Skip to main content
IndieSide | Podcast sobre Jogos Indie

IndieSide | Podcast sobre Jogos Indie

By IndieSide
O IndieSide é um podcast sobre jogos indie, o universo e tudo mais.
Toda semana, discutimos sobre alguns dos melhores jogos indie, trazendo notícias, opiniões, recomendações ou análises.
Quer saber mais sobre indie games? Não entre em pânico.
Ouça agora e venha para o Lado Indie da Força!
Where to listen
Apple Podcasts Logo

Apple Podcasts

Castbox Logo

Castbox

Google Podcasts Logo

Google Podcasts

Overcast Logo

Overcast

Pocket Casts Logo

Pocket Casts

RadioPublic Logo

RadioPublic

Spotify Logo

Spotify

Stitcher Logo

Stitcher

TGA 2019 - Parte 2: Jogos vencedores e Disco Elysium | IndieSide S01E12
Falamos dos jogos vencedores do TGA 2019 e sobre o impressionante Disco Elysium! No último episódio desta 1ª temporada do podcast, fizemos a segunda parte da conversa sobre o TGA 2019, agora dando destaque aos jogos vencedores e, principalmente, ao game Disco Elysium, do estúdio ZA/UM, vencedor das categorias "jogo indie estreante" (Fresh Indie Game) e "jogo indie do ano" (Best Independent Game), além de "melhor RPG" (Best RPG) e "melhor narrativa" (Best Narrative)! Ouça agora e venha para o Lado Indie da Força! Bancada: Danilo Bassouto (@reigelaado) Cristian Souza Bora conversar com a gente? Instagram: @indiesidebr Twitter: @indiesidebr Facebook: /indiesidebr Críticas, sugestões ou simplesmente mandar um abraço: contato.indieside@gmail.com, ou nas redes sociais listadas acima. Inscreva-se/assine nosso feed e avalie o podcast! ♥
52:37
December 20, 2019
TGA 2019 - Parte 1: Nossas apostas para os jogos vencedores | IndieSide S01E11
Fizemos nossas apostas para os jogos vencedores do The Game Awards 2019! No penúltimo episódio desta temporada do podcast, resolvemos fazer um programa especial em 2 partes para analisar e conversar sobre a lista de jogos indicados ao TGA 2019, o "Oscar dos Video Games"! Demos foco nas principais categorias onde temos jogos indie concorrendo com os "gigantes", além de, claro, todos os indicados à "jogo indie estreante" (Fresh Indie Game) e "jogo indie do ano" (Best Independent Game), dos quais ganharão um episódio inteiro sobre eles na próxima semana (dentro da parte 2). Ouça agora e venha para o Lado Indie da Força! Bancada: Danilo Bassouto (@reigelaado) Cristian Souza Bora conversar com a gente? Instagram: @indiesidebr Twitter: @indiesidebr Facebook: /indiesidebr Críticas, sugestões ou simplesmente mandar um abraço: contato.indieside@gmail.com, ou nas redes sociais listadas acima. Inscreva-se/assine nosso feed e avalie o podcast! ♥
51:57
December 12, 2019
indieNEWS: Google e Apple elegem os Melhores Jogos de 2019 | IndieSide S01E10
Descubra quais foram os jogos indie premiados nas categorias do Google e da Apple em 2019! No décimo episódio do podcast, foi necessário improvisar. Infelizmente, o episódio "original" que iria ao ar nessa semana, acabou tendo problemas técnicos de gravação e ficando com pouca qualidade de áudio... por isso, tivemos que gravar de última hora uma sessão de notícias sobre jogos indie, pra não faltar conteúdo de forma alguma, criando praticamente um novo quadro: o indieNEWS! Nesta primeira edição, você vai descobrir quais jogos indie foram premiados pelo Google e pela Apple em 2019, dentre várias categorias, dispositivos e serviços diferentes. Sério, tem MUITO jogo foda. Então é isso. Só não repara a bagunça! Ouça agora e venha para o Lado Indie da Força! Bancada: Danilo Bassouto (@reigelaado) Links comentados neste episódio: - Melhores Jogos de 2019 pelo Google | https://play.google.com/store/apps/editorial_collection/promotion_topic_bestof2019_games_hub - Melhores Jogos de 2019 pela Apple | https://www.apple.com/newsroom/2019/12/apple-celebrates-the-best-apps-and-games-of-2019/ Episódios de podcasts citados neste episódio: - Indie FM: Trilhas de Jogos Indie | https://anchor.fm/indiesidebr/episodes/Indie-FM-Trilhas-de-Jogos-Indie--IndieSide-S01E03-e7pdg4 - #5indies: Jogos Indie Ideais Para Mobile | https://anchor.fm/indiesidebr/episodes/5indies-Jogos-Indie-Ideais-Para-Mobile--IndieSide-S01E08-e94akb - IndieSound #23 – Análise: Hyper Light Drifter | https://anchor.fm/indiesidebr/episodes/IndieSound-23--Anlise-Hyper-Light-Drifter-e555nu Bora conversar com a gente? Instagram: @indiesidebr Twitter: @indiesidebr Facebook: /indiesidebr Críticas, sugestões ou simplesmente mandar um abraço: contato.indieside@gmail.com, ou nas redes sociais listadas acima. Inscreva-se/assine nosso feed e avalie o podcast! ♥
27:23
December 05, 2019
Por quê gostamos de jogos violentos? | IndieSide S01E09
Polêmico? Sim. Verdade? Também. Neste episódio do nosso podcast, decidimos trazer uma conversa mais séria sobre um tema que é muito mais abrangente do que o mercado de indie games... algo que, na verdade, é uma questão ética que envolve toda a forma como nos entretemos e como isso nos afeta (ou não): a violência nos video games. Como é possível utilizar a violência de uma forma "divertida"? Quando isso passa dos limites? E existem jogos "anti-violência"? Tentamos responder e refletir sobre estas e mais algumas perguntas, usando jogos indie (e alguns outros mainstream) como plano de fundo. Ouça agora e venha para o Lado Indie da Força! Bancada: Danilo Bassouto (@reigelaado) Cristian Souza Filipe Miranda (Kbelo) Jogos comentados neste episódio: - Dauntless - Hotline Miami - This War Of Mine - Limbo - INSIDE - Gang Beasts - Super Smash Bros. Ultimate - Brawhalla - Death Stranding - GTA 5 Bora conversar com a gente? Instagram: @indiesidebr Twitter: @indiesidebr Facebook: /indiesidebr Críticas, sugestões ou simplesmente mandar um abraço: contato.indieside@gmail.com, ou nas redes sociais listadas acima. Inscreva-se/assine nosso feed e avalie o podcast! ♥
32:59
November 27, 2019
#5indies: Jogos Indie Ideais Para Mobile | IndieSide S01E08
CONHEÇA 5 INDIE GAMES PERFEITOS PARA JOGAR NO SMARTPHONE OU TABLET! No oitavo episódio desta 1ª temporada do nosso podcast, resolvemos conversar sobre alguns dos melhores jogos indie para se jogar em plataformas mobile, algo que se torna cada vez mais comum devido ao avanço tecnológico dos smartphones e tablets e, claro, à grande quantidade (e qualidade) de jogos disponíveis para estes dispositivos. Esta é a estreia do nosso quadro chamado "#5indies", onde iremos trazer, em cada edição, 5 jogos independentes que se adequem à determinado tema/assunto. Trailers dos jogos comentados neste episódio: - Monument Valley | https://www.youtube.com/watch?v=wC1jHHF_Wjo - Hoppia Tale | https://www.youtube.com/watch?v=nJBWt-YbE0g - Stardew Valley | https://www.youtube.com/watch?v=ot7uXNQskhs - Alto's Adventure | https://www.youtube.com/watch?v=WGFpyjygANw - Reigns & Reigns Her Majesty | https://www.youtube.com/watch?v=O2HnvpXqII4 Você consegue pensar em mais #5indies ideais para mobile? Conta pra gente usando essa tag! ;) Ouça agora e venha para o Lado Indie da Força! Bancada: Danilo Bassouto (@reigelaado) Filipe Miranda (Kbelo) [com participação especial do Lukita (@LucasAeR)] Links comentados neste episódio: - Site "How Long To Beat" | https://howlongtobeat.com/ - Kickstarter do Card Game "Reigns: The Council" | https://www.kickstarter.com/projects/nerial/reigns-the-council Bora conversar com a gente? Instagram: @indiesidebr Twitter: @indiesidebr Facebook: /indiesidebr Críticas, sugestões ou simplesmente mandar um abraço: contato.indieside@gmail.com, ou nas redes sociais listadas acima. Inscreva-se/assine nosso feed e avalie o podcast! ♥
50:49
November 21, 2019
TIMELINE: Playdead (Limbo, INSIDE) | IndieSide S01E07
CONHEÇA A HISTÓRIA DE UM DOS MAIORES ESTÚDIOS DE JOGOS INDIE DA ATUALIDADE. No sétimo episódio do podcast, pesquisamos bastante e trouxemos a história da criação e desenvolvimento dos jogos da incrível Playdead, estúdio responsável pelos títulos Limbo e INSIDE, jogos aclamadíssimos pela crítica e extremamente queridos pelo público gamer em geral. Este é o nosso quadro/formato "TIMELINE", onde iremos traçar uma linha do tempo para contar a história dos principais estúdios e distribuidoras de indie games. Você tem medo do escuro? Ouça agora e venha para o Lado Indie da Força! Links comentados neste episódio: - "LIMBO Concept Trailer" | https://youtu.be/nzpDZ-7Oo-A - "Inside wins Game Design | BAFTA Games Awards 2017" | https://youtu.be/YkNAKwNOriE - "Inside wins Narrative | BAFTA Games Awards 2017" | https://youtu.be/KB5mm7WNLng - "LIMBO 64 Reveal Trailer" | https://youtu.be/hsUUn6mV6qQ Referências utilizadas em nossa pesquisa: - "Limbo: The Story of Arnt Jensen, Dino Patti, and Playdead Studio" | https://youtu.be/80JoO2pmpK0 - "Playdead - Wikipedia" | https://en.wikipedia.org/wiki/Playdead Bancada: Danilo Bassouto (@reigelaado) Cristian Souza Filipe Miranda (Kbelo) Bora conversar com a gente? Instagram: @indiesidebr Twitter: @indiesidebr Facebook: /indiesidebr Críticas, sugestões ou simplesmente mandar um abraço: contato.indieside@gmail.com, ou nas redes sociais listadas acima. Inscreva-se/assine nosso feed e avalie o podcast! ♥
41:24
November 13, 2019
WISHLIST: Jogos Indie Mais Aguardados | IndieSide S01E06
