Skip to main content
Taverna do Lugar Nenhum

Taverna do Lugar Nenhum

By Gabriel Vince
O intuito desse podcast é falar sobre assuntos que me interessam, fomentar discussões diversas e também conhecer pessoas que compartilham dos mesmos interesses que eu.

Os temas aqui serão livres pretendo falar de livros, filmes, comportamento, cultura, quadrinhos, política, religião e o que vier na telha.
Where to listen
Google Podcasts Logo

Google Podcasts

Overcast Logo

Overcast

Pocket Casts Logo

Pocket Casts

RadioPublic Logo

RadioPublic

Spotify Logo

Spotify

Currently playing episode

O Auto da Compadecida

Taverna do Lugar Nenhum

1x
Better Call Saul e a Redenção
Apesar da série ter 6 temporadas, o desenvolvimento do personagem principal pode ser dividido em 3 partes assimétricas. A primeira (e maior) parte vai da primeira temporada até o último episódio quarta, que é basicamente o processo de transformação de Jimmy McGill em Saul Goodman. A segunda parte é a quinta temporada inteira até o penúltimo episódio da sexta-temporada, onde Jimmy McGill sofre as consequências desta transformação. A terceira parte é o último episódio da sexta temporada, que é a redenção de Jimmy McGill e a morte de Saul Goodman. Toda essa assimetria não configura um desatino de roteiro, mas algo que reforça o próprio tema de toda série: a redenção cristã.
39:12
August 29, 2022
Uma Conversa sobre Vampiros (convidado: Felipe Melo)
🦇 Uma conversa livre sobre vampiros, suas origens e seus desdobramentos em nossa cultura. 🦇 Instagram do Felipe Melo: https://www.instagram.com/o_felipemelo/ Conto "Sob o véu da lua nova" na Coletânea "Mistérios Noturnos" https://www.amazon.com.br/dp/B09YQBWTD6 Música: A Noite dos Vampiros - Conde e Drácula 🧛
53:36
June 20, 2022
The Wire é Alta Cultura
The Wire funciona para avaliações mais contingentes e políticas. Existe uma boa avaliação sobre a correspondência entre o crime nas ruas, o departamento de policia, as escolas, o poder público, o juri, o crime internacional, a imprensa e as esferas federais. A série também funciona como exposição das questões universais do homem. A correspondência entre honra, respeito, vingança, piedade, livre-arbítrio e violência no universo da alma. Sim, estou falando que The Wire se encontra no escopo da ALTA CULTURA mesmo. The Wire, pra mim, está na turma da Divina Comédia, da Ilíada, da Odisséia e do Rei Lear. Acessem o Taverna do Lugar Nenhum: https://tavernadolugarnenhum.com.br/
37:07
June 14, 2022
5 Filmes Subestimados de Alfred Hitchcock
Aqui eu comento sobre 5 filmes que acho mais subestimados na carreira do Alfred Hitchcock. Qual filme do Alfred Hitchcock você acha que não teve o reconhecimento que merecia? Aproveitem e vejam também o podcast "Crime Fiction - O Cinema de Alfred Hitchcock sob a Luz de Edgar Allan Poe e G.K. Chesterton" https://anchor.fm/dashboard/episode/egb6i3  Acessem: https://tavernadolugarnenhum.com.br/
38:17
June 05, 2022
Evento: Beers and Books - Discussão sobre a Balada do Velho Marinheiro
Conversa muito maneira que tivemos sobre a Balada do Velho Marinheiro no Bar Lado B em Campinas. Desculpem o áudio estar uma merda, mas é que foi LITERALMENTE uma conversa de bar. 
02:12:16
April 24, 2022
Blade Runner e a Importância dos Olhos
Em Blade Runner, toda arquitetura da megalópole decadente evidenciava o incômodo contraste típico do cyberpunk da literatura de Philip K. Dick: uma simbiose de alta tecnologia e vida suburbana e decadente. No entanto, não é apenas na grandiosa arquitetura que Blade Runner criava seu subtexto narrativo, mas também em detalhes menos perceptíveis. Que já assistiu Blade Runner deve ter notado uma curiosa obsessão do diretor nos olhos. https://tavernadolugarnenhum.com.br/cinema/a-importancia-dos-olhos-em-blade-runner-1982-ridley-scott/
06:59
March 07, 2022
Santo Agostinho - A Memória e o Transcendente
