigo, que deve progredir na região. A previsão agrometeorológica é para os dias 30/05 a 06/06/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
03:50
May 31, 2022
Boletim Agrometeorológico de 23-30-05
N-NE: São previstos maiores volumes de chuva em grande parte do Norte da região Norte, com acumulados entre 20 e 70 mm, podendo superar os 100 mm em áreas do leste do AM, AP e Extremo Norte do PA. Em TO, RO, AC e Sul do AM e do PA, além de praticamente toda a região Nordeste, as quedas de chuvas previstas serão inferiores a 10 mm. A pouca chuva será suficiente para manter a umidade no solo, a semeadura e o desenvolvimento do feijão e do milho 3ª safra em SE, AL e Nordeste da BA, mas manterá a condição de restrição para o desenvolvimento do milho 2ª safra no MA, TO, PI e Oeste da BA. CO: Não são previstos acumulados de chuva significativos em praticamente toda a região. As restrições devido ao baixo índice pluviométrico poderão prejudicar os cultivos de algodão, milho 2ª safra e trigo sequeiro em estágios reprodutivos. Contudo, a falta de chuvas e a elevação da temperatura máxima proporcionarão melhores condições para a secagem dos grãos de forma natural, e, consequentemente, para as operações de colheita. SE: Sem previsão de acumulados de chuva significativos em praticamente todos os estados. Devido a falta de chuvas, a umidade do solo irá reduzir, persistindo as restrições para as lavouras de milho e feijão 2ª safra, além do trigo sequeiro, em MG e SP. O período mais seco será favorável para a maturação e as operações de colheita do café e da cana-açúcar. S: Os maiores acumulados previstos, entre 20 e 60 mm, irão se concentrar no RS e Sul de SC, podendo chegar a valores superiores a 80 mm em áreas do Norte e Sudoeste do RS, ocasionados pela passagem de uma frente fria a partir do dia 27/05. No PR, são previstos acumulados de chuva inferiores a 10 mm, principalmente no Sul do estado. A falta de chuvas no PR irá restringir o florescimento e o enchimento de grãos do milho 2ª safra na porção Norte do PR. As condições climáticas serão favoráveis para os cultivos de inverno. A umidade do solo será suficiente para a semeadura e o início do desenvolvimento vegetativo do trigo. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 23 a 30/05/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
03:59
May 24, 2022
Boletim Agrometeorologico para os dias 16 a 23/05/2023
N-NE: São previstas chuvas intensas no Extremo Norte do Amazonas, Noroeste do Pará, em RR e no Amapá. No Centro-Sul do AM e parte Central do PA, os acumulados não ultrapassarão 100 mm. Nas demais áreas da Região Norte, a previsão é de chuvas abaixo de 60 mm. Na Região Nordeste, são previstas chuvas volumosas em SE, Sul de PE e AL, contribuindo para a elevação da umidade no solo, a semeadura e o desenvolvimento do feijão e do milho 3ª safra. No Norte do MA, do PI e no Nordeste do CE, podem atingir acumulados de 40 a 60 mm. Pouca chuva prevista no Oeste de PE, RN e PB. A falta de chuvas no Oeste Baiano manterá a condição de restrição para o milho 2ª safra. CO: A estiagem está se intensificando. Os volumes de chuva na região não deverão passar de 20 mm. A previsão de temperaturas abaixo da média amenizará a perda de umidade no solo. No entanto, haverá diminuição de água  na maior parte da região. Restrições por baixas temperaturas e geadas em áreas do MS e GO poderão prejudicar cultivos de milho 2ª safra em estágios fenológicos sensíveis. SE: Não são previstos acumulados de chuva que ultrapassem 40 mm em toda a região, exceto nos dias 17 e 18 em áreas do Sul de MG, Nordeste de SP e RJ. Há previsão de temperaturas mínimas abaixo de 10°C em SP, Centro e Sul de MG e na região serrana do RJ, com possibilidade de geadas. As poucas chuvas não serão suficientes para elevar a umidade do solo em áreas de MG e SP, persistindo as restrições para as lavouras de milho e feijão 2ª safra. Esses cultivos também podem ser impactados por baixas temperaturas e geadas. S: Os menores índices de chuva são previstos para o PR, com baixos volumes e ausência de chuvas na região Noroeste. Nos demais estados, as chuvas poderão ultrapassar, de forma localizada, 70 mm, principalmente na parte Central do RS. Não haverá restrição por falta de chuvas às lavouras de milho e feijão 2ª do PR. No entanto, poderá haver restrições e danos causados por baixas temperaturas e geadas, previstas com intensidade variando de fraca a forte, entre os dias 17 e 20 em toda a região. A Previsão Agrometeorológica é para os dias 16 a 23/05/2022. As informações do Boletim são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgãos ligados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
04:06
May 17, 2022
Inmet prevê temperaturas negativas e geadas na próxima semana em grande parte do Brasil
Uma forte e extensa massa de ar frio atingirá o Brasil a partir de domingo (15) provocando acentuada queda de temperatura em diversas regiões. A partir do dia (16), a massa de ar fri