ATUALIZE A SUA LISTA DE DESEJOS! ✨ No sexto episódio do podcast, nós selecionamos alguns indie games que estão com data marcada para lançamento em breve (ou não) e que já merecem a sua atenção. Cada um dos participantes trouxe 2 jogos indie em desenvolvimento para falar sobre, seja pela sua qualidade artística, inovação de mecânica ou qualquer outro motivo que alimente as nossas expectativas. O TREM DO HYPE NÃO TEM FREIO! Ouça agora e venha para o Lado Indie da Força! Jogos comentados neste episódio: - Genesis Noir | https://youtu.be/NaTL_p874nI - Cake Bash | https://youtu.be/AaWFman2EA0 - Carrion | https://youtu.be/o-L0_TJ4i-o - Wolcen: Lords of Mayhem | https://youtu.be/yWQQaodRJ0E - Moving Out | https://youtu.be/r2maY2jMfXw - Eitr | https://youtu.be/nDIi69WuK3U Bancada: Danilo Bassouto (@reigelaado) Cristian Souza Filipe Miranda (Kbelo) Bora conversar com a gente? Instagram: @indiesidebr Twitter: @indiesidebr Facebook: /indiesidebr Críticas, sugestões ou simplesmente mandar um abraço: contato.indieside@gmail.com, ou nas redes sociais listadas acima. Inscreva-se/assine nosso feed e avalie o podcast! ♥
34:31
November 06, 2019
INDIEcado: Indicações de Jogos Indie | IndieSide S01E05
CONHEÇA O "INDIE GAME OF THE YEAR"! ✨ No quinto episódio do podcast, nós resolvemos trazer um dos nossos "antigos" quadros de volta à vida: o INDIEcado, um programa onde nós recomendamos alguns indie games que gostamos e explicamos o porquê de cada um deles. Portanto, cada um dos participantes escolheu 2 jogos indie para indicar aos ouvintes, seja pela sua qualidade, inovação, diversão ou qualquer outro motivo (mesmo). Bora conferir nossas "INDIEcações"? Ouça agora e venha para o Lado Indie da Força! Jogos indicados neste episódio: - Mordhau | https://youtu.be/nFpoDlH6Sxs - Bad North | https://youtu.be/F-hOvifHkW0 - Session | https://youtu.be/oHA9bK96BY0 - My Friend Pedro | https://youtu.be/zaPBAKg3VT4 - TowerFall Ascension | https://youtu.be/LWnwR_pcR0k - Untitled Goose Game | https://youtu.be/HGO7vJtlX0I Bancada: Danilo Bassouto (@reigelaado) Cristian Souza Filipe Miranda (Kbelo) Bora conversar com a gente? Instagram: @indiesidebr Twitter: @indiesidebr Facebook: /indiesidebr Críticas, sugestões ou simplesmente mandar um abraço: contato.indieside@gmail.com, ou nas redes sociais listadas acima. Inscreva-se/assine nosso feed e avalie o podcast! ♥
49:48
October 30, 2019
Análise: Heave Ho & Overland | IndieSide S01E04
Neste episódio nós retornamos ao formato "antigo" de análise de jogos e, desta vez, trouxemos 2 indie games completamente diferentes para avaliar: um deles se passa num futuro distópico e pós-apocalíptico e o outro... é um jogo sobre se agarrar e balançar entre plataformas com seus amigos. Pois é. Analisamos e demos notas aos jogos indie "Heave Ho", distribuído pela maravilhosa Devolver Digital, e "Overland", publicado pela excelente Finji. Bora conferir nossa opinião? Ouça agora e venha para o Lado Indie da Força! Bancada: Danilo Bassouto (@reigelaado) Cristian Souza Filipe Miranda (Kbelo) Bora conversar com a gente? Instagram: @indiesidebr Twitter: @indiesidebr Facebook: /indiesidebr Críticas, sugestões ou simplesmente mandar um abraço: contato.indieside@gmail.com, ou nas redes sociais listadas acima. Inscreva-se/assine nosso feed e avalie o podcast! ♥ Links citados no programa: "Sequelitis - Mega Man Classic vs. Mega Man X" - https://youtu.be/8FpigqfcvlM "Heave Ho - Reveal Trailer" - https://youtu.be/tl07NG4ZY5c
44:09
October 23, 2019
Indie FM: Trilhas de Jogos Indie | IndieSide S01E03
INDIE GAMES + MÚSICA! 🎮🎼 No 3º episódio da temporada, selecionamos algumas trilhas sonoras de jogos indie que gostamos e colocamos pra tocar, enquanto comentamos um pouco sobre os games e, claro, as excelentes composições. Este é o Indie FM, uma espécie de homenagem ao rádio e aos indie games com boas músicas! Nessa primeira edição, tocamos trilhas dos jogos Overcooked, Hotline Miami, Virginia, Bastion, Pikuniku e Minit. Confira a lista abaixo com o título de todas as músicas, na ordem executada no programa: 1. Main Menu Song (Overcooked) 2. Hydrogen (Hotline Miami) 3. Welcome to Kingdom (Virginia) 4. The Forest Town (Pikuniku) 5. Spike In A Rail (Bastion) 6. Taxi Ride (Virginia) 7. Minit's Awakening (Minit) 8. Horse Steppin' (Hotline Miami) [Cristian citou a música Silver Lights mas entendi que seria essa, na verdade... 😅] 9. Little Thugs (Virginia) É isso. SOLTA O SOM! Ouça agora e venha para o Lado Indie da Força! Bancada: Danilo Bassouto (@reigelaado) Cristian Souza Filipe Miranda (Kbelo) Bora conversar com a gente? Instagram: @indiesidebr Twitter: @indiesidebr Facebook: /indiesidebr Críticas, sugestões ou simplesmente mandar um abraço: contato.indieside@gmail.com, ou nas redes sociais listadas acima. Inscreva-se/assine nosso feed e avalie o podcast! ♥ Links citados no programa: "IndieSound #19 - Análise: Virginia (Variable State)" - http://indieside.com.br/indiesound-19-analise-virginia/
47:04
October 16, 2019
VERSUS: Batalha de Indies | IndieSide S01E02
"SELECT YOUR FIGHTER!" Neste 2º episódio da temporada, escolhemos alguns jogos indie bem conhecidos do público em geral para disputarem uma batalha! Este é o primeiro teste do Versus, um formato onde iremos sortear e comparar indie games para decidir qual deles é o melhor, através de algumas categorias, como: som, arte, roteiro, gameplay (mecânica) e impacto. Nessa primeira edição, selecionamos os incríveis jogos Cuphead, Guacamelee, Don't Starve e Katana ZERO para duelarem entre si! Então... É HORA DA LUTA! Ouça agora e venha para o Lado Indie da Força! Bancada: Danilo Bassouto (@reigelaado) Cristian Souza Filipe Miranda (Kbelo) Bora conversar com a gente? Instagram: @indiesidebr Twitter: @indiesidebr Facebook: /indiesidebr Críticas, sugestões ou simplesmente mandar um abraço: contato.indieside@gmail.com, ou nas redes sociais listadas acima.  Inscreva-se/assine nosso feed e avalie o podcast! ♥ Links citados no programa: "The Music of Cuphead: Recording Floral Fury" - https://youtu.be/v6h1vM9W2NM "[Cuphead] The Many Sound Effects Of (Part 1)" - https://youtu.be/6ACONTFh9Ro "How Cuphead's Most Notorious Boss Was Made" - https://youtu.be/VqCjdaIYLNI
01:02:41
October 09, 2019
REPLAY: Super Meat Boy | IndieSide S01E01
SIM. VOLTAMOS! Depois de mais de 1 ano e meio em hiato, resolvemos "rebootar" e retomar o IndieSide, para produzir uma nova temporada de podcasts sobre indie games, com a proposta de testar um formato diferente em cada episódio, variando entre análises, entrevistas, recomendações, notícias e até mesmo "brincadeiras" (???), tudo isso em relação aos melhores jogos independentes do mundo. Neste 1º episódio do novo programa, fizemos um "replay" do incrível e clássico "Super Meat Boy", para avaliar o quão bem ele "envelheceu", desvendando os principais motivos de sucesso do game em sua época lançamento e discutindo quais foram as suas maiores influências na indústria de video games, assim como alguns jogos inspirados pelo "herói de carne" com o passar dos anos. É isso... só não repare a bagunça! Ouça agora e venha para o Lado Indie da Força! Bancada: Danilo Bassouto (@reigelaado) Cristian Souza Filipe Miranda (Kbelo) Bora conversar com a gente? Instagram: @indiesidebr Twitter: @indiesidebr Facebook: /indiesidebr Críticas, sugestões ou simplesmente mandar um abraço: contato.indieside@gmail.com, ou nas redes sociais listadas acima. Inscreva-se/assine nosso feed e avalie o podcast! ♥ Links citados no programa: "Indie Game - The Movie" - https://www.youtube.com/watch?v=dINgx0y4GqM "Good Game Design - Super Meat Boy: Motivational Punishment" - https://www.youtube.com/watch?v=JeSvCmaZUjA "Excerpt from IndieGame: The Movie: On Scaffolding Learning" - https://www.youtube.com/watch?v=GTYa9kX-K3M "KIDS PLAY SUPER MEAT BOY (Kids React: Gaming)" - https://www.youtube.com/watch?v=RowTMIJvos8
34:39
October 02, 2019
IndieSound #40 – Melhores Jogos do BIG Festival 2018
Danilo Bassouto , Lucas Antunes e Filipe Miranda (Kbelo) conversam neste podcast sobre o BIG Festival 2018, quais foram os jogos que mais chamaram a atenção, os indie games mais diferentões e, claro, os jogos vencedores em cada categoria do evento. Ouça agora este podcast sobre os jogos vencedores do BIG Festival 2018 e venha para o lado indie da Força!
01:11:26
July 25, 2018
IndieSound #39 (ESTAMOS VIVOS!) – Análise: Crossing Souls
Danilo Bassouto e Filipe Miranda (Kbelo) analisam um dos seus jogos indie preferidos no ano de 2018, até agora: Crossing Souls. Ouça agora este podcast sobre o indie game mais STRANGER THINGS possível!
43:15
June 28, 2018
IndieSound #38 – Indie Games Mais Aguardados em 2018
Danilo Bassouto, Lucas Antunes (Lukita) e Henrique Viana iniciam o ano com um podcast sobre os indie games mais aguardados em 2018 pela nossa equipe! Cada um deles listou 5 jogos independentes que serão lançados ou não até o final deste ano. Dentre eles, temos títulos de estréia para alguns estúdios, continuações de algumas franquias renomadas e até mesmo jogos sobre faxineiros de naves espaciais e gansos filhos da p#t@. Exatamente. Enfim, ouça agora este podcast sobre os indie games mais aguardados em 2018 e fique por dentro do que vai rolar neste ano MARAVILINDO!
01:10:12
February 10, 2018
IndieSound #37 – ESPECIAL: Indie Games de Terror
↓ Download MP3 [ALTA QUALIDADE] RENASCEMOS DOS MORTOS (outra vez)!  Neste podcast especial, retornamos para falar sobre os melhores Indie Games de Terror! Olá, pessoas! Novamente, sentimos muito mesmo pelo atraso enorme na publicação deste novo episódio... estamos passando por algumas dificuldades no IndieSide, sem tempo livre para produzir material e editar com regularidade para ir ao ar. Precisamos do suporte real dos nossos ouvintes/seguidores/IndieSiders mais do que nunca! Caso queiram e possam ajudar de alguma forma com o projeto, seja divulgando o nosso trabalho ou até nesmo fazendo parte da nossa equipe de colaboradores (SIM!) do site, estamos de portas abertas. Enfim, envie seu e-mail para contato@indieside.com.br que a gente conversa.  Mas sem mais delongas, AQUI TÁ O NOSSO PODCAST DE HALLOWEEN. Pois é. x-x Finge que é outubro ainda e ouça agora para saber quais seriam os melhores indie games de terror EVER, meu filho ♥ ASSINE O NOSSO FEED! ❤️ Inscreva-se e receba cada novo episódio do IndieSound, diretamente no seu dispositivo preferido. AVALIE O INDIESOUND NO ITUNES! ;) Curte o IndieSide? Dê 5 estrelas para o nosso podcast no iTunes, escreva uma avaliação ou indique pra +1 amigo (Atualizaremos este post em breve com mais informações sobre os jogos citados no cast.) Venha para o Lado Indie da Força!