“Como é grande esta potência da memória; tão grande, meu Deus, esse amplo e infinito santuário! Quem jamais lhe chegou ao fundo? E sendo tal virtude propriedade da minha alma, pertencente à minha natureza, eis que não sou todavia capaz de abarcar totalmente o que sou! É pois estreito o espírito para se abarcar a si mesmo. Mas onde há de estar o que de si próprio não abarca? Porventura fora de si e não em si? Então porque não se abarca a si mesmo? Grande admiração me nasce de tudo isto, tomado de espanto me fico!” Veja o artigo completo aqui: https://tavernadolugarnenhum.com.br/miscelanea/santo-agostinho-e-a-memoria-como-pista-do-transcendente/
23:55
February 21, 2022
O Auto da Compadecida
O Auto da Compadecida como filme não tem a mesma projeção de Cidade de Deus ou Central do Brasil. Apesar da universalidade da obra, o filme está tão mergulhado em sua afirmação regionalista que parece ser um filme que só brasileiro irá conseguir entender o quanto é bom (sendo otimista aqui). Essencialmente, não é filme pra gringo ver e, pelo que conheço Suassuna, ele não faz a MENOR questão disso. O Brasil de Suassuna e Leandro Gomes de Barros não deve satisfações ao público estrangeiro – eles é que devem aprender com a gente. Saiba mais aqui https://tavernadolugarnenhum.com.br/cinema/a-genialidade-do-auto-da-compadecida/
44:57
February 07, 2022
Sonhos Elétricos - Philip K. Dick (Parte 3)
Existem grandes erros e grandes acertos nas adaptações dos contos de Philip K. Dick feitos pela Amazon. Neste episódio, comentamos os episódios 8 (Impossible Planet, baseado no conto de mesmo nome), episódio 9 (The Commuter, baseado no conto "O Passageiro Habitual") e episódio 10 (Kill All Others, baseado no conto "O Enforcado Desconhecido") Veja a crítica de todos os episódios no blog: https://tavernadolugarnenhum.com.br/resenha/sonhos-eletricos/
27:39
January 24, 2022
Sonhos Elétricos - Philip K. Dick (Parte 2)
Existem grandes erros e grandes acertos nas adaptações dos contos de Philip K. Dick feitos pela Amazon. Neste episódio, comentamos os episódios 4 (Crazy Diamond, "baseado" no conto Argumento de Venda), episódio 5 (The Hood Maker, baseado no conto de mesmo nome), episódio 6 (Safe and Sound, baseado no conto Foster - você está morto!) e episódio 7 (The Father Thing, baseado no conto de mesmo nome) Veja a crítica de todos os episódios no blog: https://tavernadolugarnenhum.com.br/resenha/sonhos-eletricos/
34:02
January 17, 2022
Sonhos Elétricos - Philip K. Dick (Parte 1)
Existem grandes erros e grandes acertos nas adaptações dos contos de Philip K. Dick feitos pela Amazon. Neste episódio, comentamos os episódios 1 (Real Life, baseado no conto Peça de Exposição), episódio 2 (Autofac, baseado no conto de mesmo nome) e episódio 3 (Human Is, baseado no conto de mesmo nome). Veja a crítica de todos os episódios no blog: https://tavernadolugarnenhum.com.br/resenha/sonhos-eletricos/
37:34
January 11, 2022
The Sopranos - Como a TV foi ressignificada
Agora, décadas após a estreia do programa nos Estados Unidos, é impossível não exagerar a influência dos Sopranos na televisão em todo o mundo. Sem Sopranos não haveria Breaking Bad, Sons of Anarchy e Mad Men. Sopranos pavimentou o caminho para o alcance cinematográfico das séries – colocou-as num outro nível – tanto de qualidade quanto mercadológico. Não é possível nem mesmo pensar em Game of Thrones sem Sopranos, por exemplo. Neste episódio, discutimos a importância de Sopranos para a história da TV. Artigo completo: https://tavernadolugarnenhum.com.br/series/the-sopranos-e-uma-entusiastica-ode-a-televisao/
17:26
January 01, 2022
Cowboy Bebop - Da colagem a ressignificação
A obra consagrada de Shinichiro Watanabe misturou, sampleou, redefiniu e re-significou tantas coisas que criou um gênero próprio, uma identidade única – que talvez só encontre paralelo em Kill Bill (2003) de Quentin Tarantino. Essa identidade única de Cowboy Bebop surgiu da mistura de animação japonesa, blaxpoitaion, filmes de Kung Fu, Western Spaghetti, filmes noir, filmes de espionagem, filmes de máfia e literatura de ficção-científica (de space opera a cyberpunk). Aqui eu discuto sobre o conceito de colagem e ressignificação nessa obra.
01:04:34
August 29, 2021
