Skip to main content
MetaQuestCast

MetaQuestCast

By Vítor "Vivi" Costa
Podcast sobre o que videogames são e o que podem ser, envolvendo tópicos sobre filosofia e história da arte, game design e crítica de jogos (principalmente RPGs).

Editado e apresentado por Vítor M. Costa — ou "Vivi" (@thegamelogicist)—, incluindo composições de sua autoria e arranjos seus de composições de outros autores. Nos quadros Party do Vivi e Mesa Quadrada há também participantes adicionais: Marcos, João, Ivanir, Matheus, Andrezza e Erick.

Mais detalhes sobre os participantes e os quadros do MetaQuestCast (MQC) encontram-se nas descrições de cada episódio.
Where to listen
Apple Podcasts Logo

Apple Podcasts

Spotify Logo

Spotify

MetaQuest 10 - A diferença entre coesão e coerência em videogames
Este é o décimo episódio do MetaQuest, quadro do MetaQuestCast sobre o que os videogames são e o que podem fazer. Com base em seu ensaio The Difference Between Cohesion and Coherence in Video Games (2022) para a SUPERJUMP, Vítor "Vivi" Costa fala sobre a diferença entre os conceitos de "coesão" e "coerência" de um ponto de vista linguístico e semiótico da mídia dos videogames, partindo de uma dicotomia entre "sintaxe" vs. "semântica" para o game design, ou seja, uma dicotomia entre o conjunto de elementos de game design (texto, sons, mecânicas, imagens etc.) e o conjunto de significados atribuídos a eles pelos desenvolvedores e pelos jogadores. Neste contexto, para o background conceitual de sua abordagem, Vivi adota a teoria de sentido e significado de Peirce como uma forma possível para explicar como podemos entender diferentes tipos de relações de significados (alguns mais diretos e superficiais do que outros). Neste episódio, é dado exemplos de Dragon Quest vs. Final Fantasy, para coesão e incoesão; e de Shin Megami Tensei: Devil Survivor, Shin Megami Tensei III e Live A Live para falar sobre coerência vs. incoerência. No episódio de hoje, há várias referências bibliográficas, todas elas podem ser encontradas no texto original (em inglês) ou em "Outras Referências" abaixo. Há ainda dois episódios do MetaQuest diretamente relacionados a esse assunto que também são recomendáveis: MetaQuest 9 - A diferença entre complexidade e profundidade em videogames e MetaQuest 2 - A definição de Design por Subtração. Composição das músicas introdutórias por Koichi Sugiyama e por Nobuo Uematsu; ensaio, edição, apresentação, arranjos e demais músicas por Vítor M. Costa. Indicação cultural: Filme: Rashomon (Akira Kurosawa, 1950) Contato (Twitter): MQC: @metaquestcast Vivi: @thegamelogicist Análises do Vivi de jogos mencionados: - Live A Live (NBlast) Outras referências: - Live A Live (Switch) e sua pré-história sem palavras (Vítor M. Costa, 2022) - Shin Megami Tensei: Devil Survivor (DS/3DS) e o experimento mental do Demônio de Laplace (Vítor M. Costa, 2022) - Shin Megami Tensei III: Nocturne como um experimento de Filosofia Política (Vítor M. Costa, 2021)
38:32
August 28, 2022
MesaQuadrada 2 - O retorno de Valkyrie e Star Ocean
Segundo episódio do quadro MesaQuadrada. O quadro consiste em uma conversa entre quatro quadradistas sobre suas experiências, conhecimentos e expectativas a respeito da Square Enix, a mais importante desenvolvedora e publicadora de JRPGs. O assunto de hoje é o retorno de duas notáveis franquias tradicionalmente publicadas pela Enix (antes da união com a Square), Valkyrie e Star Ocean. Vivi, Matheus, Andrezza e Erick conversam sobre a história e o futuro dessas IPs, bem como sobre suas expectativas para o spin-off Valkyrie Elysium (PC/PS5/PS4) e a sexta entrada de Star Ocean, Star Ocean: The Divine Force (PC/PS5/PS4/XBX/XBO), cujos lançamentos estão previstos para setembro-outubro de 2022. Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; algumas outras composições de Nobuo Uematsu, Yasunori Mitsuda, Yoko Shimomura e Keiichi Okabe; edição por Jackson Theus; apresentação e arranjos das músicas em chiptune por Vítor "Vivi" Costa. Outros apresentadores: Matheus Furtado, Andrezza Barbosa e Erick Figueiredo. Contato (twitter): MQC: @metaquestcast Vivi: @thegamelogicist Matheus: @SoMatheusFurtad Andrezza: @andrezzabplays Erick: @Carinhaquejoga Theus: @JacksonTheus_ Análises e impressões dos participantes de jogos mencionados: - Live A Live (NBlast) - Final Fantasy VII Remake Intergrade (GBlast) - Lives de Final Fantasy VII Remake e Live A Live (AndrezzaBPlays) Outras referências: - Mesa Quadrada 1 (MQC) - tri-Ace (Wiki) - Star Ocean: The Divine Force (Square Enix) - Valkyrie Elysium (Square Enix)