46:27
November 25, 2017
IndieSound #36 – Profissão: Artista 2D
↓ Download MP3 [ALTA QUALIDADE] Voltamos com a série de profissões no mercado de jogos. Desta vez, entrevistamos Betu Souza, artista 2D da Behold Studios Olá, pessoas! Finalmente estamos de volta, com mais um episódio do IndieSound, entrevistando um grande ilustrador de jogos digitais, o artista Betu Souza. Venha para o Lado Indie da Força!
46:58
August 25, 2017
IndieSound #35 – INDIECADO: Melhores Jogos Indie
Olá, pessoas! Nesta semana, nós trouxemos para o podcast o nosso quadro de indicação de jogos indie no YouTube, o INDIECADO! :D Portanto, neste 35º episódio do podcast mais independente do Brasil, o IndieSound, nós conversamos um pouquinho sobre os indie games que devem ser jogados por qualquer tipo de pessoa que curta a categoria independente de video games, com títulos que vão desde Metroidvanias à "simuladores de alfândega" (sim). É isso, pode baixar o mp3 e ficar atento porque agora é hora do nosso podcast aumentar a sua "lista de desejos". :P Danilo Bassouto e Filipe Miranda (Kbelo) falam sobre alguns dos melhores jogos indie que já jogaram, seja em qual for a plataforma, recomendando diversos títulos independentes que já foram premiados em grandes eventos, moldaram a indústria de video games ou aqueles que apenas nos divertem pelo absurdo e non-sense. Ouça agora este podcast sobre jogos indie espetaculares e descubra quais são os games que merecem a sua atenção (e dinheiro) na hora de visitar sua loja de jogos preferida, além de conhecer um pouco mais sobre o mercado internacional de indie games. Venha para o Lado Indie da Força!
37:45
July 07, 2017
IndieSound #34 – Indie Games na E3 2017 (Pt. 2)
Conheça alguns dos indie games mais interessantes e promissores, que foram apresentados durante a E3 2017 Enfim, aqui estamos com mais um episódio do podcast mais independente do Brasil! E neste IndieSound #34, nós conversamos novamente com nossa amiga Rany Ferraz, jornalista de games no site Garotas Geek e de indie games brasileiros no Jovem Nerd, para falarmos agora sobre quais foram os indie games da E3 2017 que mais nos impressionaram ou chamaram a atenção da mídia por algum motivo, aqueles joguinhos que não poderemos deixar passar batido e teremos que conferir, OK?Olá, pessoas! Primeiramente, pedimos perdão pelo atraso na publicação deste podcast, pois o IndieSide ficou temporariamente fora do ar neste último fim de semana. Portanto, pode comemorar porque agora é só dar um play e curtir o nosso podcast. Danilo Bassouto, Lucas Antunes (Lukita)  e Rany Ferraz, falam sobre os indie games da E3 que estão por vir ainda em 2017 e nos próximos anos, comentando cada título anunciado durante as conferências de third-parties gigantescas como a Microsoft, Sony e Nintendo, além de algumas novas IPs e sequências aguardadas pelos fãs de jogos independentes no mundo todo. Ouça agora este podcast e saiba quais são os games indie mais esperados pela nossa equipe, aqueles que foram surpresa para o público geral e descubra ainda o que pode ser encontrado em cada um dos novos jogos indie que teremos, em breve, disponíveis no mercado de games. Venha para o Lado Indie da Força!  ASSINE O NOSSO FEED! ❤️ Inscreva-se e receba cada novo episódio do IndieSound, diretamente no seu dispositivo preferido. AVALIE O INDIESOUND NO ITUNES!  Curte o IndieSide? Dê 5 estrelas para o nosso podcast no iTunes, escreva uma avaliação ou indique pra +1 amigo JOGOS CITADOS NESTE PROGRAMA: Ori And The Will Of The Wisps Ashen The Artful Escape Sea of Thieves The Last Night Moss Rocket League Dandara Community Inc. INDIESOUND #34 - JOGOS INDIE NA E3 2017 ️ RANY FERRAZ | Facebook | Twitter | Garotas Geek | Jovem Nerd E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica,
42:58
June 26, 2017
IndieSound #33 – Jogos Indie na E3 2017
Descubra quais são os jogos independentes mais aguardados e promissores para a E3 2017. Olá, pessoas! Agora o nosso podcast se tornou quinzenal, por motivos de falta de tempo para a produção :( De toda forma, aqui está mais um episódio do podcast mais independente do Brasil. Neste IndieSound nós convidamos a nossa amiga Rany Ferraz, jornalista de games dos sites das Garotas Geek e do Jovem Nerd, para falarmos de alguns dos principais jogos indie na E3 2017, presentes (ou não) no maior evento de jogos eletrônicos do mundo, a E3 2017. Então, agora é só dar um play e ouvir. Chega junto ;) Danilo Bassouto, Lucas Antunes (Lukita)  e Filipe Miranda (Kbelo) conversam com Rany Ferraz sobre a feira, que acontece dos dias 13 a 15 de junho em Los Angeles, contando com diversas empresas e produtoras responsáveis pelo desenvolvimento de consoles e games extremamente importantes, como as gigantes Microsoft, Sony e Nintendo. Mas além de grandes publishers e títulos, teremos também a parte que mais nos importa neste evento: os joguinhos indie!
50:35
June 09, 2017
IndieSound #32 – Manual de Sobrevivência: Dicas para Game Jams
Você quer saber como fazer um bom jogo? Precisa de dicas para Game Jams? Então escute o Vol. 1 do nosso Manual. ;) Olá, pessoas! Estivemos ausentes por cerca de 1 mês mas agora estamos de volta a todo vapor! :D Neste episódio do IndieSound, o podcast mais independente do Brasil. nós convidamos novamente Thiago Adamo (Game Audio Academy) e seu amigo Marcos Gonçalves, presidente do IGDA - SP, além de um dos organizadores da SPJam e da EPIC Game Jam, para falar sobre como se sair bem em uma maratona de criação de jogos. Então escuta aí que ficou sensacional! Lucas Antunes (Lukita), Danilo Bassouto, Cristian Souza (Cristinho), Filipe Miranda (Kbelo) e Bruno Barbosa (CALOURO)  se juntam aos convidados para discutir o que seria certo ou errado, ou melhor, o que é recomendado ou não de se fazer em um evento de produção de games. Diversos jogos excelentes já foram criados em Game Jams, mas um grande exemplo brasileiro disso é o game "What The Box?", criado por Daniel Snd & Thiago Adamo. Ambos já participaram do nosso podcast e conversaram sobre o jogo, que viralizou e se tornou um enorme sucesso entre alguns dos maiores canais do YouTube no mundo! Você pode ouvir este episódio clicando aqui. Ouça agora este podcast e descubra as melhores dicas para Game Jams, além de conhecer exemplos de casos bem sucedidos e também de fracassos. Entenda o quão importante é a mecânica em um jogo, aprenda o que deve ser prioridade na hora de criar um game e... JUST DO IT! Venha para o Lado Indie da Força! LUDUM DARE | Site | Facebook ITCH.IO | Site | Facebook THIAGO ADAMO | Game Audio Academy | pxldj MARCOS GONÇALVES | IGDA - SP | SPJam | EPIC Game Jam E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
43:19
May 05, 2017
IndieSound #31 – Dandara: Indie Games no Switch
Neste episódio do IndieSound, o podcast mais independente do Brasil, nós falamos pela primeira vez sobre a famosa "Big N", que acabou de lançar o seu console mais recente, o híbrido Nintendo Switch. Convidamos os desenvolvedores João Brant e Lucas Mattos, da Long Hat House, alguns do responsáveis pela criação do primeiro Indie Game (ou Nindie) brasileiro no Switch. Lucas Antunes (Lukita) e Cristian Souza (Cristinho), tiram suas dúvidas em relação ao potencial do novo console, a abertura da Nintendo quanto aos indie games no Switch e, claro, conversam sobre este jogo que já está fazendo história na indústria de jogos do Brasil, o incrível Dandara. Em um universo bizarro onde os oprimidos estão à beira do esquecimento, Dandara despertou para remodelar o mundo. Como um "metroidvania" cuidadosamente projetado, com touch e gamepad em mente, foi considerado que você teria mais possibilidades de exploração e ação, usando qualquer dispositivo. O resultado foi um mundo independente de gravidade, onde o movimento é composto de saltos de superfície para superfície, em ambientes criados inteiramente à mão. Cabe a Dandara, restaurar o equilíbrio e dar sentido a um mundo sem direção! Ouça agora este podcast e descubra a inspiração por trás deste jogo que promete dar muito brilho ao mercado nacional de games, entenda como funciona a mecânica interativa com o roteiro de um jogo, como em The Last Guardian, e sinta-se em casa com a estreia de Lukita como o host do nosso programa. Venha para o Lado Indie da Força!
39:00
March 24, 2017
IndieSound #30 – ESPECIAL: Mods
Neste trigésimo episódio do podcast IndieSound, nós resolvemos fazer mais uma edição especial e, pela primeira vez, não falamos sobre jogos indie. Entretanto, batemos um papo super interessante sobre a produção independente de Mods para games, as famosas alterações responsáveis por "tunar" os seus joguinhos, melhorando texturas, iluminação e etc., ou simplesmente adicionar personagens como Timão e Pumba em GTA V. :P Caso você não saiba, Mod vem da palavra MODificação (ou modification, em inglês) pois é exatamente isso que um Mod faz a um jogo: MODifica o seu conteúdo. O Mod funciona como se fosse um jogo comum (é programado da mesma forma e geralmente é instalado da mesma forma), porém utiliza recursos de um jogo pré existente para funcionar. Ouça agora este episódio do podcast mais independente do Brasil e entenda como tudo começou, desde os primeiros Mods para games renomados aos mais recentes e utilizados nos jogos atuais; conheça Modders que foram responsáveis por criar alguns dos maiores jogos do cenário de e-Sports atual, como Dota 2, CS: GO e LOL; descubra quais empresas não gostam de serem "modadas" e porquê este podcast poderia se chamar "Valve, nós te amamos".