Star Trek - Série Clássica (Primeira Temporada)
Star Trek (em português, Jornada nas Estrelas) é uma space opera criada por Gene Roddenberry que iniciou-se em 1966 na televisão e permanece até hoje em formato de séries, livros, paródias, filmes, romances, quadrinhos, jogos e brinquedos. Neste primeiro episódio da segunda temporada do Taverna do Lugar Nenhum, comento sobre o criador, falo dos melhores episódios da primeira temporada da série clássica e faço algumas pontuações políticas e filosóficas pertinentes aos temas tratados. Acessem o site Taverna do Lugar Nenhum: https://tavernadolugarnenhum.com.br/  Considere também nos apoiar no Apoia.Se https://apoia.se/tavernadolugarnenhum  Vida longa e próspera 🖖
59:54
February 12, 2021
Ricardo III (William Shakespeare) - Ressentimento, Violência e Ambição.
A horse! A horse! My FUCKING kingdom for FUCKING a horse!
32:00
November 15, 2020
Tenha uma Agenda
Esse conselho de “ter uma agenda” do Jordan Peterson pode ser uma variante daquele famoso conselho dele: organize o seu quarto antes de querer organizar o mundo.   E é mesmo.   O que eu gosto do Jordan Peterson é que ele nos faz notar que essas coisas triviais e simplórias como ter uma agenda e organizar o quarto são reflexos diminutos de uma noção mais abrangente, significativa e simbólica da própria existência – melhor coach possível.   Calendário é algo que tem força teurgica, tem uma projeção simbólica, religiosa, astrológica, astronômica e filosófica que vai muito além do mero utilitarismo aparente.   O cristianismo utiliza o calendário como ferramenta rítmica e ritual que se paraleliza com a história sagrada de Cristo: nascimento, vida, morte e ressureição (advento, natal, tempo comum, paixão, páscoa etc).   Calendário é uma coisa muito mais importante que uma cronometria, o calendário simboliza a conformação da própria existência (no sentido mais amplo e abrangente possível) no contexto de ordem.   Calendário é sagrado numa sociedade tradicional, pois representa uma miniatura de imagem do cosmos, uma fixação do devir, uma revelação de um conhecimento atemporal que toma o movimento como a projeção espacial do tempo. Até Deus usa um calendário, ao determinar o sétimo dia como o Seu dia de descanso.   Ordenar um calendário é ordenar a existência em si.   Quando você não tem nada pra fazer no dia, você não relaxa. Você é bombardeado com milhões de estímulos e coisas que você poderia fazer em potencial.   Escolher fazer uma coisa no dia é sacrificar todas as coisas em potencial que você poderia fazer.  No entanto, não fazer nada, é deixar todas essas coisas em potência vivas e te assombrando o tempo todo. Livro: Mapas do Significado: A Arquitetura da Crença – Jordan Peterson https://www.amazon.com.br/gp/product/8580333539/ref=as_li_qf_asin_il_tl?ie=UTF8&tag=deploystore-20&creative=9325&linkCode=as2&creativeASIN=8580333539&linkId=588abf8df4a9db41584fce1cbd0bb367 Livro: 12 Regras pra Vida – Jordan Peterson https://www.amazon.com.br/gp/product/8550802751/ref=as_li_qf_asin_il_tl?ie=UTF8&tag=deploystore-20&creative=9325&linkCode=as2&creativeASIN=8550802751&linkId=f6198bf2bccaf33f57daea4e2463365f Artigo: Simbolismo dos Calendários – Frederico Gonzáles https://www.simbolismoyalquimia.com/simbolica/symbolism-of-calendars.htm
22:19
November 01, 2020
Um Tributo a Ousadia Imunda de Gilbert Gottfried
"Onde quer que esteja a tragédia, a comédia está olhando por cima do ombro e colocando a língua pra fora." Documentário Gilbert (legendado): https://www.youtube.com/watch?v=QaDGbjdz6q4&t=1s 
28:41
October 25, 2020
A.D. Police - Um Clássico do Cyberpunk - Taverna do Lugar Nenhum
A.D. Police é uma série policial cyberpunk dividida em 3 episódios criados pelo estúdio ARTIMIC no Japão, sendo um spin-off da série Bubblegum Crisis. Existe um universo incrivelmente complexo nessa mini-série.  Violência, marginalização social, objetificação do sexo, descartabilidade social de policiais e prostitutas, transhumanismo e muitas outras coisas interessantes com trilha sonora de Hard Rock e AOR.  Imagine uma mistura de AKIRA, Blade Runner, Robocop e Streets of Rage. A.D. Police é uma das melhores obras de ficção-científica de todos os tempos e deveria ser mais comentada. Música: Lou Bonnevie - Rockin' The Beat.