01:58:59
August 07, 2022
MetaCrítica 8 - Chrono Cross: The Radical Dreamers Edition
Episódio 8 do quadro MetaCrítica. Este cast consiste em uma crítica das críticas de Chrono Cross: The Radical Dreamers Edition (Multi), mais especificamente uma crítica proporcional das análises agregadas até 19/07/2022 no Open Critic. Outros episódios do MQC mencionados foram MetaQuest 9 e MetaQuest 3. Outra indicação foi a duologia Chrono Trigger/Cross e Ontologia Temporal (NBlast, 2022). As análises são dos autores listados abaixo. Composições introdutórias por Koichi Sugiyama e Nobuo Uematsu; composição das demais músicas por Yasunori Mitsuda; edição por Jackson Theus; apresentação, comentários e arranjo das músicas por Vítor M. Costa. Firômetro: 2/3🔥 Análises geralmente favoráveis Nota: 76/100 (OC) [críticas: 69 (Multi)]; 74~83/100 (MC) [críticas: 37 (PS4), 23 (Switch), 5 (PC), 4 (XBO)] Ano: 2022 • 12 críticas muito positivas • 25 crítica positivas • 15 críticas mistas • 8 críticas não quantitativas • 9 críticas negativas 69 ÷ 7 = 9,85 = 10 • 1,7 = 2 críticas muito positivas • 3,57 = 4 críticas positivas • 2,1 = 2 críticas mistas • 1,1 = 1 crítica não quantitativas • 1,2 = 1 crítica negativa OBS: Chrono Cross (PS), de 2000, ficou com 94/100 (MC), com 17 reviews (nenhuma hoje disponível online). Análises selecionadas: • Jenni Lada (10/10, Siliconera) • Vítor M. Costa (8.5/10.0, Nintendo Blast), PT • Marco Patrizi (8.3/10.0, Tom’s Hardware Italia), IT • Pedro Pérez Cesari (8.0/10.0, LevelUp), ES • Michelle Schulte (7.5/10.0, XGN.nl), holandês • Ray Remigio (7.5/10.0, Sirus Gaming) • Cullen Black (7/10, RPGsite) • Luis Guilherme Machado Camargo (70%/100%, PSX BR), PT • Zoey Handley (6.0/10.0, Destructoid) • Edwin Evans-Thirlwell (Recommended, Eurogamer) Contato: MQC (Twitter): @metaquestcast Vivi (Twitter): @thegamelogicist Theus (Twitter): @JacksonTheus_
01:30:41
July 25, 2022
MetaQuest 9 - A diferença entre complexidade e profundidade em videogames
Este é o nono episódio do MetaQuest, quadro do MetaQuestCast sobre o que os videogames são e o que podem fazer. Com base em seu ensaio The Difference Between Complexity and Depth in Video Games (2022) para a SUPERJUMP, Vítor "Vivi" Costa fala sobre a diferença entre os conceitos de "complexidade" e "profundidade" de um ponto de vista linguístico e semiótico da mídia dos videogames, partindo de uma dicotomia entre "sintaxe" vs. "semântica" para o game design, ou seja, uma dicotomia entre o conjunto de elementos de game design (texto, sons, mecânicas, imagens etc.) e o conjunto de significados atribuídos a eles pelos desenvolvedores e pelos jogadores. Neste contexto, para o background conceitual de sua abordagem, Vivi adota a teoria de sentido e significado de Frege como uma forma possível para explicar como podemos entender a relação entre esses dois domínios (sintaxe e semântica) nos jogos. Em paralelo, também é utilizada a distinção de Christopher Langton entre "sistemas fixos", "sistemas cíclicos", "sistemas complexos" e "sistemas caóticos". O episódio (assim como no respectivo texto) conclui distinguindo e exemplificando a independência entre esses dois conceitos (complexidade e profundidade) em: (1) jogos simples e profundos; (2) jogos complexos e profundos; (3) jogos complexos e rasos/superficiais; (4) jogos simples e rasos/superficiais. No episódio de hoje, foram mencionados várias referências bibliográficas, todas elas podem ser encontradas no texto original (em inglês). No episódio foi mencionado como exemplo a franquia Kingdom Hearts, podendo ser útil conferir o MetaCrítica 7 - KingdomHearts 358/2 Days (2022) para saber mais dessa série. Também pode interessar ao ouvinte conferir o MetaQuest 4 - A definição de design por Subtração (2021), no qual são abordados bons exemplos do tipo (1), ou seja, simples e profundos. Composição das músicas introdutórias por Koichi Sugiyama e por Nobuo Uematsu; ensaio, apresentação, arranjos e demais músicas por Vítor M. Costa; edição por Jackson Theus. Twitter: @metaquestcast Vivi (Twitter): @thegamelogicist Theus (Twitter): @JacksonTheus_