52:01
March 10, 2017
IndieSound #29 – Primeiras Impressões: Pit People
Neste episódio do podcast IndieSound, apenas Danilo Bassouto e Filipe Miranda (Kbelo), comentam o que acharam do indie game mais hilário do ano, até agora: Pit People (The Behemoth), lançado no início deste ano ainda em acesso antecipado. Pit People é um jogo do gênero TBS (Turn-Based Strategy), ou Estratégia em Tempo Real, que traz uma aventura cooperativa onde é possível explorar, fazer missões, recrutar e customizar seus lutadores, que podem ser das mais variadas e estranhas espécies. Reúna sua tropa e amole sua espada para tentar sobreviver neste mundo hostil, cheio de inimigos vampirescos e cupcakes brutalmente adoráveis! Ouça agora este episódio do podcast e confira o que achamos desta aventura non-sense e caótica, conheça mais sobre esta produtora de jogos incríveis, especialista em criar experiências tão divertidas quanto visualmente atrativas, descubra qual é o significado do nome deste jogo e tente não morrer de fofura ao encontrar o Sr. Glúten, o maior healer de todos os tempos! :P Venha para o Lado Indie da Força!
34:40
March 03, 2017
IndieSound #28 – Primeiras Impressões: Diluvion
Neste episódio de podcast, Danilo Bassouto, Cristian Souza e Filipe Miranda (Kbelo), inauguram um novo formato para o programa, fazendo uma análise de primeiras impressões sobre o jogo Diluvion, lançado no início de fevereiro deste ano. Diluvion é sobre viver a fantasia do Capitão Nemo - ter seu próprio submarino, construir e gerenciar uma tripulação, enquanto vocês exploram as incríveis profundezas do oceano! Como capitão, você estará explorando os mares de um mundo inundado. Relíquias e ruínas do passado permanecem salpicadas pela paisagem. Uma pergunta assombra você - como o mundo veio a ser assim? Existem muitas lendas que tentam explicar os eventos que levaram o mundo a este estado, mas nenhuma parece ser a verdade. Todo o tempo, os marinheiros falam de um tesouro além dos sonhos mais selvagens de qualquer um, que fica dormente no ponto mais profundo do oceano. Isso tem a ver com a ruína do mundo? Somente mergulhando mais fundo do que qualquer outra pessoa jamais ousou e enfrentando as profundezas do oceano, você irá descobrir. Ouça agora este episódio do IndieSound e confira mais sobre esta aventura fantástica, onde podemos explorar o misterioso oceano que agora é o nosso planeta. Entenda porque este é um "No Man's Sky" que deu certo, descubra qual banda provavelmente inspirou os artistas deste jogo e tente encontrar o "presentinho" deixado pelos deuses lá na PQP. Venha para o Lado Indie da Força!
36:24
February 18, 2017
IndieSound #27 – O que é a GDC?
Neste episódio de podcast, Danilo Bassouto, Cristian Souza, Filipe Miranda (Kbelo), Lucas Antunes (Lukita) e o nosso convidado Thiago Adamo, um dos criadores do game "What The Box?", fazem um apanhado geral sobre o que é a GDC. A Game Developers Conference é o maior evento anual de profissionais da indústria de video games no mundo, baseada em San Francisco, California (EUA). Atendendo a mais de 27.000 insiders, a GDC busca ser o fórum definitivo para programadores, artistas, produtores, game designers, profissionais de áudio, executivos e outros inovadores da área de jogos ou realidade virtual, para trocar ideias e moldar o futuro da indústria. Esta conferência oferece mais de 500 palestras, painéis, tutoriais e mesas redondas para discutir tópicos de relevância para o mercado de video games e VR, com ensinamentos e dicas de experts das áreas. Além disso, dentro da GDC, ainda acontecem dois outros grandes eventos como a IGF (Independent Game's Festival), que é o maior festival de jogos independentes do mundo e a GDCA (Game Developers Choice Awards), onde são premiados diversos games do ano antecessor por desenvolvedores renomados. Neste ano, a GDC 17 terá início no dia 27 de fevereiro e terminará no dia 3 de março. Você poderá acompanhar a transmissão de algumas partes do evento através deste link. Ficou interessado em saber mais sobre o que é a GDC? Então ouça agora este podcast, onde comentamos sobre a importância deste evento para os desenvolvedores de jogos independentes, falamos sobre o que acontece de verdade lá dentro e ainda tocamos no assunto polêmico do "Travel Ban", causado pelo presidente dos EUA, Donal Trump, que impede que muitos profissionais possam ir à conferência, como o desenvolvedor muçulmano Rami Ismail; assim como a atitude exemplar da distribuidora Devolver Digital em relação ao problema. Ah! Também falamos um pouquinho sobre os jogos indicados à categoria de "Melhor Áudio" na GDCA. Venha para o Lado Indie da Força!
42:30
February 09, 2017
IndieSound #26 – ESPECIAL: Indie Games Mais Aguardados 2017
Danilo Bassouto, Cristian Souza, Filipe Miranda, Lucas Antunes e Pedro Roscoe mostram suas listas de indie games mais aguardados em 2017, com jogos de diversos tipos, desde os desconhecidos do grande público aos já considerados como promessas de melhores do ano pela crítica em geral. Falamos de jogos cheios de hype, como o belíssimo "Cuphead" (Studio MDHR) e o sonoro "Pyre" (Super Giant Games), produzido pelos criadores de clássicos independentes como "Bastion" e "Transistor", mas também de jogos nacionais, como o esperado "Galaxy of Pen & Paper" (Behold Studios) e o misterioso "Bloodstone: The Ancient Curse" (Streamy), uma espécie de sucessor espiritual do antigo "Tibia". Ouça agora e descubra quais são os jogos mais aguardados por cada integrante de nosso cast, aprenda mais sobre a atual indústria de desenvolvimento de jogos e conheça o jogo que somente o Kbelo irá jogar (ah! E se a sua internet for tão ruim quanto a do nosso host, saiba que você não está sozinho). Venha para o Lado Indie da Força!
49:59
February 02, 2017
IndieSound #25 – TGA 2016: Melhor Indie Game do Ano
A premiação The Game Awards é considerada como uma das mais respeitadas e aguardadas do mercado, sendo a equivalente ao "Oscar dos Video Games", trazendo em todas as suas edições, diversas categorias para alguns dos melhores títulos do ano. Danilo Bassouto, Cristian Souza, Filipe Miranda (Kbelo) e Lucas Antunes (Lukita), conversam sobre cada um dos 16 jogos independentes que estiveram presentes no The Game Awards 2016, disputando em diversas categorias diferentes, lado a lado de jogos e estúdios grandiosos. Analisamos também os cinco jogos indicados à principal categoria dedicada aos indie games, que foram Hyper Light Drifter, Stardew Valley, Firewatch, The Witness e, o grande vencedor, Inside. Ouça agora e descubra qual foi o momento mais emocionante da cerimônia, aprenda mais sobre Jonathan Blow, um dos game designers mais autênticos de todos os tempos, conheça (ou não) a história por trás de Firewatch e Inside, além de entender porque (alguns de) nós não gostamos da indicação ao "jogo da fazendinha". Venha para o Lado Indie da Força!
01:13:07
December 20, 2016
IndieSound #24 – A Polêmica Categoria Indie
Danilo Bassouto, Cristian Souza, Filipe Miranda (Kbelo), Lucas Antunes (Lukita) e Henrique Viana, se reúnem para tentar descobrir o motivo de uma área exclusiva para os jogos independentes. Conversamos sobre as diferenças entre grandes e pequenos estúdios desenvolvedores de games, qual seria a essência de um jogo indie e os motivos de se existir uma tendência em separar os jogos desse tipo dos demais em uma loja. É correto existir uma "etiqueta" para classificar jogos indie? Quais as vantagens e desvantagens disso? Seria o Indie também uma espécie de gênero? Não. Quero dizer... sim! Muitas questões polêmicas para um episódio de 1 hora. Ouça agora e descubra qual é a diferença entre um "Indie Jogos Vorazes" e um "Indie Mad Max", conheça quais jogos Triple A tem "cara de jogo indie" e entenda porque os games independentes são tipo cinema nacional. Venha para o Lado Indie da Força!
01:01:00
December 02, 2016
IndieSound #23 – Análise: Hyper Light Drifter
Analisamos o indie game Hyper Light Drifter (Heart Machine), um RPG Sci-Fi com direção de arte impecável, cheio de enigmas e suspense. Hyper Light Drifter foi desenvolvido pela Heart Machine, estreando no mercado com este excelente título do gênero fantasia/sci-fi. O game se inspira em clássicos da era dos 8-bit e 16-bit, porém com mecânicas e design modernizados. Danilo Bassouto, Lucas Emanuel (Lucão) e Henrique Viana, da Taberna Pop, batem um papo sobre este que já é considerado um dos melhores títulos independentes de 2016, analisando todos os aspectos do game e sua história implícita. Tente decifrar se o personagem principal é um samurai viajante no tempo, conheça a história de background do jogo e de seu criador, Alx Preston, e descubra por que Hans Zimmer poderia ter composto a excelente trilha sonora deste game. Venha para o Lado Indie da Força!
50:20
November 23, 2016
IndieSound #22 – Jesús Fabre: PR e Marketing nos Indie Games
Danilo Bassouto, Cristian Souza e Lucas Antunes (Lukita), tiram suas dúvidas sobre o que é "Relações Públicas" ou "Public Relations" (PR) nos games, qual a importância desta função e quais seriam os principais requisitos para se trabalhar como representante de comunicação em um estúdio independente. Jesús Fabre é espanhol, mas atualmente mora em Montevideo, Uruguai. Ele é um dos maiores PR Managers que já passaram pelo Brasil, na área de games, trabalhando em jogos renomados como Horizon Chase (Aquiris Game Studio), o game brasileiro mais premiado de todos os tempos. Fabre também é o criador da "The Gamer Inside", projeto que iniciou ainda na Europa e depois trouxe consigo para o Brasil, onde ele apresenta histórias e notícias sobre o desenvolvimento independente de games no país. Neste podcast, nós conversamos sobre sua carreira, as diferenças entre marketing e relações públicas, o PR especializado e o "tradicional" e ainda aprendemos algumas expressões em espanhol! Ouça agora e descubra como se tornar um bom profissional de comunicação para jogos, siga os principais "Mandamentos do PR" e aprenda o que significa "una espada de doble filo". Venha para o Lado Indie da Força!