39:59
October 18, 2020
Masculinidade - Jordan Peterson e Eldra Jackson III
Esse programa era para ser parte de uma miscelânea, mas acabei falando demais sobre o assunto e resolvi promover ele a um episódio único e exclusivo. Links prometidos no episódio: https://www.youtube.com/watch?v=_vCIktrORFU&feature=emb_title  https://papodehomem.com.br/10-ted-talks-sobre-masculinidades-que-valem-seu-tempo/ 12 Regras para Vida - Jordan Peterson https://www.amazon.com.br/gp/product/8550802751/ref=as_li_qf_asin_il_tl?ie=UTF8&tag=deploystore-20&creative=9325&linkCode=as2&creativeASIN=8550802751&linkId=1fb557f9001d6bcaa5a745a776f3bb03 
46:33
October 11, 2020
6 Pérolas Desconhecidas de Martin Scorsese - Taverna do Lugar Nenhum
Martin Scorsese é um diretor ítalo-americano, descendentes de sicilianos que nasceu e cresceu no Queens em Nova Iorque. Ele é muito conhecido com filmes como Taxi Driver, O Lobo de Wall Street, Os Infiltrados, Cassino, Os Bons Companheiros, etc. A intenção desse podcast é dar um enfoque maior aos filmes que são tão bons ou melhores quanto esses citados e que pouca gente conhece. Caso queira ver o meu ranking de todos os filmes do Scorsese (do pior ao melhor), clique no link abaixo: https://tavernadolugarnenhum.com.br/cinema/martin-scorsese-do-pior-ao-melhor-filme/  A trilha sonora de fundo deste episódio é a trilha do filme After Hours (1985), composta por Howard Shore.
49:22
September 27, 2020
São Vicente de Paulo e Caridade Eficiente, Chesterton e o problema com os Profetas, Remo Bodei e o problema com a busca de sentido - Taverna do Lugar Nenhum (Miscelânea)
São Vicente de Paulo - Uma Biografia: https://www.amazon.com.br/gp/product/850108901X/ref=as_li_qf_asin_il_tl?ie=UTF8&tag=deploystore-20&creative=9325&linkCode=as2&creativeASIN=850108901X&linkId=2e36365424548d2fb2ca5abeed9c3aae  "The Problem With Prophets" - Crisis Magazine: https://www.crisismagazine.com/2020/the-problem-with-prophets O Homem que Era Quinta-Feira (G.K. Chesterton): https://www.amazon.com.br/gp/product/B00FE8L4QC/ref=as_li_qf_asin_il_tl?ie=UTF8&tag=deploystore-20&creative=9325&linkCode=as2&creativeASIN=B00FE8L4QC&linkId=f3a8ab8bd2bb5035ca18d4fc01c92db8 A Filosofia no Século XX (Remo Bodei): https://www.amazon.com.br/gp/product/9724412261/ref=as_li_qf_asin_il_tl?ie=UTF8&tag=deploystore-20&creative=9325&linkCode=as2&creativeASIN=9724412261&linkId=e56238cb0e429b910bf79659632fd619 As Lógicas do Delírio: Razão, Afeto e Loucura (Remo Boedi) : https://www.amazon.com.br/gp/product/8574601667/ref=as_li_qf_asin_il_tl?ie=UTF8&tag=deploystore-20&creative=9325&linkCode=as2&creativeASIN=8574601667&linkId=b7ac2d14b2303c2949b9b57003549082
32:38
September 21, 2020
Miscelânea - High Score (Netflix), Games, Cobra Kai, Briga na Rua, Aliens do Mal e Sykotik Sinfoney - Taverna do Lugar Nenhum
Musicas deste episódio: First of May - The Elftones Back in the Game - Airboune Demon's Kiss - Blue Oyster Cult Manic Depresso -  Sykotik Sinfoney
46:43
September 14, 2020
Studio Ghibli: do pior ao melhor - comentários e curiosidades sobre todos os filmes - Taverna do Lugar Nenhum
Certamente o Studio Ghibli é o mais famoso estúdio de animação do Japão. Fundado por Toshio Suzuki, Hayao Miyazaki e Isao Takahata no ano de 1985, o estúdio conta com mais de 20 filmes e dezenas de curta-metragens. Durante décadas o Studio Ghibli produziu filmes de animações tradicionais, desenhados à mão, evitando até o ano 2020, o uso de CGI.  O último filme, Aya e as Bruxas de Goro Miyazaki (filho de Hayao Miyazaki), lançado em 2020, foi o primeiro a utilizar-se da técnica. Independente da técnica utilizada, a marca do Studio Ghibli é quase um selo de qualidade. De todos os filmes que já assisti, apenas um não me agradou realmente. Nesses últimos meses de 2020 revisitei todos os filmes do estúdio e colocarei aqui a minha lista pessoal do pior para o melhor. Nessa lista vou excluir o último filme, Aya e as Bruxas, pois até o momento não consegui assistir.