40:35
July 09, 2022
MetaCrítica 7 - Kingdom Hearts 358/2 Days
Episódio 7 do quadro MetaCrítica. Este cast consiste em uma crítica das críticas de Kingdom Hearts 358/2 Days (DS), mais especificamente uma crítica de 12 das 53 análises agregadas no Meta Critic entre os anos de 2009 e 2010. Composições introdutórias por Koichi Sugiyama e Nobuo Uematsu; composição das demais músicas por Yoko Shimomura; apresentação, arranjos em chiptune e composição das demais músicas por Vítor M. Costa; edição de Jackson Theus. Firômetro: 2/3🔥 Análises geralmente favoráveis Nota: 75/100 (MC) [53 críticas (DS)] Ano: 2009 • 34 críticas positivas • 18 críticas mistas • 1 crítica negativa 53 ÷ 5 = 10,6 = 11(+1) críticas selecionadas • 6,8 = 7 críticas positivas • 3,6 = 4 críticas mistas • 0,2 (+ critério de representação) = 1 crítica negativa Análises selecionadas: • Carlos Piñeiro (8.8/10,0, Vandal), ES • Jason Nimer (87%/100%, Gamers’ Temple) • Christian Colli (8.3/10.0, Multiplayer.it), IT • Shiva Stella (8/10, GameSpot) • Tracy Erickson (4/5, PocketGamer) • Amanda L. Kondolojy (3.9/5.0, Cheat Code Central) • Solomon Lee (7.5/10.0, GameOver) • Chris "Atom" DeAngelus (7.3/10.0, WorthPlaying) • Henry Stockdale (7/10, Nintendo Life) • Jaime San Simón (7/10, Eurogamer Spain), ES • Lorenzo "Kobe" Fazio (6.5/10.0, everyeye), IT • Sparky Clarkson (4.0/10.0, GameCritics) Contato: Twitter: @metaquestcast Vivi (Twitter): @thegamelogicist Theus (Twitter): @JacksonTheus_
01:47:47
June 26, 2022
MetaQuest 8 - História e Teoria Política em RPGs
Este é o oitavo episódio do MetaQuest, quadro do MetaQuestCast sobre o que os videogames são e o que podem fazer. Com base em seu ensaio Realpolitik and Political Theory in Role-Playing Games (2022), publicado originalmente na SUPERJUMP, Vítor "Vivi" Costa fala sobre como a política em si (real/histórica) e as teorias políticas relacionam-se com videogames, mais especificamente com RPGs. Vivi aponta três principais razões que tornam o estudo da política real/histórica extremamente útil para desenvolvedores de jogos: (I) background de ficção histórica; (II) exemplos para aumentar a verossimilhança de eventos políticos; e (III) a inspiração para a mecânica. Em paralelo, também teorias políticas são úteis para: (i) experimentos ficcionais em jogos com temática política; (ii) exemplos de argumentos a serem usados em linhas de diálogo; e (iii) inspiração para criar personagens. Para esses fins, a argumentaçãoa do podcast discute vários RPGs com temática política, em termos de audivisual, narrativa ou mecânicas; RPGs como Dragon Age, Final Fantasy Tactics, Tactics Ogre, Disco Elysium, Shin Megami Tensei III, Disgaea, Triangle Strategy, entre outros. No episódio de hoje, foram mencionados textos e jogos cujas referências encontram-se no texto original, em inglês; também em sua versão em português do artigo, disponível no Nintendo Blast: História e Teoria Política em role-playing games (2022). Para saber mais sobre RPGs, recomendamos também o episódio MetaQuest 3 - Qual a diferença entre RPGs japoneses e ocidentais? (2021). Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; composições introdutórias por Nobuo Uematsu; ensaio, apresentação, arranjos e demais músicas por Vítor M. Costa; edição por Jackson Theus. Twitter: @metaquestcast Vivi (Twitter): @thegamelogicist Theus (Twitter): @JacksonTheus_
31:53
June 12, 2022
MesaQuadrada 1 - A nova era dos TRPGs