56:18
November 05, 2016
IndieSound #21 – O Futuro da Realidade Virtual nos Indie Games
Conversamos com Orlando Fonseca Jr (IMGNATION Studios), representante de VR no Brasil, sobre o futuro da realidade virtual nos indie games. Danilo Bassouto, Cristian Souza e Lucas Antunes (Lukita), tiram suas maiores dúvidas com relação à tecnologia mais importante da década, juntos de um grande desenvolvedor brasileiro de jogos independentes, que, desde 2013, vive trabalhando em torno de headsets, controles e telas de realidade virtual, realidade aumentada e realidade mista. Orlando Fonseca Jr. é o diretor criativo da IMGNATION Studios, baseada em Santa Maria, Rio Grande do Sul, além de ser vice-presidente da ADJogos RS, a primeira grande associação nacional de desenvolvedores de jogos independentes. Atualmente, Orlando está trabalhando no mais recente título de seu estúdio, o jogo "Monowheels VR", que deverá ser lançado no meio do ano que vêm, entre junho/julho de 2017. Neste podcast, nós batemos um papo super divertido sobre o cenário gaúcho de game dev e também sobre como é ser um produtor de virtual reality no país, enfrentando dificuldades como a atual falta de suporte para desenvolvedores no Brasil e o alto preço dos equipamentos necessários para se produzir um game em VR. Ouça agora e descubra como será o futuro da realidade virtual nos indie games; qual é o maior desafio encontrado ao criar um game com a nova tecnologia; quais são as próximas etapas na evolução do VR e relembre a importância de se encontrar com pessoas e equipes relevantes no mercado de jogos, para aumentar o seu nível de networking e experiência, através de eventos e conferências. Venha para o Lado Indie da Força!
01:00:56
October 28, 2016
IndieSound #20 – Marcos Venturelli: Sobrevivendo com Indie Games
Entrevistamos Marcos Venturelli (A.K.A. Mark Venturelli), um dos maiores Game Designers do Brasil e, acima de tudo, um "sobrevivente"! Ouça agora e descubra dicas SUPER preciosas sobre marketing no mercado de jogos independentes; entenda o cinismo existente na produção de jogos como "No Man's Sky", assim como os danos que isso causa na comunidade gamer e na indústria de jogos; e aprenda como sobreviver neste mundo selvagem dos indie games. Venha para o Lado Indie da Força!
55:12
October 21, 2016
IndieSound #19 – Análise: Virginia
Analisamos o indie game "Virginia" (Variable State), um thriller surpreendente e forte candidato ao título de "Melhor Indie do Ano"! Virginia é um jogo independente (ou drama-interativo), distribuído pela 505 Games, onde você interpreta o papel de uma recém-formada agente do FBI, designada à investigar os segredos presentes na cidade fictícia de Kingdom, Virginia. O jogo não possui diálogos, sendo contado basicamente através de sua direção de arte, mesclando um estilo gráfico belíssimo e iluminado junto de uma trilha sonora impecável, tocada pela excelente Orquestra Filarmônica da Cidade de Praga. Danilo Bassouto e Filipe Miranda (Kabelo), discutem o enredo intrigante e cheio de suspensa do game, enquanto Lucas Antunes (Lukita) joga ao vivo durante a gravação e relata sua primeira impressão com o título. Tente decifrar o enigmático caso de Maria Halperin, aprenda qual a importância dos frames-per-second (FPS) ou quadros por segundo nos jogos digitais e em outras mídias e descubra quais diretores de cinema aprovariam este game. Venha para o Lado Indie da Força! Virginia | Steam 505 Games | Site E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
51:16
October 14, 2016
IndieSound #18 – Análise: Inversus
Neste episódio de podcast, analisamos o incrível indie game "Inversus" (Hypersect), vencedor na categoria de Inovação do BIG Festival 2016, além de diversas outras indicações e premiações pelo mundo. Danilo Bassouto, Cristian Souza, Filipe Miranda (Kabelo) e Lucas Antunes (Lukita), agora um membro oficial do IndieSide, comentam a sinopse do game e a proposta inovadora deste shooter ultra minimalista, frenético e divertido. Conheça as principais inspirações e referências deste "Triple I", entenda como um game tão simples pode ser ao mesmo tempo super complexo e descubra como uma mudança na paleta de cores pode transformar completamente a temática do jogo (ou te deixar maluco). Venha para o Lado Indie da Força! Inversus | Site Inversus | Steam E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
33:02
September 30, 2016
IndieSound #17 – What The Box? Pensando Fora da Caixa
Batemos um papo super divertido com Daniel Snd e Thiago Adamo, os criadores do indie game "What The Box?", o jogo brasileiro que viralizou e acabou se tornando o mais recente hit entre alguns dos maiores YouTubers do mundo! Danilo Bassouto e Cristian Souza, conversam sobre o passado e a carreira dos desenvolvedores, que produziram este sucesso durante apenas 9 dias, participando da game jam "365indies". Conheça mais sobre o melhor jogo de caixas do mundo, descubra como ser chamado para trabalhar em um grande estúdio usando um editor de mapas e aprenda dicas valiosas para usar em game jams ou para começar à produzir trilhas e efeitos sonoros para jogos. Venha para o Lado Indie da Força! WHAT THE BOX? | Steam DANIEL SND Site: DanielSnd - itch.io THIADO ADAMO Site: PXLDJ SOUNDWORKS YouTube: pxldj E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
43:40
September 17, 2016
IndieSound #16 – BGS 2016
Pela primeira vez, nós participamos da cobertura de imprensa do maior evento de jogos da América Latina, a Brasil Game Show 2016! Danilo Bassouto, Cristian Souza, Jairo Lopes e Lucas Emannuel (AKA "Lucão"), o novo membro da equipe IndieSide, fazem seus insights sobre como foi esta edição da BGS e comentam sobre os jogos, estandes e desenvolvedores independentes que mais gostaram de conhecer durante o evento. Conheça qual foi o indie game dentre os expositores Triple A que mais se destacou, os melhores da "Área Indie" e descubra por onde andou Jairo Lopes em seus momentos de fuga. Ah! Inscreva-se em nosso canal no YouTube! Venha para o Lado Indie da Força! JOGOS CITADOS 99 Vidas Aestium Alkimya Chroma Squad Cuphead Dog Duty Eliosi's Hunt Get Over Here G.U.T.S. Holodrive Magic Master Sertão Profundo Skydome Tiny Little Bastards Trajes Fatais Wells E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
38:04
September 11, 2016
IndieSound #15 – Análise: Grow Up
Chegamos à nossa quarta análise de game aqui no IndieSide, feita em texto e com um podcast complementar, onde discutimos sobre o indie “Grow Up”, da Ubisoft Reflections, que dá sequência à história do amado robozinho vermelho, BUD. Pois é, a Ubisoft também faz e distribui jogos independentes. Muito legal, né? “Grow Home”, jogo antecessor da franquia, já havia sido muito bem recebido pelos fãs da publisher e dos amantes do gênero de aventura e exploração, sendo um game modesto, porém, bem polido e "fechado", com início, meio e fim.  Portanto, não era muito de se esperar que a Ubi daria continuidade às aventuras desta máquina coletora de biomas, mas ficamos contentes com a iniciativa e mais ainda com o resultado. Em “Grow Up”, BUD sofre um acidente com sua nave, a “MOM”, após enfrentar uma chuva de meteoros no espaço e acabar caindo em um planeta desconhecido, destruindo seu veículo e restando apenas as peças da nave espalhadas por diferentes partes do mundo. Sua missão agora, é coletá-las para montagem em uma nova viagem partindo da Lua, enfrentando desafios criados pelo seu drone companion, o POD, aprendendo novas habilidades e, claro, descobrindo novas formas de vida orgânica pelo planeta, que irão lhe ajudar no trajeto pelas alturas. É interessante ressaltar que Grow Up possui uma ambição realmente pequena, se comparado com outros jogos do gênero ou até mesmo com diferentes produtos da Ubisoft, sendo um game, em essência, simples e casual, com um grau baixo de dificuldade. Entretanto, a tarefa dos desenvolvedores foi cumprida com excelência, a partir do ponto de vista técnico O game apresenta uma temática visual muito cativante, com gráficos ultra low-poly e cores vivas, utilizando de pouca textura e muita física na mecânica principal. Isso é perceptível desde o primeiro momento que você começa a controlar o BUD, caminhando pela vegetação poligonal, sentindo que sua movimentação possui um equilíbrio diferente do usual, exigindo uma adaptação com o personagem que, inicialmente, só é capaz de andar e erguer seus braços para agarrar e/ou escalar. Conforme o jogo avança, você irá coletar novas plantas e aprender novas capacidades, que lhe permitirão planar durante um salto ou até mesmo se transformar em uma bola para rolar com mais velocidade pelos terrenos. Todos estes controles são apresentados de forma bastante prática, um passo por vez, fazendo com que a informação seja compartilhada com BUD e armazenada aos poucos na memória do jogador, quase como que se você estivesse aprendendo a viver no corpo deste robô. Os cenários são vastos e abertos à teste para o player praticar suas habilidades enquanto o explora, passando por áreas verdes, arenosas e rochosas do local. Fiquei abismado com a qualidade da modelagem nestes ambientes, que não foge do padrão minimalista e consegue ser tão apelativa visualmente quanto uma pintura feita à mão, sentimento proporcionado também por não haver HUD alguma no jogo, sendo completamente full screen. A trilha sonora também ajuda a compor o clima do game enquanto você passeia, nada como uma “obra-prima” mas serve em conjunto com o jogo perfeitamente, ditando um ritmo calmo e divertido em qualquer momento, no chão ou nas alturas. Talvez o único ponto fraco em Grow Up seja a falta de NPC’s ou adversários no mapa, tornando a jornada bastante solitária. BUD conversa apenas com seu drone, mas não sei se ele conta como um amigo do personagem, pois serve apenas como um guia para onde você deve ir e te mostra o que fazer. A movimentação “gravitacional” de BUD também pode ser uma dor de cabeça no início, falhando na precisão ou satisfação do direcionamento do personagem, mas que logo passa com o decorrer de sua jogatina, enquanto você se acostuma com o gameplay robótico,