01:41:30
August 31, 2020
Trilogia Cósmica - C. S. Lewis - Taverna do Lugar Nenhum
Podcast sobre C.S. Lewis os 3 livros de ficção-científica de C.S. Lewis: Além do Planeta Silêncioso, Perelandra e Uma Força Medonha. 3 livros que vão compor uma trilogia, chamada Trilogia Cósmica.
01:00:05
August 08, 2020
Miscelânea - Sertãopunk, Cyberagreste, Literatura de Gênero Nacional, Politicamente Correto, Lugar de Fala e Movimento Armorial
Miscelânea é um tipo de programa que vou gravando ao longo da semana conforme os temas e as ideias vão surgindo e fervilhando em minha mente. Os temas são variados e não necessariamente obedecem uma ordem. Neste primeiro programa falo sobre Sertãopunk, Cyberagreste, Literatura de Gênero Nacional, Politicamente Correto, Lugar de Fala e Movimento Armorial. Aviso: tem opiniões polêmicas aqui. 
56:56
July 28, 2020
Bach para Alaúde, Cravo-Alaúde & Violão - Taverna do Lugar Nenhum
7 interpretações fantásticas disponíveis no Spotfy do compositor alemão, cuidadosamente selecionadas por mim.
01:04:14
July 22, 2020
A Literatura de Edgar Allan Poe - Conversa com Priscila Salomão - Taverna do Lugar Nenhum
Priscila Salomão em Doutoranda em Teoria Literária especializada em Poesia Expressionista Alemã
01:14:43
July 12, 2020
Crime Fiction - O Cinema de Alfred Hitchcock sob a Luz de Edgar Allan Poe e G.K. Chesterton
Podemos dizer que cinema e literatura carregam uma relação de profunda intimidade que vai vai muito além das meras adaptações de livros para filmes. Ao tratarmos das influências literárias no cinema, podemos com segurança tratar de uma cadeia sucessória de um "antes" e um "depois". A montagem paralela de D.W. Griffith, por exemplo, vem da influência de Charles Dickens. O expressionismo alemão de de Fritz Lang, Robert Wiene e Murnau, como o próprio nome já diz, vem do expressionismo. Um dos principais movimentos de artes plásticas, literatura e música do início do século XX. Eisenstein, representando a vanguarda russa, explica a teoria da montagem usando o haicai japonês como fundamento. O suspense hitchcockiano, por sua vez, são influências das narrativas "crime-fiction" de Edgar Allan Poe e G.K. Chesterton, e a relação destes três artistas que vamos explorar ao longo deste programa.
52:22
July 05, 2020
Lacração, Cultura Pop, Tales from the Loop, Philip Glass - Respondendo os Comentários dos Ouvintes - Taverna do Lugar Nenhum
Neste episódio, respondo os comentários dos ouvintes a respeito de Lacração, Cultura Pop, Tales from the Loop, Philip Glass entre outros temas. Caso queira entrar em contato, envie um email podcast@tavernadolugar.com.br.
34:43
June 21, 2020
Tales from the Loop - Série - Taverna do Lugar Nenhum
Tales From the Loop é uma série da Amazon Prime Video que estreou em Abril de 2020, escrita por Nahtaniel Halpern e dirigida por uma seleção cuidadosa de 8 diretores, incluindo Jodie Foster. A série segue a vida interconectada dos moradores na cidade fictícia de Mercer, Ohio. Mercer abriga o Mercer Center for Experimental Physics, uma instalação subterrânea conhecida como Loop.
35:00
June 12, 2020
Tributo a Santo Agostinho - Taverna do Lugar Nenhum
Santo Agostinho, ou Agostinho de Hipona, foi um dos mais importantes teólogos e filósofos nos primeiros séculos do cristianismo. Ele é reverenciado basicamente em toda cristandade: católicos, ortodoxos, anglicanos e até protestantes colocam Agostinho em uma posição de bastante destaque. Santo Agostinho também é filósofo. Ele é reverenciado fora do escopo da cristandade como um filósofo de respeitável robustez. Trazendo pertinentes questões sobre natureza, tempo, livre-arbítrio e ética - filósofos como Edmund Russell, Martin Heidegger e Wittgenstein são tributários do pensamento de Santo Agostinho.
43:37
June 07, 2020
Cthulhu contra o Mundo Moderno - Considerações Políticas de H.P. Lovecraft - Taverna do Lugar Nenhum