Primeiro episódio do quadro MesaQuadrada. O quadro consiste em uma conversa entre quatro quadradistas sobre suas experiências, conhecimentos e expectativas a respeito da Square Enix, a mais importante desenvolvedora e publicadora de JRPGs. O assunto de hoje é o passado e o futuro dos RPGs táticos (TRPGs) na Square Enix. Vivi, Matheus, Andrezza e Erick conversam sobre a história e o futuro dos TRPGs da empresa, passando tanto por séries clássicas como Ogre, Front Mission e Final Fantays Tactics quanto por novas IPs nesse estilo como Triangle Strategy e The DioField Chronicle. Estaríamos vivendo uma nova era de TRPGs? O que está diferente? E o que mais esperar pela frente? Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; algumas outras composições de Nobuo Uematsu, Yasunori Mitsuda, Hitoshi Sakimoto, Yoko Shimomura e Keiichi Okabe. Edição, apresentação, algumas composições e arranjo das músicas em geral por Vítor "Vivi" Costa. Outros apresentadores: Matheus Furtado, Andrezza Barbosa e Erick Figueiredo. Twitter: @metaquestcast Vivi: @thegamelogicist Matheus: @SoMatheusFurtad Andrezza: @andrezzabplays Erick: @Carinhaquejoga Análises dos participantes de jogos mencionados: - Triangle Strategy (NBlast) - Monark (NBlast) Outras referências: - Party do Vivi (MQC) - Entrevista com Sakaguchi (RPGsite) - Notícia de venda de estúdios ocidentais da Square Enix (GBlast) - Relatório anual financeiro da Square Enix (Square Enix)
02:06:49
May 22, 2022
MetaQuest 7 - Auterismo e Videogames
Este é o sétimo episódio do MetaQuest, quadro do MetaQuestCast sobre o que os videogames são e o que podem fazer. Com base em seu ensaio Auteur Theory and Video Games (2021), publicado originalmente na SUPERJUMP, Vítor "Vivi" Costa fala sobre a concepção de arte hegeliana e o conceito de "auteur", enquanto uma concepção de autoria originada da crítica de cinema e mais tarde empregada para outras mídias, entre as quais, a dos videogames.  Vivi aponta, então, quais os três requisitos para um diretor de videogames poder ser considerado um auteur, comenta algumas das críticas comuns levantadas contra auteurs em cinema e videogames e, por fim, dá alguns argumentos do porquê eles são importantes na indústria dos videogames. No episódio de hoje, foram mencionados textos e jogos cujas referências encontram-se no texto original, em inglês; também em sua versão em português do artigo, disponível no Nintendo Blast: Auterismo e Videogames (2022); e ainda em seu ensaio Game Masters: Yoko Taro (2022), também da SUPERJUMP. Além disso, também foi mencionado outro episódio do MetaQuestCast, especificamente o MetaQuest 2 - A definição de Design por Subtração. Caso se interesse pelo estilo do Yoko Taro, muito citado neste episódio, vale a pena conferir também o MetaCrítica 5 - NieR: Automata. Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; algumas outras composições, por Nobuo Uematsu; ensaio, edição, apresentação, arranjos e demais músicas por Vítor M. Costa. Twitter: @metaquestcast Vivi (Twitter): @thegamelogicist
45:08
April 23, 2022
MetaCrítica 6 - Final Fantasy IV Pixel Remaster
Episódio 6 do quadro MetaCrítica. Este cast consiste em uma crítica das críticas de Final Fantasy IV Pixel Remaster (PC/Mobile), mais especificamente uma crítica de todas as análises agregadas até o dia 5 de fevereiro de 2022 no Open Critic e no Meta Critic. Outros episódios do MetaQuestCast mencionados neste episódio, e que são complementares a esta MetaCrítica são os episódios 3 e 5 do MetaQuest e o episódio 1 do MetaCrítica. As análises são de Cory Tischbein (RPG Fan), Chris De Hoog (CGMagazine), Chris Shive (Hardcore Gamer), Kenny McKee (Hey Poor Player), Raquel Cervantes (NaviGames), Joel Couture (Siliconera), L'avis de Ayden_ (jeuxvideo), Samet Basri Taşlı (Merlin'in Kazanı), Sandy Kirchner-Wilson (Cubed3), Marcos Casal (GuiltyBit) e Pete Davison (Rice Digital). Composição de introdução por Koichi Sugiyama; composição das demais músicas por Nobuo Uematsu; edição, apresentação e arranjo das músicas por Vítor M. Costa. Strong Nota: 83/100 (OC/MC) [11 reviews (PC)/9 reviews (PC)] Recomendação: 70% Análises quantitativas: Cory Tischbein (92%, RPG Fan) Chris De Hoog (9/10, CGMagazine) Chris Shive (4.5/5.0, Hardcore Gamer) Kenny McKee (4.5/5.0, Hey Poor Player) Raquel Cervantes (8/10, NaviGames), ES Joel Couture (8/10, Siliconera) L'avis de Ayden_ (16/20, jeuxvideo.com), FR Samet Basri Taşlı (78/100, Merlin'in Kazanı), turco Sandy Kirchner-Wilson (7/10, Cubed3) Marcos Casal (6.8/10.0, GuiltyBit), ES Análise não-quantitativa: Pete Davison (unscored, Rice Digital) Análise não considerada por não tratar apenas do Final Fantasy IV: David Flynn (80/100, GamingTrend) Contato: Twitter: @metaquestcast Vivi (Twitter): @thegamelogicist
01:11:02
March 05, 2022
MetaQuest 6 - A Poética do Design Narrativo em Videogames
Este é o sexto episódio do MetaQuest, quadro do MetaQuestCast sobre o que os videogames são e o que podem fazer. Com base em seu ensaio The Poetics of Narrative Design in Video Games (2021), publicado na SUPERJUMP, Vítor "Vivi" Costa fala sobre o conceito de "verossímil", enquanto uma terminologia da Filosofia da Arte e da filosofia aristotélica, e aplica-o para compreender como jogos podem se tornar mais imersivos e convincentes em termos de construção de mundo, ecossistema, design de personagens, atuação, animação e mais. No episódio de hoje, foram mencionados textos e jogos cujas referências encontram-se no texto original, em inglês, e também na versão em português do artigo, disponível no Nintendo Blast: A Poética do Design Narrativo em Videogames (2022). Além disso, também foi mencionado outros episódios do MetaQuestCast, especificamente o MetaQuest 2 - A definição de Design por Subtração e o MetaCrítica 5 - NieR: Automata. Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; ensaio, edição, apresentação, arranjo da introdução e demais músicas por Vítor M. Costa. Twitter: @metaquestcast Vivi (Twitter): @thegamelogicist
47:01
February 16, 2022
MetaCrítica 5 - NieR: Automata
Episódio 5 do quadro MetaCrítica. Este cast consiste em uma crítica das críticas de NieR: Automata (PS4/PS5/PC), mais especificamente uma seleção de 10 análises (dentre 157) daquelas agregadas no OpenCritic. As análises são de GRIFFIN (JRPG.moe), Nathan Carter (Gaming Nexus), Borja Abadie (Hobby Consolas), Ben Moore (Easy Allies), Michael Cherdchupan (GamePro), Mollie L Patterson (EGM), Sammy Barker (Push Square), Hürcan Köse (Merlin'in Kazanı), Chad Sapieha (Post Arcade (National Post)) e Simon Parkin (Ars Technica). Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; composição das demais músicas por Keiichi Okabe; edição, apresentação e arranjo das músicas por Vítor M. Costa. Nier: Automata Mighty Nota: 89/100 92% de recomendação Distribuição de Notas: - De 84 até 100 (122 análises) - De 75 até 83 (21 análises) - De 66 até 74 (5 análises) - De 0 até 65 (1 análise) - Não quantitativo (7 análises) O número de análises em cada faixa foi dividido por 20 para se obter o número de análises a serem meta-analisadas nesta MetaCrítica. Por exemplo, para a segunda faixa, foi selecionada 1 de 21 análises. Caso o número obtido seja 0, significa que a faixa em questão tinha menos de 10 análises, e, para fins de representatividade, seleciona-se 1. Estabelecido quantas análises serão meta-analisadas (neste caso, 10 análises de 157), foram escolhidas as análises abaixo mencionadas em função de sua variedade em notas e em idiomas. Seleção das análises: - 84-100 (6) GRIFFIN (5/5★, JRPG.moe), inglês Nathan Carter (9.8/10, Gaming Nexus), inglês Borja Abadie (93/100, Hobby Consolas), espanhol Ben Moore (4½/5★, Easy Allies), inglês Michael Cherdchupan (87/100, GamePro), alemão Mollie L Patterson (85/100, EGM), inglês - 75-83 ( 1) Sammy Barker (8/10★, Push Square), inglês - 66-74 (1) Hürcan Köse (68/100, Merlin'in Kazanı), turco - 0-65 (1) Chad Sapieha (5/10, Post Arcade (National Post)), inglês - sem nota (1) Simon Parkin (Ars Technica), inglês Outras referências: - TURCEV, Nicolas. The Strange Works of Taro Yoko: From Drakengard to Nier: Automata. Toulouse: Third Éditions, 2019.