32:05
September 01, 2016
IndieSound #14 – Análise: Anarcute
Mais uma crítica de game em podcast e texto aqui no IndieSide, desta vez analisando o jogo de estreia do estúdio “Anarteam” no mercado internacional de jogos, com provavelmente o indie mais FOFO do ano: “Anarcute”! A Anarteam é uma pequena equipe, formada por um grupo de cinco estudantes da escola francesa de vídeo games, Supinfogame. Após vencerem múltiplos prêmios com o então projeto acadêmico Anarcute, estes jovens decidiram iniciar uma companhia e entraram para o programa ID@XBOX, para desenvolvedores independentes, onde o game continuou crescendo. Finalmente, após 3 anos de trabalho duro, Anarcute foi lançado em julho de 2016 para múltiplas plataformas. Este jogo ultra fofinho e carismático é um game de ação focado na bagunça. Um “riot simulator” de primeira qualidade onde o jogador lidera um grupo de até 70 “mini-baderneiros” que estão determinados a libertar o mundo de uma ditadura do mal, criada pelo regime autoritário de uma força militar muito, MUITO, maligna intitulada como “Brainwash Patrol”. Nossos manifestantes estão dispostos a qualquer coisa pelo objetivo, desde arremessar veículos em chamas à destruição de edifícios pelas cidades, vestindo adoráveis cabecinhas de animais para esconderem suas identidades e, claro, aumentar sua fofura. Um plano perfeito. Ainda não entendeu direito? OK, eu sei que pode parecer estranho a ideia de controlar um bando de protestantes dispostos a causar o caos e enfrentar a polícia, pois o clima fica pesado só de imaginar, certo? ERRADO! Com muito bom humor e uma direção de arte super colorida, inspirada no estilo asiático “Kawaii”, Anarcute surpreende ao fazê-lo sentir como uma criança, no dia de seu aniversário, com um balão de gás do Bob Esponja, brincando num enorme parque de diversões. Desde o primeiro minuto de jogo, você já percebe que a aventura vai ser boa. O tutorial é muito bem explicado e serve como um guia completo para o jogo, que vai revelando um comando por vez a cada novo obstáculo à sua frente, sem jogar muita informação na sua cara logo no início, o que descomplica bastante para jogadores casuais e ainda é agradável para os acostumados com o gênero, antes presente em jogos clássicos da Nintendo como “Pikmin” e no mais recente “Wonderful 101”. Em Anarcute, é possível executar diversos golpes diferentes, a partir do momento em que você começa a recrutar seus aliados. Existe uma barra lateral que fica na vertical do canto esquerdo da tela, servindo como uma espécie de “termômetro”, onde mostra o número de manifestantes no seu time atual e a quantidade necessária para desbloquear temporariamente um novo ataque com o grupo, que pode ser perdido caso este número diminua. Assim, você deve se preocupar com uma coisa por vez, buscando seus coleguinhas perdidos pelo mapa do local e então aprendendo novas habilidades. Vale lembrar também que o jogo foi trazido à vida usando a querida “Unity”, um motor já bastante popular entre os desenvolvedores de jogos independentes, por ser democrática e precisa (e gratuita desde sempre). Anarcute chegou a ser considerado pelos fãs como um “exemplo correto de como se usar a engine” na criação de games. Os desenvolvedores souberam otimizar os recursos dentro do jogo e compensar a falta de polígonos com uma textura refinada, geralmente em flat e muito bem saturada. Através de gráficos estilizados e simplistas, a modelagem do game em geral é bastante low-poly, tornando-o compatível com praticamente qualquer computador atual que rode o pesadíssimo “Minecraft”, por exemplo. A paleta de cores é muito harmônica com o mood do game, e é disso que Anarcute se trata: diversão e nostalgia. A trilha sonora é espetacular! Consegue ditar um ritmo ideal dentro do game, sendo relaxante quando necessária e cheia de energia nos momentos de batalha, com escolhas temáticas que padronizam bem cada reg...
30:49
August 25, 2016
IndieSound #13 – Análise: Furi
“The jailer is the key, kill him and you’ll be free.” Jogamos “Furi”, o mais novo lançamento indie do gênero hack n’ slash, em sua versão para PC, e vamos relatar um pouco de nossa experiência de gameplay neste texto. Em um mês carente de grandes lançamentos, a desenvolvedora The Game Baker, lançou no dia 5 de julho, o indie game “Furi” para as plataformas PS4 e PC. O jogo foca na ação em terceira pessoa e foi desenvolvido a partir da vontade do criador Emeric Thoa, que há 10 anos imaginou um jogo apenas com batalhas “Player vs Boss”, dueladas de igual para igual. Nas palavras de Emeric Thoa, Furi é um jogo inspirado em jogos japoneses como “No More Heroes”, “Metal Gear Solid” e “Godhand”, sendo o resultado de seu desejo em combinar momentos de paixão, adrenalina e medo, emoções frequentemente sentidas em uma luta. Um jogo baseado em habilidades e com grande diversidade de oponentes e padrões de ataques, que fazem o jogador refinar suas habilidades e se tornar cada vez melhor, ao invés de aumentar as estatísticas ou melhorar as armas do personagem. Ainda segundo Thoa, um jogador se sente melhor ao aprimorar suas próprias habilidades do que aprimorar as de seu personagem. Há um bom tempo eu não sentia aquela sensação de vitória ao completar uma fase de um jogo que era muito comum em minha infância. Me lembro que foi como ultrapassar um carro na última reta da corrida final enquanto jogava “Top Gear”, ou de como ficava inclinando o controle do SNES enquanto as plataformas do castelo do Bowser despencavam, em uma tentativa de não cair junto na lava e derrotar o vilão do jogo. Você sabe do que eu tô falando, certo? Pois é, quando venci o primeiro boss de Furi, a sensação foi muito parecida com isso e permaneceu nas próximas vitórias. O jogo de cores fortes e saturadas, traço estilizado e forte variedade de cenários, conta com um sofisticado design de personagens do renomado Takashi Okazaki (criador do jogo “Afro Samurai”). Outra coisa que chama atenção logo no início, é a trilha sonora, que ficou por conta de grandes nomes da música eletrônica, como Carpenter Brut, Scattle, Danger, entre outros. Entretanto, é indiscutível que o ponto mais forte de Furi é a sua mecânica de combate. Desde o primeiro adversário, que já começa com algumas barras de HP a mais que você, fazendo com que todos os aspectos do combate e todas as extensões do personagem sejam estudados e explorados pelo jogador, usando golpes de contra-ataque, esquivas e combos que misturam arma de fogo e lâminas. Além disso, uma dificuldade que aumenta a cada round, para que no decorrer do jogo, o jogador esteja bem familiarizado com as inúmeras opções de ataques que estão ao seu alcance. O jogo também exige que seja desenvolvida uma estratégia completamente diferente para cada oponente, que, se for ignorada, muito provavelmente te levará ao fracasso. Por não apresentar um roteiro muito profundo, daqueles que prendem o jogador apenas com o desenrolar da história, o jogador começa a ter noção dos próximos acontecimentos através de frases de efeitos que são ditas por personagens secundários e acaba imergindo ainda mais quando se depara com os desafios nos combates. Definitivamente, este é o jogo que provoca desde a frustração do fracasso em ser derrotado por um boss, devido a estratégia mal elaborada, passando pela chateação em ter que enfrentar o carrasco outras vezes, até o êxito e a glória do sucesso quando sua estratégia é efetiva. Não espere que sendo um player emotivo e explosivo você vai conseguir enfrentar os 9 estágios do jogo sem problemas. Sem chance. Frieza, cautela e estratégia, poderiam ser facilmente as palavras lema do jogo. Furi cativa através do gameplay onde consegue realizar um mix perfeito de música eletrônica, arte gráfica e jogabilidade, provocando uma forte imersão no jogador,
40:09
August 19, 2016
IndieSound #12 – Análise: NECROPOLIS