Dentre os deuses criados por Lovecraft, o mais famoso deles, sem dúvidas, é Cthulhu, um a criatura descrita sempre em termos superlativos e impressionantes, oriunda de outro universo, cujo corpo é composto por uma cabeça cefalópode (semelhante a um polvo), com partes típicas de um dragão e, também, vagamente humanoide. Cthulhu parece ser um arremedo de símbolos que parecem zombar das limitações de nosso universo. Cthulhu também representa uma síntese imagética tanto das convulsões do momento histórico vivido por Lovecraft, quanto da profunda recusa do autor com a ordem racional estabelecida no mundo moderno. Cthulhu, que é um adormecido conglomerado orgânico humano-polvo-dragão, parece ser visualmente um manifesto de antítese ao mecânico e artificial, um suspiro nostálgico de dimensões titânicas e indiferente as nossas bugigangas tecnológicas, fruto da nossa pretensiosa inteligência. Lovecraft assume aqui sua posição de vanguarda anti-vanguarda se opondo radicalmente ao seu próprio tempo histórico – típico de um reacionário brilhante – um dos inúmeros que constituem a história da literatura mundial. http://tavernadolugarnenhum.com.br/livros/consideracoes-politicas-de-h-p-lovecraft-cthulhu-contra-o-mundo-moderno/
27:41
May 31, 2020
Literatura e Mitologia Grega - Conversa com Daniel Alves de Araújo - Taverna do Lugar Nenhum
Conversa sobre literatura e mitologia grega com o professor Daniel Alves da Araújo. Instagram do Daniel: @daniel.literatura https://www.instagram.com/daniel.literatura/ Principais obras citadas nesse episódio: Diferença entre a Filosofia da Natureza de Demócrito e de Epicuro – Karl Marx Ilíada – Homero Odisseia – Homero Ordem e história - Vol. II: Volume II: O mundo da pólis – Eric Voegelin Eu Via Satanás Cair do Céu como um Raio – René Girard A Imaginação Educada – Northrop Frye Outras obras citadas: O Senhor dos Anéis – J.R.R. Tolkien O Poeta e os Lunáticos – G.K. Chesterton Ortodoxia – G.K. Chesterton Três Alqueires e Uma Vaca – Gustavo Corção Vida de Cristo – Fulton  J. Sheen O Banquete do Cordeiro – Scott Hahn Frankenstein ou o Prometeu Moderno – Mary Shelley Músicas usadas nesse episódio: First of May – The Elftones Flight of Icarus – Iron Maiden Links: Notas sobre o "Prometeu Acorrentado": https://medium.com/@daniel.literatura/a-soberba-do-engenho-humano-8ff1554ab44 Live do Daniel comentando o ensaio "Sobre Contos de Fadas", do Tolkien: https://www.instagram.com/tv/CAL9aBWpkaI/?utm_source=ig_web_copy_link Texto do Daniel sobre as quatro propriedade dos contos de fadas, de acordo com o Tolkien: https://medium.com/@daniel.literatura/as-quatro-caracter%C3%ADsticas-do-conto-de-fadas-df728f36851c Comentário sobre o capítulo "De ervas e ensopado de coelhos", do Senhor dos Anéis: https://www.instagram.com/tv/B_vrCwGpylf/?utm_source=ig_web_copy_link Tradução do discurso de Neil Gaiman sobre Chesterton, Tolkien e Lewis https://medium.com/@daniel.literatura/um-discurso-que-eu-dei-uma-vez-sobre-chesterton-tolkien-e-lewis-20c9d4ad961f Artigo de Elton Flaubert – Prometeu Desacorrentado: a negação de Deus e a violência sem amarras https://www.revistaamalgama.com.br/12/2016/prometeu-desacorrentado-negacao-de-deus-e-violencia-sem-amarras/
01:08:32
May 24, 2020
AKIRA - Reflexões políticas, filosóficas e religiosas sobre a maior obra do CYBERPUNK - Taverna do Lugar Nenhum.
AKIRA é um mangá escrito e ilustrado por Katsuhiro Otomo, que foi serializado entre os anos de 1982 a 1990.  AKIRA, assim como outras obras da cultura pop japonesa, é notavelmente um produto dos traumáticos e criminosos ataques atômicos feitos pelos EUA em Hiroshima e Nagazaki e trabalha com conceitos da psiônica de John Wood Campbell Jr, contendo subtemas de percepção extra-sensorial, clarividência, precognição, telepatia e telecinese. A psiônica em AKIRA se torna de fato um tema científico e laboratorizável. Diferente do mundo real, é algo que permite estudos, testes e medições. No entanto, para além do campo científico, AKIRA dialoga melhor com diversas noções escatológicas de um apocalipse religioso - sempre relacionado a uma