01:11:13
February 01, 2022
Party do Vivi - RPGs de Out./Nov. de 2021 [Parte 2/2]
Parte 2 do primeiro episódio do quadro Party do Vivi. Este cast consiste em uma conversa do Vivi e seu grupo sobre suas experiências com RPGs lançados entre os meses de Outubro e Novembro de 2021. Também acabou entrando assuntos laterais sobre a indústria dos jogos durante esse período, como sobre a Tokyo Game Show 2021. Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; algumas outras composições de Hironobu Kageyama, Ryo Yonemitsu, Revo, Nobuo Uematsu, Beethoven e Chopin; edição, apresentação, algumas composições e arranjo das músicas em geral por Vítor M. Costa. Outros apresentadores: Marcos, João e Ivan. Redes Sociais: @metaquestcast Vivi: @thegamelogicist Marcos: @marcostoso_ João: @XAnimeGamer Ivan: @ivanpc_009 Análises dos participantes sobre os jogos mencionados: - Ys IX: Monstrum Nox (NBlast) - Super Robot Wars 30 (GBlast) - Undernauts (NBlast) - Undernauts (NBoy) - Dungeon Encounters (NBlast) - Voice of Cards (NBoy)
01:24:40
January 17, 2022
Dentro do Chapéu 1 - MetaQuestCast em 2022
Este é o primeiro episódio do Dentro do Chapéu, quadro especial do MetaQuestCast de comentários sobre o conteúdo e a produção do podcast. Hoje, Vítor "Vivi" Costa explica as motivações da criação dos diferentes quadros do MetaQuestCast, celebra o ano novo de 2022 e fala um pouco sobre o desenvolvimento de seus conteúdos e sobre o futuro do podcast. Composições musicais de Koichi Sugiyama, Takeharu Ishimoto, Hiroki Kikuta e Nobuo Uematsu; edição, apresentação e arranjos das músicas por Vítor M. Costa. Twitter: @metaquestcast Vivi (Twitter): @thegamelogicist
21:26
January 02, 2022
MetaQuest 5 - A Ciência dos Sistemas de Batalha em Quasi-Action RPGs
Este é o quinto episódio do MetaQuest, quadro do MetaQuestCast sobre o que os videogames são e o que podem fazer. Com base em seu ensaio The Science of Battle Systems in Quasi-Action RPGs (2021), publicado na SUPERJUMP, Vítor "Vivi" Costa fala sobre o conceito de "quasi-action RPG", enquanto uma categoria de jogos de RPG que utilizam parcialmente tempo real para proporcionar desafios físicos, mas sem se tornarem plenamente jogos de RPG de ação (action-RPG). No episódio de hoje, foram mencionados também textos do StrategyPlanet (2001) e Gamasutra (2009), além de jogos (Dragon Quest XI e Secret of Mana) com versões que foram analisadas, respectivamente, no MetaCrítica 2 e no MetaCrítica 3. Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; ensaio, edição, apresentação, arranjo da introdução e demais músicas por Vítor M. Costa. Twitter: @metaquestcast Vivi (Twitter): @thegamelogicist
38:07
December 04, 2021
Party do Vivi - RPGs de Out./Nov. de 2021 [Parte 1/2]
Parte 1 do primeiro episódio do quadro Party do Vivi. Este cast consiste em uma conversa de Vivi e seu grupo sobre suas experiências com RPGs lançados entre os meses de Outubro e Novembro de 2021. Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; algumas outras composições de Hironobu Kageyama, Ryo Yonemitsu e Nobuo Uematsu; edição, apresentação, algumas composições e arranjo das músicas em geral por Vítor M. Costa. Outros apresentadores: Marcos, João e Ivan. Redes Sociais: @metaquestcast Vivi: @thegamelogicist Marcos: @marcostoso_ João: @XAnimeGamer Ivan: @ivanpc_009 Análises dos participantes sobre os jogos mencionados: - Dragon Ball Z: Kakarot (XAG) - Ys IX: Monstrum Nox (NBlast) - Blue Reflection : Second Light (NBoy)
36:17
November 28, 2021
MetaCrítica 4 - NEO: The World Ends with You
Episódio 4 do quadro MetaCrítica. Este cast consiste em uma crítica das críticas de NEO: The World Ends with You de 2021 (PS4/Switch/PC), mais especificamente uma seleção de 9 análises (dentre 94) daquelas agregadas no OpenCritic. As análises são de Jacob Kavanagh (Noisy Pixel), Sergio Blasco (Battle4play), Issam Al Shahwan (Saudigamer), Majkol "Zaru" Robuschi (IGN Italia), Vítor M. Costa (Nintendo Blast), Julius007 (JeuxVideo-Live) e Nick Erlenhof (Cereal Killerz), Dalton Cooper (GameRant), Veeti Kainulainen (Fintendo) e Kaile Hultner (Polygon). Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; composição das demais músicas por Takeharu Ishimoto; edição, apresentação e arranjo das músicas por Vítor M. Costa. Seleção das análises: NEO: The World Ends with You Strong Nota: 82/100 85% de recomendação Distribuição de Notas: - De 90 até 100 (33 análises) - De 79 até 89 (32 análises) - De 68 até 78 (16 análises) - De 57 até 47 (5 análises) - De 46 até 56 (1 análise) - Não quantitativo (7 análises) O número de análises em cada faixa foi dividido por 10 para se obter o número de análises a serem meta-analisadas nesta MetaCrítica. Por exemplo, para a segunda faixa, foram selecionadas 3 de 32 análises, pois 32 ÷ 10 = 3,2. Caso o número obtido seja 0, significa que a faixa em questão tinha menos de 10 análises, e, para fins de representatividade, seleciona-se 1. Estabelecido quantas análises serão meta-analisadas (neste caso, 9 análises de 94), foram escolhidas as sete análises abaixo mencionadas em função de sua variedade em notas e em idiomas. - De 90 até 100 Jacob Kavanagh (10, Noisy Pixel), inglês Sergio Blasco (9.5, Battle4play), espanhol Issam Al Shahwan (9, Saudigamer), árabe - De 79 até 89 Majkol "Zaru" Robuschi (8.9, IGN Italia), italiano Vítor M. Costa (8.5, Nintendo Blast), português Julius007 (8, JeuxVideo-Live), francês - De 68 até 78 Nick Erlenhof (7.4, Cereal Killerz), alemão - De 57 até 67 Dalton Cooper (6.5, GameRant), inglês - De 46 até 56 Veeti Kainulainen (5, Fintendo), finlandês - Não quantitativa Kaile Hultner (Polygon), inglês
01:07:08
November 14, 2021
MetaQuest 4 - Jogos precisam ser prioritariamente objetos de entretenimento?