Vamos fazer críticas de produtos aqui no IndieSide agora, escrevendo sobre games, quadrinhos ou até mesmo animações independentes. A partir de hoje, toda semana teremos um texto novo no site, que poderão vir acompanhados de podcasts complementares, como este, ou de vídeos no nosso canal do YouTube, onde estaremos recomendando e avaliando os melhores indies do mundo. Legal, né? Começando por “Necropolis: A Diabolical Dungeon Delve”, o mais novo jogo da incrível desenvolvedora americana Harebrained Schemes, liderada por Jordan Weisman, responsável por títulos consagrados no mercado, como a famosa franquia de RPG em turnos “Shadowrun”, que fez uma campanha milionária no Kickstarter desde sua primeira tentativa ao lançamento. Para introduzir Necropolis, acho que nada melhor do que a sua descrição oficial no Steam: “Uma mistura viciante dos gêneros de ação em terceira-pessoa com dungeon-delving procedural. Ah! E morte permanente (perma-death). Se aventure sozinho ou com até mais 3 amigos em uma mágica armadilha mortal que se reconstrói sozinha a cada vez que você joga. Você vai encontrar a saída ou morrer tentando? (SPOILERS: você provavelmente irá morrer tentando.)“ Pois é, algumas coisas pouco agradáveis aí, certo? Morte permanente, armadilha mortal, amigos... argh. Enfim, este jogo definitivamente não vai te ajudar em nada. Ao iniciar o game, você encarna um personagem encapuzado, masculino ou feminino, disposto à enfrentar os desafios e criaturas que estão lhe esperando na Necrópole através de seus dez níveis subterrâneos, que são caracterizados por ambientações como calabouços, masmorras, cavernas e pântanos, geradas proceduralmente com a intenção de nunca serem as mesmas localidades em diferentes partidas, o que funciona como uma certa “válvula de escape” para ajudar os jogadores à retornar ao jogo após cada morte. Sim, você realmente vai morrer muitas vezes. Quero começar ressaltando a beleza visual presente em todo o game. Sério, eu realmente poderia fazer um texto descrevendo apenas a arte de Necropolis. O estúdio com certeza teve MUITO trabalho criando este conceito de design low-poly que é super simplista, porém funcional e sofisticado, dando muita vida e personalidade aos personagens principais, inimigos e NPC’s em suas formas, acessórios, cosméticos, armas e animações. Este é um ponto fortíssimo no game, que em poucos segundos consegue te conquistar com uma iluminação majestosa espalhada pelos cenários e referências visuais que me lembram do nostálgico desenho "Samurai Jack", da Cartoon Network, e do fabuloso indie game "Journey" (PS3). A trilha sonora é outro ponto forte, cosposta por Jon Everist, nome por trás das músicas de outros títulos do estúdio, essencialmente na franquia Shadowrun. A sonoridade é minimalista e ameaçadora, contextualizando muito bem todos os momentos do jogo, seja em exploração ou em batalha contra esqueletos. Algumas faixas me lembram do seriado "Stranger Things" (Netflix), com bastante sintetizador e uma pegada “retrô-futurista”. Não me senti cansado de ouvir em nenhum momento. Outra coisa que nem de longe me incomodou, foi o humor negro e macabro de Necropolis. É simplesmente genial! Todas as descrições e textos estão carregadas de deboche e sarcasmo, ao mesmo nível de “Portal”, porém com uma pegada mais non-sense e mitológica. Todas as "piadas" estão não só traduzidas, mas também localizadas em português-brasileiro (PT-BR). Sendo um título de ação em terceira-pessoa, o Necropolis se apropriou muito bem do gênero rogue-like (ou rogue-lite), usando de artifícios como a exploração do mapa, crafting de itens e uma mecânica de movimentação e combate bem precisa,
39:49
August 13, 2016
IndieSound #11 – ESPECIAL: Meu Indie Preferido
Mais um episódio especial! Neste IndieSound #11, quase toda a equipe IndieSide se reuniu para falar sobre seus indies preferidos! Danilo Bassouto, Cristian Souza, João Matos, Filipe Miranda e Jonathan Oliveira, "o calouro", apresentam os seus indie games ou quadrinhos independentes favoritos, além de menções honrosas à indies clássicos e modernos do universo dos jogos e à quadrinhos brasileiros. Descubra qual é o "Jogo do Quentin Tarantino" e qual é o "Jogo do Christopher Nolan", conheça a HQ de um bibliotecário psicopata, perca todas as horas de sua vida em um MMORPG independente e volte ao passado com um dos primeiros indie games já feitos no mundo! Venha para o Lado Indie da Força! JOGOS Hotline Miami Albion Online Soldat Braid Armello Dungeon Defenders 2 Prison Architect LIMBO Bastion Transistor Rogue Legacy QUADRINHOS Rex Libris Post Mortem Singular E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
40:27
August 06, 2016
IndieSound #10 – Representatividade Feminina
Chegamos à dez episódios com o IndieSound, o podcast mais independente do Brasil! E desta vez, nós finalmente convidamos duas mulheres para conversar com a gente, sobre representatividade feminina, Ana Cardoso (We Pet) e Samanta Coan (Lady's Comics). Ana Cardoso é diretora do estúdio Black Ink, situado em Belo Horizonte/MG e criadora dos quadrinhos "We Pet". Samanta Coan é editora do site Lady's Comics e uma das organizadoras do "2º Encontro Lady's Comics", que acontecerá em Belo Horizonte nos dias 29/07 à 31/07, no Centro de Referência da Juventude (CRJ). O Lady's Comics é um coletivo feminino que busca dar espaço e voz às mulheres quadrinistas e leitoras, divulgando e valorizando o trabalho destas mulheres que fazem parte da indústria mas que ainda são pouco ou mal representadas nos quadrinhos e em outros tipos de mídia. Em 2014, o site organizou o "1º Encontro Lady's Comics", um evento até então inédito na América Latina sobre mulheres e quadrinhos, que foi um sucesso absoluto e garantiu a confirmação de mais uma edição. Neste ano, o tema é "A Primeira Viagem", e será realizado palestras e oficinas para auxiliar e promover a profissionalização e atuação de diversas autoras na cena dos quadrinhos, apresentando seus primeiros passos. No evento, diferentes gerações de artistas vão trocar ideias sobre sua inserção no mercado, vivência e criações. O Encontro vai contar com a presença de importantes quadrinistas, como Ciça Pinto e Cida Godoy, precursoras das HQs nacionais que trabalharam em épocas difíceis (como a ditadura). E também Edna Lopes, pioneira do estilo graphic novel no Brasil. O 2º Encontro Internacional Lady’s Comics é realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e tem co-realização do coletivo Lady’s Comics. O evento é gratuito, mas é necessária inscrição para as oficinas, feira e painel de experiência. Mais informações e a programação completa do Encontro já estão disponíveis no site oficial do evento. O IndieSide estará presente! Nós discutimos sobre tudo isso neste podcast, conversando sobre a carreira das meninas, a importância da representatividade feminina nos quadrinhos, jogos e cinema e claro, sobre o evento. Venha para o Lado Indie da Força! WE PET Facebook | We Pet LADY'S COMICS Site | Lady's Comics - HQ não é só para o seu namorado! Facebook | Lady's Comics 2º ENCONTRO LADY'S COMICS Site | Encontro Lady's Comics E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
00:00
July 27, 2016
IndieSound #09 – TDZ Games & Eliosi’s Hunt
Neste episódio do IndieSound, o podcast mais independente do Brasil, nós conversamos com os irmãos Tiago Zaidan e Daniel Zaidan, da TDZ Games! Juntos de sua equipe, eles fazem parte da criação e desenvolvimento de mais um indie game simplesmente incrível, o "Eliosi's Hunt"! A TDZ Games é um estúdio brasileiro de jogos independentes, fundado em 2015 e situado em Belo Horizonte, Minas Gerais. Com uma equipe focada em produzir experiências únicas aos jogadores, o estúdio se propõe a explorar da melhor forma o gameplay, estética, narrativa, música e sons contando com o poder da Unreal Engine 4. O jogo é shooter sci-fi de plataforma top-down, inspirado por clássicos do Playstation, como "Metal Slug" e "Crash Bandicoot", e é protagonizado pelo alienígena Eliosi, um jovem aspirante à Caçador de Recompensas atrás de seu primeiro contrato. Por isso, ele terá que enfrentar muitos desafios em um mundo pós-guerra ao lado de seu companheiro drone, que foi criado pelo próprio Eliosi, um especialista em engenharia graças à necessidade de sobrevivência da sua espécie, uma raça frágil demais para usar a força bruta como principal habilidade. O mundo de Eliosi é ambientado em territórios variados como pântanos, florestas e desertos. Durante sua jornada ele terá de enfrentar monstros da natureza, criaturas mutantes, tribos nômades, desastres naturais, exército de robôs, dentre outros problemas que somente um grande caçador de recompensas conseguiria lidar. O jogo já está com sua demo disponível no Steam e têm lançamento previsto para o início de 2017, entre Fevereiro e Março. Nós do IndieSide, discutimos sobre tudo isso neste podcast, esclarecendo questões técnicas e artísticas sobre o universo do game, assim como a história do estúdio até aqui. Descubra como foi criado este mundo alienígena cheio de personagens interessantes e entenda a motivação de Eliosi em sua caçada pelo espaço! Venha para o Lado Indie da Força! TDZ GAMES Site | tdzgames.com Facebook | TDZ Games ELIOSI'S HUNT Steam | Eliosi's Hunt (Demo) E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
00:00
July 20, 2016
IndieSound #08 – Mitologia e Universo Alvores
Neste oitavo episódio do podcast IndieSound, nós entrevistamos o autor independente de literatura fantástica brasileira, Lauro Kociuba, que já têm dois livros escritos e baseados em seu universo mágico, que é influenciado pela cultura e mitologia nórdica e celta, com elementos urbanos e realistas, o universo Alvores! Conheça as principais obras de referência e inspirações do autor, como o fabuloso Neil Gaiman, que Lauro à observar a cidade de Curitiba através de um olhar místico e fantástico, servindo como inspiração para a criação de seu primeiro livro, "A Liga dos Artesãos", onde a capital do Paraná é não somente a localização mas também uma personagem importantíssima da história! Descubra um pouco mais sobre a mitologia que vêm dos países escandinavos, muito presente nos séculos passados, e que inspirou seu segundo livro, "Estações de Caça", uma fantasia medieval em atual campanha no Catarse. Aprenda com o autor boas dicas para iniciar seu primeiro livro, e entenda que jogar RPG pode te ajudar à se tornar um escritor de fantasias! Venha para o Lado Indie da Força! LAURO KOCIUBA Site | alvores.com.br Facebook | Lauro Kociuba Instagram | @laurokociuba LIVROS A Liga dos Artesãos Estações de Caça E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
43:05
July 13, 2016