certo "despertar", uma "segunda vinda" - que acaba contornando a história de aspectos de messianismo profético. A extinção é um tema religioso, antes de ser científico. A cidade de Neo Tokyo é toda tomada por violência, sujeira e corrupção. Em diversas tradições religiosas, a corrupção moral da cidade era respondida pelos céus, por Deus, ou pela natureza, por uma violência cósmica exterminadora, purificadora e higienizadora - muitíssimo superior a nossa. Num mundo cyberpunk de AKIRA, regido por desigualdades gritantes, high tech low life, onde prédios de grandes corporações e governos totalitários se erguem sobre subsolos e vielas de camadas miseráveis, reduzir tudo em destroços é, de certa forma, uma nivelação - uma horizontalização social - uma correção moral divina. Obra: AKIRA - Katsuhiro Otomo (Mangá e Filme) Música no final: Nathan Micay fka Bwana - Akira's Light
32:14
April 05, 2020
Série: Os Indomáveis (The Untamed) - Netflix - Taverna do Lugar Nenhum
Análiso aqui a série Os Indomáveis (The Untamed, ou Chén Qíng Lìng), uma super-produção chinesa baseada num romance chamado Mo Dao Zu Shi (que, traduzindo, seria "O grão-mestre do cultivo demoníaco"), disponível no catalogo da Netflix.
29:07
March 26, 2020
Sardanápalo - Lord Byron, Franz Liszt e o Romantismo Inglês - Taverna do Lugar Nenhum
Segundo os escritos de Ctésias, Sardanápalo teria vivido no século VII a.C. e é retratado como uma figura decadente que passou a vida em autoindulgência e morreu numa orgia de destruição. Sardanapalo é o que podemos chamar de um guerreiro hedonista. Ele vestia roupas femininas, usava maquiagem e tinha muitas concubinas. Se relacionava tanto com homens (eunucos escraviados) e mulheres. Escreveu o próprio epitáfio, onde dizia que o prazer físico é o único propósito na vida.
11:41
March 19, 2020
O Homem que Amava os Cachorros (Leonardo Padura) - Taverna do Lugar Nenhum
Comentários sobre a obra do escritor cubano Leonardo Padura: O Homem que Amava os Cachorros. Ficcionalização da história de exílio e morte de Leon Trotsky e da jornada de militância do seu algoz, Ramón Mercader. Livro lançado pela Boitempo Editorial, prefaciado pelo "frei" Betto.
24:37
March 14, 2020
A Balada do Velho Marinheiro - Samuel Taylor Coleridge - Taverna do Lugar Nenhum
Minhas impressões e pesquisas sobre o grande poema "A Balada do Velho Marinheiro", ou The Rime of Ancient Mariner - do poeta inglês Samuel Taylor Coleridge. Músicas:  Saharia - Nightwish Rime of Ancient Mariner - Iron Maiden
56:37
March 08, 2020
Isaac Asimov, Fundação e o "Sentido da História" - Taverna do Lugar Nenhum
Formado por uma inusitada mistura de literatura científica acadêmica e revistas baratas de fantasia e mistério, Isaac Asmiov se tornou uma dos escritores mais populares do gênero de ficção-científica. Sua rica imaginação consegue percorrer por entre conspirações intergaláticas e mistérios cósmicos, ao mesmo tempo que prefacia no mundo real diversos conceitos e tecnologias. Dentre todos seus trabalhos, o que mais se destaca é, sem dúvidas, a série Fundação, que começou a ser escrita em 1942 e passou por diversas modificações ao longo dos anos — virando uma espécie de almanaque de todas suas obras. Neste podcast, falaremos um pouco desta obra. Música: Dvořák: Symphony No. 9 "From the New World" (4th movement) 
30:52
March 01, 2020
Blues - Entre o Pecado e a Religião - Taverna do Lugar Nenhum
O Blues nasce de pessoas de cor, que vivenciaram na pele (em sentido literal), a contradição de serem escravizados naquela terra, que se autoproclamava “terra da liberdade”. Para superar essa notória contradição o qual estavam submetidos, eles buscavam refúgio no entorpecimento sensorial aos Sábados e no entorpecimento cósmico aos Domingos. No Sábado, nos bares à noite, o sexo e a bebedeira operava como válvula de escape de um quotidiano opressivo, e no Domingo, de manhã nas igrejas, se operava uma busca humana por transcendência. O Blues foi motivo de muito desconforto entre as Igrejas pois seu conteúdo lírico era extremamente sedutor