Este é o quarto episódio do MetaQuest, quadro do MetaQuestCast sobre o que os videogames são e o que podem fazer. Com base em seu ensaio Do Video Games Need To Be Entertaining To Be Good? (2021), publicado na SUPERJUMP, Vítor "Vivi" Costa fala sobre o conceito de "serious game" e de "art game", dos jogos como meio de arte popular e da importância da definição de "videogame" abarcar tanto jogos com uma proposta mais típica de entretenimento quanto jogos com escolhas artísticas mais livres. Outros textos mencionados: Grant Tavinor (2008). The Definition of Videogames. Grant Tavinor (2009). The Art of Videogames. (Livro) Jonne Arjoranta (2019). How to Define Games and Why We Need to. Rafaello Bergonse (2017). Fifty Years on, What Exactly is a Videogame? An Essentialistic Definitional Approach. Análise de The longing: Vítor M. Costa (2021). Análise: The Longing (Switch) é um brilhante e ousado experimento sobre a espera e a solidão. Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; ensaio, edição, apresentação, arranjo da introdução e demais músicas por Vítor M. Costa. Twitter: @metaquestcast Vivi (Twitter): @thegamelogicist
33:46
October 31, 2021
MetaCrítica 3 - Secret of Mana HD
Episódio 3 do quadro MetaCrítica. Este cast consiste em uma crítica das críticas do remake de 2018 de Secret of Mana (PS4/PSVita/PC), mais especificamente uma seleção de 7 análises (dentre 68) daquelas agregadas no OpenCritic. As análises são de Azario Lopez (Dualshockers), Pedro Pérez Cesari (LevelUP), OkaRin (GameMAG), Alessandra Borgonovo (IGN Italy), Chris Schilling (PC Gamer), Drew Hurley (Cubed3) e Chris Kohler (Kotaku). Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; composição das demais músicas por Hiroki Kikuta; edição, apresentação e arranjo das músicas por Vítor M. Costa. Seleção das análises: Secret of Mana HD Nota: 63/100 Distribuição de Notas: - De 79 até 89 (4 análises) - De 68 até 78 (18 análises) - De 57 até  (24 análises) - De 46 até 56 (13 análises) - De 35 até 45 (6 análises) - Não quantitativo (3 análises) O número de análises em cada faixa foi dividido por 10 para se obter o número de análises a serem meta-analisadas nesta MetaCrítica. Por exemplo, para a segunda faixa, foram selecionadas 1 de 18 análises, pois 18 ÷ 10 = 1,8. Caso o número obtido seja 0, significa que a faixa em questão tinha menos de 10 análises, e, para fins de representatividade, seleciona-se 1. Estabelecido quantas análises serão meta-analisadas (neste caso, 7 análises de 68), foram escolhidas as sete análises abaixo mencionadas em função de sua variedade em notas e em idiomas. - De 79 até 89 Azario Lopez (80, Dualshockers), EN - De 68 até 78 Pedro Pérez Cesari (73, LevelUP), ES - De 57 até 67 OkaRin (60, GameMAG), RU Alessandra Borgonovo (57, IGN Italy), IT - De 46 até 56 Chris Schilling (48, PC Gamer), EN - De 35 até 45 Drew Hurley (40, Cubed3), EN - Não quantitativa Chris Kohler (Kotaku), EN
43:54
October 23, 2021
MetaQuest 3 - Qual a diferença entre RPGs japoneses e ocidentais?