IndieSound #07 – ESPECIAL: Vencedores BIG Festival 2016
Neste sétimo episódio do IndieSound, o podcast mais independente do Brasil, nós inauguramos uma edição especial, com mais tempo para os detalhes (aproximadamente 1 hora de duração), onde comentamos sobre os jogos que foram premiados no BIG Festival 2016! A cada edição, o BIG (Brazil's Independent Games Festival) expõe os melhores jogos independentes do ano do mundo inteiro. Além do festival, também é realizado o BIG Business Forum, o BIG Impacto, o BIG Playable City, palestras, encontros e rodadas de negócios para o fortalecimento da indústria nacional de games. Convidamos novamente o nosso amigo game designer e professor Lucas Antunes, da RedZero, para falar novamente do maior festival de jogos independentes da América Latina, só que desta vez, comentamos sobre TODOS os indie games vencedores do incrível BIG Festival 2016, em suas mais diversas categorias! Conheça quase todos os jogos que foram campeões nesta edição mais recente do festival que aconteceu entre os dias 29/06 à 03/07, e que está cada vez maior, onde houveram prêmios para equipes e estúdios de jogos nacionais e internacionais, divididos entre categorias super abrangentes e interessantes, como Inovação, Melhor Jogo Ambiental, Melhor Jogo Educacional e muitas outras, que você pode conferir em nossa lista abaixo. Venha para o Lado Indie da Força! BIG FESTIVAL Site | BIG FESTIVAL 2016 Twitter | @big_festival Facebook |BIG FESTIVAL LUCAS ANTUNES Facebook | Lucas Antunes LISTA DE INDICADOS - BIG FESTIVAL 2016 Melhor Jogo Ape Out — Gorilla Loves Company (Estados Unidos) SUPERHOT — SUPERHOT Team (Polônia) Horizon Chase — Aquiris Game Studio (Brasil) Mini Metro — Dinosaur Polo Club (Nova Zelândia) Pavilion — Visiontrick Media (Suécia) Melhor Arte Jake and Tess’ Finding Monsters Adventure — Black River Studios (Brasil) Black the Fall — Sand Sailor Studio (Romênia) Pavilion — Visiontrick Media (Suécia) Optikammer — Optikammer (Reino Unido) SUPERHOT — SUPERHOT Team (Polônia) The Interactive Adventure of Dog Mendonça & Pizzaboy — Okam Studio Melhor Gameplay SUPERHOT — SUPERHOT Team (Polônia) Tricky Tower — Weirdbeard (Holanda) Mini Metro — Dinosaur Polo Club (Nova Zelândia) Ape Out — Gorilla Loves Company (Estados Unidos) My Night Job — Webcore Games (Brasil) Clustertruck — Landfall Games Ab (Suécia) Horizon Chase — Aquiris Game Studio (Brasil) Melhor Narrativa The Magic Circle — Question (Estados Unidos) Late Shift — Ctrlmovie (Suíça) Antioch: Scarlett Bay — Mi Clos Studio, Fibretigre & Midnight Mood Studio (França) Replica — Somi Games (Coréia do Sul) Hacknet — Fractal Alligator (Austrália) Swaptales: Leon! — Witty Wings (França) Wheels of Aurelia — Santa Ragione (Itália) Melhor Som Ape Out — Gorilla Loves Company (Estados Unidos) Skytorn — Skytorn Team (Brasil) The Aquatic Adventure of the Last Human — Ycjygames Ab (Suécia) SUPERHOT — SUPERHOT Team (Polônia)
58:34
July 07, 2016
IndieSound #06 – Distortions: Um Psicodrama Musical
No sexto episódio do podcast IndieSound, nós conversamos com um dos criadores e diretor do estúdio Among Giants, o Thiago Girello. Junto de sua equipe, ele está por trás do desenvolvimento de um indie game há mais de 6 anos, o maravilhoso "Distortions", que na quarta-feira passada (22/06) recebeu seu primeiro trailer, cheio de drama, suspense e música. Discutimos sobre o conceito do jogo, assim como sua arte e inspirações de roteiro, que envolvem clássicos dos games, como "Shadow Of The Colossus" e "Silent Hill 2", mas também tem referências cinematográficas, como o aclamado filme "Brilho Eterno De Uma Mente Sem Lembranças". Distortions é a união de um conceito artístico que envolve drama e horror psicológico, através de um mundo surreal que é influenciado pela música. Descubra como trabalhar em equipe com boas fontes de inspiração e diferentes tipos de referências para se manter original e ser realmente autoral em seus projetos, entenda a mecânica musical do jogo e... até onde você iria por uma memória? Venha para o Lado Indie da Força! THIAGO GIRELLO Facebook | Thiago Girello E-mail | amonggiants@thiagogirello.com AMONG GIANTS Site | amonggiantsgamestudio.com Facebook | Among Giants DISTORTIONS  Site | distortions.co Facebook | Distortions WHITE DEER | White Deer Games E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
42:22
June 29, 2016
IndieSound #05 – Inspiração, Criatividade e Boas Histórias
Neste quinto episódio do IndieSound, nós batemos um papo super divertido e interessante com dois animadores e quadrinistas independentes, Pedro Ferreira (Post Mortem) e Emanoel Melo (Singular), e conversamos sobre o cenário indie brasileiro de quadrinhos, dicas para os iniciantes e ainda discutimos sobre como contar uma boa história. Descubra o que há em comum entre um animador e um quadrinista, além de alguns métodos para se publicar uma HQ, aprenda a ser criativo, buscando boas fontes de inspiração para seus trabalhos e tente entender o que torna uma história boa ou ruim, no meio de personagens, cores e "frases de efeito"! Venha para o Lado Indie da Força! PEDRO FERREIRA Site | pedroferreira.cc/ Facebook | Pedro Ferreira Instagram | @pedroferreira2d EMANOEL MELO Site | emanoelmelo.com Facebook | Emanoel Melo Instagram | @emanoelmelo QUADRINHOS Post Mortem Singular E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
47:18
June 21, 2016
IndieSound #04 – Indie Games Mais Esperados & eBuff
Neste episódio nós conversamos com Henrique Viana, um dos fundadores do portal e plataforma nacional para indie games, a eBuff! Ele nos contou como surgiu a ideia de criação, suas motivações e como funciona a plataforma para jogadores e desenvolvedores. Discutimos também sobre alguns dos principais indie games mais aguardados ainda neste ano de 2016, como Mighty No. 9, Pollen, Death's Gambit, Cuphead e No Man's Sky. Descubra mais sobre o (atrasado) "sucessor espiritual" de Megaman, uma experiência espacial realista em VR, o jogo que é soma de vários clássicos em forma de pixel-art, um maravilhoso "Mickey do inferno" e o infinito mundo procedural que irá consumir todo o nosso tempo de vida! Venha para o Lado Indie da Força! EBUFF Site | eBuff - Plataforma de Jogos Indie Twitter | @ebuffgames Facebook | eBuff Instagram | @ebuffgames HENRIQUE VIANA E-mail | henrique@ebuff.com.br JOGOS Mighty No. 9 Pollen Death's Gambit Cuphead No Man's Sky E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
45:04
June 14, 2016
IndieSound #03 – BIG Festival 2016
Convidamos o game designer e professor Lucas Antunes, para falar sobre sua carreira, o cenário de educação para games no Brasil e ainda analisamos os principais indicados do ano à categoria de Melhor Jogo do BIG Festival 2016, o maior evento de jogos independentes da América Latina! A cada edição, o BIG (Brazil's Independent Games Festival) expõe os melhores jogos independentes do ano do mundo inteiro. Além do festival, também será realizado o BIG Business Forum, o BIG Impacto, o BIG Playable City, palestras, encontros e rodadas de negócios para o fortalecimento da indústria nacional de games. Descubra qual é a "Dica de Ouro do Lukita" e conheça os jogos que disputam o prêmio máximo do festival, além dos demais indie games brasileiros que concorrem em outras categorias. Venha para o Lado Indie da Força! BIG FESTIVAL Site | BIG FESTIVAL 2016 Twitter | @big_festival Facebook | BIG FESTIVAL LUCAS ANTUNES Facebook | Lucas Antunes JOGOS Horizon Chase Ape Out SUPERHOT Mini Metro Pavilion E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
00:00
June 07, 2016
IndieSound #02 – Wells, Jequi & Imagine Cup
No segundo episódio do IndieSound, entrevistamos o artista e designer Érico Grasso, um dos sócios e fundadores da startup Tower Up Studios, responsável pela criação de alguns jogos super premiados. Conversamos sobre a arte steampunk de Wells, que será publicado para Xbox One, e sobre o torneio internacional Imagine Cup, da Microsoft, onde foram vencedores com o game O Sonho de Jequi. TOWER UP STUDIOS Twitter | @towerupstudios Facebook | Érico Grasso Tower Up Studios JOGOS Wells O Sonho de Jequi Bion E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
00:00
May 30, 2016
IndieSound #01 – Game Design & Arkamore
Neste primeiro episódio oficial do IndieSound, conversamos com Pedro Roscoe, game designer e fundador do estúdio JetDragon. Discutimos sobre game design, jogos de tabuleiro e o processo de criação do seu jogo mais recente, em parceria com a Stardust Studios, o incrível Arkamore.  Aprenda muitas dicas interessantes sobre como construir um bom jogo, conheça técnicas de Game Design para jogos de tabuleiro e descubra o universo fantástico do boardgame brasileiro Arkamore, rico em detalhes visuais e de roteiro. Venha para o Lado Indie da Força! JETDRAGON Instagram | @jetdragongames Facebook | Pedro Roscoe Jet Dragon Games STARDUST STUDIOS Twitter | @oficialstardust Facebook | Stardust Studios JOGOS Arkamore Primal Force Aeterna E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Mande um e-mail!
46:09
May 23, 2016
IndieSound #00 – Venha para o Lado Indie da Força!
Neste podcast piloto, Danilo Bassouto, Cristian Souza e João Matos se apresentam e discutem o porquê de terem escolhido o cenário independente de games, animação e quadrinhos como foco do projeto IndieSide. Conheça um pouco sobre os principais membros de nossa equipe, entenda o principal motivo de escolha de nosso tema de trabalho de conclusão de curso (TCC) na faculdade e perceba que a imaginação sempre foi mais importante que o conhecimento! Venha para o Lado Indie da Força! E-MAIL Você tem alguma dúvida, crítica, sugestão de tema ou ideia que gostaria de nos enviar? Nos envie um e-mail!
21:25
April 28, 2016