e falava muito sobre a natureza material das coisas. A rejeição do Blues pelos pastores foi, em parte, motivo da sua má fama de ser uma "música do diabo", fama que o estilo alcançou muito antes do Rock and Roll. No entanto, o Blues discutia aspecto da vida que dificilmente eram ditos nas igrejas e isso atraia secretamente vários adeptos. Obviamente a transcendência buscada pelo povo negro dos EUA, neste caso, também se calculava na imanência. Mesmo sendo a religião dos colonizadores, a popularidade do cristianismo nas comunidades negras (ainda hoje muito forte), pode ser muito bem explicada na "empatheia", na automática identificação das dores de homem chagado, cuspido, açoitado e humilhado. A experiência humana da dor de Cristo gerava a identificação e uma proximidade com o filho de Deus que nenhum branco, naquele tempo e naquelas condições, conseguia assumir. Ainda que o Blues tirava as pessoas da Igreja, a visão do Deus crucificado e oprimido as trazia de volta no dia seguinte. No Blues, há todo um conceito de dualidade implícita. Escravidão e liberdade, religião e sexo, Sábado e Domingo, vícios e ascese dominical – tudo que permeia cardápio de temas do Blues se encontram ai. Referências deste podcast: Suffering, Spirituality, and Sensuality. Religion and the Blues - Joseph J. Lynch Blues–Philosophy for Everyone: Thinking Deep About Feeling Low - Jesse R. Steinberg Abrol Fairweather Músicas: Preachin' The Blues - Son House (1930) Preachin' The Blues - Larkin Poe (2017) Lord, Send Me an Angel - Blind Willie McTell (1933) Lord, Send Me an Angel - White Stripes (2000) Jesus Make Up My Dying Bed - Blind Willie Johnson (1928) In My Time of Dying (Jesus Make Up My Dying Bed) - Led Zeppelin (1975) Enjoy the Blues!
37:03
February 24, 2020
William Blake, Sexo e Camille Paglia - Taverna do Lugar Nenhum
Em Personas Sexuais, Camille Paglia comenta que a excêntrica psicologia de William Blake vem do fato dele ser uma mistura de artista e profeta hebreu. William Blake busca as raízes hebraicas do caráter, moldada a ferro e fogo (pela história de exílios e escravidão do povo judeu), e tenta derrubar a persona pictórica teatral clássica. Esse podcast começa com a declamação da poesia "O Tigre" de William Blake. Referências musicais: Provérbios do Inferno - As Mercenárias The Gates of Urizen - Bruce Dickinson
27:52
February 21, 2020
Bate-Papo com Giancarlo D'Anello do Horrorcast - Taverna do Lugar Nenhum
Neste segundo episódio do podcast, convido o ilustríssimo Giancarlo D'Anello, autor do excelente podcast Horrorcast. Link para o podcast: https://open.spotify.com/show/1Fj4xswB0xgWT8UJWHqlDz O Horrorcast é um podcast discute com clareza e profundidade, assuntos relacionados ao universo do horror.  Longe de circunscrever o tema naquele universo pulp e cinematográfico de filme B - o podcast se aprofunda sobre a literatura e vagueia pelos assuntos correlatos das modas políticas, neuroses e filosofias da época. Papeamos aqui tanto sobre o universo mais "cabeçudo" quanto o universo mais "podrera" do horror e do terror, expondo tanto nosso bom gosto erudito quanto nosso orgulhoso e assumido mal gosto para coisas do gênero.
56:01
February 17, 2020
O Poeta e os Lunáticos (G.K. Chesterton) - Taverna do Lugar Nenhum
O Poeta e os Lunáticos é uma coleção de contos policiais escritos por G.K. Chesterton por volta de 1929, centrados num único personagem: Gabriel Gale. Gabriel Gale é um poeta e pintor que vai resolvendo e prevenindo crimes cometidos por lunáticos de uma forma detetivesca bastante incomum. Em Poetas e Lunáticos, sua reflexão parece, à primeira vista, repousar sobre a tênue linha entre loucura e sanidade através da figura excêntrica (ou melhor, cêntrica) do personagem principal, Gabriel Gale, que parece servir como avatar de Chesterton nesse universo. Gabriel Gale nos oferece a divisão clara daquilo que aparenta loucura mas é sanidade e aquilo que aparenta sanidade mas é loucura. Um típico caso de contemplação de paradoxo, marca registrada de Chesterton.
27:28
February 03, 2020