Este é o terceiro episódio do MetaQuest, quadro do MetaQuestCast sobre o que os videogames são e o que podem fazer. Com base em seu ensaio What is the Difference Between Western and Eastern RPGs? (2021), publicado na SUPERJUMP, Vítor "Vivi" Costa, neste episódio, apresenta dois aspectos que distinguem RPG japonês (JRPG) de RPG ocidental (WRPG): - narrativa linear vs. não linear; - protagonistas pré-definidos vs. customizáveis. Além disso, o episódio também aborda parte da história dos RPGs antes e depois de se bifurcarem nas duas tradições em questão: a ocidental, relativa à maioria dos RPGs de computador; e a japonesa, relativa à maior parte dos RPGs de console. Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; ensaio, edição, apresentação, arranjo da introdução e demais músicas por Vítor M. Costa.
31:39
October 16, 2021
MetaCrítica 2 - Dragon Quest XI S: Echoes of an Elusive Age
Episódio 2 do quadro MetaCrítica. Este cast consiste em uma crítica das críticas do décimo primeiro título da série Dragon Quest, mais especificamente uma seleção de 7 análises (dentre 50) daquelas agregadas no Metacritic. As críticas são de José Mahon (Switch Brasil), Carlos Leiva (Vandal), Danilo Dellafrana (TheGamesMachine), Esra Krabbe (IGN Japan), "La Rédaction" (Gameblog.fr), "GameCentral" (Metro GameCentral) e Martin Robinson (Eurogamer). Composição das músicas por Koichi Sugiyama; edição, apresentação e arranjo das músicas por Vítor M. Costa. Seleção das análises: Dragon Quest XII S: Echoes of an Elusive Age Nota: 91/100 Distribuição de Notas: - De 90 até 100 (44 análises) - De 89 até 79 (5 análises) - 70 (1 análise) - Não quantitativo (1 análise) O número de análises em cada faixa foi dividido por 10 para se obter o número de análises a serem meta-analisadas nesta MetaCrítica. Por exemplo, para a primeira faixa, foram selecionadas 4 de 44 análises, pois 44 ÷ 10 = 4,4. Caso o número obtido seja 0, significa que a faixa em questão tinha menos de 10 análises, e, para fins de representatividade, seleciona-se 1. Estabelecido quantas análises serão meta-analisadas (neste caso, 7 análises de 51), foram escolhidas as sete análises abaixo mencionadas em função de sua variedade em notas e em idiomas. - De 90 até 100 José Mahon (100/100, Switch Brasil), PT Carlos Leiva (94/100, Vandal), ES Danilo Dellafrana (93/100, TheGamesMachine), IT Esra Krabbe (92/100, IGN Japan), JP - De 89 até 79 “La Rédaction” (80, Gameblog.fr), FR - 70 “GameCentral” (7, Metro GameCentral) - Não quantitativa Martin Robinson (Recommended, Eurogamer), EN
52:58
October 09, 2021
MetaQuest 2 - A definição de Design por Subtração
Este é o segundo episódio do MetaQuest, quadro do MetaQuestCast sobre o que os videogames são e o que podem fazer. Baseado no ensaio The Definition of Design by Subtraction (2021), publicado na SUPERJUMP, Vítor "Vivi" Costa, neste episódio, desenvolve uma definição para Design por Subtração a partir do minimalismo e do coerentismo, e explica como alguns jogos possuem algo irredutível e central a ser comunicado ao jogador, conseguindo proporcionar uma experiência única de forma densa e coerente. Entenda como isso ocorre e como alguns tipos de jogos podem fazer mais com menos por meio da filosofia de Design por Subtração, proposta e aplicada pela primeira vez em 2001 por Fumito Ueda. Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; ensaio, edição, apresentação, arranjo da introdução e demais músicas por Vítor M. Costa.
26:27
October 02, 2021
MetaCrítica 1 - Final Fantasy I Pixel Remaster
Episódio 1 do quadro MetaCrítica. Este cast consiste em uma crítica das críticas do primeiro título da coletânea Final Fantasy Pixel Remaster (PC/Mobile), as quais encontram-se nos agregadores MetaCritic e OpenCritic. As críticas são de Joel Couture (Siliconera), Brian Mackenzie (RPGfan), Chris Shive (Hardcore Gamer), Chris "Atom" DeAngelus (Worth Playing) e Pete Davison (Rice Digital). Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; demais composições por Nobuo Uematsu; edição, apresentação e arranjo das músicas por Vítor M. Costa.
35:45
September 23, 2021
MetaQuest 1 - O que o cinema pode aprender com os videogames?
Episódio 1 do quadro MetaQuest. Este cast aborda um ensaio originalmente publicado na SUPERJUMP, What Films Can Learn From Video Games (2021). Composição da música de introdução por Koichi Sugiyama; ensaio, edição, apresentação, arranjo da introdução e demais músicas por Vítor M. Costa.
24:07
September 16, 2021